Regulamento Copa Folha Regional 2015

316 visualizações

Publicada em

Regulamento da Copa Folha Regional 2015

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
316
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulamento Copa Folha Regional 2015

  1. 1. Edição 2015 Regulamento Geral TÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º – A Copa Folha Regional é uma competição de futebol de caráter regional que tem por objetivo incentivar na microrregião do Alto Rio Pardo a prática do futebol de campo, bem como uma maior integração entre os municípios envolvidos na mesma. TÍTULO II - DA ORGANIZAÇÃO E EXECUÇÃO Art. 2º - A Copa Folha Regional é um evento realizado pelo Jornal Folha Regional e será dirigido pelo departamento técnico do mesmo, ao qual compete:  Elaborar as tabelas dos jogos, levando em consideração os interesses técnicos e administrativos da competição.  Tomar as providências de ordem técnica necessária à organização dos mesmos.  Examinar as súmulas e relatórios das partidas, aprovando ou não o resultado das mesmas.  Analisar as súmulas e relatórios das partidas em que ocorrem irregularidades e aplicar as devidas penalidades conforme código disciplinar da competição, aplicando-as em notas oficiais.  Escalar as equipes de arbitragem que atuarão nos jogos.  Efetuar modificações nas tabelas de jogos, nos casos de necessidade comprovada, aplicando a regulamentação específica.  Definir os valores das premiações ao campeão e vice da competição.  Decidir pelos casos omissos neste Regulamento. TÍTULO III - PERÍODO DE REALIZAÇÃO Art. 3º - A Copa Folha Regional terá início no dia 26 de abril e caberá a cada seleção participante adaptar-se à programação, que será previamente estabelecida e comunicada pela coordenação. TÍTULO IV - DA PARTICIPAÇÃO, INSCRIÇÃO E DOCUMENTAÇÃO. Art. 4º - Somente poderá participar da Copa Folha Regional uma equipe por município, representando a seleção daquele município. Parágrafo único: Cada seleção participante poderá inscrever no mínimo 15 (quinze) e no máximo 30 atletas, sendo permitido a convocação de, no máximo, 22 atletas para cada partida. Art. 5º - Só poderá participar da Copa Folha Regional atletas que sejam do município participante, obedecendo aos seguintes critérios:
  2. 2. 1º Critério: Atleta natural do município. 2º Critério: Atleta que seja eleitor do município e que tenha votado ou justificado na última eleição. Tendo em vista que algumas cidades da região Alto Rio Pardo foram emancipadas de Rio Pardo de Minas, Taiobeiras, São João do Paraíso e Salinas, a coordenação da Copa Folha Regional esclarece que os atletas naturais das referidas cidades devem jogar a competição para a cidade onde ele mantém o vínculo eleitoral. Exemplos:  Atleta natural de Taiobeiras e eleitor de Berizal, deve jogar pela seleção de Berizal.  Atleta natural de Rio Pardo de Minas e eleitor de Santo Antonio do Retiro, deve jogar pela seleção de Retiro.  Atleta natural de um município e eleitor de outro, não sendo caso de emancipação, o atleta escolhe em qual cidade jogar. Parágrafo primeiro: Os atletas punidos por atos de indisciplinas em suas referidas cidades estão automaticamente suspensos da Copa Folha Regional. Art. 6º - As equipes deverão obrigatoriamente entregar junto com as fichas de inscrições, a seguinte documentação dos atletas: 1)- Atleta natural do município: cópia legível da carteira de identidade 2)- Atleta eleitor do município: cópia legível do título de eleitor. Parágrafo primeiro: Além de corretamente preenchidas, as fichas deverão estar obrigatoriamente assinadas e carimbadas pelo Prefeito Municipal, pelo Secretário de Esportes do município ou pelo representante legal da seleção, indicando que os mesmos concordam com as condições gerais, que têm ciência das condições e obrigações do campeonato, e os mesmos autorizam a participação daquela equipe representando o seu município na condição de seleção. Parágrafo segundo: A ficha de inscrição original de cada equipe deverá ser entregue até o dia 31 de março. Parágrafo terceiro: A ficha de inscrição, após a realização da 1ª partida, não poderá haver inscrições de atletas, sendo que todos os inscritos deverão assinar até na hora do início da 1ª partida na competição. Após a 1ª partida, não será permitido a assinatura de nenhum atleta, substituição ou novas inscrições. Parágrafo quarto: Poderão ficar no banco de reservas apenas atletas devidamente inscritos e uniformizados, além de 03 membros da comissão técnica, previamente identificados. Parágrafo quinto: Serão permitidas um máximo de 05 (cinco) substituições por partida. Parágrafo sexto: caso algum atleta se inscreva em duas ou mais equipes, o mesmo será automaticamente eliminado da competição. TÍTULO V - DO MATERIAL ESPORTIVO, UNIFORME E DEMAIS PROVIDÊNCIAS. Art. 7º - As equipes deverão apresentar-se para a competição, devidamente uniformizadas, de acordo com as regras oficiais da CBF. Parágrafo Primeiro: Cabe a equipe mandante providenciar, no mínimo, 03 (três) bolas da marca Penalty Pro Brasil ou Penalty Digital para a realização da partida, que ficarão à disposição da mesa.
