1
Prof: Alano
Hellery
01/04/09 2
RELEVO DAS AMÉRICAS
01/04/09 3
1. ANTIGO E
DESGASTADO
RELEVO BRASILEIRO
2. PREDOMINIO DE PLANALTO
01/04/09 4
ESCUDO GUIANO (NORTE DO PAÍS)
ESCUDO BRASILEIRO (PORÇÃO CENTRO-
ORIENTAL DO PAÍS)
 SÃO PAULO
 TAUBATÉ
 CURIT...
01/04/09
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
01/04/09
 Não temos área de
Contato
 Formação Geológica
Antiga.
 Maior estabilidade
Geológica.
RELEMBRANDO
01/04/09 7
CLASSIFICAÇÕES DO RELEVO BRASILEIRO
  1. CLASSIFICAÇÃO DE AROLDO DE AZEVEDO (década de 1940)
que dividiu o rele...
01/04/09 8
BASEADA NOS 
ÍNDICES 
ALTIMÉTRICOS
Acima de 200 m
caracterizaria os
planaltos e abaixo
de 200 m
caracterizaria ...
01/04/09 9
PROCESSO
GEOMORFOLÓGICO
O professor Ab'Saber
despreza o nível
altimétrico e dá ênfase
aos processos
geomorfológ...
01/04/09 10
CLASSIFICAÇÃO RECENTE
Jurandyr  Ross,  a  exemplo  de  Ab'Saber,  também 
utiliza  os  processos  geomorfológi...
01/04/09 11
CLASSIFICAÇÃO
RECENTE
Jurandyr Ross, a
exemplo de Ab'Saber,
também utiliza os processos
geomorfológicos para
e...
01/04/09 12
UNIDADES DO RELEVO
 PLANALTOS: áreas onde o processos erosivos predominam sobre os
processos de deposição de ...
01/04/09 13
OUTROS TIPOS DE RELEVO
 ESCARPA: terreno bastante íngreme, cuja altitude varia emtre 100
a 800 meros, que oco...
01/04/09 14
OUTROS TIPOS DE RELEVO
 CUESTA: Relevo assimétrica, pode apresentar de um lado um
paredão abruptos, de outro,...
01/04/09 15
OUTROS TIPOS DE RELEVO
 MORROS: Chamados de colinas, apresentam superfícies mais
moderadas e formas mais arre...
01/04/09 16
OUTROS TIPOS DE RELEVO
SERRAS : Relevo que predomina intenso processo erosivo .
01/04/09 17
OUTROS TIPOS DE RELEVO
CHAPADA : Planalto cujo topo é aplainado. Apresenta superfície
horizontal que lembra u...
01/04/09 18
OUTROS TIPOS DE RELEVO
TABULEIRO COSTEIRO : Terreno sedimentar cuja altitude varia entre 20 a
50 metros. Resu...
01/04/09 19
NÃO SE ESQUEÇA!
No Brasil predominam os planaltos e depressões, o que resulta no
predomínio dos processos eros...
FIM 20
O PRINCIPAL AGENTE MODIFICADOR DO RELEVO
BRASILEIRO
Como nosso território é predominantemente tropical,
apresentand...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relevodobrasil 2006[1]

432 visualizações

Publicada em

RELEVO BRASILEIRO, E SUAS ESTRUTURAS GEOLÓGICAS

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relevodobrasil 2006[1]

