Palestra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Palestra

on

  • 1,148 visualizações

 

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
1,148
Visualizações no SlideShare
1,148
Visualizações incorporadas
0

Actions

Curtidas
0
Downloads
24
Comentários
0

0 Incorporações 0

No embeds

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft Word

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Palestra Palestra Document Transcript

  • MAS AFINAL, O QUE SÃO DST’S? As doenças sexualmente transmissíveis – DST são conhecidas também como: Doenças venéreas; Doenças sexuais; Doenças de rua; Doenças do mundo. E são transmitidas principalmente durante a relação sexual. Qualquer pessoa pode pegar ou passar DST. SEGUNDO OMS (ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE) EXISTEM 26 TIPOS DE DST´S (DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISÍVES) QUE PODEM SER CLASIFICADAS EM TRÊS: 1- doenças que causam corrimentos. 2- doenças que causam feridas. 3- doenças que causam verugas. DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTOS NA MULHER. Tricomaniase vaginal Candidiase Clamídia Vaginose Gonorréia SINAIS E SINTOMAS (MULHER) Corrimento vaginal de varias cores: branco, amarelado, esverdeado, com o cheiro ruim (peixe podre) ou não; Dor, coceira ou irritação nos órgãos genitais principalmente depois do ato sexual; Infecções nas trompas e ovários (DIP) DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTOS NO HOMEM. Gonorréia Clamídia SINAIS E SINTOMAS (HOMEM) Corrimento claro (esbranquiçados) ou amarelado saindo pelo canal da urina em pequena ou grande quantidade; Ardência ao urinar; Ardência no globo ocular. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NA MULHER.
  • Herpes genital Cancro mole Donovanose Linfogranuloma venéreo Sífilis SINAIS E SINTOMAS (MULHER) Ardência e vermelhidão, bolhas que rompem e formam feridas dolorosas que podem durar de 1 a 3 semanas; Feridas ou caroços na virilha que se rompem e soltam pus. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM. Sífilis Linfogranuloma venéreo Cancro mole Herpes genital SINAIS E SINTOMAS (HOMEM) Ardência e vermelhidão, bolhas que rompem e formam feridas. Feridas dolorosas ou não, caroços na virilha que se rompem e soltam pus. Dor, pontada ou inchaço no testículo. Manchas pelo corpo, principalmente nas mãos e nos pés. Feridas indolor acompanhadas de íngua, que pode afetar: Coração, ossos e cérebro, podendo levar a morte. DOENÇAS QUE CAUSAM VERUGAS NA MULHER. Condiloma acuminado Hpv SINAIS E SINTOMAS (MULHER) Verrugas não dolorosas, isoladas ou agrupada, que aparecem na vagina, períneo ou no ânus. A falta de tratamento pode predispor ao câncer . Alguma pessoas podem estar infectadas e não apresentar as verrugas DOENÇAS QUE CAUSAM VERUGAS NO HOMEM. Condiloma acuminado Hpv SINAIS E SINTOMAS (HOMEM) Verrugas não dolorosas, isoladas ou agrupada, que aparecem no pênis ou no ânus. A falta de tratamento pode predispor ao câncer do pênis . Algumas pessoas podem estar infectadas e não apresentar as verrugas
  • QUAIS AS CONSEQÜÊNCIAS DAS DST? Quando não tratadas adequadamente, as DST podem causar sérias complicações, além do risco de pegar outras DST, inclusive o vírus da aids. Essas complicações podem ser: Esterilidade no homem e na mulher (a pessoa não pode ter mais filhos); Inflamação nos órgãos genitais do homem podendo causar impotência; Inflamação no útero, nas trompas e ovários da mulher, podendo complicar para uma infecção em todo o corpo, o que pode causar morte; Mais chance de ter câncer no colo do útero e no pênis; Nascimento do bebê antes do tempo ou com defeito no corpo ou até mesmo a sua morte na barriga da mãe ou depois do nascimento. COMO FAZER O TRATAMENTO DAS DST? Cada DST tem um tipo de tratamento e só o profissional de saúde poderá avaliar e fazer essa indicação corretamente. Fazer o tratamento certo é: Só tomar remédio indicado pelo serviço de saúde; Tomar o remédio na quantidade certa, nas horas certas e até o fim, mesmo que os sintomas e sinais tenham desaparecido; Evitar relação sexual nesse período e, se não der para evitar, só manter relações usando