PDCA e Ferramentas de Qualidade

133.343 visualizações

Publicada em

Metodologia para acompanhamento da Estratégia, documentação, elaboração de Indicadores de Desempenho e gerenciamento dos processos com ênfase na qualidade.

Publicada em: Negócios
97 comentários
158 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
133.343
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.507
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
97
Gostaram
158
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PDCA e Ferramentas de Qualidade

  1. 1. PDCA<br />E <br />FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  2. 2. Planejamentode como alcançar<br />os objetivos desejados.<br /> Geração de conhecimento<br />Foco no Futuro<br />Gestão<br /> Estratégica<br />Gestão<br /> Orçamentária<br />Análise de Riscos<br />Análise dos processos da <br />empresa. Geração de<br />informações.<br />Foco no Passado<br />Business Inteligence<br />CRM’s<br />Apoio aos processos da <br />empresa. Geração de dados. <br />Foco no Presente<br />ERP’s<br />BPM’s<br />Workflows<br />
  3. 3. Suíte de Governança Corporativa<br />Análise<br />De Riscos<br />Gestão <br />Estratégica<br />Análise<br />De Processos<br />Acompanhamento<br />Operação<br />Planejamento <br />E<br />Orçamento<br />Matriz <br />Orçamentária<br />
  4. 4. O PDCA NA GESTÃO DE<br />PROCESSOS<br />
  5. 5. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />Conceito de Atividade<br />Evento isolado que não gera ou produz um resultado específico ou pretendido.<br />
  6. 6. ATIVIDADES SISTEMÁTICAS<br />São as atividades de rotina que:<br /><ul><li>São inerentes às atribuições;
  7. 7. São responsabilidades do cargo e/ou função;
  8. 8. Devem ser feitas de forma sistemática;
  9. 9. Possuem frequência e método definidos.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  10. 10. FREQUÊNCIA DAS ATIVIDADES SISTEMÁTICAS<br />Elas podem ser:<br /><ul><li>Diárias
  11. 11. Semanais
  12. 12. Quinzenais
  13. 13. Mensais
  14. 14. Trimestrais
  15. 15. Quadrimestrais
  16. 16. Semestrais
  17. 17. Anuais
  18. 18. Esporádicas</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  19. 19. ATIVIDADES SISTEMÁTICAS<br />A não realização das atividades sistemáticas coloca em riscoa empresa e o profissional.<br />Estes são os parâmetros mínimos de execução que<br />devem ser seguidos.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  20. 20. ATIVIDADES SISTEMÁTICAS<br />Precisamos:<br /><ul><li> Definir as atividades sistemáticas;
  21. 21. Definir a frequência necessária;
  22. 22. Definir o método de execução;
  23. 23. Definir o tempo necessário para cada atividade.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  24. 24. ATIVIDADES SISTEMÁTICAS<br />A realização das ATIVIDADES SISTEMÁTICAS<br />garante o cumprimento das rotinas necessárias à<br />empresa e gera CREDIBILIDADEao profissional<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  25. 25. ATIVIDADES NÃO SISTEMÁTICAS<br />São as atividades que não tem uma frequência<br />definida, porém requerem prioridades.<br />Alguns exemplos:<br /><ul><li>Cumprimento de Ações de Planejamento;
  26. 26. Ações provenientes de reuniões;
  27. 27. Compromissos assumidos com colegas de trabalho;
  28. 28. Compromissos assumidos junto aos Clientes.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  29. 29. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  30. 30. Conceito de Processo<br />Um conjunto de atividades do início ao fim que, juntas, criam valor para o cliente.<br />(Michael Hammer)<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  31. 31. Segundo a NBR ISO 9001:2000<br />Processo: Conjunto de atividades interrelacionadas<br />ou interativas que transformam insumos (entradas) em produtos (saída).<br />Representação clássica do fluxo de Processo:<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  32. 32. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  33. 33. ALGUNS PROCESSOS TÍPICOS<br /><ul><li> Projeto e Desenvolvimento;
  34. 34. Produção (Produto/Serviço);
  35. 35. Aquisição;
  36. 36. Manutenção;
  37. 37. Assistência Técnica;
  38. 38. Distribuição;
  39. 39. Recrutamento, Seleção e Admissão;
  40. 40. Vendas e Comercialização.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  41. 41. GERENTE DO PROCESSO<br /><ul><li>Tem perfeito conhecimento do que está sendo requerido pelos seus clientes;
  42. 42. Tem conhecimento adequado do processo para identificar impactos;
