Filosofia 24 333

341 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
199
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia 24 333

  1. 1. Por: Ana Caroline Ribeiro
  2. 2. • Através do discurso, ensinavam as pessoas a pensar. • Preocupavam-se em manejar minuciosamente as técnicas de discurso, a tal ponto que o interlocutor se convencesse rapidamente daquilo que estavam discursando. • Para eles não interessava se o que estavam falando era verdadeiro, pois o essencial era conquistar o público ouvinte. • Defendiam que a verdade surgia por meio do consenso entre os homens. • Cobravam preços bastante elevados por suas lições. • Envolveu poucos, porém grandes intelectuais, pensadores e cientistas, dentre eles: Demócrito, Protágoras, Górgias e Hipías.
  3. 3. • Os filósofos ocidentais explicaram o ser humano como composto de duas partes diferentes e separadas: o corpo (material) e a alma (espiritual e consciente). • Segundo Platão, antes de se encarnar, a alma teria vivido no mundo das ideias, onde tudo conheceu por simples intuição, ou seja, por conhecimento intelectual direto e imediato, sem precisar usar os sentidos. • Quando a alma se une ao corpo, ela se degrada por se tornar prisioneira dele.
  4. 4. • Cinismo é um sistema e doutrina filosófica dos cínicos. Em sentido figurado o cinismo tem uma conotação pejorativa, sendo que designa um homem agudo e mordaz que não respeita os sentimentos e valores estabelecidos nem as convenções sociais. • A maior virtude para eles era a autarcia, o que se basta a si mesmo, e renunciar os bens e prazeres terrenos até conseguir uma total independência das necessidades vitais e sociais. • O autodomínio permitia alcançar a felicidade, entendida como o não ser afetado pelas coisas más da vida, pelas leis e convencionalismos, que eram valorizados de acordo com o seu grau de conformidade com a razão.
  5. 5. • Epicurismo é um sistema filosófico, que prega a procura dos prazeres moderados para atingir um estado de tranquilidade e de libertação do medo, com a ausência de sofrimento corporal pelo conhecimento do funcionamento do mundo e da limitação dos desejos. • Existem vários fundamentos básicos do Epicurismo, porém, se distingue o desejo para encontrar a felicidade, buscar a saúde da alma, lembrando que o sentido da vida é o prazer, objetivo imediato de cada ação humana considerando sem sentido as angústias em relação à morte, e a preocupação com o destino. •
  6. 6. • Doutrina totalmente voltada para o lado prático, material, cotidiano da vida e pode ser resumido da seguinte maneira: Nada se deve afirmar ou negar sobre quaisquer fatos, seres, ou objetos, pois o Intelecto Humano é limitado e incapaz de chegar à Verdade sobre qualquer coisa. • Tudo aquilo que o homem julga como “Verdade” não passa de simples convenção ou acordo, ou apenas hábito. • Deve-se sempre distinguir os fenômenos (aquilo que é perceptível através dos sentidos) e as “Causas Incognoscíveis”; isto é, os “motivos” que fazem algo (os fenômenos) acontecer, dos quais nada se sabe sobre tais “Motivos”, pois estão além da capacidade intelectual do Homem.
  7. 7. • Conhecimento Lógico: É todo raciocínio que possuímos desde o nascimento, é baseado nas reações naturais do ser humano, ditados pelo instinto de sobrevivência, não há necessidade de cursarmos uma escola para aprendermos a nos defender, a este tipo de pensamento Emmanuel Kant em Critica da Razão Pura denominou "a priori". • Conhecimento Científico: é real porque lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda forma de existência que se manifesta de algum modo. Constitui conhecimento contingente, pois suas preposições ou hipóteses tem a sua veracidade ou falsidade conhecida através da experimentação e não apenas pela razão.

×