Transtorno da ansiedade

138 visualizações

Publicada em

TGA, transtorno do panico

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
138
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transtorno da ansiedade

  1. 1. Alunas: Alana Amorim Alane Santos Aryana Oliveira Gilmara Lima 4º B Téc. De Enfermagem
  2. 2. Ansiedade é um estado emocional de apreensão, uma expectativa de que algo ruim aconteça, acompanhado por várias reações físicas e mentais desconfortáveis.
  3. 3. Principais transtornos da ansiedade Síndrome do Pânico Fobia Específica Fobia Social Estresse Pós-Traumático Transtorno Obsessivo-Compulsivo Distúrbio de Ansiedade Generalizada.
  4. 4. É comum que haja comorbidade e assim uma pessoa pode apresentar sintomas de mais de um tipo de transtorno de ansiedade ao mesmo tempo e destes com outros problemas como depressão.
  5. 5. Estresse Pós Traumático Estado ansioso com expectativa recorrente de reviver uma experiência que tenha sido muito traumática.
  6. 6. Fobia Simples Medo irracional relacionada a um objeto ou situação específico. Na presença do estímulo fóbico a pessoa apresenta uma forte reação de ansiedade, podendo chegar a ter um ataque de pânico.
  7. 7. Fobia Social: Ansiedade intensa e persistente relacionada a uma situação social. Pode aparecer ligado a situações de desempenho em público ou em situações de interação social.
  8. 8. Transtorno Obsessivo- Compulsivo: Estado em que se apresentam obsessões ou compulsões repetidamente, causando grande sofrimento à pessoa. Obsessões são pensamentos, ideias ou imagens que invadem a consciência da pessoa. As compulsões são atos repetitivos que tem como função tentar aliviar a ansiedade trazida pelas obsessões.
  9. 9. Transtorno da Ansiedade Generalizada - TAG O TAG é um padrão de preocupação e ansiedade frequente e constante em relação a diversas atividades e eventos.
  10. 10. Causas, incidência e fatores de risco O TAG é uma doença comum. Os genes podem ser fatores determinantes. As situações cotidianas estressantes ou o comportamento aprendido também podem contribuir para o desenvolvimento do TAG.O transtorno pode começar em qualquer momento da vida, inclusive na infância.
  11. 11. Sintomas Preocupação Tensão Dificuldade de concentração Fadiga Irritabilidade Problemas de sono Inquietação, sensação de estar no seu limite ou nervosismo extremo
  12. 12. Exames e testes Um exame físico e uma avaliação psicológica podem descartar outras causas para a ansiedade.
  13. 13. Tratamento A terapia cognitivo-comportamental (TCC) e os medicamentos são a base do tratamento. Medicamentos que podem ser usados: Os inibidores seletivos de recaptação de serotonina e norepirefina Antidepressivos e medicamentos antiepilépticos As benzodiazepinas, como alprazolam (Xanax), clonazepam (Klonopin) e lorazepam (Ativan). A dependência prolongada desses medicamentos é motivo de preocupação. Problemas de memória de curto prazo também podem ocorrer com o uso prolongado.
  14. 14. Terapia Adquirir uma compreensão sobre as visões distorcidas dos estressores da vida Aprender a reconhecer e substituir os pensamentos que causam pânico, diminuindo o sentimento de impotência Aprender técnicas de gerenciamento de estresse e relaxamento Aprender a não pensar tão rapidamente Evitar cafeína, drogas ilícitas e até mesmo alguns remédios para gripe Um estilo de vida saudável que inclua exercícios, descanso suficiente e boa alimentação pode ajudar a diminuir o impacto da ansiedade.
  15. 15. Evolução (prognóstico) Depende da gravidade do TAG. A doença pode persistir e ser difícil de tratar, mas a maioria dos pacientes apresenta grande melhora com os medicamentos ou a terapia comportamental. Complicações Síndrome do pânico ou depressão O abuso ou dependência de substâncias poderá se tornar um problema se houver automedicação com drogas ou álcool para diminuir a ansiedade.
  16. 16. Transtorno do Pânico O Transtorno de Pânico se caracteriza pela ocorrência espontânea de ataques de pânico. Os ataques de pânico duram quase sempre menos de uma hora com intensa ansiedade ou medo, junto com sintomas como palpitações, respiração ofegante e até mesmo medo de morrer. A pessoa pode ter múltiplos ataques durante um único dia ou apenas alguns ataques durante um ano.
  17. 17. Sintomas O primeiro ataque de pânico muitas vezes é completamente espontâneo, em geral, após excitação, esforço físico, atividade sexual ou trauma emocional. Tem inicio com uma período de 10 minutos. Pode se sentir extremo medo e uma sensação de morte e catástrofe iminente, dificuldade de concentração, confusão, palpitação. Falta de ar, e dificuldade para As pessoas, em geral, são incapazes de indicar a fonte de seus medos.
  18. 18. Diagnóstico O médico diagnostica o transtorno de pânico através do relato contado pelo paciente, procurando diferenciar de outras doenças físicas ou psicológicas. Muitas vezes a pessoa procura ajuda quando nota que não está mais conseguindo sair sozinha de casa por medo que ocorra um ataque de pânico.
  19. 19. Tratamento Psicoterapia Medicação (antidepressivos)
  20. 20. Referências • http://www.abcdasaude.com.br/psiquiatria/ transtorno-do-panico • http://saude.ig.com.br/minhasaude/enciclo pedia/transtorno+de+ansiedade+generaliz ada/ref1238131700224.html • http://www.psicoterapia.psc.br/scarpato/tra nstorn.html

×