Filosofia 25t 25

354 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
354
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
183
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia 25t 25

  1. 1. Saianne e Camila Turma: 25TP
  2. 2. Os Sofistas • Os sofistas eram grupos de mestres que viajavam muito, com o objetivo de realizar discursos que atraíssem jovens estudantes, de quem cobravam taxas em troca de educação. • A principal doutrina sofística consiste, em uma visão relativa de mundo. "O homem é a medida de todas as coisas".
  3. 3. Os Estoicos • O estoicismo é um filosofia essencialmente ética, orientada para a virtude • No estoicismo a vida é uma aprendizagem constante da virtude. Não desejar nada, aceitar a natureza e o que acontece. • O estoicismo também ensina o desenvolvimento do auto- controle e da firmeza como um instrumento de superar emoções destrutivas. Os estóicos ensinavam que as emoções destrutivas resultavam de erros de julgamento, e que um sábio, não sofreria dessas emoções.
  4. 4. • Considera ser possível encontrar a felicidade desde que se viva em conformidade com as leis do destino que regem o mundo, permanecendo indiferentes aos males e paixões que são perturbações da razão.
  5. 5. Epicurismo Para os epicuristas, simplesmente não faz o menor sentido se preocupar com a morte. Por quê? Pois bem... Porque quando um ser humano existe, a morte não existe para ele. E quando ela existe, ele é que não existe mais. Assim, ocupamos nossas mentes com a vida desfrutamos dela.
  6. 6. A felicidade é alcançada pelo prazer, satisfação e a fuga da dor. Então, se alguém quer ser feliz, tem de buscar o prazer e ignorar o sofrimento. Esse prazer, portanto, não deverá buscado de forma exagerada, o individuo tem de buscá-lo de forma moderada e correta.
  7. 7. Pirronismo • Também conhecido como pirronismo cetico • Tudo é relativo • É a atitude que baseia-se em suspender o juízo. • Contenta-se com o imediato e vive em paz.
  8. 8. • Se eu digo que uma maçã é vermelha e apresento como razão para essa declaração o testemunho dos meus sentidos, o pirrônico perguntaria como eu sei que meus sentidos não me enganaram todas as vezes em que olhei uma maçã. Além do mais, o que é uma maçã? Uma fruta. O que é uma fruta? Um tipo de alimento. O que é um alimento? O que é o vermelho? Uma cor existe ou não? Se não existe, como algo pode ser vermelho? Se existe, como pode uma maçã ser vermelha, se ela é maçã? E assim por diante. • Pois então, a partir daí, o pirrônico declara que você não sabe que a maçã é vermelha: você acredita que ela é.
  9. 9. Dualismo Platônico É a interpretação que entende que a realidade está dividida em duas dimensões. Uma delas é o sensível, percebemos através dos sentidos, tato, visão, audição, olfato e paladar. Já o segundo, está no plano do perceptível, da racionalidade, no plano da ideia. É basicamente a comparação entre matéria e espírito, finito e infinito, o mundo e Deus.
  10. 10. Conhecimento cientifico • Esse tipo de conhecimento surgiu da necessidade e do desejo que o ser humano tem em saber como as coisas funcionam, não aceitando-as de forma passiva e sem questionamentos. “É uma busca constante de explicações e soluções e a reavaliação de seus resultados”. • Este conceito ganhou força a partir do século XVI com Copérnico, Bacon, Galileu, Descartes e outros.
  11. 11. Cinismo • Diógenes de Sinope, ou como era conhecido Diógenes, o cínico.Foi exilado de sua cidade natal e se mudou para Atenas, onde teria se tornado um discípulo de Antístenes, antigo pupilo de Sócrates. Tornou-se um mendigo que habitava as ruas de Atenas, fazendo da pobreza extrema uma virtude. Diz-se que teria vivido em um grande barril, no lugar de uma casa, e perambulava pelas ruas, na mais completa miséria, carregando uma lamparina, durante o dia, alegando estar procurando por um homem honesto.
  12. 12. Diógenes desprezava a opinião e reza a lenda que seus únicos bens eram um alforje, um bastão e uma tigela (que simbolizavam seu desapego), sendo conhecido também, talvez pejorativamente como kinos, o cão, pela forma como vivia.
  13. 13. É famosa uma passagem com Alexandre, o Grande, que, ao encontrá-lo, ter-lhe-ia perguntado o que poderia fazer por ele. Acontece que devido à posição em que se encontrava, Alexandre fazia- lhe sombra. Diógenes, então, olhando para a Alexandre, disse: — Não me tires o que não me podes dar!( Afasta-te do meu Sol). Esta resposta impressionou vivamente Alexandre, que, na volta, ouvindo seus oficiais zombarem de Diógenes, disse: — Se eu não fosse Alexandre, queria ser Diógenes.

×