Dst aids para adolescentes

32.220 visualizações

Publicada em

1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.915
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dst aids para adolescentes

  1. 1. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PARACURUACS: Aline Braúna Dos Santos
  2. 2. AIDS no Ceará: Nº de casos notificados (1983-março de 2008): 7.841 HIV/Aids no Brasil – 55.060 casos de AIDS entre menores de 24 anos = 15.2 % dos casos notificados de Aids no Brasil, no período de 1980 a 2004.(PN DST/AIDS 2004). 340 milhões de casos de DST curáveis por ano, entre 15 e 49 anos (OMS-99);
  3. 3.  CANCRO MOLE  AIDS CANDIDÍASE CONDILOMA GONORRÉIA DONOVANOSE TRICOMONÍASE HERPES LINFOGRANULOMA SÍFILIS
  4. 4.  Agente: Candida albicans (Microbiota); Queda de imunidade, higiene pessoal ou distúrbios no organismos, levam ao aparecimento da doença, três a quatro dias após o contágio ou no período pré-menstrual; Transmissão: contato sexual, água contaminada e objetos contaminados; Sintomas:corrimento branco, irritação e coceira; Sinais e/ou sintomas (manifestações clínicas) Na mulher manifesta-se em forma de corrimento tipo leite talhado, sem cheiro. Tratamento: O tratamento, nos casos não complicados, é feito com comprimidos, pomadas ou óvulos vaginais de antibióticos. Nos casos complicados, o tratamento é feito com uma maior freqüência e quantidade maior de antibióticos. Os esquemas de tratamento (local e/ou oral) apresentam eficácia semelhantes, que raramente ultrapassam os 90% ).
  5. 5.  Agente Parasita: Trichomonas vaginalis, Transmissão: relações sexuais ou por ambientes contaminados como banheiros e piscinas. Nas mulheres, os sintomas são coceira intensa na vagina, corrimento amarelado de odor desagradável e ardor ao urinar. O processo inflamatório intenso na vagina e no colo do útero pode facilitar a penetração do HIV no organismo. Nos homens, geralmente, os sintomas podem ficar ocultos durante semanas ou aparecer na forma de pequena irritação no pênis e ardor ao urinar.
  6. 6.  Nome popular: Blenorragia, pingadeira, gota matinal, esquentamento, escorrimento,estrela da manhã. Conceito: Doença infecto-contagiosa de mucosa, clássica DST. Período de incubação: Dois a 10 dias após contato infectante. Existem relatos de casos cujo período de incubação foi de 24 horas e casos que ultrapassaram 20 dias. Agente causador (etiológico): Bactéria (Neisseria gonorrhoeae), que é sensível à maioria dos anti- sépticos, morrendo facilmente fora do seu habitat. Sinais e/ou sintomas (manifestações clínicas): Inicia-se geralmente com sensação de formigamento; logo após surge a liberação abundante e espontânea de corrimento amarelado, purulento, com ardência ao urinar. Nas mulheres a freqüência de secreção amarelada é menor e geralmente não ocorre a presença de sintoma como nos homens. A gonorréia pode afetar a pele, articulações, o coração e o cérebro (meningite). Tratamento: O tratamento é realizado com antibióticos, devendo sempre ser orientado pelo médico. A automedicação pode provocar resistência bacteriana.
  7. 7.  Nome popular: Cavalo de buraco, cancróide, cancrela. Conceito: Ferida dolorosa e com pus nos órgãos genitais. Podem aparecer caroços na virilha, que rompem e soltam pus. É mais comum nos homens. Período de incubação: De dois a seis dias. Períodos mais longos são raros. Agente causador (etiológico): Haemophilus ducreyi: cocobacilos que se agrupam em cadeias; A proporção e de 20 casos em homens para um caso em mulheres. Quando não cuidadas no início podem provocar deformações locais por cicatrização em baixo relevo.
  8. 8.  Nome popular: Úlcera venérea, donovani Conceito: Doença progressiva caracterizada por lesões e ulceras indolores. Acontece mais na pele e mucosas das regiões genitais. Período de incubação: De três dias a seis meses. Agente causador (etiológico): Bactéria Calymmatobacterium granulomatis, que é encontrada em lesões dentro do citoplasma ou macrófagos. Sinais e/ou sintomas (Manifestações clínicas) São ulceras de bordas planas com fundo áspero, de aspecto vermelho vivo e sangramento fácil. O tratamento: É feito com antibióticos
