Estudo Das ProposiçõEs

2.330 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.330
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo Das ProposiçõEs

  1. 1. ESTUDO DAS PROPOSIÇÕES CURRICULARES Rede Municipal de Educação – BH 2008 Prefácio: indagações Introdução: um convite à reflexão Desafio da Formação no 2º e 3º Ciclos Posfácio
  2. 2. <ul><li> O modelo educacional que se constrói </li></ul><ul><ul><li>na sociedade brasileira </li></ul></ul><ul><ul><li>propõe sua universalização, </li></ul></ul><ul><ul><li>garantindo o direito ao acesso e à </li></ul></ul><ul><ul><li>permanência na escola e buscando uma </li></ul></ul><ul><ul><li>formação integral e de qualidade. </li></ul></ul>Prefácio: indagações
  3. 3. <ul><li>Posição histórica da RME-BH na defesa de </li></ul><ul><li>escola para todos. Entretanto, isto tem se </li></ul><ul><li>desenvolvido de modo tenso, o que leva a </li></ul><ul><li>muitas indagações. </li></ul>Prefácio: indagações
  4. 4. <ul><li>Luta por mais liberdade e autonomia da </li></ul><ul><li>escola, o que, conseqüentemente, </li></ul><ul><li>gera mais responsabilidades. </li></ul>Prefácio: indagações
  5. 5. Prefácio: indagações <ul><li>Condição discente: obrigação e diversidade. </li></ul><ul><li>Pressão e controle da sociedade para </li></ul><ul><li>incorporar estudantes antes eliminados. </li></ul>
  6. 6. Prefácio: indagações <ul><li>Conflitos da cultura e das situações vividas </li></ul><ul><li>pelos estudantes desaguam na escola </li></ul><ul><li>afetando a condição docente </li></ul>
  7. 7. Prefácio: indagações <ul><li>Identidade e condição docente: </li></ul><ul><li>O que trabalhar e como trabalhar sob as novas condições? </li></ul>
  8. 8. Prefácio: indagações <ul><li>A proposta curricular da escola deve considerar: </li></ul><ul><li>As proposições curriculares da RME </li></ul><ul><li>As intenções educativas da Escola Plural </li></ul><ul><li>Os profissionais, os educandos, os conhecimentos escolares </li></ul><ul><li>As capacidades, atitudes e valores </li></ul><ul><li>As estratégias pedagógicas e a forma de avaliação </li></ul>
  9. 9. PAUSA
  10. 10. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Proposições curriculares: reafirmação dos </li></ul><ul><li>princípios da Escola Plural, que se orienta pela teoria curricular crítica. </li></ul>
  11. 11. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>A apresentação das Proposições </li></ul><ul><li>Curriculares busca flagrar lacunas </li></ul><ul><li>apontadas nas falas dos professores e </li></ul><ul><li>especialistas em questões curriculares. </li></ul><ul><li>(vide trecho de Costa e Moreira pág.13) </li></ul>
  12. 12. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Mudanças no contexto social, político, tecnológico apontam para novas condições de organização escolar e novos desafios para o trabalho docente: </li></ul><ul><li>diversidade e heterogeneidade dos grupos de alunos . </li></ul>
  13. 13. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Demanda de metas de ensino claramente </li></ul><ul><li>definidas, metodologias cuidadosamente </li></ul><ul><li>pensadas, novas formas de organização dos </li></ul><ul><li>tempos e planejamento coletivo. </li></ul>
  14. 14. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Proposições como conhecimentos essenciais a </li></ul><ul><li>serem ensinados e aprendidos, considerando </li></ul><ul><li>o contexto e o conjunto das ações </li></ul><ul><li>educativas da escola. </li></ul>
  15. 15. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Continuidade da formação em 2008 e a </li></ul><ul><li>necessidade do constante investimento em </li></ul><ul><li>políticas públicas e minimizem as profundas </li></ul><ul><li>desigualdades sociais. </li></ul>
  16. 16. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Intenções educativas – Escola Plural </li></ul><ul><li>A construção da autonomia do educando. </li></ul><ul><li>A construção de conhecimentos que favoreçam a participação na vida social e a interação ativa e crítica com o meio físico e social. </li></ul><ul><li>O tratamento da informação e expressão por meio das múltiplas linguagens. </li></ul>
  17. 17. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Para efetivá-las, as proposições se organizam </li></ul><ul><li>por capacidades : atos motores, operações </li></ul><ul><li>mentais, atitudes que favoreçam o </li></ul><ul><li>desenvolvimento da autonomia e de valores. </li></ul>
  18. 18. Introdução: um convite à reflexão <ul><li>Opção pela organização por ciclos de </li></ul><ul><li>idade de formação: adequação da escola ao </li></ul><ul><li>desenvolvimento social e cultural de crianças, </li></ul><ul><li>pré-adolescentes e adolescentes . </li></ul>
  19. 19. Posfácio: tudo tem história... E esta é uma história de controvérsias <ul><li>Reafirmação dos princípios da Escola Plural: </li></ul><ul><li>Direito à educação para todos </li></ul><ul><li>Direito aos conhecimentos </li></ul><ul><li>Organização por ciclos </li></ul><ul><li>Necessidade de refazer concepções, posturas </li></ul><ul><li>para formar educandos em sua diversidade </li></ul>
  20. 20. Posfácio: tudo tem história... E esta é uma história de controvérsias <ul><li>As proposições apresentam os conhecimentos </li></ul><ul><li>essenciais por ciclo e ano do ciclo com eixos </li></ul><ul><li>ou focos para situar o professor e seus </li></ul><ul><li>educandos. </li></ul><ul><li>Flexibilidade possível de acordo com o </li></ul><ul><li>planejamento e o contexto. </li></ul>
  21. 21. Posfácio: tudo tem história... E esta é uma história de controvérsias <ul><li>Questões ainda em aberto: </li></ul><ul><li>Propostas para estudantes que não estão aprendendo, se envolvendo. </li></ul><ul><li>Avaliação </li></ul><ul><li>Formação docente </li></ul><ul><li>Entre outras </li></ul>

×