Didatica atv09 plano de ensino

3.866 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.866
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Didatica atv09 plano de ensino

  1. 1. PLANO DE ENSINO RECREDENCIADO PELO DECRETO ESTADUAL S/N DE 13 DE FEVEREIRO DE 2008 Valor : 26/ nota 25por causa da carga horária em branco Período Semestre ANO: CURSO: Pós-Graduação de Gestão Educacional 1º 1º 2010 DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA Didática e Metodologia no Ensino Superior
  2. 2. EMENTA Estabelecimento de Relações entre visões determinantes da postura didática do professor e concepções básicas, técnicas do ensino superior, o trabalho docente, a pedagogia e o ensino, planejamento, avaliação relação professor-aluno. Método do conhecimento X Método de ensino; Método de ensino – sob a visão da ótica teórico-metodológico e técnico-metodológico; Método de ensino na visão da Didática Teórica e Prática; Método de Ensino – da proposição formal à prática social; Método dialético; Escolhas de procedimentos de ensino; dimensão política da prática pedagógica. OBJETIVOS GERAL:  Apresentar aos alunos reflexões a respeito dos principais eixos epistemológicos, postura metodológica docente, tendências pedagógicas, as relações entre metodologia, educação e didática, bem como a importância do planejamento, avaliação e métodos de ensino. ESPECÍFICOS:  Conhecer os principais educadores, seus trabalhos e suas idéias sobre a educação e a didática.  Distinguir as diferenças em termos de vantagens e desvantagens de cada uma das linhas de ensino  Posicionar-se diante dos eixos epistemológicos e tendências pedagógicas.  Perceber as mudanças do perfil do professor através dos tempos e suas características atuais diante dos novos paradigmas de ensino.  Entender que um plano de ensino está inserido num contexto de legislações e no contexto da instituição de ensino superior.  Elaborar um plano de ensino com precisão e clareza em termos concretos.  Analisar os diversos tipos de avaliações e seu novo papel como instrumento circular de aprendizagem.  Adequar os métodos e técnicas escolhidas aos objetivos previamente determinados, bem como ao perfil da turma e ao conteúdo. METODOLOGIA/ATIVIDADE DIDÁTICA • Atividades não-avaliativas de leitura. • Estudos dirigidos das unidades do guia de estudos. • Atividades avaliativas com questões e tarefas a cerca da(s) unidade(s) estudada(s). • Fórum de discussão. • Elaboração de um plano de ensino. • Fórum tira-dúvidas. ESTRUTURA DE APOIO/RECURSOS DIDÁTICOS Fóruns Correio Midiateca Portfólio
  3. 3. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TOTAL 100 PONTOS Produção intermediária (atividades avaliativas postadas no ambiente)....................................... 28 pts Elaboração do plano de ensino......................................................................................................22 pts Avaliação Presencial......................................................................................................................50 pts CRONOGRA UNIDADE CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MA  Ambientação e disponibilizar o Guia de Estudo.  Principais Eixos Epistemológicos e Pedagogias: Racionalismo e Pedagogia Não-diretiva. Empirismo e Pedagogia Diretiva. 1ª SEMANA I Interacionismo e Pedagogia Relacional.  A Multieducação.  Disponibilizar atividades avaliativas e não-avaliativas (6,0 pontos).  A Didática Através dos Tempos.  Principais Educadores e Pensadores ao Longo da História.  A Importância do Aprender a Aprender. II  Novos paradigmas de ensino – A construção do Conhecimento. 2ª SEMANA  O Construtivismo.  A avaliação como parte do processo dos projetos de trabalho.  Disponibilizar atividades avaliativas e não-avaliativas (7,0 pontos).  Fórum de Discussão ( 8,0 pontos).  Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB.  Artigo 13 – Incumbências do Docente.  Artigo 43 – Finalidades da Educação Superior. III  Artigo 03 – Princípios da Educação no Brasil. Parte 1  Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB. 3ª SEMANA  Educação à Distância.  Cursos Tecnológicos.  Disponibilizar atividades avaliativas e não-avaliativas (7,0 pontos) 4ª e 5ª III SEMANAS Parte 2  Planejamento e Plano de Ensino.  Determinação de Objetivos Gerais e Específicos.  Tipos de Avaliações.
  4. 4.  Relação entre Avaliação e Objetivo.  Interdisciplinaridade.  Saberes do Docente.  Definição de método.  Tipos de Métodos. IV  Definição de Técnica.  Técnicas Utilizadas no Ensino-aprendizagem Individualizados.  Técnicas Utilizadas no Ensino-aprendizagem Socializantes.  Elaboração do plano de ensino 22 pontos  Disponibilizar atividades avaliativas e não-avaliativas 6ª SEMANA TODAS  Disponibilizar atividades não-avaliativas (Fórum Tira-dúvidas) Encontro  Avaliação presencial (50pontos). Presencial
  5. 5. BIBLIOGRAFIA ALVES, Ângela Christina Souza et al. A educação na perspectiva construtivista- Reflexões de uma equipe interdisciplinar. 2. Ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1998. ANTOLÍ, Vicenç Benedito. A didática como espaço e área do conhecimento: fundamentação teórica e pesquisa didática. FAZENDA, Ivani (org.). Didática e interdisciplinaridade. 10. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2005. BARROS, Célia Silva Guimarães. Psicologia e construtivismo. São Paulo: Ática, 1996. BIREAUD, Annie. Os métodos pedagógicos no ensino Superior. Porto: Editora Porto, 1995. BORDENAVE, Juan Diaz et alii. Taxonomia de objetivos educacionais. Porto Alegre,Globo, 1992. BLOOM, B.S. Hastings, J.T. & MADAUS, G. F. Handbook on Formative and Somative Evaluation of Student Learning. Nova York: MacGraw-Hill,1971. BRANDÃO, Carlos da Fonseca. LDB passo a passo. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Lei n° 9.394/96 comentada e interpretada, artigo por artigo.São Paulo: Editora Avercamp, 2005. BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Orientação para as diretrizes curriculares dos cursos de graduação. Parecer n° 776 de 3 de dezembro de 1997. CAMPBELL, Linda, CAMPBELL, Bruce, DICKINSON, Dee. Ensino e Aprendizagem por meio das Inteligências Múltiplas. 2. ed. Trad. Magna França Lopes. Porto Alegre, ed. ARTMED, 2000. CRE-SUL.Conselho Regional Espírita do Sul de Minas. Técnicas em Dinâmica de Grupo. Disponível em: <www.espirito.org.br>. Acessado em: 06 de março de 2010. CUNHA, Maria Izabel. O bom professor e sua prática. 4.ed. Campinas: Papirus, 1994. DEMO, Pedro. Educação e qualidade. 3. ed. Campinas, SP: Papirus, 1996. ______. Professor do futuro e reconstrução do conhecimento. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004. ENCICLOPÉDIA Larousse Cultural. Vol. 09, 1995. FERNANDES, Preciosa; RODRIGUES, Maria de Lourdes. A formação contínua de professores e o papel do consultor de formação. In: MORGADO, José Carlos; ALVES, 98 Maria Palmira (Orgs.). Mudanças educativas e curriculares... e os Educadores/Professores? Braga: Universidade do Minho, 2005, p.185-200. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1998. FREITAS, Lia. A produção da ignorância na escola. 4.e. São Paulo: Cortes, 1994. FULLAN, Michael; HARGREAVES, Andy. A Escola como Organização Aprendente- Buscando uma
  6. 6. VARGINHA, 10 DE MAIO DE 2010. _____________________________________ Nome do (a) Coordenador (a)

×