Filosofia moderna 22 33333

1.041 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.041
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
254
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia moderna 22 33333

  1. 1. Renascimento. Ética. Política. Saúde. Ciência. Racionalismo
  2. 2. Filosofia Moderna Foi desenvolvida nos séculos XV, XVI, XVII, XVIII e XIX. Com a filosofia moderna, a Filosofia passou a ter uma divisão melhor de seu foco de estudo. Com o passar dos tempos a filosofia moderna foi sofrendo algumas alterações, deixando de ter seu foco diretamente relacionado ao conhecimento material e a descoberta de todas as verdade.
  3. 3. Renascimento
  4. 4. Conceitos De acordo com alguns autores, o Renascimento foi um movimento de ruptura, que surgiu em oposição à "escuridão cultural e intelectual" verificada na Idade Média. Enquanto alguns autores defendiam que o Renascimento foi um movimento de separação de muitas filosofias da época medieval, outros indicam que foi um movimento de continuidade e que por isso está inevitavelmente relacionado com a Idade Média.
  5. 5. Conceitos • Durante o Renascimento surgiu o humanismo, que substituiu o teocentrismo (uma das características da Idade Média) pelo antropocentrismo, que colocou o Homem no centro do universo. O Renascimento abriu caminho para o desenvolvimento de vários estilos artísticos e correntes filosóficas. Alguns se desenvolveram em concordância com o Renascimento, enquanto outros se definiram pela distanciação.
  6. 6. Características • Valorização da estética artística da antiguidade clássica (greco-romana). Os artistas renascentistas defendiam a ideia de que a arte na Grécia e Roma antigas tinha um valor estético e cultural muito maior do que na Idade Média. Por isso, que uma escultura renascentista, por exemplo, possui uma grande semelhança como as esculturas da Grécia Antiga. Visão de que o homem é o principal e decisivo elemento na condução da história da humanidade. Essa visão é conhecida como antropocentrismo ("homem no centro") e fez oposição a visão teocêntrica ("Deus no centro") da Idade Média.
  7. 7. Características - Grande importância dada às ciências e a razão. Os renascentistas defendiam a ideia de que há explicação científica para a maioria das coisas. Portanto, desprezavam as explicações elaboradas pela Igreja Católica ou por outras fontes que não fossem científicas. Este período da história foi muito significativo no tocante ao desenvolvimento das experiências científicas e do pensamento racional e lógico. Busca do conhecimento em várias áreas. Os renascentistas buscavam entender o mundo através do estudo de várias ciências (Biologia, Matemática, Física, Astronomia, Botânica, Anatomia, Química, etc.). Um ótimo exemplo desta visão de mundo foi Leonardo da Vinci que, além de ser pintor, também desenvolveu trabalhos e estudos em várias áreas do conhecimento.
  8. 8. Principais Filósofos • Nicolau Krebs nasceu em 1401 em Cusa, de família modesta. Foi educado junto dos Irmãos da vida comum em Deventer, onde sofreu a influência do misticismo alemão; em seguida estudou na Universidade de Heidelberg, foco de nominalismo, e na de Pádua, onde aprendeu a matemática, o direito, a astronomia. Ordenado padre, teve parte notável no concílio de Basiléia (1432); foi, a seguir, legado pontifício, cardeal, bispo. Viveu seus últimos anos na Itália, onde faleceu em 1464.
  9. 9. Principais Filósofos • Bernardino Telésio Mais claramente manifesta-se o imanentismo da Renascença - em seu aspecto naturalista - em Bernardino Telésio . Nasceu em 1509 em Cosenza, estudou especialmente em Pádua e faleceu em 1588. A sua obra fundamental é De rerum natura iuxta propria principia. O pensamento de Telésio representa uma sistematização do naturalismo da Renascença: a saber, uma tentativa para explicar a natureza mediante os princípios universais imanentes à mesma natureza.
  10. 10. Principais Filósofos • Giordano Bruno • Giordano Bruno é a maior expressão do imanentismo renascentista. Nasceu em Nola em 1548, entrou na Ordem dos Dominicanos aos 15 anos. Acusado de heresia e afastado de sua ordem, iniciou uma vida giróvaga através da Europa. De volta a Veneza, foi processado pelo tribunal da Inquisição e reconheceu os seus erros. Entregue à Inquisição romana, foi de novo processado; mas, desta vez, recusou qualquer retratação e foi condenado à morte, que lhe foi infligida em 1600.
