Valor 7,0
       Nota 6,0
                                            Avaliação em EaD


Aline Rodrigues Totti, Pedagogia ...
complementem ao longo do curso. “Como os objetivos educacionais são diversos, várias e diferentes
também serão as técnicas...
considerando pessoas de diferentes idades, localidades, experiências pessoais e diferentes experiências
com a tecnologia.
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)

915 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
915
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)

  1. 1. Valor 7,0 Nota 6,0 Avaliação em EaD Aline Rodrigues Totti, Pedagogia Digital, Docência no Ensino a Distância. Introdução Este trabalho pretende refletir sobre alguns pontos a cerca da avaliação no ensino a distancia, sempre tão questionada e cercada de desconfianças. Nesta modalidade algumas funções do professor se mantêm, tais como a formulação de objetivos, o planejamento da disciplina, unidades e aulas, bem como a seleção e a organização lógica de conteúdos. Outras ganham ainda novas ferramentas, como no caso da avaliação, que herda algumas características do ensino presencial e é acrescida de outras, próprias da modalidade à distância. Na EaD o educador assume muito claramente sua posição de mediador, não como aquele que vigia, mas como aquele que está presente nas relações interagindo, nas discussões e bate papos on-line, podendo colher também destes momentos elementos para a avaliação dos discentes. As avaliações servirão como parâmetros para medir a qualidade do aprender e do ensinar. É um referencial para que alunos e professores possam refletir sobre suas posturas. As questões que envolvem a avaliação à distância As questões que envolvem a avaliação a distância são algumas também presentes em uma avaliação presencial e outras que surgem como exclusividade desta modalidade. Quando alguém declara que está fazendo um curso à distância, uma das primeiras questões que vem a mente das pessoas é sobre a avaliação. As pessoas querem logo saber como é a avaliação para julgarem o curso como confiável ou não. Sem dúvida um dos papéis da avaliação em qualquer modalidade de ensino é validar o curso e se bem feita, confere seriedade à instituição e profissionalismo aos envolvidos: alunos, professores, aplicadores e novamente à instituição. As técnicas para a avaliação à distância Diferentes técnicas de avaliação serão usadas de acordo com os diferentes objetivos que se pretende alcançar. O interessante é não se fixar numa única técnica, mas usar métodos que se
  2. 2. complementem ao longo do curso. “Como os objetivos educacionais são diversos, várias e diferentes também serão as técnicas que necessitaremos usar para avaliar se a aprendizagem está sendo obtida ou não” (Masseto, 2003). As avaliações podem ser formativas, que são aquelas pequenas avaliações feitas durante o curso, sistemática e continuamente, geralmente em uma série de observações e ocorrências, nunca em momentos isolados ou esporádicos. Exemplos de avaliações formativas tradicionais são: registro de incidentes críticos, listas de verificação e diário de curso. Avaliações finais são aquelas aplicadas no fim do curso pela maioria das instituições para conferir ao aluno o status de aprovado ou reprovado, o que desta maneira não contribui muito para a melhoria do processo, já que ao final do curso não há mais tempo para corrigir alguma falha quer seja do aluno ou do professor. Por isso é importante que a avaliação final nunca seja utilizada isoladamente, mas em conjunto com as avaliações formativas e ambas podem ser valorizadas de forma a compor uma nota final mais justa. Na educação a distancia se destacam os fóruns como um tipo de avaliação formativa importante visando tanto a qualidade quanto a quantidade de participações dos alunos e as relações estabelecidas por eles. É uma ferramenta rica de oportunidades para o professor “medir” ou sentir a evolução individual e a do grupo. “Examinamos com cuidado os diálogos on-line em busca de comentários espontâneos que se relacionassem aos objetivos de aprendizagem e à qualidade da experiência de aprendizagem. O diálogo gerado em um curso on-line pode ser uma fonte muito rica de material de avaliação se o professor estiver alerta ao que os alunos escrevem” (Pratt e Palloff, 2002). As dissertações podem ser usadas na avaliação final, sozinhas ou complementando uma avaliação objetiva, mas também podem ser realizadas ao longo do curso representando assim uma outra opção de avaliação formativa. Além disso, outros trabalhos, de outras naturezas, que não só a dissertação, poderão ser enviados aos professores para compor a avaliação formativa ao longo do curso. Refletindo sobre os critérios da avaliação e a flexibilização Os critérios de avaliação devem explícitos e claros desde o início do curso. “Se os professores determinarem com sucesso as diretrizes e os resultados de aprendizagem, e também os critérios de avaliação de desempenho do aluno, será relativamente fácil estabelecer um processo formativo de avaliação” (Pratt e Palloff, 2002). Uma avaliação deve ser coerente com os conteúdos estudados. Uma avaliação deve ser coerente com os objetivos previamente estabelecidos no plano de ensino e estes por sua vez devem estar em sintonia com as expectativas dos alunos. Neste sentido a flexibilização é uma palavra que ronda tanto o plano de ensino quanto a avaliação. Se a partir de uma avaliação é identificada alguma falha no processo educacional, o plano de ensino e as próprias avaliações podem ser revistos e sofrerem alterações. Da mesma forma, uma avaliação tem que ser em si flexível,
  3. 3. considerando pessoas de diferentes idades, localidades, experiências pessoais e diferentes experiências com a tecnologia. Conclusão Não é preciso traçar uma diferença clara entre o que é avaliação a distancia e o que é avaliação presencial. Cursos presenciais podem ter momentos virtuais, a distancia, e cursos a distância podem ter momentos presenciais. Podemos aproveitar o que cada modalidade tem de melhor. O mesmo acontece com a avaliação, os principais conceitos, reflexões e questionamentos são praticamente os mesmos. O ideal seria aplicar as diversas técnicas em avaliações formativas e finais, mesclando atividades presenciais e a distância, bem como utilizar ferramentas síncronas e assíncronas. Uma boa avaliação é aquela que não perde de vista seu foco principal: servir como instrumento de tomada de decisão tanto para alunos como para professores. Uma boa avaliação responde a perguntas como: os objetivos foram alcançados? É preciso mudar o plano de ensino? É preciso mudar alguma postura? “Avaliar é um processo contínuo que se presta a identificar dificuldades e nortear o repensar didático pedagógico” (Dias, 2007) Referência Bibliográfica: DIAS, Marly Moreira. Técnicas, Procedimentos e Recursos de Ensino. Alfenas: UNIFENAS, 2007. 161p. MASETTO, Marcos Tarciso. Competências pedagógicas do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003. PALLOFF, Rena M. & PRATT, Keith. Avaliação. In: ________ Construindo comunidades de aprendizagem no ciberespaço. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002. Cap. 10, p. 174-189 Bibliografia: MOREIRA, Simomede P. Teodoro. Pedagogia Digital. Varginha: GEaD-UNIS/MG, 2010. 78p. TORI, Romero. Avaliando Distâncias na Educação. Disponível em http://www.abed.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm? infoid=183&sid=102&UserActiveTemplate=4abed

×