Projeto DROGAS

10.144 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.144
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto DROGAS

  1. 1. Faculdade Terra NordesteCredenciada pelo MEC - Portaria No 2.146Rua Coronel Correia, 1119 - CentroCEP: 61.602-000 / Caucaia - Ceará - Br
  2. 2. IDEALIZADORA:Aline BraúnaEstudante de Serviço Social da Faculdade Terra NordesteCOMISSÃO ORGANIZADORA:Centro Acadêmico de Serviço Social – CASSCentro Acadêmico de EnfermagemPALESTRANTES:Carlos GermanoCoordenador da Divisão de Proteção ao EstudanteAssistente Social- Luis Carlos FavaronCentro Mão Amiga - CremaFrancisco Fábio Bezerra FreireTenente da Polícia Militar – Comandante da 1ª CIA/ 2° BPCOM(Caucaia-CE).Maria Efigênia OliveiraProfissional do Centro de Recuperação Vida Longa de Paracuru Página 2 de 9
  3. 3. APRESENTAÇÃOPreocupados com os altos os índices de consumo de álcool e outras drogasapresentados em todo o Brasil, a discente do curso de Serviço Social, AlineBraúna juntamente com os Centros Acadêmicos do referido curso e do cursode Enfermagem da Fatene Caucaia organizaram um curso para psssibiltar umconhecimento aprofundado sobre a temática da drogadição, para que assimpossam ser elaboras estratégias de enfrentamento ao consumo preudicialdessas substâncias.As ações preventivas deverão ser pautadas em princípios éticos e pluralidadecultural, orientando-se para a promoção de valores voltados à saúde física emental, individual e coletiva, ao bem-estar, à integração socioeconômica e avalorização das relações familiares, considerando seus diferentes modelos.As ações preventivas devem ser planejadas e direcionadas aodesenvolvimento humano, ao incentivo à educação para a vida saudável,acesso aos bens culturais, incluindo a prática de esportes, cultura, lazer; asocialização do conhecimento sobre drogas, com embasamento científico, ofomento do protagonismo juvenil, da participação da família, da escola e dasociedade na multiplicação dessas ações. Página 3 de 9
  4. 4. 1. INTRODUÇÃO A sociedade brasileira tem convivido com um dos mais sériosproblemas atuais: a violência que fomentada pelo uso de drogas vem vitimandoinocentes e matando precocemente suas vidas. Em âmbito nacional, vários movimentos com ações preventivas decombate a violência e ao uso indevido de drogas são implementadas de formaincessante, visando a minimização dos prejuízos pessoais e sociais impostospelo uso e comercialização de drogas e, sobretudo, auxiliando a vivenciar asituações ligadas as drogas com o necessário compromisso e seriedade. Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (2001),estima-se que 25% da população mundial pode ser acometida por algumtranstorno mental; 6 % da população apresenta transtornos relacionados aoálcool e outras drogas, o que representa em nosso Estado o equivalente a445.839 habitantes. No Ceará, a Polícia Civil através da Divisão de Proteção aoEstudante-DIPRE desenvolve um projeto intitulado UMA CIRANDA PELAVIDA, onde, de forma clara e didática, através de palestras de sensibilização,oficinas, seminários, debates e curso de capacitação de multiplicadores juntoàs escolas públicas e privadas, universidades, igrejas, conselhos comunitários,associações comunitárias; dissemina informações fundamentadascientificamente sobre a realidade do uso de drogas, como agem no organismoe o que deve ser feito para minimizar sua ação em nosso meio, seguindosempre a diretriz da valorização da vida. Assim, identificamos a necessidade de uma ação interventiva,numa perspectiva de contribuir para que os estudantes da Fatene, se aporemdas informações obtidas, no sentido de sensibiliza-los para essa problemáticasocial que atinge toda a sociedade, através da realização de um Curso sobreDrogas. Página 4 de 9
  5. 5. 2. JUSTIFICATIVA Muito se tem feito nos últimos tempos para que as pessoas se previnamcontra o uso de drogas. A comunidade cientifica e profissional têm procuradovários caminhos. No entanto, o resultado final é que as pessoas estãoconsumindo cada vez mais drogas, e principalmente, os nossos jovens. A dependência química se constitui em problema grave, pois mesmo oálcool e o tabaco, drogas licitas e de uso comum, produzem danosos efeitos asaúde, com altíssimo grau de dependência; alem disso geralmente funcionamcomo porta de entrada para o uso das drogas ilícitas. O álcool e o tabaco ainda são drogas de uso mais precoce e as maisconsumidas pelos jovens. Aproximadamente 65% dos estudantes brasileiros jáconsumiram bebida alcoólica e 50% deles iniciaram o uso entre 10 e 12 anosde idade. O uso do tabaco, com idade de inicio entre 13 e 14 anos, é bastantedisseminado e preocupante pelo fato de que 30 a 50% dos que começam afumar desenvolvem dependência, relata o Dr. Alfredo Toscano Junior, daUniversidade Federal de São Paulo – UNIFESP. Para Dr. Pedro Gabriel, Coordenador de Saúde Mental, Álcool e outrasdrogas do Ministério da Saúde (Citado pelo MACHADO, 2010), o uso do crack,em geral, está associado ao consumo do álcool e à exposição ao ambienteinsalubre nas ruas e dos locais clandestinos. Página 5 de 9