  11. 11. Principais Filósofos • Tomás Campanella Tomás Campanella nasceu em Stilo, na Calábria, em 1568, e também ele entrou ainda moço na ordem dos Dominicanos. É o maior continuador de Telésio. Várias vezes processado por heresia, foi, porém, absolvido; entretanto, condenaram-no por motivos políticos e passou no cárcere 27 anos, sendo, enfim, libertado. Suas obras principais são: Civitas solis; Universalis philosophia seu metaphisicarum rerum iuxta propria dogmata partes tres; De sensu rerum et magia libri X.
  12. 12. ÉTICA
  13. 13. Geral sobre ética É um tendência que começou no século XVI até o inicio do século XIX. Nesta época há o rompimento entre razão e fé, ciência e religião, Estado e Igreja, o homem e deus. A ética moderna, apesar de ainda ligada à religião, começou a se sobrepor a moral, resgatando debates da antiguidade, avançando em direção a liberdade. Os debates eram centrados entre racionalismo e empirismo. Thomas Hobbes escreveu sobre a ética do desejo da conservação própria: homens solitários por natureza, egocêntricos, agressivos e possuidores do desejo de ganho imediato e o que leva os homens a viver em sociedade e se comportar de forma socialmente aceita é saber que cooperando entre si podem ser mais rios e felizes.
  14. 14. Geral sobre ética Ele forneceu a base de sustentação para o Estado Absolutista, ligando a monarquia com a vontade de Deus, mas defendeu a ideia de que a natureza humana é desonesta, solitária e violenta, expressa pela máxima “ o homem é o lobo do homem’. Como consequência seria necessário organizar a sociedade, estabelecendo um contrato social para eliminar a guerra de todos contra todos, fortalecendo o Estado para reprimir a maldade humana.A implicação ética estaria fixada na figura do cidadão, o qual, para integrar-se a sociedade, precisaria refletir sobre si mesmo e seu papel coletivo.
  15. 15. Principais Filósofos Na maioria filósofos italianos, que defendiam a área da ética sobre tudo.
  16. 16. Racionalismo
  17. 17. Conceitos Conhecido como racionalismo à corrente filosófica que nasceu no século XVII, na França, dos quais René Descartes foi seu principal representante, génio e figura e que sintetiza a sua raison d' ' être na razão como fonte principal para a aquisição de conhecimentos. Racionalismo, certamente, é a contraparte do empirismo que argumentou que somente através da implementação do sentido de percepção e experiência humanos poderiam aprender coisas. Porque o racionalismo é um fluxo que teve grande destaque durante o século XVII, também afirmou, e uma vez que ao longo dos anos, historiadores, dados o impacto e a contraparte que gerou, divididos em duas posições antagônicas, racionalismo vs.
  18. 18. Conceitos Empirismo. Descartes, entre outras questões, promovendo apenas a razão poderia descobrir essas verdades universais, e que isso ocorreu porque estas verdades foram inata e não derivada de qualquer experiência anterior. Além disso, para, geometria era ser ideal e a mãe do resto das Ciências e claro, bem, a filosofia. Alguns outros pensadores que seguiram os princípios de Descartes foram o matemático alemão Gottfried Wilhelm Leibniz e Baruch Espinoza neerlandesa.
  19. 19. Conceitos As principais características com as quais podemos resumir a proposta racionalista, que, juntamente com o empirismo, foram as bases do movimento conhecido como ilustração, incluem: mecanismo do universo, reavaliação dessas doutrinas clássicas como fatalismo, gnoseologic platonismo e atomismo, entre outros, crítica e escolástica revisionism, nomeação e supremacia das idéias inatas, absoluta e total confiança no poder cognitivo da razão e o uso do método matemático para explicar o raciocínio.
  20. 20. Características O racionalismo privilegia a razão, operação mental, discursivo e lógico, extrai conclusões de uma proposição verdadeira, falsa ou provável, rejeitava princípios dogmáticos e parte com princípios da dúvida.
