Filosofia (1)

419 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
419
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
154
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia (1)

  1. 1. COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO ROMANTISMO NA FILOSOFIA Nomes: Kainá, Kayne, Laura, Morgana, Pâmela, Raquel e Thalia. Turma: 34 M.P.
  2. 2. HISTÓRIA: O romantismo foi um movimento cultural que se iniciou no final do século XVIII e predominou durante a primeira metade do século XIX, envolvendo a arte e a filosofia. Expandiu-se pela Europa e por outras regiões do mundo, assumindo características peculiares em cada sociedade. De modo geral, o romantismo reagiu contra o espírito racionalista que, sozinho, pretendia dar conta do mundo e da sociedade.
  3. 3. Captando precocemente a racionalização e a mecanização que caracterizava o mundo industrial, o romantismo intuiu a ameaça que esse processo representava para a expressão dos indivíduos, tendo em vista que os sentimentos e as emoções estavam sendo relegados ao segundo plano.
  4. 4. Contra essa confiança exclusiva na razão, os românticos propuseram a exaltação das paixões e dos sentimentos valorosos. O romantismo também retomou a idéia da natureza como força vital que resiste à racionalização do mundo humano. Era o renascimento do instinto e da emoção contra a supremacia da razão, a afirmação dos sentimentos contra a frieza da racionalidade, após o reconhecimento de que o mundo humano se tornava mais e mais injusto e o indivíduo cada vez mais insatisfeito, não encontrando na sociedade a satisfação para seus anseios mais profundos.
  5. 5. Assim, enfatizando a intuição e a fantasia, o romantismo vai se caracterizar por uma valorização da sensibilidade e da subjetividade. O romantismo está presente na filosofia não como um movimento ou corrente facilmente identificável, mas marcará algumas filosofias que dão ênfase à intuição e apresentam determinados elementos românticos.
  6. 6. Por exemplo: Rousseau, apesar de comungar em alguns aspectos com a filosofia iluminista, tinha reservas em relação à crença no progresso científico, o que o aproxima do romantismo.
  7. 7. Entre os grandes nomes do romantismo nas artes, destacam-se os poetas alemães Schlegel (1767-1845), Novalis (1772-1801) e Holderlin (1770- 1843). Também os escritores alemães Schiller (1750-1805) e Goethe (1749-1832) viveram o ambiente romântico, e parte de suas obras pertence ao romantismo.
  8. 8. Rousseau (1712-1778): Obras: " O Discurso sobre a ciência das artes " em 1750. "Discurso sobre a origem da Desigualdade" em 1755. "O contrato social" em 1762 . Principais abordagens: O homem é bom por natureza, mas a sociedade o corrompe; No estado de natureza, o homem vive feliz, em armonia com o mundo e em estado de pura inocência;
  9. 9. Fichte (Johann Gottlieb, 1762-1814): Por fazer pouco uso da razão é que sua filosofia é considerada Romantica; Traçou a Doutrina Idealista: "Estabeleceu a primeira noção do "Ego", na condição de um ser ativo e autônomo, ou "livre" do conjunto da natureza; Em outros campos filosóficos, Ficht defendeu reformas sociais, revalorizou os sentimentos, as emoções humanas. Afirmou que a existência humana ultrapassa o corpo físico.
  10. 10. Schelling (1775-1854): Pensamento focado na questão da igualdade, por isso chamado também de "Filosofia da Identidade"; Afirmou que o único conhecimento possível, é o que a conciência tem de si própria Afirmou que o índivíduo é igual ao mundo objetivo;

×