Valor 11,0/Nota 11,0
                         Um olhar semiótico sobre a internet


Aline Rodrigues Totti, Semiótica, Docê...
(eixo verde) e em contrapartida, coloca elementos fora do padrão esperado, para voltar o
nosso olhar também para as outras...
pode resultar em um ponto positivo, como alcançar e satisfazer àqueles que ainda não
possuem banda larga.
       A página ...
Ilustração 4 –Hiperlinks já visitados
       O site possui uma navegação fácil e intuitiva, o uso dos retângulos cinza ao ...
Ilustração 5 –Site visualmente desordenado

       Neste site são oferecidos diversos produtos que estão dispostos de mane...
fontes, imagens, vídeos, áudios ou hipertextos e hiperlinks devem ser aplicados observando-se
um mínimo de técnicas da com...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Semiotica um olhar semiotico sobre a internet(atv 09)

1.403 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.403
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semiotica um olhar semiotico sobre a internet(atv 09)

  1. 1. Valor 11,0/Nota 11,0 Um olhar semiótico sobre a internet Aline Rodrigues Totti, Semiótica, Docência no Ensino a Distância. Introdução Este trabalho irá analisar principalmente os conteúdos não verbais de sites educacionais e não educacionais, do ponto de vista da teoria geral dos signos como teoria da comunicação e da sintaxe visual. Serão apresentados dois sites de conteúdos bem distintos: um é educacional, se trata de um Ambiente Virtual de Aprendizagem e o outro do tipo comercial. Será feita uma análise das composições semióticas, positivas e negativas, de acordo com o referencial teórico do guia de estudos, desta disciplina, procurando fazer vincular os conteúdos vistos com a prática. Ilustração 1 – Tela principal do AVA SENAI. Esta é a tela do AVA do SENAI onde são oferecidos cursos à distância gratuitos, no exemplo acima está o ambiente do curso TIC – Tecnologia da Informação e Comunicação. Observando a figura abaixo, vemos que de um modo geral este AVA, tem um visual “limpo”, claro, “enxuto”, sem elementos tensionados (eixos azuis), porém com alguns objetos bem aguçados (em reação ao eixo laranja), no canto superior esquerdo e direito. Esta página equilibra bem os recursos textuais e não textuais, colocando os textos, que são o foco de quem acessa esta página, em áreas alcançadas pela varredura visual natural
  2. 2. (eixo verde) e em contrapartida, coloca elementos fora do padrão esperado, para voltar o nosso olhar também para as outras áreas que não foram contempladas à primeira vista, sem contudo, perturbar a leitura da parte textual. Ilustração 2 – Eixos do Plano, dos objetos e a Varredura visual Perceba que, fora no cabeçalho, este AVA utiliza-se de poucos símbolos o que segundo Mayr, “empobrece a comunicação em termos de polissemia, mas garante um ambiente mais limpo menos carregado visualmente” (Mayr, 2010). Nos menus são usados alguns símbolos para ilustrar “Seu perfil”, “Tecnologia da Informação e Comunicação” e outros. Foram usados signos e textos, pois como estes símbolos não são universais e nem signos enquanto mensagem, a opção pelo símbolo coadjuvante da mensagem (símbolo + texto) foi acertada, porque reforça a mensagem e não gera dúvidas quanto à funcionalidade destes menus. Por se tratar de AVA que oferece cursos rápidos e gratuitos ele é baseado em comunicações assíncronas como vídeos, textos complementares e slides (nos links das aulas), material instrucional para ser impresso, (menu “manual”), e-mails (em “e-mail do monitor), FAQs e e-learning (ao final das unidades). O fato de fazer uso de ferramentas assíncronas
  3. 3. pode resultar em um ponto positivo, como alcançar e satisfazer àqueles que ainda não possuem banda larga. A página em si não é cercada de anúncios comercias e o menu a esquerda não possui muitos links, o que é um ponto positivo, pois não dispersa a atenção do estudante, aspecto importante em um AVA. Não há Pop-Ups ou animações que possam perturbar o aluno, apenas dentro dos links das aulas e sobre assuntos referentes ao tema em estudo. . Ilustração 3 – Restante da tela – Hiperlinks para as aulas Note que os textos referentes às aulas estão em azul e são hiperlinks para as aulas em si, (seguindo um padrão de cores pré estabelecido para hiperlinks). Depois de acessados, não ficam roxos e sublinhados, ganham um sinal de verificado, como o de uma check-list, o que facilita a visualização das aulas já feitas. Ao clicar nos links para as aulas, elas são exibidas no corpo principal da página evitando o acumulo de janelas abetas.