  43. 43. Pode influenciar nas mudanças do processo;
  44. 44. Pode influenciar nas mudanças de procedimentos e políticas que afetam o processo.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  45. 45. Interação de Processos<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  46. 46. VISÃO DE PROCESSOS<br />Um resultado desejável é atingido com maior eficiência quando os recursos e as atividades relacionadas são gerenciadas como um processo.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  47. 47. VISÃO DE PROCESSOS<br /><ul><li>Atender necessidades dos clientes;
  48. 48. Ter visão mais ampliada e horizontal do negócio;
  49. 49. Ter método de análise;
  50. 50. Implementar mais facilmente as mudanças;
  51. 51. Possibilitar balanceamento dos recursos entre as funções com maior facilidade;
  52. 52. Ter maior envolvimento dos colaboradores em todos os níveis;
  53. 53. Permitir, testar e avaliar mudanças através de protótipos e simulações.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  54. 54. PROCESSOS CRÍTICOS<br /><ul><li>Identificar as necessidades chave do cliente externo;
  55. 55. Avaliar quais são os processos diretamente ligados e que tem maior impacto sobre as necessidades mais importantes do cliente externo;
  56. 56. Selecionar esses processos para estudo mais profundo;
  57. 57. Avaliar se são adequados e estão alinhados com a vantagem estratégica pretendida;
  58. 58. Avaliar as oportunidades de aperfeiçoamento, as sobreposições, irracionalidades, retrabalhos dos processos.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  59. 59. ORGANIZAÇÃO ORIENTADA PARA PROCESSOS<br /><ul><li>Os processos são cuidadosamente projetados;
  60. 60. São mensuráveis e avaliados constantemente;
  61. 61. Os processos são compreendidos por todos.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  62. 62. ORGANIZAÇÃO ORIENTADA PARA PROCESSOS<br />BENEFÍCIOS:<br /><ul><li>Mais Flexível;
  63. 63. Mais Ágil nas Adaptações;
  64. 64. Mais Competitiva;
  65. 65. Menor Índice de Retrabalho;
  66. 66. Menor Desperdício.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  67. 67. INDICADORES<br />São formas de representação quantificáveis de características de produtos e processos utilizados para acompanhar e melhorar os resultados ao longo do tempo.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  68. 68. INDICADORES OPERACIONAIS<br />OBJETIVO:<br />Demonstrar a performance de determinado processo ou atividade. Está relacionado em geral com a mensuração da comparação do realizado x planejado.<br />Exemplos:<br /><ul><li>Atendimento de Pedidos
  69. 69. Realização de Manutenções
  70. 70. Cumprimento do Plano de Treinamento</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  71. 71. INDICADORES DE RESULTADO<br />OBJETIVO:<br />Demonstrar o efeito e o resultado da organização, para que os objetivos definido sejam alcançados.<br />Exemplos:<br /><ul><li>Satisfação de clientes;
  72. 72. Eficácia de Treinamentos;
  73. 73. Redução de Custos de um Processo.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  74. 74. PDCA<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  75. 75. O QUE É O PDCA?<br />OPDCA é um método de gestão de processos.<br />Portanto, se você é Gerente e é voltado para o futuro, você precisa dominar o PDCA.<br />Método é uma palavra que vem do grego. É a soma das palavras gregas Meta e Hodos.<br />Hodosquer dizer “caminho”. Portanto, método quer dizer: Caminho para a Meta.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  76. 76. HISTÓRICO DO PDCA<br />O Ciclo PDCA, foi desenvolvido por Walter A. Shewart na década de 20, mas foi introduzido no Japão após a II guerra por W. E. Deming em 1950. Ficou conhecido como ciclo de Deming por ter sido amplamente difundido por este.<br />No Brasil foi difundido por Vicente Falconi Campos que aprendeu com os japoneses as técnicas do TQC – Total QualityControl.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  77. 77. PLAN (PLANEJAR)<br />PLANEJAMENTO (representado pela letra “P” de PLAN)<br />Esta etapa consiste em:<br /><ul><li>Estabelecer os objetivos e metas;
  78. 78. Estabelecer os métodos para o alcance dos objetivos e metas definidas.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  79. 79. DO (EXECUTAR)<br />EXECUÇÃO (representado pela letra “D” de DO)<br />Esta etapa consiste em:<br /><ul><li>Executar as tarefas exatamente como foi previsto na etapa de planejamento e coletar dados que serão utilizados na próxima etapa de verificação do Processo.
