Classe sociais

804 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
804
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
221
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Classe sociais

  1. 1. LINHA DO TEMPO DAS CLASSES SOCIAIS Nomes: Gabriel B. Monique Galves dos Anjos Larissa Bombassaro Valeska de Azevedo Vitória C. Dias
  2. 2. Grécia Esparta Havia em Esparta três camadas sociais, eles viviam separadamente e os espartanos eram o topo da pirâmide.
  3. 3. A primeira camada social comandavam as guerras e políticas, não podendo se envolver na agricultura, comércio ou qualquer outra atividade. Dórios Periecos A segunda camada, morava nas periferias, populações livres, porém sem direitos políticos, camponeses, comerciantes e artesãos, podendo possuir terras e bens, eram obrigados a pagar tributos. Hilotas A última camada da pirâmide são os hilotas, ou mais conhecidos como escravos públicos, a massa da população trabalhadora.
  4. 4. Atenas A sociedade ateniense dividia-se em três classes sociais também.
  5. 5. Os eupátridas formavam a aristocracia rural, dona das melhores terras que eram consideradas propriedade individual. Os georgóis formavam uma segunda camada social, pequenos proprietários rurais, que trabalhavam com seus familiares e produziam para a própria sustentação. Muitos desses homens foram reduzidos à condição de servos e de escravos, juntamente com mulher e filhos e podiam inclusive serem vendidos ao estrangeiro. A terceira camada eram os demiurgos, artesãos que viviam do próprio trabalho, porém normalmente em uma situação de pobreza. Haviam ainda os metecos, estrangeiros, normalmente comerciantes e sem direitos políticos.
  6. 6. Roma A Roma Antiga conheceu três formas de governo: Monarquia, República e Império. MONARQUIA - adotada em Roma até o século VI a.C. Esse período foi marcado pela invasão de outros povos que durante cerca de 100 anos, dominaram a cidade, impondo-lhe seus reis. Em 509 a.C., os romanos derrubaram o rei etrusco e fundaram uma república, no lugar do rei, elegeram dois magistrados para governar.
  7. 7. REPÚBLICA - a sociedade romana estava dividida em 4 classes: Patrícios, Clientes, Plebeus e Escravos. Os territórios ocupados foram transformados em províncias, que pagavam impostos ao governo de Roma. As conquistas transformaram o exército em um grupo imbatível. As comunidades cujos membros não possuíam cidadania romana completa não podiam votar nem ser votados. Eles desenvolveram armas e aperfeiçoaram também a técnica de montar acampamentos e construir fortificações.
  8. 8. IMPÉRIO - Dois nomes sobressaíram: Julio César e Augusto. Julio César realizou várias reformas e conquistou enorme apoio popular como acabando com as guerras civis. Obrigou proprietários a empregar homens livres, reformou o calendário dando seu nome ao sétimo mês, introduziu o ano bissexto... Julio César foi assassinado e seu sucessor Otávio, recebeu o título de Augusto, que significava “Escolhido dos Deuses”. No seu governo Augusto, profissionalizou o exército, criou o correio, os cidadãos começaram a ter direitos proporcionais aos seus bens. Júlio César Augusto
  9. 9. Idade Medieval ‹ O clero era a única classe letrada do período, a Igreja tinha grande influência nos costumes e formas de agir daquela época. ‹ Os nobres quem tinha autoridade de posses. Devido o direito do primogênito, muitos dos filhos desses senhores acabavam ocupando outras funções, parte deles formava a classe dos cavaleiros, garantindo a proteção militar do feudo. ‹ Os vilões era uma classe de homens livres que não tinham obrigação de trabalhar nas terras, prestavam pequenos serviços para o senhor feudal e poderiam se mudar para outro feudo a hora que bem entendessem. ‹ A classe servil era composta por camponeses destinados a trabalharem nas terras cultiváveis do feudo, um servo devia trabalhar nas terras do seu senhor e pagar as exigências que constituíam em um conjunto de impostos cobrados.
  10. 10. Capitalismo no Brasil Em geral, o processo de transição de feudalismo para capitalismo aconteceu a partir do renascimento comercial experimentado nos primeiros séculos da Baixa Idade Média. Capitalismo Comercial Com o lucro vindo do comércio, o capital se tornou a principal fonte de riqueza, substituindo a posse da propriedade da terra. Foi nessa fase que ocorreu a expansão marítima-comercial, liderada por nações europeias, promovendo a expansão colonial a intensa exploração das regiões, afim de criar novos monopólios comerciais.
  11. 11. Capitalismo Industrial Com a vinda da família real para o Brasil algumas medidas que favoreceram o desenvolvimento industrial, como a extinção da lei que proibia a instalação de indústrias de tecidos na colônia e liberou a importação de matéria prima para abastecer as fábricas, sem a cobrança da taxa de importação. Foi importante também a utilização das ferrovias e dos portos, antes usados para o transporte do café, passaram a fazer parte do setor industrial. Além desse, outro motivo que favoreceu o crescimento foi a abundante quantidade de mão de obra estrangeira, sobretudo de italianos, que antes trabalhavam na produção do café.
  12. 12. O Capitalismo Financeiro Também conhecido como Capitalismo Monopolista – é a fase caracterizada pelo crescimento da especulação financeira em torno de ações de empresas. Diz-se que sua origem foi gradativa e ocorreu ao longo do final do século XIX e início do século XX, estendendo-se até os dias atuais. Um fator importante referente à expansão do mercado financeiro foi a maior participação dos bancos, que se tornaram os financiadores das empresas por meio de empréstimos ou investimentos diretos. A bolsa de valores, se tornou o principal símbolo do Capitalismo Financeiro.
  13. 13. Capitalismo Informacional Há diversos autores que afirmam ter surgido uma nova fase do sistema capitalista. Foi elaborado pelo sociólogo espanhol Manuell Castells e difundiu-se rapidamente como uma nova forma estrutural que se expandiu em substituição ao sistema financeiro. Com os avanços nos meios de transporte e comunicação, o sistema financeiro expandiu-se por todo o mundo, passando a exigir cada vez mais das tecnologias novas formas de interação e comercialização, além de transferências de capitais e informações em tempo real.

×