  3. 3. Parágrafo segundo: Caso haja igualdade na cor dos uniformes e o árbitro da partida decida que tenha que haver troca, a mesma deverá ser feita pela equipe mandante, tendo 20 (vinte) minutos além do tempo de tolerância para fazê-la. a) – As seleções deverão apresentar as cores oficiais dos seus uniformes na entrega da Ficha de Inscrição. Parágrafo Terceiro: Cabe à equipe mandante todas as providências de caráter estrutural para realização da partida como: segurança, ambulância, água nos vestiários, redes em boas condições, etc. Parágrafo Quarto: Todos os jogos terão a obrigatoriedade de ter maqueiros à disposição da arbitragem, sendo que o custo financeiro já está incluído na taxa de arbitragem. TÍTULO VI - DAS PARTIDAS E SISTEMA DE DISPUTA Art. 8º - Durante as partidas serão obedecidas as Regras Oficiais vigentes da International Board, ressalvando-se o disposto nos demais artigos deste Regulamento Geral e decisões do Comitê Organizador. Art. 9º – O sistema de disputa será em 03 (três) fases distintas: classificatória, semi-final e final. Parágrafo primeiro: Na fase classificatória, as equipes serão divididas em duas chaves e jogando entre si nas respectivas chaves em jogos de ida e volta. Classificam-se 2 (duas) seleções em cada Chave. Em caso de empate em número de pontos nas Chaves, os critérios de desempates serão: 1º) maior saldo de gols. 2º) maior número de vitórias. 3º) maior número de gols marcados. 4º) Menor número de gols sofridos. 5º) menor número de cartões amarelos. 6º) menor número de cartões vermelhos. 6º) sorteio. Parágrafo segundo: As fases semifinal e final, serão decididas em partidas de ida e volta, sendo que havendo empate na pontuação após as duas partidas, decidirá a vaga ou o título a equipe que tiver melhor saldo de gols nos dois confrontos, persistindo o empate, decidirá a vaga ou o título em penalidades máximas. Parágrafo terceiro: As equipes classificadas em primeiro lugar em suas respectivas chaves na fase classificatória, jogarão a primeira partida da fase semi-final fora de casa, jogando a partida de volta em casa, sem nenhum outro tipo de vantagem conforme o parágrafo anterior, ficando assim definido: Confronto nº 1: 2º colocado da chave B X 1º colocado da chave A (jogo de ida) 1º colocado da chave A X 2º colocado da chave B (jogo de volta) Confronto nº 2: 2º colocado da chave A X 1º colocado da chave B (jogo de ida) 1º colocado da chave B X 2º colocado da chave A (jogo de volta) Parágrafo quinto: A fase final será decidida conforme reza o parágrafo terceiro desse artigo, ficando assim definida: Equipe classificada do confronto nº 1 X equipe classificada do confronto nº 2 Parágrafo sexto: Na fase final, a equipe com melhor campanha durante toda a competição, terá o direito de jogar a segunda partida em casa. Sendo que os critérios para definir a melhor campanha são os seguintes:
  4. 4. Equipes com o mesmo número de partidas: 1º) maior número de pontos durante todas as fases da competição. 2º) maior número de vitórias durante toda a competição. 3º) maior saldo de gols durante a competição. 4º) maior número de gols marcados durante a competição. 5º) Menor número de gols sofridos durante a competição. 6º) menor número de cartões amarelos. 7º) menor número de cartões vermelhos durante a competição. 8º) sorteio. Equipes com número de partidas diferentes: Melhor aproveitamento na ordem dos critérios acima citados. Parágrafo sétimo: Será usada a seguinte pontuação para efeitos de classificação: a) Vitória: 03 pontos b) Empate: 01 pontos c) Derrota: 00 ponto Parágrafo oitavo: Se alguma equipe não comparecer no estádio no horário previsto para o seu jogo até 30 (trinta) minutos depois, será considerada perdedora por WO, eliminada da competição e todos os seus resultados para efeito de classificação serão anulados. Parágrafo nono: Não será aceita justificativa de perda por WO. Parágrafo décimo: As partidas serão realizadas nos seguintes horários: 1) - Aos sábados às 19 horas. 2) - Aos domingos às 15:30hs nos estádios sem iluminação ou às 17 horas em estádio iluminado. 