  80. 80. Na etapa de execução são essenciais a educação e o treinamento no trabalho.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  81. 81. CHECK (VERIFICAR)<br />VERIFICAÇÃO (representado pela letra “C” de CHECK)<br />Esta etapa consiste em:<br /><ul><li> Analisar os dados coletados na execução, comparar o(s) resultado(s) alcançado(s) com os objetivo(s) e a(s) meta(s) planejada(s).</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  82. 82. ACTION (AGIR)<br />AÇÃO CORRETIVA (representado pela letra “A” de ACTION)<br />Esta etapa consiste em:<br />Atuar no processo em função dos resultados obtidos.<br />Existem duas formas de atuação possíveis:<br /><ul><li>Adotar como padrão o plano proposto, caso a meta tenha sido alcançada;
  83. 83. Agir sobre as causas do não atingimento da meta, caso o plano não tenha sido efetivo.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  84. 84. O CICLO DO PDCA<br />O Controle de processos é exercido por meio do CICLO do PDCA.<br />OCICLO do PDCA é um Método de Gestão,<br />representando o caminho a ser seguido para que as metas estabelecidas possam ser atingidas<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  85. 85. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  86. 86. O CICLO DO PDCA<br />Para que seja possível entender como funciona o CICLO PDCA é importante, em primeiro lugar,que fique clara a existência de dois tipos de metas a serem atingidas:<br />Metas para Manter;<br />Metas para Melhorar.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  87. 87. METAS PARA MANTER<br />Uma meta para manter consta de uma faixa aceitável de valores para o item de controle considerado, representando especificações de produto provenientes dos clientes internos e externos da empresa.<br />As metas para manter são denominadas metas padrão.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  88. 88. ATUAÇÃO PARA O ALCANCE DAS METAS PARA MANTER<br />As metas para manter (metas padrão) são atingidas por meio de operações padronizadas.<br />Como o plano que permite o alcance da meta padrão é o Procedimento Operacional Padrão ("Standard"), o CICLO PDCA empregado para o alcance das metas para manter pode ser denominado SDCA.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  89. 89. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  90. 90. METAS PARA MELHORAR<br />As metas para melhorar, ou metas de melhoria, surgem do fato de que o mercado (clientes) sempre deseja um produto cada vez melhor, a um custo cada vez mais baixo e com uma entrega cada vez mais precisa.<br />A entrada de novos concorrentes no mercado e o surgimento de novos materiais e novas tecnologias também levam à necessidade do estabelecimento de metas de melhoria.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  91. 91. ATUAÇÃO PARA O ALCANCE DAS METAS PARA MELHORAR<br />Para garantir as metas de melhoria também utilizamos o CICLO PDCA, como Método de Solução de Problemas, já que cada meta de melhoria gera um problema que a empresa deverá solucionar.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  92. 92. APLICANDO O PDCANA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS<br />Definição de problema:<br /><ul><li>Resultado indesejado de um processo;
  93. 93. Um item de controle com o qual estamos insatisfeitos.</li></ul>Normalmente há dificuldade de localizar concretamente os problemas.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  94. 94. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  95. 95. PDCARECLAMAÇÃO DE CLIENTE<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  96. 96. Melhoramento Contínuo<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  97. 97. Então, o que é o PDCA?<br /><ul><li>Ferramenta (método) gerencial para melhoria dos processos;
  98. 98. Pode ser utilizado em todo tipo de empresa;
  99. 99. É utilizado em todos os sistemas e processos em geral.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  100. 100. Vamos girar o PDCA!<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  101. 101. FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  102. 102. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  103. 103. Definições Importantes<br />Não-conformidade: Não atendimento a um requisito especificado.<br />Exemplos:<br /><ul><li>Atividade de um processo que não está sendo realizada de acordo com os procedimentos aprovados e implantados.
  104. 104. A realização de um serviço ( ou parte de um serviço ) de forma diferente daquela solicitada pelo cliente.
