Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições

3.296 visualizações

Publicada em

Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definiçõe (Lev Manovich)
Seminário de Mestrado em Comunicação e Semiótica PUC SP

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.296
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
91
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições

  1. 1. Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Lev Manovich
  2. 2. A evolução das novas mídias desde os anos 70 Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi As novas mídias levaram cerca de dez anos para migrar da periferia para o centro e começou a tomar forma a partir da década de 1980. Passaram do estado de underground cultural para o campo acadêmico e artístico Começaram a crescer e todos os artistas utilizam os computadores para criar suas obras Como a utilização rotineira das novas mídias e rede estão cada vez mais fortes na sociedade, as novas mídias correm o risco de se tornar um gueto.
  3. 3. 1. Novas Mídias X Cibercultura Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Estudo de vários fenômenos sociais que acontecem na internet e suas formas de comunicação em rede  Comunidades on-line  Jogos on-line  E-mail  O uso dos celulares em comunidades. CIBERCULTURA
  4. 4. 1. Novas Mídias X Cibercultura Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Estão diretamente ligadas aos objetos e paradigmas culturais, com o cultural e os com os computadores NOVAS MÍDIAS
  5. 5. 2. Novas mídias como tecnologia computacional para distribuição Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Conceito: São objetos culturais que usam as tecnologias da computação digital como meio de distribuição e exposição. Deve ser revisada ano a ano para o surgimento de novas partes da cultura que usam a tecnologia de computação para distribuição Se todas as formas de cultura usar a distribuição computadorizada, o termo novas mídias perderá o sentido Novas mídias como distribuição têm algo em comum por serem expressos por um computador
  6. 6. 2. Novas mídias como tecnologia computacional para distribuição Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo: Objetos culturais que migraram do formato original para o digital para distribuição E-BOOKS GAMESTV DIGITAL CINEMA DIGITAL Do papel Do analógico Da película DIGITAL
  7. 7. 3. Novas mídias como dados digitais controlados por software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi As novas mídias como dados digitais controlados por software para representação digital. A partir do princípio da variabilidade, um objeto cultural das novas mídias pode existir em vários estados diferentes como:  Páginas de sites que podem ser customizadas para cada perfil de usuário  Os diversos remix feitos por DJs a partir de gravações existentes.
  8. 8. 3. Novas mídias como dados digitais controlados por software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Uma imagem originalmente representada por números pode ser manipulada a partir algoritmos Exemplo: Aplicação de filtros do Instagram em uma fotografia original tirada com celular
  9. 9. 4. Novas mídias como software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Os dados inseridos no computador deixaram de ser simples e passaram a ser “inteligentes”. Possuem uma estrutura semântica – exemplo o XML que contém instruções para o software e permite uma organização mais inteligente dos dados Este conceito vai além da capacidade de uma estrutura codificada semanticamente. Ele traz uma consequência ainda mais importante que é entender e definir quais palavras-chave, linguagens e índices usados para estruturar as mídias se tornam ferramentas políticas dos tempos de hoje a fim de selecionar o que dever ser salvo, deletado, mostrado ou mesmo que tipo de conteúdo deve ser peneirado e/ou considerado útil.
  10. 10. 4. Novas mídias como software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo: O Remarketing do Google. Uma ferramenta de mídia que entrega, a partir do tracking de navegação gravada em banco de dados, o anúncio relevante ao usuário que já esteve em sua página pelo menos uma vez.
  11. 11. 4. Novas mídias como software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo: Faça a internet trabalhar para você – www.ifttt.com/wtf
  12. 12. 5. Novas mídias como mix entre convenções culturais existentes e as convenções do software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Este conceito apresenta a linguagem das mídias contemporâneas das duas partes de convenções sendo uma as culturais já maduras e a outra a convenção do software. Exemplo: A produção de cinema que, apesar de ser uma mídia, ainda depende do humano para acontecer ao passo que no caso dos jogos de computador, onde os personagens e seus movimentos são totalmente controlados pelo software.
  13. 13. 5. Novas mídias como mix entre convenções culturais existentes e as convenções do software Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi As novas mídias podem ser compreendidas com um mix de antigas convenções culturais de representação, acesso e manipulação de dados com convenções mais recentes e manipulação de dados. Os velhos dados são representação da realidade visual e experiência humana e as novas são os dados digitais. Como resultado, temos hoje mapas de imagens clicáveis e ícones animados, entre vários outros.
  14. 14. 6. Novas mídias como a estética que acompanha o estágios inicial de todas as modernas mídias e tecnologias de comunicação Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Este conceito faz um apontamento de alguns autores que dizem que todas as mídias modernas e as tecnologias de telecomunicações passam por sua “etapa de nova mídia”. Em algum momento do passado a fotografia, o cinema ou o celular foram uma nova mídia e hoje acompanham as mídias modernas e tecnologias de comunicação.
  15. 15. 6. Novas mídias como a estética que acompanha o estágios inicial de todas as modernas mídias e tecnologias de comunicação Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo 1 – As câmeras portáteis do Cinéma vérité Nas décadas de 60 e 90, cineastas passaram a usar tecnologias recém- disponibilizadas relacionadas às câmeras portáteis mais leves e que permitiam captar a realidade em tempo real promovendo um estilo cinematográfico mais imediato. Este cenário diferenciava-se das estratégias mais tradicionais que eram consideradas artificiais, pois precisavam de montagem em sua totalidade.
