América Contemporânea 1º Semestre De 2010

2.210 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.210
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

América Contemporânea 1º Semestre De 2010

  1. 1. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso: História Disciplina: História da América Latina (América IV) Professor(a): Vera Lucia Vieira Semestre: 1º/2010 Período: 7º Turma: MA7 e NA-7 Turno: Matutino e Noturno Créditos: 04 Carga Horária: 60 Ementa Após os processos de independência os países latino americanos enfrentam três problemas essenciais: a consolidação do Estado liberal; os ciclos ditatoriais do século XX; e a supremacia norte americana na correlação de forças internacionais a partir da Guerra Fria. A historiografia sobre essas questões não só é densa, mas também é polarizada demonstrando os antagonismos ideológicos que permeiam as alternativas de soluções sobre os rumos a serem tomados, visando a solução dos problemas que a região vai construindo e que necessita resolver, sob pena de travar o próprio desenvolvimento. Neste contexto, não há como não situar a historia contemporânea de países da região, sem trabalhar com o tempo presente, tomado enquanto categoria do historiador. Avaliação: a) O aluno deve elaborar três ensaios analíticos sobre as leituras b) Cada ensaio é elaborado em parte em sala de aula, a partir de exercícios solicitados pelo professor. c) Dos três, dois podem ser feitos em grupos e um deve ser individual. d) Cada texto vale 10 pontos e a nota final resulta da soma do total de pontos dividido por três. I - NACIONALIDADES LATINO-AMERICANAS: problemas históricos e perspectivas atuais Contextos latino-americanos Dias Previstos: 1º e 2º aulas (23/02 + 2/03) Bibliografia 1.1. CHOMSKI, Noam. Perspectivas Históricas sobre o Desenvolvimento da América Latina. In Agência Carta Maior. 10/01/2007. 1.2. ACEMOGLU, Daron e ROBINSON, James A.. Desenvolvimento político na América Latina: algumas observações preliminares. Abril de 1998 1.3. ROUQUIÉ, Alain – O Extremo Ocidente – Introdução à América Latina. São Paulo: EDUSP, 1984. 1.4. AGUIRRE, Inés. Algunos ejes teórico-metodológicos em el estudio del conflicto social. In: SEOANE, José (comp.). Movimientos sociales y conflicto en América latina. BUENOS AIRES: CLACSO, 2004, pg. 249 a 257. 1
  2. 2. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA 1.5. GONÇALVES, Carlos Walter Porto. A geograficidade do social: uma contribuição para o debate metodológico sobre estudos de conflitos e movimentos sociais na America latina. In: SEOANE, José (comp.). Movimientos sociales y conflicto en América latina. BUENOS AIRES: CLACSO, 2004, pg. 261 a 277. 1.6. FANDINO MARINO, Juan Mario. Ciclos históricos da violência na América Latina. São Paulo em Perspectiva. São Paulo. Perspec. v.18 n.1 São Paulo jan./mar. 2004. In http:// www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S1517-45222002000200003&lng=pt&nrm=iso 1.7. BETHELL, Leslie e ROXBOROUGH, Ian, A conjuntura do pós-guerra na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996. (introdução). 1.8. BETHELL, Leslie e ROXBOROUGH, Ian. BETHELL, Leslie e ROXBOROUGH, Ian. A conjuntura do pós-guerra na América Latina, pg. 17 a 61. 