  1. 1. 1 Prof: Alano Hellery
  2. 2. 01/04/09 2 RELEVO DAS AMÉRICAS
  3. 3. 01/04/09 3 1. ANTIGO E DESGASTADO RELEVO BRASILEIRO 2. PREDOMINIO DE PLANALTO
  4. 4. 01/04/09 4 ESCUDO GUIANO (NORTE DO PAÍS) ESCUDO BRASILEIRO (PORÇÃO CENTRO- ORIENTAL DO PAÍS)  SÃO PAULO  TAUBATÉ  CURITIBA  COSTEIRAS  AMAZÔNICA  PANTANAL  PARANAICA  SÃO FRANCISCANA GRANDES BACIAS PEQUENAS BACIAS 1. ESCUDOS OU MACIÇOS ANTIGOS (36% DO TERRITÓRIO) 2. BACIAS SEDIMENTARES (64% DO TERRITÓRIO) 3. DOBRAMENTOS MODERNOS – NÃO EXISTEM NO BRASIL ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
  5. 5. 01/04/09 ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
  6. 6. 01/04/09  Não temos área de Contato  Formação Geológica Antiga.  Maior estabilidade Geológica. RELEMBRANDO
  7. 7. 01/04/09 7 CLASSIFICAÇÕES DO RELEVO BRASILEIRO   1. CLASSIFICAÇÃO DE AROLDO DE AZEVEDO (década de 1940) que dividiu o relevo brasileiro em planaltos e planícies, em função das altitudes médias (poucas informações altimétricas e sem se preocupar com a origem e evolução geológica das diversas áreas).     2. CLASSIFICAÇÃO DE AZIZ NACIB AB’SABER veio modificar a classificar tradicional de Aroldo de Azevedo, levando em conta novidades teóricas sobre a ação da sedimentação e da erosão. Preocupava-se com os processos geomorfológicos, mais que a altimetria. Definiu as planícies pelo predomínio da sedimentação sobre a erosão, mostrando que a enorme Planície Amazônica de Aroldo de Azevedo era em grande parte formada por baixos planaltos. 3.  CLASSIFICAÇÃO ATUAL – PROF. JURANDYR L. ROSS  que interpretou as informações do Projeto Radam-Brasil sob a ótica das teorias geomorfológicas atuais, concluiu pela existência de três grandes unidades morfológicas (baseado na altimetria e nas feições do relevo): os planaltos, as depressões e as planícies.
  8. 8. 01/04/09 8 BASEADA NOS  ÍNDICES  ALTIMÉTRICOS Acima de 200 m caracterizaria os planaltos e abaixo de 200 m caracterizaria as planícies
  9. 9. 01/04/09 9 PROCESSO GEOMORFOLÓGICO O professor Ab'Saber despreza o nível altimétrico e dá ênfase aos processos geomorfológicos, isto é, aos processos de erosão e sedimentação. Assim, para ele, planalto é uma superfície na qual predomina o processo de desgaste, e planície é uma área de sedimentação.
  10. 10. 01/04/09 10 CLASSIFICAÇÃO RECENTE Jurandyr  Ross,  a  exemplo  de  Ab'Saber,  também  utiliza  os  processos  geomorfológicos  para  elaborar  sua classificação. Destaca três formas principais de  relevo:  planaltos,  planícies  e  depressões.  Define  planalto como sendo uma superfície irregular, com  altitude acima de 300 metros e produto de erosão;  planície,  como  uma  área  plana,  formada  pelo  acúmulo recente de sedimentos; e depressão, como  superfície entre 100 e 500 metros de altitude, com  inclinação  suave,  mais  plana  que  o  planalto  e  formada por processo de erosão.
  11. 11. 01/04/09 11 CLASSIFICAÇÃO RECENTE Jurandyr Ross, a exemplo de Ab'Saber, também utiliza os processos geomorfológicos para elaborar sua classificação. Destaca três formas principais de relevo: planaltos, planícies e depressões. Define planalto como sendo uma superfície irregular, com altitude acima de 300 metros e produto de erosão; planície, como uma área plana, formada pelo acúmulo recente de sedimentos; e depressão, como superfície entre 100 e 500 metros de altitude, com inclinação suave, mais plana que o planalto e formada por processo de erosão.
  12. 12. 01/04/09 12 UNIDADES DO RELEVO  PLANALTOS: áreas onde o processos erosivos predominam sobre os processos de deposição de sedimentos, apesar do nome, apresentam superfícies irregulares – serras, chapadas e morros.  DEPRESSÕES: exibem também predomínio de processos erosivos que gerou superfícies suavemente planas e bastante aplainadas. As depressões brasileiras situam-se em cota altimétricas entre cem e quinhentos metros.  PLANÍCIES: áreas onde predominam os processos de sedimentação se sobrepõe aos processos erosivos. Situam-se em cotas altimétricas inferiores a cem metros. Correspondem aos vales dos rios e à maior parte da faixa litorânea.
  13. 13. 01/04/09 13 OUTROS TIPOS DE RELEVO  ESCARPA: terreno bastante íngreme, cuja altitude varia emtre 100 a 800 meros, que ocoorre em bordas de planaltos.
  14. 14. 01/04/09 14 OUTROS TIPOS DE RELEVO  CUESTA: Relevo assimétrica, pode apresentar de um lado um paredão abruptos, de outro, um declive suave.
  15. 15. 01/04/09 15 OUTROS TIPOS DE RELEVO  MORROS: Chamados de colinas, apresentam superfícies mais moderadas e formas mais arredondadas.
  16. 16. 01/04/09 16 OUTROS TIPOS DE RELEVO SERRAS : Relevo que predomina intenso processo erosivo .
  17. 17. 01/04/09 17 OUTROS TIPOS DE RELEVO CHAPADA : Planalto cujo topo é aplainado. Apresenta superfície horizontal que lembra uma mesa.
  18. 18. 01/04/09 18 OUTROS TIPOS DE RELEVO TABULEIRO COSTEIRO : Terreno sedimentar cuja altitude varia entre 20 a 50 metros. Resultam da ação erosiva das aguas do oceano. Também denominada de falésia. FALÉSIAS
  19. 19. 01/04/09 19 NÃO SE ESQUEÇA! No Brasil predominam os planaltos e depressões, o que resulta no predomínio dos processos erosivos sobre os processos de deposição (sedimentação – acumulação). AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO RELEVO BRASILEIRO: ⇒ Relevo muito antigo e bastante erodido; ⇒ Relevo de modestas altitudes, uma vez que 92,7% do território brasileiro possui altitude inferior a 900 m; ⇒ Ausência de dobramentos modernos e de depressões absolutas; ⇒ A forma de relevo predominante é o planalto.
  20. 20. FIM 20 O PRINCIPAL AGENTE MODIFICADOR DO RELEVO BRASILEIRO Como nosso território é predominantemente tropical, apresentando elevadas temperaturas, chuvas normalmente abundantes e reduzidas atividades geológicas internas (dobramentos, terremotos e vulcanismo), o agente mais importante para as transformações atuais das formas de relevo é o CLIMA. As chuvas, a temperatura e os rios são os agentes que maiores modificações provocam no relevo, se não considerarmos a ação humana.

×