Arco-Íris
Alexandre Gonsalves
Antonio Alves
Introdução
• Um arco-íris (também chamado arco-celeste, arco-da-
aliança, arco-da-chuva, arco-da-velha) é um
fenômeno ópti...
Simbologia
• Seu nome provém da mitologia grega, onde Íris era uma
deusa que exercia a função de arauto divino. Em sua tar...
Física dos arco-íris
• A aparência do arco-íris é causada pela dispersão da
luz do sol que sofre refração pelas gotas de c...
• O arco-íris não existe realmente como em um local do
céu, mas é uma ilusão de óptica cuja posição aparente
depende da po...
Podemos ver arco-íris de diferentes tamanhos porque, para
estimar a sua largura, o nosso cérebro só tem como
informação a ...
Curiosidades
• A luz do sol refletida pela lua também é capaz de
criar um arco-íris.
Referências
• Robert Greenler, Rainbows, Halos, and Glories, (1980) ISBN 0-521-
38865-1
• David K. Lynch & William Livings...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arco íris suas tretas

426 visualizações

Publicada em

Aborda sobre o arco-íris

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arco íris suas tretas

  1. 1. Arco-Íris Alexandre Gonsalves Antonio Alves
  2. 2. Introdução • Um arco-íris (também chamado arco-celeste, arco-da- aliança, arco-da-chuva, arco-da-velha) é um fenômeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro (aproximadamente) contínuo quando o sol brilha sobre gotas de chuva . É um arco multicolorido com o vermelho no seu exterior e o violeta em seu interior; a ordem completa é vermelho, laranja, amarelo, verde ,azul, anil (ou índigo) e violeta. No entanto, a grande maioria das pessoas consegue discernir apenas seis cores, e o próprio Newton viu apenas cinco cores, e adicionou mais duas apenas para fazer analogia com as sete notas musicais
  3. 3. Simbologia • Seu nome provém da mitologia grega, onde Íris era uma deusa que exercia a função de arauto divino. Em sua tarefa de mensageira, a deusa deixava um rastro multicolorido ao atravessar os céus . Cristianismo, islamismo e judaísmo dizem que o arco-íris foi intitulado por Deus "arco-da-aliança", pois logo após o Dilúvio quando a Arca de Noé pousou sobre o Monte Ararate Deus prometeu que nunca mais iria inundar a Terra e depois de cada chuva seu arco apareceria nas nuvens e este seria o símbolo da aliança estabelecida entre Deus e toda carne vivente de toda espécie que está sobre a terra e por todas as gerações futuras. •
  4. 4. Física dos arco-íris • A aparência do arco-íris é causada pela dispersão da luz do sol que sofre refração pelas gotas de chuva.A luz sofre uma refração inicial quando penetra na superfície da gota de chuva, dentro da gota ela é refletida (reflexão interna total), e finalmente volta a sofrer refração ao sair da gota.
  5. 5. • O arco-íris não existe realmente como em um local do céu, mas é uma ilusão de óptica cuja posição aparente depende da posição do observador. Todas as gotas de chuva refratam e refletem a luz do sol da mesma forma, mas somente a luz de algumas delas chega até o olho do observador. Estas gotas são percebidas como o arco-íris para aquele observador. Sua posição é sempre na direção oposta do sol com relação ao observador, e o interior é uma imagem aumentada do sol, que aparece ligeiramente menos brilhante que o exterior.
  6. 6. Podemos ver arco-íris de diferentes tamanhos porque, para estimar a sua largura, o nosso cérebro só tem como informação a dimensão do ângulo de visão que lhe corresponde.
  7. 7. Curiosidades • A luz do sol refletida pela lua também é capaz de criar um arco-íris.
  8. 8. Referências • Robert Greenler, Rainbows, Halos, and Glories, (1980) ISBN 0-521- 38865-1 • David K. Lynch & William Livingston, "Color and Light in Nature", 2nd edition (2001) ISBN 0-521-77504-3 • M.G.J. Minnaert, "Light and Color in the Outdoors", 1995 ISBN 0- 387-97935-2 • M. Minnaert, "The Nature of Light and Color in the Open Air", 1973 ISBN 0-486-20196-1 • David Halliday, "Halliday volume 4, óptica e física moderna", 2009 ISBN: 9788521616085. • Luís Miguel Bernardo, "Histórias da Luz e das Cores, volume 1", EDITORA UP, 2009 ISBN 13: 978-972- 8025-34-3

×