3) - No jogo final, a data e o horário será definido pela Coordenação da Copa Folha Regional. Art. 10º - Estarão automaticamente suspensos da próxima partida de suas respectivas equipes, independentemente de outras penalidades, os jogadores que tiverem: 03 cartões amarelos ou 01 cartão vermelho. Parágrafo Primeiro: Apenas na Final do certame, os cartões amarelos serão anulados. Em caso de cartão vermelho, a suspensão é automática, independente da Fase da competição. Parágrafo segundo: Os Dirigentes, Técnicos e Orientadores das Equipes, em casos de expulsões, deverão cumprir suspensão automaticamente, além do julgamento pela Comissão Disciplinar.
  5. 5. Parágrafo terceiro: Caberá às equipes controlarem a quantidade de cartões recebidos por seus atletas durante a competição e não colocarem atletas suspensos para jogar. TÍTULO VII – DA ARBITRAGEM Art. 11º - Compete à coordenação à escalação e designação dos árbitros para a Copa Folha Regional, não sendo possível a impugnação dos mesmos pelas equipes. Parágrafo único: Caso alguma seleção opte por equipe de arbitragem federada, se for mandante, arcará com todas as despesas, se for visitante, complementará a cota paga pelo mandante. OBS: A equipe de arbitragem será sempre contratada pela coordenação do campeonato. TÍTULO VIII – DOS RECURSOS E APELAÇÕES Art. 12º - Caberá direito de interpor recursos à coordenação, a respeito de irregularidades observadas durante a realização da Copa Folha Regional, sempre que uma equipe puder comprovar, através de documentos, que a outra deixou de cumprir quaisquer das exigências deste Regulamento Geral. Parágrafo Primeiro: Será competente para interpor recurso: o prefeito municipal, o secretário de Esporte ou o representante legal da seleção num prazo de até 48 horas após o término da partida em questão. IMPORTANTE: recursos contra a inscrição e documentação de atletas, poderão ser impetrados a qualquer tempo. Parágrafo Segundo: Não será aceito recurso de equipe que não esteja diretamente ligada à questão. Parágrafo Terceiro: Caberá a coordenação o direito de exigir da equipe denunciada toda a documentação necessária para a comprovação da sua defesa, no caso de as provas apresentadas pela equipe denunciante suscitarem dúvidas ou contestações. Caso a equipe denunciada não envie o que foi solicitado no prazo estipulado pela Coordenação, a equipe denunciante poderá ganhar a causa. A coordenação também poderá solicitar a presença da pessoa - ou do grupo de pessoas - que deu motivo à denúncia. Todos os documentos enviados à coordenação serão analisados exclusivamente pelos membros da mesma. Art. 13º - Todas as pessoas participantes da Copa Folha Regional que infringirem este Regulamento Geral e decisões do Comitê Organizador, ou ainda cometerem faltas disciplinares no decorrer dos jogos estarão sujeitas, no que couber, às sanções previstas no código disciplinar da competição. Parágrafo Único: Não cabem, sob hipótese alguma, protestos às decisões disciplinares, técnicas e administrativas da coordenação do campeonato. TÍTULO IX - DAS PREMIAÇÕES Art. 14º - As equipes: campeã e vice-campeão, terão a seguinte premiação: 1) - Prêmio em dinheiro no valor de R$ 7 mil reais. 2) – A seleção campeã será premiada com R$ 5 mil reais em dinheiro. 3) – A seleção vice-campeã será premiada com R$ 2 mil reais em dinheiro.
  6. 6. 4) - Fica aberta a possibilidade de um acordo sobre a premiação entre as seleções finalistas. 5) – As seleções mandantes ficam com 100% das rendas de seus jogos. 6) – As seleções campeã e vice-campeão receberão troféus e medalhas. TÍTULO X - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 15º - Deverão ser consideradas válidas somente as informações contidas neste Regulamento Geral e as que forem publicadas oficialmente pela coordenação via fax ou pelo Blog: www.jornalfr.blogspot.com.br Art. 16º - Qualquer jogo, rodada ou competição poderá ser suspenso ou transferido por motivos imperiosos, sendo que caberá à coordenação estipular a nova data. Art. 17º - A coordenação não se responsabiliza por acidentes sofridos ou causados - antes, durante ou depois dos jogos - pelos participantes durante todo o período de realização da Copa Folha Regional de Seleções. Art. 18º - Os casos omissos neste Regulamento, bem como no Código Disciplinar, serão resolvidos único e exclusivamente pela Coordenação da Copa Folha Regional de Seleções. Cumpra-se Alto Rio Pardo, março de 2015 SETE METROS EVENTOS ESPORTIVOS COORDENAÇÃO TÉCNICA ALEX SANDRO MENDES DIRETOR DO JORNAL FOLHA REGIONAL

×