Antropologia missionária

2.115 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.115
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
252
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antropologia missionária

  1. 1. Antropologia Missionária<br />Prof. Pr. Aldenei Barros<br />
  2. 2. Introdução<br />O benefício e a necessidade do estudo da antropologiapara qualquer missionário são incalculáveis. A antropologia é absolutamente necessária ao preparo para a obra missionária. Se queremos comunicar o evangelho para um povo cujo modo de vida é diferente do nosso, precisamos estar em condições de analisar as razões de sua maneira de pensar, agir e viver. Se tentarmos entender aquele modo de vida através de nossos próprios "óculos culturais", vamos cometer erros sérios e freqüentes.<br />
  3. 3. Exemplos de Costumes: o vestir<br />Muitas vezes uma determinada vestimenta que, para um povo, encaixa-se totalmente nos seus conceitos de modéstia, para outro povo é totalmente escandalosa. Seria uma coisa rara ver uma mulher sem meia fina num culto de qualquer igreja nos Estados Unidos. Mas, aqui no Brasil, isso não é necessário. Por outro lado, nós, como brasileiros, acharíamos muito estranho alguém participar de um culto usando chapéu, o que no Haiti é um costume absolutamente normal. No Zaire, África, entre a tribo dos ngbakas, os presbíteros da igreja se recusaram a aceitar a exigência dos missionários de que as suas esposas usassem blusas na igreja. Algum tempo depois, os missionários descobriram que naquela aldeia somente as prostitutas usavam blusas, pois só elas tinham dinheiro para comprar roupas melhores.<br />
  4. 4. Exemplos de Costumes: o vestir<br />Nossos costumes em outras partes do mundo podem ser considerados ridículos e engraçados. Certa vez, um casal de missionários estava trabalhando com uma tribo de índios que costumavam pintar seus corpos e não usavam nenhuma roupa. Mesmo assim, a esposa do missionário achava que as bermudas do marido eram curtas demais. Imediatamente, emendou nelas três dedos de renda cor-de-rosa para cobrir-lhe os joelhos expostos.<br />Certa missionária recebeu uma carta de sua irmã que morava nos Estados Unidos, perguntando-lhe: "Você tem ensinado a doutrina das roupas santificadas?" A missionária respondeu: "Minha querida irmã, teremos sorte, se, pelo menos, o povo daqui usar alguma roupa!"<br />
  5. 5. Comunicar o Evangelho: o Desafio!<br />A comunicação do evangelho é muito difícil se não imitarmos Jesus, o qual, para se fazer compreendido e mostrar amor, identificou-se com os homens, não só encarnando-se em forma humana, mas também encarnando-se culturalmente. "Ele veio para os seus..." Os seus eram o povo judeu. Por isso, Ele falou a língua daquele povo, vestiu-se conforme os costumes da época, comeu o que eles comiam, dormiu onde eles dormiam — enfim, Jesus foi um judeu como todos os outros, humanamente falando.<br />
  6. 6. O Caso Robert Morrison<br />Robert se propôs a uma demorada tarefa que ocupou 12 anos da sua vida, mas que iria deixar como uma herança valiosa e eternamente útil para todos nós: a tradução da Bíblia para o idioma chinês. Mais tarde, este seu sonho realizado iria até ser uma dificuldade para sua permanência na China, devido à forte oposição das identidades contra a cultura ocidental, e às tentativas de "culturização ocidental" nos orientais.<br />Devido à excelência de seu trabalho também compilou um dicionário chinês para os ocidentais. Devido a esta grande obra, foi convidado para se tornar tradutor oficial da Companhia das Índias Orientais, e assim conseguiu a autorização oficial de residência naquele território.<br />Em 1815 publicou a tradução do Novo Testamento, e somente em 1824 é que teria a obra completa, mas devido à pressão das autoridades, desta vez o seu trabalho de tradução não agradou aos superiores - que eram totalmente contra a evangelização do povo daquele lugar, apresentando-lhe até proposta de se demitir, mas o seu trabalho era muito precioso e não foi levado até ao final esta proposta, permanecendo então a trabalhar.<br />Fonte: wikipedia.org <br />1782 - 1834<br />
  7. 7. O Caso Hudson Taylor<br />Taylor era conhecido por sua sensibilidade à cultura chinesa e zelo pelo evangelismo. Ele adotou a prática de usar roupas nativas da China mesmo quando isso era raro entre os missionários da época. Sob a sua liderança, a CIM era singularmente não-denominacional na prática e aceitava membros de todos os grupos Protestantes, incluindo indivíduos da classe de trabalho, mulheres solteiras e recrutas multinacionais, também. Primeiramente por causa da campanha do CIM contra o comércio do Ópio, Taylor foi citado como um dos Europeus mais significantes a visitar a China no Século XIX.[3] O Historiador Ruth Tucker sumariza o tema de sua vida:<br />“ Nenhum outro missionário nos dezenove séculos desde o Apóstolo Paulo teve uma visão mais ampla e usou um plano mais sistematizado para evangelizar uma grande área geográfica como Hudson Taylor. ”<br />Taylor teve a oportunidade de pregar em várias variadades de Chinês, incluindo o Mandarin, Teochew dialeto Chaozhou, e os dialetos Wu do Xangai e Ningbo. O último destes ele conhecia o bastante para ajudar a preparar uma edição coloquial do Novo Testamento escrito nessa língua.<br />Fonte: wikipedia.org<br />1832 - 1905<br />
  8. 8. Aspectos Fundamentais do Evangelho<br />É uma mensagem que satisfaz ao ser humano em todas as áreas da sua vida (moral, sentimental, psicológica, social, material). Nenhuma fase da vida humana está excluída do senhorio de Jesus Cristo.<br />O evangelho precisa ser compreendido por todas as pessoas em termos conhecidos dentro da sua maneira de pensar e viver.<br />O Espírito Santo é quem deve expressar para os convertidos a maneira de viver a vida cristã. O evangelho, em cada cultura, será expresso de muitas formas, diferentes umas das outras, tendo, cada uma, qualidades distintas, justamente por causa desta diversificação de costumes. Consideremos que nenhuma cultura conseguiu ainda uma expressão perfeita da vida cristã (incluindo a nossa), mas cada uma tem sua própria contribuição a dar, que deve ser feita com liberdade.<br />

×