1.9. VITALE, Luis, La formacion social latinoamericana (1931 a 1978). Barcelona: Ed. Fontamara, 1979, pg. 33 a 38 e 41 a 74. 1.10. Izaguirre, Inês. Algunos ejes teórico-metodológicos em el estudio del conflicto social. In: SEOANE, José (comp.). Movimientos sociales y conflicto en América latina. BUENOS AIRES: CLACSO, 2004, pg. 143 a 163, pg. 251 a 257. II - MILITARIZAÇÃO NA AMÉRICA LATINA Dias Previstos: 3º aula (09 e 16/03) Bibliografia 2.1. LÖWY, Michael; SADER, Eder. “A militarização do Estado na América Latina” in: PADIS, Pedro Calil (org.). América Latina: cinqüenta anos de industrialização. São Paulo: Hucitec, 1979, p.59-88. 2.2. WEEKS. Gregory B. “Repensando factores históricos: las transiciones políticas y militares en América del Sur”. Politics & Policy. Volume 32, nº1, mar/2004. Universidade da Carolina do Norte. a) ARGENTINA Dia Previsto: 3º aula (09/03) Bibliografia 2.3. AYERBE, Luís Fernando. “O Peronismo na Argentina: 1946-1955”, In Estados Unidos e América Latina: A Construção da Hegemonia, São Paulo, Ed. UNESP, S.D. 2.4. COGGIOLA, Osvaldo. “Os Regimes Militares Sul-Americanos na Década de 1960”, in Governos Militares na América Latina, São Paulo, Ed. Contexto, 2001. pg. 17 a 24; 27 a 32; 46 a 52; 72 a 76; 80 a 85. 2
  3. 3. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA 2.5. BANDEIRA, Moniz Luiz Alberto. Estado Nacional e Política Internacional na América Latina: O Continente nas Relações Argentina – Brasil (1930-1940). São Paulo, Ed. Ensaio, S/D., Cap. I, pg. 21 à 30; e Cap. III, pg. 43 à 56. 2.6. MATSUSHITA, Hiroschi. Perón y Su Concepto de armonía de Clases. In Movimiento Obrero Argentino 1930/1945, Buenos Aires, Siglo Veinte, S.D. b) CHILE Dia previsto: 4º aula (16/03) Bibliografia 2.7. SADER, Emir. Chile (190-199). Da independência à redemocratização. São Paulo: Brasiliense. Col. Tudo é História. 1996. 2.8. BITAR, Sérgio. “Chile (1970): Atraso Econômico e Desenvolvimento Político”, in Transição, Socialismo e Democracia. Chile com Allende, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1980. 2.9. COGGIOLA, Osvaldo. “Os Regimes Militares Sul-Americanos na Década de 1960”, in Governos Militares na América Latina, São Paulo, Ed. Contexto, 2001. pg. 40 a 43; 52 55; 56 a 62. 16/03 - Filme: a escolher dentre os filmes disponíveis. Sala 134-C Bibliografia CABALLERO, Rufo. Un pez que huye. Cine latinoamericano 1991-2003. Habana: Argos Ensayo, 2005. ALVES, Giovanni. Trabalho e cinema. 2 vol. Londrina: Editora Praxis, 2008. (www.telacritica.org) III - INTERVENÇÕES NA AMERICA LATINA Dias Previstos: 5º, 6º e 7º aulas (23 e 30/03 + 6/4) Bibliografia 3.1. FLORESTAN, Fernandes. Padrões da dominação externa na América latina. In: BARSOTTI, Paulo e PERICÁS, Luiz Bernardo. América latina: história, idéias e revolução. São Paulo: Xamã. 1998, pg. 95 a 112. 3.2. FIORI, José Luis. “Sistema mundial e América Latina: mudanças e perspectivas”. Revista Projeto História, São Paulo, (32), p.55-77. 3.3. MENDES, Ricardo Antonio Souza. “América Latina: Interpretações da origem do imperialismo norte-americano”. Revista Projeto História, São Paulo, (31), dez/2005, p. 167-188 (disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/revph) 3.4. SADER, Eder. Um rumor de botas. Coleção Teoria e História (11). São Paulo:Polis, 1982, pg. 16 a 71. 3