  105. 105. Forma inadequada de tratamento dispensada ao cliente.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  106. 106. Definições Importantes<br />Produto: É definido como “resultado de um processo”. O termo produto pode incluir serviço, materiais e equipamentos, materiais processados, informações ou uma combinação destes.<br />Processo: É definido como “conjunto de atividades inter-relacionadas ou interativas que transforma insumos (entradas) em produtos (saídas).<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  107. 107. Definições Importantes<br />Não conformidade real: É uma situação de não conformidade que<br />não atende a um requisito especificado e que necessitará de uma<br />Ação Corretiva.<br />Não conformidade potencial: É uma potencial não conformidade<br />que poderá não atender a um requisito especificado e que<br />necessitará de uma Ação Preventiva.<br />Conformidade : É o atendimento a um requisito.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  108. 108. Definições Importantes<br />Disposição ou Ação Imediata : Conjunto de atividades / ações com<br />a finalidade de eliminar a não conformidade ( que estamos vendo).<br />Uma ação de disposição / imediata também é definida como<br />Correção ( NBR ISO 9000:2000), que pode ser um Retrabalho ou<br />Reclassificação.<br />Correção : Ação para eliminar uma não conformidade identificada<br />(o que estamos vendo).<br />Retrabalho: Ação sobre um produto não conforme, a fim de torná-lo<br />conforme os requisitos.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  109. 109. Definições Importantes<br />Reclassificação: Alteração da classes de um produto não conforme, a fim de torná-lo conforme a requisitos diferentes daqueles inicialmente especificados.<br />Refugo: Ação sobre um produto não conforme, para impedir a sua<br />utilização prevista originalmente. Ex.: reciclagem, destruição.<br />Nota: Em uma situação de serviço não conforme, o uso é impedido pela interrupção do serviço.<br />Concessão: Permissão para usar ou liberar um produto que não atende a requisitos especificados.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  110. 110. Definições Importantes<br />Abrangência: Este termo é utilizado para que se identifique quais os<br />produtos, áreas e processos, etc.. que estão envolvidos na não conformidade.<br />Causa: É tudo aquilo que determina a existência da não conformidade. A causa é a ORIGEM da não conformidade, a RAIZ, aquilo que não estamos VENDO que poderá ser identificado se utilizamos alguma técnica / método de análise de causa.<br />Análise de causa: Forma análise da ORIGEM da não conformidade.<br />Existem diversos métodos / técnicas que auxiliam na análise de causa, tais como DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO ( espinha de peixe ), BRAINSTORMING e PARETO para identificarmos aquilo que NÃO ESTAMOS VENDO.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  111. 111. Definições Importantes<br />Ação Corretiva: É toda ação implementada para eliminar a causa ou as causas de uma não conformidade identificada ou outra situação<br />indesejável existente, a fim de prevenir a repetição.<br />Ação Preventiva: É toda ação implementada para eliminar a causa ou as causas de uma potencial não conformidade ou outra situação indesejável, a fim de prevenir sua ocorrência.<br />A ação corretiva procura prevenir a REPETIÇÃO de uma não conformidade.<br />A ação preventiva procura prevenir a OCORRÊNCIA de uma não conformidade.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  112. 112. Definições Importantes<br />Toda ação corretiva e/ou preventiva gera um PLANO DE AÇÃO.<br /><ul><li> O que fazer ( ação ou ações ) ?
  113. 113. Quem executa ( responsável / responsáveis )
  114. 114. Quando ou até quando será executada a ação ou ações ?</li></ul>Verificação da implementação da AÇÃO: Atividade realizada com o objetivo de verificar e analisar se a AÇÃO tomada, conforme estabelecido no PLANO, foi executada pelo(s) responsável(is).<br />Verificação da eficácia da AÇÃO implementada: Atividade realizada com o objetivo de analisar e comprovar a eliminação da CAUSA (origem) da não-conformidade através de evidências objetivas.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  115. 115. Definições Importantes<br />Toda ação corretiva e/ou preventiva gera um PLANO DE AÇÃO.<br /><ul><li> O que fazer ( ação ou ações ) ?
