Rochas sedimentares

2.040 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rochas sedimentares

  1. 1. Geologia Geral Rochas Sedimentares. 1 - Transformando sedimentos em rochas sedimentares; 2 - Componentes de rochas sedimentares; 3 - Dando nomes as rochas sedimentares; 4 - Para que servem as rochas e depósitos sedimentares.
  2. 2. 1 - Transformando sedimentos em rochas sedimentares Diagênese é o conjunto de transformações que o depósito sedimentar sofre após sua deposição (terrígena ou carbonática). Assim, a diagênese é uma transformação em adaptação a novas condições físicas (pressão e temperatura) e químicas (Eh, pH) e, como resultado, pode levar conduzir à transformação do depósito sedimentar inconsolidado em rocha, só degradável com o uso do martelo.
  3. 3. Processos e produtos diagenéticos: Compactação: Compactação mecânica abrange dois efeitos: a mudança do empacotamento intragranular e a quebra ou deformação de grãos individuais.
  4. 4. Dissolução: Dissolução sob pressão afeta a morfologia do contato entre os grãos.
  5. 5. Cimentação: É a precipitação química de minerais a partir dos íons em solução na água intersticial. Os cimentos mais comuns em rochas sedimentares são os silicosos (quartzo e suas variações), os carbonáticos (calcita), férricos (pirita, goethita, hematita) e os aluminossilicáticos (argilominerais).
  6. 6. Recristalização diagenética: Modificação da mineralogia e textura cristalina de componentes sedimentares pela ação de soluções intersticiais em condições de soterramento. Neoformismo: transformação de aragonita em calcita; Substituição: transformação do carbonato em sílica.
  7. 7. Componentes de rochas sedimentares Os processos diagenéticos modificam a textura e a mineralogia dos grãos, alteram a forma e a taxa de porosidade e criam novos COMPONENTES. Os componentes podem ser: - primários ou deposicionais (já existiam na deposição) - secundários ou diagenáticos (surgem durante a diagênese).
  8. 8. Componentes deposicionais (primários): Arcabouço: fração clástica principal (que dá o nome à rocha ou depósito sedimentar) e às frações mais grossa que esta; Matriz: material clástico mais fino (fração mais fina);
  9. 9. Porosidade Primária: volume, geometria e a distribuição dos poros que o agregado sedimentar tinha no momento da deposição.
  10. 10. Componentes diagenéticos (secundários): Porosidade secundária: resulta da interação química do arcabouço e da matriz com água intersticial (dissolução decorrentes de diagênese) Cimento: diminuição total ou parcial da porosidade primária da rocha por precipitação química de minerais a partir de íons em solução na água intersticial.
  11. 11. CLASSIFICAÇÃO DE ROCHAS SEDIMENTARES A classificação mais abrangente das rochas sedimentares é a que as divide em terrígenas (constituídas por argilominerais, minerais de argila, micas, feldspatos, quatzo, e outros minerais resistentes como zircão, turmalina, etc) e carbonáticas (constituídas por sedimentos de origem química, principalmente carbonáticos).
  12. 12. Classificação quanto ao tamanho dos grãos
  13. 13. Classificação quanto ao predomínio de sedimentos terrígenos. A rg ilo m in e ria s M in e ra is d e a rg ila A rg ila a r g ilito 75 75 grauvaca su b g rau v aca 20 20 a r c ó s io F e ld s p a to ( K ,N a ) A lS i3O 8 ( C a ,N a ) A l2S i2O 8 a r e n ito a r e n ito fe ld s p á tic o 25 10 Q u a rtz o S iO 2
  14. 14. Classificação quanto ao predomínio de sedimentos carbonáticas.
  15. 15. ESTRUTURAS Estratificação: aspecto característico das rochas sedimentares, que consiste na sua deposição em estratos ou camadas, lâminas, lentes, etc. A estratificação evidencia-se por diferenças de textura, resistência, cor, composição mineralógica, arranjo de camadas, etc Plano de acamamento e /ou de estratificação: superfície que separa as camadas / estratos, originado pela mudança litológica (granulometris, mineralogia, etc)
  16. 16. Camada e / ou Estrato: membro unitário de uma rocha sedimentar estratificada. É caracterizada por diferentes combinações de tamanho, forma e orientação dos grãos, espessura (delgada = 1 – 10 cm, espessa = 10 – 30 cm, muito espessa = >1 m), mineralogia, granulação, etc. Camada e / ou Estrato: é o menor estrato visível (normalmente com menos de 1 cm de espessura)
  17. 17. Para que servem as rochas e depósitos sedimentares Giz, cimento, cal, pedras de revestimento = calcário; Industria de papel = caulinita (argilomineral); Cerâmicas especiais, industria eletrônica, construção civil, engenharia aeronáutica, fabricação de sabão em pó e remédios = argilitos, siltitos e folhelhos; Petróleo, água, pedras de revestimentos, construção civil, fabricação de vidros e moldes de fundição = arenitos.

×