  4. 4. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA 06/04 - Filme: a escolher dentre os filmes disponíveis. Sala 134-C Dia 06 de Abril (7º aula) Entrega do 1º trabalho Relatório sobre um dos filmes à luz dos textos lidos até o momento. IV – REVOLUÇÕES E SUBLEVAÇÕES SOCIAIS Dias Previstos: da 08º à 15º aulas (18 e 25/05 + 01, 08 e 15/06) a) MÉXICO: da revolução mexicana à autocracia burguesa Dias Previstos: 08º e 09º aula (13 e 20/04) Bibliografia 4.1. CURZIO, Leonardo. O México no século XX: da revolução à democratização. In: AGGIO, Alberto e LAHUERTA, Milton (org.) Pensar o século XX. Problemas políticos e história nacional na America latina. São Paulo: UNESP. 2003. pg. 291 a 316. 4.2. BRUIT, Hector. Revoluções na America latina: o que são as revoluções? México e Bolívia, Cuba e Nicarágua. São Paulo: Atual, 1998, pg. 15 a 49 (México). 4.3. NUNES, Américo. As revoluções do México. São Paulo: Perspectiva. Pg. 13 a 39. 4.4. CORRÊA, Anna Maria Martinêz. A revolução Mexicana 1910-1917. Brasiliense, 1983. 113 pg. 20/04- Palestra Prof. Dr. Héctor Mondragón. Sala 134-C b) CUBA e o confronto norte americano Dias Previstos: 10º (27/4) Bibliografia 4.6. DRAPER, Theodore. A Revolução de Fidel Castro: Mitos e Realidades, Rio de Janeiro, Edições GRD, 1962, pg. 09 à 72; e pg. 73 à 131. 4.7. GOTT, Richard. “A Revolução de Castro toma Forma (1953/1961)”, e “A Revolução no Poder (1961/1968)”, in Cuba: Uma Nova História, Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2006. 4.8. AYERBE, Luís Fernando. A Revolução Cubana, São Paulo, Editora UNESP, Coleção Revoluções do Século XX, 2004. 4.9. BRUIT, Hector. Revoluções na America latina: o que são as revoluções? México e Bolívia, Cuba e Nicarágua. São Paulo: Atual, 1998, pg. 60 a 90 (Cuba). 4
  5. 5. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA c) A revolução NICARAGUENSE (SANDINISTA) Dias Previstos: Dias Previstos: 10º (27/4) Bibliografia 4.10. ZIMMERMANN, Matilde. A Revolução Nicaragüense, São Paulo, Editora UNESP, Coleção Revoluções do Século XX, 2006. 4.11. BRUIT, Hector. Revoluções na America latina: o que são as revoluções? México e Bolívia, Cuba e Nicarágua. São Paulo: Atual, 1998, pg. 91 a 110 (Nicarágua). d) A revolução na BOLÍVIA, GUATEMALA, COLÔMBIA Dias Previstos: 11º (04/05) BOLÍVIA Bibliografia 4.12. ANDRADE, Everaldo de Oliveira. A Revolução Boliviana, São Paulo, Editora UNESP, Coleção Revoluções do Século XX, 2007. 4.13. ZULUAGA NIETO, JAIME. Colombia: entre la democracia y el autoritarismo. In: SEOANE, José (comp.). Movimientos sociales y conflicto en América latina. BUENOS AIRES: CLACSO, 2004, pg. 143 a 163. 4.14. BRUIT, Hector. Revoluções na America latina: o que são as revoluções? México e Bolívia, Cuba e Nicarágua. São Paulo: Atual, 1998, pg. 50 a 59 (Bolívia). e) SAN SALVADOR e GUATEMALA Dias Previstos: 12º (11/05) Bibliografia 4.15. SUE-MONGMERY, Tomie E WADE, Christine – A Revolução Salvadorenha. São Paulo, Editora UNESP, Coleção Revoluções do Século XX, 2006. 4.16. GRANDIN, Greg. A revolução Guatemalteca. São Paulo, Editora UNESP, Coleção Revoluções do Século XX, 2006. f) VENEZUELA Dias Previstos: 13º (14/05) Bibliografia 4.16.a. ARAUJO, Rafael. A história do Tempo Presente Venezuelana desde 1950 ao século XXI. Olinda: Livro Rapid, 2009. g) PARAGUAI e URUGUAI, PERU Dias Previstos: 14º (18/05) Bibliografia 5