  116. 116. Quem executa ( responsável / responsáveis )
  117. 117. Quando ou até quando será executada a ação ou ações ?</li></ul>Verificação da implementação da AÇÃO: Atividade realizada com o objetivo de verificar e analisar se a AÇÃO tomada, conforme estabelecido no PLANO, foi executada pelo(s) responsável(is).<br />Verificação da eficácia da AÇÃO implementada: Atividade realizada com o objetivo de analisar e comprovar a eliminação da CAUSA (origem) da não-conformidade através de evidências objetivas.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  118. 118. FERRAMENTAS PARA ANÁLISE DE CAUSA DE NÃO CONFORMIDADES REAIS OU POTENCIAIS<br />Dentre as várias ferramentas que auxiliam na análise de causa de não conformidades reais ou potenciais, utilizamos com maior frequência as seguintes ferramentas:<br /><ul><li>FLUXOGRAMA
  119. 119. PARETO
  120. 120. BRAINSTORMING
  121. 121. DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO ( ESPINHA DE PEIXE )</li></ul>O Brainstorming e o Pareto servem como ferramentas auxiliares para as empresas que utilizam o Diagrama de Causa e Efeito no Registro de Tratativa de Não Conformidade.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  122. 122. Fluxograma<br />O Fluxograma é uma representação gráfica mostrando todos os passos de um processo. O Fluxograma apresenta uma excelente visão do processo e pode ser uma ferramenta útil para verificar como os vários passos do processo estão relacionados entre si. O Fluxograma utiliza<br />símbolos reconhecidos facilmente para representar cada etapa do processo.<br />As pessoas com o maior volume de conhecimentos sobre o processo se reúnem para:<br />Desenhar o fluxograma atual do processo ( situação atual ).<br />Desenhar o fluxograma das etapas que o processo deveria seguir se tudo corresse bem.<br />Comparar os dois gráficos para verificar onde diferença entre si, pois, aí estará a raiz do problema.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  123. 123. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  124. 124. O Princípio 80/20<br />O Princípio 80/20 (também conhecido como Princípio de Pareto, por ter sido identificado, pela primeira vez há cerca de 100 anos pelo economista italiano Vilfredo Pareto), trata-se de uma ferramenta valiosa para a Análise e Solução de Problemas.<br />O Princípio 80/20 afirma que existe um forte desequilíbrio entre causas e efeitos, entre esforços e resultados e entre ações e objetivos alcançados. O Princípio afirma, de uma maneira genérica, que 80% dos resultados que obtemos estão relacionados com 20% dos nossos esforços. Em outras palavras: uma minoria de ações leva a maior parte dos resultados, em contra partida, uma maioria de ações leva a menor parte dos resultados. A seguir alguns fatos que ilustram o Princípio 80/20:<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  125. 125. O Princípio 80/20<br /><ul><li>80% do total de vendas está relacionado com 20% dos produtos.
  126. 126. 80% dos lucros de uma empresa está relacionada com 20% dos produtos.
  127. 127. 80% dos lucros está relacionado com 20% dos clientes.
  128. 128. 80% dos acidentes de trânsito são causados por 20% dos motoristas.
  129. 129. 80% dos usuários de computador usa apenas 20% dos recursos disponíveis.
  130. 130. 80% do tempo usamos 20% de nossas roupas.
  131. 131. 80% das pessoas prefere 20% dos sabores ou cores disponíveis.
  132. 132. 80% dos resultados são obtidos por 20% dos funcionários.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  133. 133. Diagrama de Pareto<br />O Diagrama de Pareto é uma forma especial do gráfico de barras verticais que nos permite determinar quais problemas resolver e qual a prioridade. O Diagrama de Pareto, elaborado com base em uma folha de verificação ou em uma outra fonte de coleta de dados, nos ajuda a dirigir nossa atenção e esforços para problemas verdadeiramente importantes. Em geral teremos então melhores resultados se atuarmos na barra mais alta do gráfico do que nos embaraçando nas barras menores.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  134. 134. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  135. 135. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  136. 136. Brainstorming<br />(Tempestade de Idéias)<br />A principal ferramenta na identificação da CAUSA de uma não conformidade para resolução de problemas é o raciocínio, e a criatividade é muitas vezes decisiva. Neste contexto, o Brainstorming, técnica que estimula o raciocínio criativo, ajuda as pessoas a criarem o maior número possível de idéias, dentro de um curto período de tempo, focalizando um determinado assunto.<br />O Brainstorming pode ser aplicado também para auxiliar na elaboração do Diagrama de Causa e Efeito, através do registro nas “categorias” as idéiasdos participantes sobre as possíveis causas .<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  137. 137. Diagrama de Causa e Efeito<br />( Espinha de Peixe )<br />A utilização do Diagrama de Causa e Efeito, ou Espinha de Peixe, ou Diagrama de Ishikawa (seu idealizador), torna possível identificar rapidamente, explorar e mostrar todas as possíveis causas relacionadas com a não-conformidade e sua imediata correlação com as “categorias” ou “famílias”.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  138. 138. Diagrama de Causa e Efeito ( Espinha de Peixe )<br />As Categorias ou Famílias são:<br /><ul><li>Máquina: identificar as possíveis causas (origem) que estejam relacionadas às máquinas ou equipamentos concernentes à não conformidade, tais como: falta, defeito, parada, etc...