  6. 6. 3. OBJETIVO GERAL  Sensibilizar os estudantes do Curso de Serviço Social e Enfermagem sobre as consequências do uso das drogas e combate a violência, a valorização a vida e a promoção à saúde.4. OBJETIVOS ESPECIFICOS  Estimular os estudantes da faculdade Terra Nordeste a trabalhar constantemente com a prevenção do consumo de drogas, e contribuir para o conhecimento da temática em seu processo de formação.  Fortalecer o desenvolvimento de campanha de comunicação permanente, utilizando diferentes meios de comunicação, como, mídia eletrônica, impressa e radiofônico nos eixos temáticos sobre drogas e violência.  Possibilitar esclarecimento de dúvidas, através do o debate teórico aos estudantes do curso de serviço social e enfermagem.
  7. 7. 5. ESTRATÉGIAS DE AÇAOHora EIXOS Expositores08: 30 às 09: 30 Drogas e Intervenção Social Luis Carlos Favaron09:30 às 10:30 Fases da Drogadição Dipre10:40 às 11:30 Atendimentos na Maria Efigênia Comunidade Terapêutica11: 30 às 12:45 Intervalo para Almoço13:00 13:45 Alcoolismo Aline Braúna14:00 às 14:30 Drogas PROERD14:30 às 15:00 Debates e encerramento
  8. 8. 6. METODOLOGIA Para a execução do projeto, realizaremos um seminário com exposiçõesde vários temas sobre as drogas e suas formas de drogadição, assim como osequipamentos das redes sociais, nos quais explicitaremos a função eatribuições de uma Comunidade Terapêutica. Serão apresentados vídeos onde mostram a realidade vivenciada pelousuário de psicotrópicos e as questões sociais que envolvem a problemática. A Inscrição para o seminário será feita através da doação de umacaixa de leite ou um pacote de Mucilom ou Nutrilom , que serãodestinados ao hospital Santa Casa de Paracuru. No decorrer no curso serão sorteados livros para que os participantessobre o tema abordado, no sentido de sensibiliza-los sobre a relevância doassunto na sociedade Brasileira, pois a cada dia cresce o índice de pessoasusuários de psicotrópicos no Brasil, gerando uma série de questões sociaiscomo: Morte, Desestruturação na família, violência entre outros.
  9. 9. 7. CONCLUSÃO A atenção voltada ao cuidado em saúde mental constitui-se um grandedesafio ao Ministério da Saúde e a sociedade civil como um todo. Significa opreenchimento de uma lacuna ainda existente na Saúde Pública do nosso país.A problemática decorrente ao uso e abuso do crack e outras drogas é deordem complexa e seu enfrentamento é de ordem intersetorial. O presente projeto torna-se relevante por contribuir de forma inovadorapara uma assistência direcionada a uma população que aspira cuidadosespecíficos decorrente da problemática do uso/abuso de substanciaspsicoativas. O Plano Integrado ao Enfretamento ao crack e outras drogascontribuirá para a consolidação da rede de atenção em Saúde Mental e para aampliação de outros dispositivos preconizados pelo Ministério da Saúde e emconsonância com a Reforma Psiquiátrica brasileira. A atenção em Saúde Mental aos usuários de crack e outras drogasrepresenta um desafio, pois envolve, não só, a participação ativa dosprofissionais, usuários, familiares, como também da sociedade como um todo.Tal projeto possibilitara o envolvimento ativo de diversos setores da sociedadeno enfretamento do problema exposto. Visando uma assistência específica à problemática do crack e outrasdrogas, cujo número é crescente no município de Paracuru, o presente projetorepresenta uma das possibilidades de cuidado da problemática supracitada. Através das formas de tratamento referentes à saúde mentalpreconizadas pelo ministério da saúde, o Plano Integrado de Enfrentamento aoCrack e outras Drogas, tem entre outras características, a intersetorialidade,que ajudará a desmistificar esse olhar ao qual as pessoas dependentes desubstâncias psicoativas são vistas, para que possam ser respeitadas em suasingularidade, como cidadãos, com direito a viver dignamente.

×