  21. 21. Principais Filósofos • René Descartes Baruch Spinoza GottfriedLeibnitz
  22. 22. Principais Filósofos O racionalismo é a doutrina que afirma que tudo existente em nosso redor tem uma causa inteligível, mesmo que não possa ser demonstrado de fato como a origem do universo. Privilegia a razão como via de acesso ao conhecimento em detrimento da experiência do mundo sensível. Considera a dedução como método superior de investigação filosófica tendo como a única autoridade: a razão. O pioneiro do racionalismo foi René Descartes que contra argumentos da fé medieval a filosofia moderna recupera o conceito de razão, exaltando a à supremacia da apreensão do mundo, os pensadores modernos expressavam atitudes anti-religiosa, anticlerical, e é inaugurado o que se evidencia em um mito da modernidade: a visão religiosa incompatível com a ciência, destroem os principais da autoridade que era a bíblia, os grandes filósofos erigiam o dogma, mais sim o principio da realidade, da experiência e o da própria razão. É uma filosofia profana e crítica baseada nos paradigmas da racionalidade, da experiência e natureza.
  23. 23. Ciência
  24. 24. Em geral • Durante o Renascimento modificou-se completamente inúmeros pensamentos da Idade Medieval. Uma dessas mudanças aconteceu no meio científico. • Enquanto na Idade Média a Ciência era baseada na intuição e na observação de fatos naturais, (Para os antigos, as ocorrências de fenômenos eram apenas castigos de seus pecados), na Idade Moderna, a ciência passou a ser experimentações, formulação de hipóteses, confirmação dessas hipóteses. • Essa mudança fica clara quando Copernico formula a hipótese de que o Sol seria o centro no Universo, e não mais a Terra, como acreditava-se, a chamada Teoria Heliocentrica. Após ele, vários outros cientistas comprovaram essa teoria, e foram, por isso, perseguidos pela Igreja Católica em um período conhecido como Santa Inquisição, como foi o caso de Giordano Bruno e Galileu Galilei.
  25. 25. Política
  26. 26. Conceitos gerais • A filosofia política moderna é uma compilação de diversas premissas que vem sendo adotadas pelo sistema político ao longo dos últimos séculos. A maneira de governar está em constante reformulação devido às novas aspirações da sociedade e em alguns casos dos próprios governantes. O objetivo dessas constantes reflexões em relação à efetividade da política visa um ponto de equilíbrio entre os interesses dos governantes e do povo.
  27. 27. Conceitos gerais • As propostas abordadas pela filosofia política tentam justificar a necessidade do poder regulador do estado diante de determinados cenários sócio-políticos. Existe uma enorme variedade de conceitos que ainda hoje são debatidos e questionados pela sociedade como o limite do poder do estado, as decisões econômicas, a liberdade dos indivíduos, o direito e a necessidade de uma política justa com a maioria.
  28. 28. Conceitos Gerais • O debate sobre as funções de um governo ainda hoje são pauta de muitos movimentos sociais que reivindicam a melhor distribuição dos recursos arrecadados e uma maior atenção em situações críticas da sociedade como segurança pública, saúde e liberdade de expressão.
  29. 29. Conceitos Gerais • Essas reivindicações são difíceis de serem postas em prática devido as posições contrárias na grande maioria das contestações, as decisões tomadas por um governo devem prezar sempre pelo bem-estar da maioria.
  30. 30. Conceitos gerais • Vale ressaltar, porém que qualquer decisão tomada unilateralmente sem ouvir previamente as minorias corre o risco de tornar o modelo de governo ditatorial e intolerante, o que prejudica fatalmente tanto a estrutura social de uma nação como também a própria filosofia política moderna.
  31. 31. Principais Filósofos • Descartes: Buscava conseguir algum fundamento para explicar uma determinada concepção científica; • John Locke: Buscava preparar o território para que fosse mais fácil a ciência tomar um rumo e agir de maneira mais direta; • Berkeley: Buscava competir com alguma conclusão científica, contrapondo-se aos métodos utilizados pela ciência.
  32. 32. Obrigada! • Laura de Villa • Andressa de Barros • Hellen Schmidt • Kelen dos Santos • Beatriz Crestani

×