  6. 6. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA 4.17. FALERO, Alfredo. Sociedad civil y construcción de nueva subjetividad social em Uruguay? condicionamientos, conflictos, desafíos. In: SEOANE, José (comp.). Movimientos sociales y conflicto en América latina. BUENOS AIRES: CLACSO, 2004, pg. 41 a 54. 4.19. RIQUELME, Quintín. Los conflictos sociales en el contexto de la democracia paraguaya. In: SEOANE, José (comp.). Movimientos sociales y conflicto en América latina. BUENOS AIRES: CLACSO, 2004. pg. 55 a 72. 4. 20. SOARES, Gabriela Pellegrino. Projetos politicos de modernização e reforma no Peru, 1950-1975. São Paulo: ANNABLUME, pg. 8 a 26. Dia 01 de junho – 15º aula – Prova Dia 08 de junho – 16º aula – entrega de um paper (ensaio de um artigo com análise de documento) Dia 15 – 17º - finalização do curso. BIBLIOGRAFÍA COMPLEMENTAR Contextos Latino Americanos ABREU, Victor, “El estado social y los desafios de la globalizacion: pistas para América Latina”. In: KON, Anita e outros (org.). Costos sociales de las reformas neoliberales em América latina, SP: PUC, 2000, pg. 01 a 13. AYERB, Luiz Fernando – “A Crise do Capitalismo e o Declínio da Hegemonia nos Anos 70”, in Estados Unidos e América Latina: A Construção da Hegemonia, São Paulo, Ed. UNESP, S.D. BETHELL, Leslie (org.) História da América Latina, 6 volumes. SP:EDUSP, 2001 COGGIOLA, Osvaldo – “Os Regimes Militares Sul-Americanos na Década de 1960”, in Governos Militares na América Latina, São Paulo, Ed. Contexto, 2001. DÍAZ-CALLEJAS, Apolinar, “Estados Unidos contra el Pacto Andino”. In: ARANA, Roberto González y CRISÓRIO, Beatriz Carolina, Integración em América Latina y el Caribe. Ed.Uninorte, 2001, pg. 52 a 76. BETHELL, Leslie (org.) História da América Latina, 6 volumes. SP: EDUSP, 2001 MORAGA, Enrique Gomariz – “O Populismo Nacionalista e a Sua Funcionalidade no Sistema Capitalista”, in O Estado Nas Sociedades Dependentes: O Caso da América Latina, Lisboa, Editorial Presença Ltda., S/D. AYERB, Luiz Fernando – “A Crise do Capitalismo e o Declínio da Hegemonia nos Anos 70”, in Estados Unidos e América Latina: A Construção da Hegemonia, São Paulo, Ed. UNESP, S.D. 6
  7. 7. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA BECKER, J. (E OUTROS). Democracias em desconfiança. Ensayos em socieadad civil y política en América latina. Uruguay: Ed. Coscoroba, 2006. Interferências Internacionais. MONDRAGÓN, Héctor A estratégia do império. Tudo para o capital transnacional. In httpwww.pidhdd.orgcomponentoption,com_jdownloadsItemid,127task,view.downloadcid,3 7. ENTREVISTA: Os Rumos da América Latina la historiadora Patricia Funes habla de América latina analizando sus tradiciones y sus novedades. In http://www.opovo.com.br/opovo/vidaearte/665778.html BRICEÑO-LEÓN, Roberto. La nueva violencia urbana de América Latina. DOSSIÊ- Sociologias. n.8. Porto Alegre. jul./dez. 2002. (http://www.scielo.br/scielo) DÍAZ-CALLEJAS, Apolinar, “Estados Unidos contra el Pacto Andino”. In: ARANA, Roberto González y CRISÓRIO, Beatriz Carolina, Integración em América Latina y el Caribe. Ed.Uninorte, 2001, pg. 52 a 76 MILITARIZAÇÃO Argentina 1. BANDEIRA, Moniz Luiz Alberto – Estado Nacional e Política Internacional na América Latina: O Continente nas Relações Argentina – Brasil (1930-1940), São Paulo, Ed. Ensaio, S/D., Cap. I - Pg. 21 à 30; e Cap. III - Pg. 43 à 56. 