Filosofia milena 22

377 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
150
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia milena 22

  1. 1. Trabalho de Filosofia Dualismo platônico, Sofistas Epicurismo e pirronismo.
  2. 2. Sofistas IV a V a. C, grandes intelectuais, dominavam técnicas de discursos, considerados mestres da oratória, tinham muitos aprendizes, faziam conferências em diversos lugares, ensinavam matérias que escolas normais não ensinavam com geometria, medicina, astronomia e artes. Para eles os Deuses não existiam, mas não os ignoravam completamente, como Demócrito, Protágoras, Górgias e Hipías
  3. 3. Epicurismo Busca prazeres moderados para ficar em um estado de tranquilidade, seus seguidores devem viver longe da multidão, sem ter algo luxuoso, tendo harmonia com a natureza buscando a paz, não querem poder nem glória, para ele ter amigos tem um valor sincero e real podendo traver felicidades.
  4. 4. Pirronismo Também conhecido como cepticismo pirrónico, foi uma tradição da corrente filosófica do cepticismo fundada por Enesidemo de Cnossos no século I d.C., e registada por Sexto Empírico no século III. Toma o seu nome de Pirro de Élis, um céptico que viveu cerca 360 a 270 a.C., embora a relação entre a filosofia da escola e essa figura histórica seja pouco clara. O pirronismo tornou-se influente há alguns séculos desde o surgimento da moderna visão científica do mundo. “Nada pode ser conhecido, nem mesmo isto”.
  5. 5. Os cépticos pirrónicos negam assentimento a proposições não imediatamente evidentes e permanecem num estado de inquirição perpétua. Por exemplo, pirrónicos afirmam que uma falta de provas não constitui prova do oposto, e que essa falta de crença é profundamente diferente de uma descrença ativa. Ao invés de descrer em Deus, poderes psíquicos etc., baseados na falta de evidências de tais coisas, pirrónicos reconhecem que não podemos estar certos de que evidências novas não possam aparecer no futuro, de modo que eles mantém-se abertos em sua pesquisa. Também questionam o saber estabelecido, e vêem o dogmatismo como uma doença da mente.
  6. 6. Dualismo platônico Existe dois mundos. O mundo real. O mundos das ideias.
  7. 7. Para Platão existe dois tipos de conhecimento: O mundo das ideias, que é o mais verdadeiro porque se mantém igual. O mundo real, que se altera-se, se transforma, não se mantém igual. No mundo das idéias = Vemos uma árvore, podemos fechar os olhos ou passar muito tempo, mas, ainda nos lembramos da árvore exatamente como a vimos um dia. = Na idéia a árvore se mantém sempre igual. No mundo real = Quando vemos uma árvore, ela pode ser queimada ou arrancada, ou seja, o que vimos desaparece. = Na realidade tudo muda, pode deixar de existir, pode não ser mais uma verdade amanhã.
  8. 8. Colégio Estadual Visconde de Bom Retiro Luan Nhoatto Luiz Cassol Giovani Nicoletto Mateus Detoni Milena Maria da Silva Turma: 22M Professor: Alexandre Misturini

×