Pensamentos clássico e helenístico kelly 21

959 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
959
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
158
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pensamentos clássico e helenístico kelly 21

  1. 1. FRANCIELE E KELLY TURMA 21
  2. 2.  Sofistas, palavra de origem grega que quer dizer ‘’supersábios’’.  Na Grécia Antiga, haviam professores viajantes que percorriam as cidades ensinando, mediante pagamento, a arte da retórica às pessoas interessadas.  A maior parte dos sofistas tinha seu interesse filosófico concentrado nos problemas do homem e da natureza.  Destacavam-se aqueles que tinham como foco principal o desenvolvimento da habilidade da argumentação.  Adquiriu o sentido de desonestidade intelectual, principalmente por conta das definições de Aristóteles e Platão.  A partir daí, a arte dos sofistas foi considerada uma arte de manipular raciocínios, produzir o falso, iludir os ouvintes sem qualquer verdade
  3. 3.  Entre os mais importantes sofistas estão Protágoras e Górgias.  Protágoras tinha como princípio básico a ideia de que o homem é a medida de todas as coisas. Podemos dizer que para Protágoras o mundo é aquilo que cada indivíduo consegue perceber que é.  Górgias afirmava que um bom orador é capaz de convencer qualquer pessoa sobre qualquer coisa. Protágoras de Abdera Górgias de Leontini
  4. 4. Em sua doutrina, conhecida como Teoria das Ideias, Platão propôs duas realidades opostas:  Mundo sensível – composto pela matéria e tudo o que é perceptível na vida; aquilo que surge e desaparece continuamente. As coisas da realidade sensível são temporárias e mutáveis  Mundo Inteligível – correspondem ás ideias que nos permitem experimentar o eterno e o imutável. Todas as ideias derivam da ideia do bem. A concepção dualista de Platão traz uma mudança radical em relação aos pensadores anteriores a ele, os quais consideravam que o ser verdadeiro encontra- se neste mundo, enquanto para Platão, encontra-se separado do mundo sensível. Platão propõe que conhecer a verdade é uma passagem das sensações e aparências (mundo sensível) para o conhecimento verdadeiro (mundo das ideias).
  5. 5. Bases do pensamento lógico e científico O filósofo reconhecia a multiplicidade de seres percebidos pelos sentidos como real, concreto e individual. Por isso rejeitava a teoria das ideias de Platão, a qual afirma que os dados transmitidos pelos sentidos são distorções e ilusões da realidade. A indução (operação mental que vai do particular ao geral) seria o método para atingir conclusões de âmbito universal e deveria partir da realidade sensorial. Como um grande observador da natureza, Aristóteles acreditava que o mundo sensível e inteligível deveria estar sempre junto e constatou que todas as coisas estariam constituídas de dois princípios inseparáveis:  Matéria – princípio indeterminado dos seres, mas que é determinável pela forma  Forma – o princípio determinado em si próprio, mas que é determinante em relação a matéria
  6. 6. Esta teoria chama-se hileformismo teleológico, onde tudo é composto por matéria e forma. Por exemplo: se um anel de ouro é convertido em uma pulseira de ouro, muda – se a forma, mas mantem-se a matéria. Aristóteles também procurou analisar a realidade que muda e notou que todo ser distingue-se por:  O ato – a manifestação atual do ser, por exemplo, uma semente  A potência – aquilo que ainda não é mas que pode vir a ser (por exemplo, a semente é, em potência, uma árvore) Potência e ato explicam as mudanças do mundo, o movimento e a transitoriedade das coisas
  7. 7. . No período Helenístico, caracterizado pela interação da cultura grega clássica com a cultura dos povos orientais conquistados, a vida privada tornou-se o centro das atenções filosóficas.  Os filósofos passaram a formular diversos modelos de conduta para proporcionar as pessoas a felicidade interior em meio aos atritos da época. Dentre eles destaca-se o epicurismo , o pirronismo e o cinismo.
  8. 8.  O epicurismo é uma corrente filosófica fundada por Epicuro, que defendia o prazer como o princípio e o fim de uma vida feliz.  Ele distinguia dois grupos de prazeres: o primeiro reúne os prazeres mais duradouros; o segundo reúne os prazeres mais imediatos.  Para ele devemos aprender a dominar os prazeres exagerados da paixão, para que possamos disfrutar dos grandes prazeres do intelecto.  Por isso era buscado o estado de ausência da dor
  9. 9.  Foi uma corrente filosófica fundada a partir das ideias de Pirro de Élida, que defendia a ideia de que tudo é incerto.  Era proposto por seus seguidores que as pessoas se privassem de julgar qualquer coisa, já que a busca por uma verdade seria nula.  O Pirronismo foi uma forma de ceticismo, pois afirma a impossibilidade de concretizar uma verdade.
  10. 10.  O termo cinismo designa a corrente filosófica que propõe viver como os cães da cidade, sem qualquer propriedade ou conforto.  Diógenes de Sínope, o “Sócrates demente”, é o pensador com maior destaque, pois questionava os valores e as convenções sociais de forma radical, com ironia, e procurava levar uma vida conforme os princípios que considerava corretos.

×