2. MATSUSHITA, Hiroschi – Perón y Su Concepto de armonía de Clases, in Movimiento Obrero Argentino 1930/1945, Buenos Aires, Siglo Veinte, S.D. 3. AYERBE, Luís Fernando – “O Peronismo na Argentina: 1946-1955”, In Estados Unidos e América Latina: A Construção da Hegemonia, São Paulo, Ed. UNESP, S.D. CONTEXTOS E DISCUSSÕES SOBRE QUESTÕES DOS TEMPOS PRESENTES E SUA HISTORICIDADE Consultar o acervo da CLACSO integralmente disponível no site: www.clacso.org IBECHI, Raúl. América Latina: movimientos sociales, tendencias y desafío. In Correo de Prensa de la IV Internacional, Boletín Electrónico No 829 - América Latina y el Caribe - 26/7/03. BERTONHA, JOÃO FÁBIO, A instabilidade política latino-americana e a problemática indígena, in: Revista Espaço Acadêmico, n° 49, junho, 2005. http://www.espacoacademico.com.br; 7
  8. 8. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA COSTA, Antonio Luiz Monteiro Coelho da. Trinta séculos de luta. Há milênios, a reforma agrária serve à construção da cidadania e da liberdade. In http://antonioluizcosta.sites.uol.com.br/LutaAgraria.htm; ANDRADE, Everaldo de Oliveira. A formação da assembléia popular na Bolívia (1971). Texto cedido pelo autor em Outubro 21, 2003. GONZÁLEZ CASANOVA, Pablo. Causas da rebelião em Chiapas. Olho da História nº 3. In www.ufba.br/~revistao/sumário3.html LEDEZMA, Gerson Professor colombiano, do Departamento de História da UFC, discorre sobre a atual conjuntura da Latino-América, e como bolivarianismo e populismo se encontram. 27/01/2007 15:03. BARREIRO, Júlio. Violencia y política en América latina. México: Siglo XXI, 1971. CONCEITOS DE REVOLUÇÃO BRUIT, Hector H. – Revolução na América Latina, O que São as Revoluções, São Paulo, Atual Editora, 1988, p. 07 a 109. FERNANDES, Florestan – O Que é Revolução, São Paulo, Editora Brasiliense, 1984. GOUVEIA, Maria de Fátima – “Revoluções e independências: notas sobre conceito e os processos revolucionários na America espanhola”. In: Estudos Históricos, America Latina. RJ: FJV, vol. 10, nº 20, 1997, pg. 275 a 294. MORAGA, Enrique Gomariz – “O Populismo Nacionalista e a Sua Funcionalidade no Sistema Capitalista”, in O Estado Nas Sociedades Dependentes: O Caso da América Latina, Lisboa, Editorial Presença Ltda., S/D NASCIMENTO, Mariângela M. – “Em Busca do Marco Perdido: O Entendimento Arendtiano de Revolução”, in Revista Ética e Filosofia Política, Volume 9, Número 1, Junho de 2006. PAULA, Sérgio Góes de – “Revolução da Informação: Uma Força de Expressão”, in Revista do Terceiro Setor http//www.rits.org.br/rets/edições_a/re_opiniao.cfm Avaliação É um processo cumulativo, cujos critérios de pontuação são: 1º - Assiduidade às aulas e às leituras dos textos; 2º - Participação e contribuição nas aulas teóricas e nas discussões dos textos; 3º - Participação e contribuições espontâneas; 4º - Apresentação dos Seminários das unidades, conforme datas do Cronograma; 5º - Paper em grupo sobre o Seminário Apresentado; 6º - Avaliação individual do curso. 8
  9. 9. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA 9

×