  4. 4. Ilustração 4 –Hiperlinks já visitados O site possui uma navegação fácil e intuitiva, o uso dos retângulos cinza ao fundo demarca bem os espaços destinados ao cabeçalho, aos menus e ao corpo do site em si, isto separa bem as áreas do site e facilita a orientação e a navegação. Foi feita uma opção coerente de cores: cores claras, há um padrão de cores nas fontes para menus e links, além das cores de fundo que delimitam as áreas do site. As fontes são de cores e tamanhos adequados, a linguagem é condizente com o público alvo. Neste sentido temos que, “o uso acertado de uma comunicação visual adequada se mostra importante e, pode ser o elemento responsável pela permanência do aluno no AVA.” (Mayr, 2010) Além da sintaxe visual, das questões de usabilidade e funcionalidade, do emprego de hiperlinks, ferramentas síncronas ou assíncronas, é importante lembrar que: Nestes ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) além dos conteúdos, existem uma série de exigências que precisam ser satisfeitas para que o processo ocorra. Por tratar- se de um AVA existe um projeto pedagógico que ampara e suporta o curso. Todo o desenho do curso é realizado em função deste mesmo projeto pedagógico. Os AVAs devem ser capazes de conciliar o material didático, as relações interpessoais travadas entre os participantes e a metodologia capaz de atingir os objetivos propostos. (Mayr, 2010) Em contrapartida, esta outra página de conteúdo não educacional foi retirada do link http://design.blog.br/web-design/os-piores-sites-do-mundomesmo, que cita diversos sites construídos sem levar em conta as questões da sintaxe visual.
  5. 5. Ilustração 5 –Site visualmente desordenado Neste site são oferecidos diversos produtos que estão dispostos de maneira completamente desorganizada no campo visual da página. Esta página não tem um visual, claro, possui muitos elementos que foram distribuídos de forma aleatória na tela sem considerar a varredura visual ou mesmo os eixos vertical e horizontal do plano visual para definir objetos como aguçados ou não. Há objetos espalhados por todo o plano, assim temos muitos elementos aguçados mas, também são diversas as situações intermediárias: objetos que não estão nem aguçados nem nivelados que geram confusão e distorção da mensagem. Os elementos fora do padrão esperado são tantos, que nosso olhar se desprende rapidamente da varredura visual inicial para buscar estes elementos e acaba por se perder, não se focando em nenhuma área precisamente. Os ruídos presentes na comunicação são muitos, pois a página é visualmente poluída pelo excesso de informações textuais e não textuais. A grande diversidade de links e os menus desordenados podem levar o usuário a se perder do conteúdo procurado. Os espaços para o cabeçalho, menus, corpo principal e rodapé não foram claramente demarcados o que pode dificultar a orientação e busca por conteúdos durante a navegação. A opção de cores, não foi acertada. Mesmo com o fundo branco, nota-se que não há um padrão de coerente de cores para os menus ou para os links. “Cores muito quentes e que tornam a leitura cansativa devem ser evitadas. A poluição visual é um erro e pode comprometer seriamente a experiência do usuário.”(Mayr,2010). O mesmo ocorreu com a escolha das fontes em termos de cores e tamanhos, não há um padrão, “a manipulação da fonte é um recurso que deve ser contemplado na medida em que pode significar um ganho na experiência do usuário.”(Mayr, 2010) Mesmo para um site comercial, o visual é bastante poluído e desorganizado. Sites deste tipo não prendem a atenção do usuário que acaba por deixar a página e buscar informações em outros sites, pode ainda acarretar uma idéia de pouca seriedade e falta de profissionalismo, comprometendo a confiança do usuário no site. Conclusão O ciberespaço é sem dúvida um ambiente semiótico privilegiado, uma vez que pode valer-se de diversas linguagens: oral/escrita, visual, midiática e artística. Os recursos de cores,
  6. 6. fontes, imagens, vídeos, áudios ou hipertextos e hiperlinks devem ser aplicados observando-se um mínimo de técnicas da composição visual, independentemente de ser um site de conteúdo educacional ou não. Não há nada de errado em usar animações, cores ou fontes grandes. Tudo depende do objetivo, do público alvo e do que se pretende alcançar. O que não pode haver é um abuso, um uso indiscriminado e sem critério de tais recursos. É importante o cuidado no emprego de símbolos, que de preferência sejam universais, signos enquanto mensagem ou signos coadjuvantes da mensagem para que possam ser entendidos por todos. Torna-se imprescindível saber empregar bem a sintaxe visual e utilizar, em momentos oportunos, recursos digitais síncronos e assíncronos para ter uma comunicação bem sucedida entre pessoas, intermediadas pelas máquinas, no ciberespaço. Referência Bibliográfica: MAYR, Arnaldo Henrique. Guia de Estudo- Semiótica. Varginha: GEPÓS-UNIS/MG, 2010. LÉVY, Pierre. Ciberculltura. São Paulo, Ed. 34. 1999. Disponível em: http://www.sescsp.org.br/sesc/images/upload/conferencias/29.rtf OS 9 SITES MAIS FEIOS E MAL FEITOS DA INTERNET. Disponível em: < http:// design.blog.br/web-design/os-piores-sites-do-mundomesmo >. Acesso em: 14 Maio 2010

×