  9. 9.  Nome popular: Herpes febril, bolhas, gotas de orvalho. Período de incubação: De um a 26 dias (média sete dias) após o contágio. O contato com lesões, feridas é a via mais comum, mas a transmissão também se pode dar através do paciente assintomático. Agente causador (etiológico): O Herpes simples vírus é causado por dois tipos: HSV 1, que ocorre mais em lesões dos lábios, face e regiões expostas à luz solar e HSV 2, que predomina na região genital; Sinais e/ou sintomas (manifestações clínicas): Em cerca de 24 horas surgem as primeiras manifestações, como vermelhidão, ardor, coceira e aparecimento de pequenas bolhas agrupadas que permanecem por 4 ou 5 dias e depois murcham, este processo pode durar de 2 a 3 semanas. Nos genitais pode aparecer febre, dor de cabeça, mal-estar, ínguas. O tratamento: É feito com medicamentos que controlam a ação dos vírus. E com a aplicação de pomada sobre as bolhas.
  10. 10.  Nome popular : Mula, quarta moléstia: Conceito: Doença de tansmissão exclusivamente sexual é caracterizada pela presença de grande bubão ingual na fase aguda; Período de incubação: Uma a duas semanas. Agente causador (etiológico): Chlamydia tracomatis, cepas L1,L2,L3; Sinais e sintomas: Inicia-se com discreta ferida nos orgãos genitais que na maioria das vezes nem é percebida. Em seguida causa grande íngua na virilha que tende a romper em múltiplos orifícios. Sua evolução é lenta e pode causar grande inchaço nos orgãos genitais externos
  11. 11.  Período incubação variável ouindeterminado, não sendo possível estabelecerum período mínimo entre contaminação edesenvolvimento das lesões, variando desemanas a décadas;Causa lesões de pele (verrugas ou feridas nocolo uterino);70% dos casos não há manifestações visíveisA recidiva das lesões está mais associada aativação de “reservatórios” do virus que areinfecção por parceiro sexual;
  12. 12.  Nomes populares: cancro duro, sangue ruim; Conceito: Doença infecto-contagiosa, de evolução sistêmica (crônica) ocorrendo por transmissão sexual e por outros contatos íntimos. Pode ser transmitida da mãe para o feto (intra-útero) ou pelo contato da criança com as lesões maternas durante o parto. Estima-se que mais de 900 mil casos novos ocorram por ano no Brasil. No mundo, são mais de 12 milhões por ano. Período de incubação: De 21 a 30 dias, após contato infectante. Porém, pode variar de 10 a 90 dias, dependendo do número e virulência de bactérias infectantes e da resposta imunológica do hospedeiro. Agente causador (etiológico): Treponema pallidum. É uma bactéria espiroqueta sensível ao calor, a detergentes, aos anti-sépticos e frágil para sobreviver em ambientes secos.
  13. 13.  Sinais e/ou sintomas (manifestações clínicas): Sífilis primária (recente): ferida indolor nos órgãos genitais, acompanhada de ínguas na virilha. Os sintomas surgem de 1 a 12 semanas após o contágio; Pessoas infectadas podem não apresentar sintomas; Sífilis secundária (latente): manchas no corpo, principalmente nas palmas das mãos e planta dos pés. Os sintomas surgem até seis (06) meses após o contágio; As manchas não coçam, mas podem surgir ínguas no corpo. Sífilis Terciária (tardia); Ocorre vários anos após o contágio. Nesta fase geralmente são afetados: Pele, coração, ossos e cérebro, podendo levar à morte; Tratamento: É feito com antibióticos e o exame para saber se a sorologia é o VDRL.
  14. 14.  O QUE É A DOENÇA O que quer dizer a sigla? Quem causa a doença? O caráter da doença? Vírus implantado X doente; Como é detectada; Quais os líquidos onde foi encontrado o HIV? Quando o contato com os líquidos pode contaminar? Quais as formas mais comuns de contaminação? A criança recém nascida deve ser amamentada pela mãe portadora?
  15. 15. Pega o vírus Febre Dor no 2a4 corpo semanas Dor de cabeça Dor de Sorologia só garganta positiva Doença Náuseas, V 3 a 6 meses após a aguda ômitos, Dia infecção 50 % dos rréiaJanela imunológica: casos Gânglios Vermelhidã Transmite o na pele Fígado e baço inflamado Dura 2 a 4 Infecção semanas Assintomática por 5 a Sorologia 10 anos – Progressão negativa para AIDS
  16. 16. OBRIGADA!!!!!!! Visite os blogs Acsdeparacuru.blogspot.com Spedeparacuru.blogspot.com

×