Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas

335 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
154
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas

  1. 1. Colégio Estadual Visconde de Bom Retiro Componentes: Bruna Fernandes, Carolina Moraes, Franciele da Silva, Sara Louise Turma: 23MP Professor: Alexandre Misturini
  2. 2. SOFISTAS Na história do pensamento grego houve uma fase muito particular que foi extremamente importante: o período dos Sofistas. Os Sofistas sistematizaram e transmitiram uma série de conhecimentos que são estudados até hoje, tinham conhecimento de técnicas avançadas de discurso e atraiam muitos aprendizes. Eles não tinham um lugar especifico para ensinar, eram conferencistas itinerantes, que viajavam constantemente. Ensinavam por meio de uma designação geral de filosofia que compreendia vários conhecimentos não abordados pela escola regula, como: física, geometria, medicina, astronomia, retórica, artes e a filosofia em si. Para eles não importava se o que estavam falando era verdadeiro, o essencial era conquistar e fazer com que os ouvintes acreditassem.
  3. 3. Destaca-se o fato de que: os Sofistas cobravam por suas lições, preços bastante elevados, enquanto Sócrates lecionava muito mais por paixão do que por uma compensação financeira. Naquela época os Sofistas eram os únicos capazes de desenvolver uma cultura geral aprofundada e ao mesmo tempo formar oradores eficazes. A filosofia de vida dos Sofistas adotava uma visão de mundo extremamente egoísta e utilitária diante dos problemas da atividade prática, por isso Sócrates se levantou fortemente contra esta doutrina. Os Sofistas defendiam que a verdade surgia por meio do consenso entre os homens.
  4. 4. DUALISMO PLATÔNICO O dualismo platônico é a forma como se pode ver e explicar todas as coisas, sendo para tal, utilizadas duas forças contrárias. Dessa forma o dualismo platônico retrata que o intelecto dos seres humanos, sendo este ligado a alma é o que realmente nos faz ver a verdadeira realidade. Ou seja, aquilo que é considerado como um raciocínio real, material, o que se pode tocar, não expressa o que de fato é verdadeiro.
  5. 5. EPICURISMO O epicurismo se baseia na procura dos prazeres moderados, fazendo com que a pessoa encontre um estado de tranquilidade, que se liberte do medo, que conheça o mundo e pratique a limitação dos desejos sem que isso possa prejudicar o próprio modo de vida. A estratégia do epicurismo é manter o controle, para que desejos extremos não sejam fonte de perturbação, de fobias, de medos e ansiedades. Para Epicuro, é necessário manter a saúde do corpo e a serenidade da mente se as pessoas quiserem encontrar a felicidade. A pessoa que se dedica ao sistema filosófico criado por Epicuro precisa ter uma mente que o sentido da vida é a busca do prazer. As angústias e os medos com relação ao futuro, à morte, não devem interferi, pois o dia é para ser vivido, sem qualquer preocupação com o destino.
  6. 6. Epicuro, pregou que o prazer deve ser sereno e calmo. Os que seguem seus ensinamentos, os epicuristas, devem procurar uma vida longe das multidões, sem ser solitários, sem ter luxos excessivos, colocando-se em harmonia com a natureza e buscando a paz, evitando a dor e as perturbações. A convivência harmoniosa, sem interesses, traz uma troca saudável de conhecimentos, opiniões e o pensamentos, o que enriquece as relações. O conselho maior de Epicuro sempre foi a prudência. Através da prudência pode-se reconhecer os amigos e pode-se viver de maneira agradável, tendo justiça nas atitudes e pensamentos, vivendo de forma prazerosa sem ofender ninguém.
  7. 7. CINISMO O nome "cínico“ em grego antigo: kynikos, igual a um cão. Diógenes foi aluno de Antístenes, fundador da escola cínica. Em sua época Diógenes foi destaque e símbolo do cinismo pois tornou sua filosofia uma forma de viver radical. Diógenes expressava seu pensamento através da frase "procuro um homem". Ele andava durante o dia em meio às pessoas com uma lanterna acessa pronunciando ironicamente a frase. Buscava um homem que vivesse segundo a sua essência. Procurava um homem que vivesse sua vida, que tivesse encontrado a sua verdadeira natureza, que vivesse conforme ela e que fosse feliz.
  8. 8. O cinismo foi uma corrente filosófica fundada por Antístenes, discípulo de Sócrates e como tal praticada pelos cínicos, se espalhou durante a ascensão do Império Romano. Os cínicos eram encontrados pedindo e pregando ao longo das cidades do império. A doutrina finalmente desapareceu no final do século V, embora alguns afirmam que o cristianismo primitivo adotou muitas de suas ideias ascéticas e retóricas.
  9. 9. PIRRONISMO Pirronismo também é conhecido como ceticismo pirrônico, foi fundado por Pirro de Élis. Afirma que a falta de provas não constitui prova do oposto e que essa falta de crença é profundamente diferentes de uma descrença ativa. Segundo eles: "Nada pode ser conhecido, nem mesmo isto". Pirrônicos reconhecem que não podemos estar certos de que evidências novas não possam aparecer no futuro, de modo que eles mantém-se abertos em sua pesquisa. Também questiona o saber como uma doença da mente.
  10. 10. CONHECIMENTO CIENTIFICO É aquele que é resultado de estudos e busca por conhecimentos. Esse tipo de conhecimento surgiu da necessidade e do desejo que o ser humano tem em saber como as coisas funcionam, não aceitando-as de forma passiva e sem questionamentos. Com isso, foi possível ao ser humano entender os fenômenos naturais e intervir cada vez mais nos acontecimentos diários. Quando utilizado de forma correta, esse tipo de conhecimento traz muitos avanços para a humanidade. No entanto, quando for usado incorretamente, pode gerar catástrofes. Como exemplo de aplicação desse conhecimento, citamos a descoberta da cura de doenças que destroem milhares de vidas.
  11. 11. LÓGICO Diferente dos outros animais, o homem consegue ultrapassar-vos dados capturados pelo sentidos. O homem tem a capacidade de abstrair, de conservar imagens dos objetos que aprendeu, mesmo sem tê-los mais presentes. A partir das imagens, o homem raciocina combinando-se e tirando conclusões.

×