Climaterio

134 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
134
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Climaterio

  1. 1. 1. INTRODUÇÃO A etapa reprodutora feminina inicia-se na puberdade, quando é ativada afunção dos ovários - a partir deste momento, produz-se a maturação periódica dascélulas germinativas presentes nas gônadas e em cada ciclo surge a possibilidade deacontecer uma fecundação, com a conseqüente gravidez. Quando tal não acontece,como na maioria dos ciclos, surge a menstruação, a hemorragia vaginal que, emcondições normais, surge aproximadamente a cada 28 dias de uma forma regular,exceto durante a gravidez e no período de amamentação. Mas a etapa reprodutorafeminina tem um fim, pois a função dos ovários, ativada na puberdade, termina ao fimde quatro décadas e deixam de se produzir ovulações, desaparecendo a possibilidadede haver urna gravidez e, como sinal disso, terminam as menstruações. O termo menopausa faz referência precisamente a esse fim das menstruações,embora na realidade designe concretamente a última menstruação. Trata-se, portanto,de um marco que acontece no decurso de um processo fisiológico que abrange umamplo período na vida da mulher e está condicionado por progressivas alteraçõeshormonais às quais o organismo se adapta também progressivamente - este períododenomina-se climatério. Uma vez que as alterações que ocorrem nesta fase se iniciamantes do final definitivo da menstruação e continuam ainda durante algum tempo,distinguem-se no climatério duas fases: a pré-menopausa, que corresponde aoperíodo prévio à última menstruação, de vários meses e mesmo anos de duração, naqual se traçam as alterações que levarão ao final da menstruação; e a pós-menopausa, que corresponde ao período posterior ao desaparecimento damenstruação, também relativamente prolongado, no qual o organismo feminino se vaiadaptando às novas circunstâncias derivadas do término da atividade dos ovários.
  2. 2. O QUE É CLIMATERIO?Climatério é uma palavra de origem grega que significa período de crise ou mudança,estendendo-se dos 40 aos 65 anos e tendo um significado de passagem entre a vidareprodutiva e a menopausa.Viver com qualidade de vida é o sonho de consumo de todo o gênero feminino.O problema éque muitos se concentram apenas nos fatores geradores de estresse: desemprego, violência,crise social, trânsito congestionado... : e esquecem-se dos recursos internos para lidar com asatribulações, o que leva a demandas impossíveis que causam a exaustão ou "burn out",estágio final do estresse crônico que significa o início da depressão.Uma vez que os sintomas psíquicos existem, eles podem variar na intensidade e freqüência,necessitando de cuidados médicos e psicológicos.Entre os fatores que alteram o impacto de tais sintomas psíquicos, incluem-se as questõessócio-econômicas, o nível de escolaridade, a raça e a cultura.Nas culturas onde as mulheres de meia-idade são valorizadas e nas quais elas possuemexpectativas positivas em relação ao período do climatério, o espectro sintomatológico émenos abrangente e intenso.Sintomas do climatérioOs sintomas psíquicos climatéricos são caracterizados por tristeza, desânimo, cansaço, falta deenergia, depressão, ansiedade, irritabilidade, insônia, diminuição de atenção, concentração ememória, pensamentos negativos (morte, ruína e culpa), perda do prazer ou interesse pelasquestões cotidianas e diminuição da libido.As mulheres com antecedentes da disforia pré-menstrual (forma acentuada de TPM) edepressão pós-parto têm mais chances de terem depressão no climatério, bem como aquelascom grande desconforto físico causado pelos fogachos (ondas de calor).A ciência começou a desconfiar da interferência do hormônio feminino estrógeno sobre osquadros afetivos, a partir da comprovação das suas várias ações sobre o cérebro,principalmente na secreção dos mensageiros químicos responsáveis pelo bom humor.Algumas mulheres são mais sensíveis às flutuações hormonais típicas do período. Porém, nemtudo que reluz é ouro, ou seja, há mulheres que não sofrem a interferência da baixa dohormônio feminino.O contexto global de vida destas mulheres deve ser analisado individualmente. Hábitos ruinsde vida envolvendo alimentação inadequada, sedentarismo, ausência de lazer; aposentadoriaprecoce, relacionamentos familiares e conjugais conflitantes e pensamentos pessimistas, bemcomo todo o histórico de vida das pessoas, devem ser levados em consideração pelosprofissionais. Mulheres com expectativas mais positivas em relação ao envelhecimento tendema sofrer menos dos sintomas, ao adotarem hábitos de vida saudáveis, investindo nosequilíbrios físico e mental.O ideal é sempre a prevenção, com cuidados que envolvam as mudanças comportamentaisnecessárias. Quando os sintomas tornam-se significativos, prejudicando várias esferas da vidafeminina, deve-se procurar um médico que poderá indicar outros profissionais comopsicólogos, ginecologistas, endocrinologistas e nutricionistas.Como diminuir os sintomas do climatérioMedidas simples e úteis incluem o combate ao estresse, através de técnicas de relaxamentocorporal, mudanças de atitudes e comportamentos, tais como exercer uma atividade detrabalho que goste, morar perto do local de trabalho e delimitar prioridades nas atividades
  3. 3. cotidianas, como horas de lazer e leitura, além de ser otimista perante às adversidades...Atividades físicas, respiração profunda e dietas equilibradas. Quando o estresse evolui para umquadro depressivo, a psicoterapia, o tratamento de reposição hormonal e mesmo o uso deantidepressivos são importantes terapêuticas que devem ser encaradas com naturalidade esem preconceitos.A duração do tratamento varia de acordo com a gravidade e incapacitação gerada pelossintomas, cabendo ao médico esclarecer todos os aspectos envolvidos. O conceito de curaaqui é diferente, um dia de cada vez deverá ser vencido.

×