camisinha; Voltar ao serviço de saúde quando terminar o tratamento, para fazer a revisão (controle de cura). E as mulheres, para fazerem também o exame preventivo do câncer de colo do útero ( o médico dirá se essa exame pode ser realizado). Levar o parceiro sexual para ser tratado também. COMO FAZER A PREVENÇÃO DAS DST E DO HIV? A melhor forma de prevenir a transmissão das DST é usar sempre e corretamente a camisinha em todas as relações sexuais; Não compartilhar agulhas e seringas com outras pessoas; No caso de necessitar receber uma transfusão de sangue, exija que ele seja testado para todas as doenças que podem ser transmitidas pelo sangue. Evite banho em banheiras; Não use toalhas e roupas de outras pessoas; Lave as roupas intima com água fervente e sabão; Passe as roupas íntimas com ferro a vapor. HIGIENE INTIMA MASCULINA Higiene nada mais é que cuidar da saúde. Além como: Evitar relações quando enfermo, tratar das doenças; Lavar os genitais com água corrente antes e depois do sexo oral e também após urinar ou defecar. Apesar de ser anti-romântico, após qualquer tipo de contato sexual, devem-se lavar os genitais com água corrente, mesmo tendo usado preservativo. Usar um sabonete neutro e massageá-los levemente. Incluir a glande, prepúcio, corpo de pênis, região pubiana, região anal e perianal.
  • Há homens em que a produção e acúmulo de esmegma (o popular sebo do pênis), são mais exuberantes. Nestes casos, a higiene deve ser feita com a freqüência adequada a cada indivíduo: tantas vezes quantas forem necessárias para manter o pênis limpo. Os pelos pubianos, escrotais, perianais e das virilhas, possuem uma função pouco conhecida e relegada ao segundo plano: reduzir o atrito entre duas superfícies cutâneas que se tocam. Portanto, não se deve raspar tais pelos sob pena de ocorrer reações locais tais como infecções, irritações e escoriações da pele. Os que assim preferirem, devem evitar raspá-los com lâminas, fazendo apenas a "poda" dos pelos com tesoura. HIGIENE INTIMA FEMININA A flora vaginal é composta de lactobacilos que produzem ácidos naturais, que impedem o acúmulo de fungos e bactérias na mucosa vaginal. Use sempre sabonetes neutros. Jamais use desodorantes íntimos. Mantenha os pelos pubianos aparados. Após urinar, seque a vulva encostando o papel higiênico, sem fazer movimentos bruscos, para evitar que o papel esfarele e deixe pequenos pedaços grudados; nunca traga o papel de trás para frente, pois poderá contaminar a vagina com bactérias que habitam normalmente a região perianal. No banho, procure afastar os lábios vaginais para fazer a higiene dos sulcos interlabiais. Não é necessário lavar ou fazer "chuveirinho" dentro da vagina. Evite o uso habitual de absorvente fora do período menstrual. Durante a menstruação troque o absorvente externo ou interno com freqüência. Dê preferência às roupas íntimas de tecido natural como o algodão. As calcinhas de "lycra" ou renda aumentam a temperatura e são irritantes das mucosas. Evite usar roupas apertadas no dia-a-dia. Durma com roupas soltas, e dispense a calcinha sempre que possível. Procure urinar após a relação sexual. Esse hábito ajuda a evitar a cistite já que o jato urinário lava a uretra, que em algumas mulheres se contamina com muita facilidade no coito. Use preservativo, esse também é um bom hábito de higiene. IMPORTANTE As dst aumentam em até 18 vezes o risco de pegar aids! Se não forem tratadas no começo as dst podem piorar e causar muitos problemas. Se você tem algum sintoma de dst, não procure uma farmácia. Vá direto ao serviço de saúde. Qualquer dúvida, não pense duas vezes: procure logo um profissional de saúde. Só ele tem condições de tratar as dst. PARA REFLETIR “Saúde sexual é mais que a ausência de doenças. Vai muito além da ausência de gravidez indesejada, DSTs e coerção sexual. Ter saúde sexual é ter a capacidade de obter prazer a partir da atividade sexual e das relações íntimas. Envolve respeito a si mesmo e aos outros, não-exploração, gratificação e alegria. Depende do bem-estar do
  • indivíduo e de seu senso de auto-estima. Requer confiança, honestidade e comunicação entre os parceiros." Eduardo Campos