  16. 16. 6. Novas mídias como a estética que acompanha o estágios inicial de todas as modernas mídias e tecnologias de comunicação Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo 2 – Tecnologias de imagens em movimento A produção de imagens em movimento passou da exibição de slides para a sobreposição de pequenos elementos em movimento sobre fundos estáticos e depois para imagens em movimento em quadro completo – exemplo os filmes dos irmãos Lumière. Culturalmente as duas tecnologias caminham juntas sendo que uma é a considerada mais nova. As primeiras projeções cinematográficas dos Lumière que impressionaram o público com as grandes imagens em movimento têm seu paralelo nos títulos de CD-ROM de 1995.
  17. 17. 7. Novas mídias como a execução mais rápida de algoritmos previamente executados manualmente ou por meio de outras tecnologias Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Computadores executam algoritmos muito mais rápido do que a execução manual. Exemplo: uma pessoa pode contar quantas palavras tem um texto, mas vai demorar muito mais tempo do que executar um comando do word que executa este algoritmo em faz questão de segundos. Na computação digital, quando se move um personagem dentro de um jogo on- line com um atirador em primeira pessoa, o computador recalcula a visão do ponto de vista do ambiente tridimensional em questão de segundos. Uma situação que não existiria antes da computação.
  18. 18. 7. Novas mídias como a execução mais rápida de algoritmos previamente executados manualmente ou por meio de outras tecnologias Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo: Cenário do Game Arkhan City
  19. 19. 8. Novas mídias como codificação da vanguarda modernista; as novas mídias como metamídias Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Um exemplo desta definição de novas mídias como codificação da vanguarda é a técnica de recortar e colar utilizada por designers construtivistas e que nos dias de hoje é um dos comandos mais simples e utilizados para executar quaisquer dados em computadores. Na década de 1920 eles já usavam as novas mídias fazendo colagens e fotomontagens a partir de recortes de jornal, fotografias ou outros pedaços de papel
  20. 20. 8. Novas mídias como codificação da vanguarda modernista; as novas mídias como metamídias Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi A vanguarda das mídias digitais da década de 20 surgiu com novas formas de representar a realidade e novas maneiras de ver o mundo. A vanguarda das novas mídias de hoje trata de novas maneiras de manipular a informação e suas técnicas são a hipermídia, os mecanismos de busca, os bancos de dados, o processamento de imagens, a visualização e a simulação. A nova vanguarda não se preocupa mais em ver o mundo de outras maneiras e sim em cria ruma cesso as mídias de antes e usá-las de outras maneiras como um material primário. A partir disso, a nova mídia é a metamídia.
  21. 21. 8. Novas mídias como codificação da vanguarda modernista; as novas mídias como metamídias Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Metamídia: Reconhecimento de que a cultura da década de 80 se interessou muito mais em retrabalhar conteúdos já existentes do que criar novos. O enorme volume do ativo de mídia e o surgimento de novas ferramentas digitais facilitou o acesso a este ativo e as formas de retrabalha-lo. Assim, as técnicas de manipulação de mídia recodificaram a estética modernista transformando-a em uma estética pós-modernista bem diferente.
  22. 22. 8. Novas mídias como codificação da vanguarda modernista; as novas mídias como metamídias Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo 1 Teste da empresa Tesco feito no metro da Korea para facilitar as compras de supermercado (vídeo) http://www.youtube.com/watch?v=aQJtOOMvT6k Exemplo 2 Toy Story
  23. 23. 9. Novas mídias como desenvolvimento adicional da arte radical da década de 1960; articulação paralela de ideias similares na arte e na computação da década de 1960 Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Autores como Söke Dinkla argumentaram que a arte computadorizada interativa da década de 1980 desenvolve ideias oriundas da década de 1960 como as performances e a participação do público obtendo a obra de arte como sistema aberto. Paralelo: As comunidades de leitores que também eram autores com os participantes de grupos de notícias da internet e de mailing lists que também são os leitores e autores.
  24. 24. 9. Novas mídias como desenvolvimento adicional da arte radical da década de 1960; articulação paralela de ideias similares na arte e na computação da década de 1960 Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi A década de 1960 possui projetos importantes ligados às novas mídias de forma conceitual e histórica. A arte “combinatória” é um exemplo, pois envolve criar imagens, textos, objetos físicos por meio da variação sistemática de um parâmetro ou por combinação de um número de elementos. A técnica combinatória aplica na arte minimalista de 1960 ou computadorizada, levou à criação de imagens e estruturas espaciais similares.
  25. 25. 10. A tecnologia das novas mídias como arte. O software é a vanguarda Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi A tecnologia computadorizada materializou alguns projetos-chave da arte moderna e neste processo de materialização a tecnologia ultrapassou a arte. A tecnologia das novas mídias não apenas concretizou as ideias dos artistas como foram além do que os próprios artistas haviam imaginado inicialmente. Tornando- se a própria arte. O After Effects é um software Photoshop de vídeo que simula situações naturais em forma virtual. Por exemplo, efeitos de neve, som, tiros não são mais reais nos filmes, são efeitos gerados pelo After.
  26. 26. 10. A tecnologia das novas mídias como arte. O software é a vanguarda Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Exemplo: Vídeo Clean & Clear produzido em After Effects
  27. 27. Uma visão de futuro em que superfícies de vidro se tornam a base para aplicações de alta tecnologia Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi Paredes, espelhos, portas e pranchas portáteis transparentes se transformam em eletrônicos interativos, no futuro idealizado pela Corning Fonte: http://exame.abril.com.br/tecnologia/inovacao/noticias/video-mostra-futuro-high-tech-de-vidro
  28. 28. Obrigada www.slideshare.net/alebarros Seminário: Novas Mídias como tecnologia e ideia: dez definições Alessandra Barros Marassi

×