Campanha de Choque

1.351 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.351
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O tráfico de pessoas é uma violação dos direitos humanos, e não uma questão de imigração ilegal. As pessoas sujeitas ao trafico são vítimas de crime e de violência.
  • Campanha de Choque

    1. 1. Neste trabalho vou falar sobre o trafico humano. É um tema que a maioria das pessoas não faz ideia da realidade. Um dos anunciantes é a MTV Portugal e a mensagem foi divulgada na televisão e em outdoors em Lisboa em que utilizaram manequins verdadeiros nesta campanha. O publico alvo é todos aqueles que vissem esta campanha, mas principalmente os jovens que são bastante influenciáveis. Não existe grande tratamento linguístico pois o principal objectivo é a mensagem choque com os outdoors bastante apelativos e chamam a atenção das pessoas. Em mim pessoalmente, fez que visse com outra clareza um problema do mundo actual e que cada vez mais essas pessoas oportunistas fazem tudo para explorar as outras pessoas. Penso que na sociedade não houve grande mudança.
    2. 2. TRÁFICO SERES HUMANOS Carlos Cebola
    3. 4. <ul><li>O Tráfico de Seres Humanos constitui uma violação dos Direitos Humanos e uma ofensa à dignidade e integridade dos seres humanos. </li></ul>
    4. 5. <ul><li>Segundo estimativa da ONU todos os anos cerca de 2 a 4 milhões de pessoas são traficadas para fins de exploração laboral, sexual e servidão. </li></ul>
    5. 6. <ul><li>O tráfico humano é a comercialização de seres humanos e a sua utilização por criminosos, com o fim de ganhar dinheiro, o que significa enganar ou forçar pessoas a entrar na prostituição, a mendigar ou a fazer trabalho manual. </li></ul>
    6. 7. <ul><li>Às vítimas são retirados os direitos humanos mais básicos: a liberdade de movimento, de escolha, de controlar o seu corpo e mente e o controlo do seu futuro. </li></ul>
    7. 8. Quem são as Vítimas? <ul><li>És ambicioso? </li></ul><ul><li>Queres arranjar um bom emprego e ganhar bom dinheiro? </li></ul><ul><li>Queres viajar? </li></ul><ul><li>Queres ter uma vida melhor? </li></ul>
    8. 9. <ul><li>Se a nossa resposta a qualquer uma destas perguntas é sim, então nós podemos tornar-nos uma vítima do tráfico humano. </li></ul>
    9. 10. <ul><li>Ninguém aceita ser traficado. As vítimas são enganadas ou forçadas a entrar numa situação perigosa sobre a qual perdem todo o controlo. </li></ul>
    10. 11. <ul><li>Mulheres e crianças de países em vias de desenvolvimento </li></ul><ul><li>Pessoas que não têm dinheiro ou não têm a oportunidade de trabalhar ou de estudar </li></ul><ul><li>Jovens que querem melhorar a sua vida </li></ul>
    11. 12. <ul><li>As vítimas podem ser licenciadas e de todas as origens, raças e classes sociais. E não são só mulheres. Os homens também correm o risco de serem traficados para serem usados em trabalhos não qualificados envolvendo essencialmente trabalhos forçados. </li></ul>
    12. 13. Recrutamento <ul><li>Os recrutadores fazem o primeiro contacto com a vítima. Usam promessas falsas e a confiança para enganar as vitimas. Aparentemente são pessoas normais, de confiança, nada do tipo rufia como seria de esperar. </li></ul>
    13. 14. <ul><li>Mulheres (por vezes até antigas vítimas de tráfico humano) </li></ul><ul><li>Empregados de falsas agências de emprego/ estudo/ viagens/ modelos </li></ul><ul><li>Vizinhos </li></ul><ul><li>Amigos, namorados e familiares </li></ul><ul><li>Colegas da escola </li></ul><ul><li>É tudo uma questão de dinheiro. Por isso, até a pessoa que menos esperamos pode recrutar vítimas. </li></ul>
    14. 15. <ul><li>Os traficantes utilizam vários engodos para persuadir as vítimas, sejam eles trabalho, estudo ou viagens. </li></ul>
    15. 16. Estes são apenas alguns exemplos <ul><li>Trabalho doméstico </li></ul><ul><li>Emprego na indústria hoteleira, como empregada de mesa ou de bar </li></ul><ul><li>Manequim </li></ul><ul><li>Área de entretenimento, como bailarina/ hospedeira </li></ul><ul><li>Trabalho na construção civil/ em fábricas/ na agricultura </li></ul><ul><li>Cursos </li></ul><ul><li>Casamento </li></ul><ul><li>Turismo </li></ul><ul><li>Trabalho na indústria do sexo </li></ul>
    16. 17. <ul><li>As vítimas são forçadas a fazer uma variedade de coisas, mas o facto mais comum é serem obrigadas a trabalhar muitas horas de seguida, por pouco ou nenhum dinheiro e com a ameaça constante de violência se recusarem colaborar. </li></ul>
    17. 18. <ul><li>Prostituição forçada , a forma mais corrente do tráfico humano </li></ul><ul><li>Trabalho forçado, mais comum no ambiente doméstico, na agricultura, indústria, construção civil e hotelaria . </li></ul><ul><li>Pornografia </li></ul><ul><li>Actividades criminosas como mendigar, tráfico/ venda de droga, passar dinheiro falso </li></ul>
    18. 19. <ul><li>Porque é que as pessoas aceitam fazer este tipo de trabalhos? </li></ul><ul><li>Não podem simplesmente dizer não? </li></ul><ul><li>Não é fácil dizer, Não! </li></ul><ul><li>Os métodos abaixo descritos são normalmente usados em conjunto para vergar as vítimas: </li></ul>
    19. 20. <ul><li>Violência </li></ul><ul><li>Os traficantes violam e batem nas suas vítimas para as forçar a fazer aquilo que eles querem. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
    20. 21. <ul><li>Ameaças </li></ul><ul><li>Ameaçam em repetir a violência já usada assim como ameaçam de violência as suas famílias. </li></ul>
    21. 22. <ul><li>Servidão financeira </li></ul><ul><li>As vítimas são responsáveis pelo pagamento do dinheiro que os traficantes pagaram por elas. </li></ul>
    22. 23. <ul><li>Chantagem </li></ul><ul><li>Depois de serem forçadas a entrar na prostituição ou na pornografia, os traficantes ameaçam contar às famílias das vítimas o que estas andam a fazer. </li></ul>
    23. 24. <ul><li>Documentos </li></ul><ul><li>É negada a socialização </li></ul><ul><li>São retirados os documentos </li></ul>
    24. 25. S E F S E F Serviço Estrangeiros e Fronteiras
    25. 27. Autoria: Carlos Cebola Videografia: Youtube.com

    ×