Classes sociais 13t 11

501 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
501
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
209
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Classes sociais 13t 11

  1. 1. Davi Somenzi, Evelyn Gonçalves, Franciele Reichembach, Guilherme Portella, Giorgia Comin e Júlia S. Pedrassani - 13 TP
  2. 2. Cidadãos. Homens livres e nascidos nas cidades-estados eram proprietários de terras, formavam a aristocracia rural, e possuíam uma boa condição econômica e social. Conhecidos como eupátridas em Atenas, eram os únicos que possuíam direitos políticos. Vale lembrar que as mulheres e crianças de Atenas não eram considerados cidadãos e, portanto, não podiam participar da vida pública. Formavam a minoria da sociedade. Metecos: Eram os estrangeiros que habitavam Atenas. Não tinham direitos políticos e estavam proibidos de adquirir terras, mas podiam dedicar-se ao comércio e ao artesanato. Em geral, pagavam impostos para viver em Atenas e estavam obrigados à prestação do serviço militar;
  3. 3. Escravos: Formavam a grande maioria da população ateniense. Os escravos eram considerados propriedades do seu senhor, embora houvesse leis que os protegiam contra excessos de maus tratos.
  4. 4. Patrícios: descendentes das primeiras famílias que povoaram Roma, proprietários de terras, ocupavam importantes cargos públicos. Minoria da população. Plebeus: maioria da sociedade romana. Composta por pequenos comerciantes, artesãos e outros trabalhadores livres.
  5. 5. Clientes: embora livres, os clientes viviam "presos" aos patrícios, pois possuíam uma forte relação de dependência. Formada por estrangeiros e refugiados pobres. Tinham apoio econômico e jurídico dos patrícios, porém lhes deviam ajuda em trabalhos e questões militares. Escravos: camada sem nenhum direito social em Roma. Presos de guerra ou endividados. Libertos: pessoas que eram escravas. Geralmente trabalhavam para seu ex-dono.
  6. 6. A burguesia e a dos proletariados. A primeira, dona da produção, visava apenas o lucro, dispensando a preocupação com a classe trabalhadora. Já a segunda, que era de maioria rural, viu na abertura das indústrias, uma oportunidade de melhorar suas condições de vida. Com isso, ocorre o chamado êxodo rural (saída da população dos campos em direção às cidades).
  7. 7. O clero: Eram os padres e outro membros da igreja. Tinham grande poder politico, pois a separação da religião e da política eram desconhecidos. A nobreza: Poder político sobre as demais classes, possuíam terras e a função de guerrear. Os servos da gleba: Maior parte da população. Eram agricultores e serviam as classes mais poderosas. . OsVassalos: oferecem ao senhor ou suserano fidelidade e trabalho em troca de proteção. O rei era o mais poderoso da classe.
  8. 8. Brasil tem uma história marcada por um forte atraso estrutural, decorrente de anos de forte exploração colonial pré-capitalista. As desigualdades no desenvolvimento entre os centros metropolitanos e suas colônias, entre diferentes continentes e países é fundamental para compreender o desenvolvimento da acumulação primitiva capitalista brasileira bem como as relações econômicas presentes nesse sistema muitas vezes contraditório, dialeticamente moderno e arcaico. O capitalismo já teria cumprido ou realizado suas etapas de desenvolvimento, no Brasil, em que pese haver alguns problemas ou atrasos de caráter regional, fruto, porém, da própria característica do desenvolvimento desigual do capitalismo, em nosso País. Como a crise capitalista é estrutural e mundial, pois já sangra o coração do imperialismo estadunidense e europeu, só nos resta tirar a conclusão de que a estratégia da revolução social brasileira só pode ser socialista.
  9. 9.  O Brasil é um país com milhões de habitantes. Tendo passado por várias mudanças políticas e econômicas ao longo dos anos, com a grande desigualdade que temos não podemos esperar que todos estivessem em uma mesma classe social.  No Brasil existem pobres, ricos e muito ricos, cada uma dessas pessoas faz parte de uma classe social.  Para Karl Marx, existe em toda sociedade caracterizada por um capitalismo desenvolvido, a classe dominante e a classe dominada, contudo a humanidade presenciou várias lutas de classes.
  10. 10.  BAIXA Possuem um baixo poder aquisitivo e baixa qualidade de vida. Suas necessidades básicas, como saúde e alimentação, são supridas com muita dificuldade, e muitas vezes não conseguem ter lazer e entretenimento. É formada em sua maioria por operários e serventes, desempregados, vigias, faxineiras, ambulantes, trabalhadores rurais, entre outros.  MÉDIA Possuem um poder aquisitivo e um padrão de vida e consumo razoáveis. A classe média, supre suas necessidades básicas de sobrevivência, e também lazer e cultura. Existem várias classes sociais diferentes vareando pelo desenvolvimento econômico. É composta geralmente por pequenos proprietários, universitários, graduados e executivos de pequenas empresas.  ALTA Indivíduos com alto poder aquisitivo. É composta por pessoas que não tem nenhuma dificuldade para suprir as suas necessidades. Por exemplo: os autônomos de renda alta, empresários e industriais, descendentes de famílias tradicionais e ricas.

×