  139. 139. Material: identificar as possíveis causas (origem) que estejam relacionadas aos materiais concernentes à não-conformidade, tais como: falta, defeito, utilização indevida, etc...
  140. 140. Método: o método está relacionado à rotinas, normas, procedimentos existentes na Organização que não foram cumpridos total e/ou parcialmente ou a ausência dos mesmos.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  141. 141. Diagrama de Causa e Efeito ( Espinha de Peixe )<br /><ul><li>Mão-de-Obra: esta categoria está relacionada às pessoas, e contempla o comportamento, a competência, a habilidade, a experiência, a qualificação, etc...
  142. 142. Meio-Ambiente: esta categoria relaciona-se às causas diretas do espaço físico, layout, temperatura, iluminação, ruído, gases, resíduos industriais, poluição, lixo, etc...
  143. 143. Money (finanças): identificar as possíveis causas (origem) que estejam relacionadas às finanças na Organização.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  144. 144. Na identificação e relação das possíveis CAUSAS no Diagrama, podemos utilizar o BRAINSTORMING (tempestade de idéias), registrando as mesmas nas categorias, mesmo que para estas causas não exista ação, utilizando também dados em PARETO para auxiliar na investigação.<br />Uma vez montado o Diagrama de Causa e Efeito, contendo as diversas causas de um efeito, estão selecionamos as prováveis causas entre todas as identificadas. Pode-se utilizar a técnica dos 5 “porquês” para a correta identificação da causa(s) REAL(is) e/ou a causa(s) POTENCIAL(is) da não conformidade.<br />A técnica dos 5 “Porquês” consiste em fazer sequencialmente a pergunta: Por que isso está acontecendo? Espera-se que antes do 5º Porquê a CAUSA RAIZ já tenha sido identificada para que seja definida a AÇÃO CORRETIVA e/ou PREVENTIVA mais adequada.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  145. 145. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  146. 146. PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  147. 147. Informações Importantes - Ações Corretivas / Preventiva<br />A descrição das ações corretivas / preventivas devem, preferencialmente, iniciar com um verbo de AÇÃO, tais como: Avaliar, realizar, fazer, documentar, implementar, etc...<br />Não é adequado iniciar a descrição da AÇÃO com o verbo no passado, tais como: Avaliado, realizado, feito, documentado, implementado, etc...<br />Obrigatoriamente, cada AÇÃO identificada deve ter pelo menos um responsável e uma data. Não é recomendado identificar apenas um responsável por várias ações, a não ser que as mesmas apontem essa necessidade, e definir o prazo de implementação das mesmas em apenas uma data limite.<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  148. 148. Informações Importantes - Verificação da Implementação e Eficácia<br /><ul><li>A verificação da implementação da AÇÃO deve ser realizada por quem emitiu a NÃO CONFORMIDADE e está ciente das AÇÕES a serem tomadas pelo responsável da resolução.
  149. 149. Cada AÇÃO devem ser verificada na sua implementação, solicitando e/ou verificando as evidências necessárias através de documentos, registros ou entrevistas com os envolvidos na AÇÃO.
  150. 150. Na verificação da eficácia das AÇÕES IMPLEMENTADAS recomenda-se analisar se os objetivos com a implementação da ação foram atingidos e/ou se durante o período de realização da atividade não há ocorrência de repetição de não conformidades relacionadas à CAUSA RAIZ e à NÃO CONFORMIDADE registrada na tratativa a ser fechada. Caso exista, significa que a AÇÃO não foi eficaz.</li></ul>PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  151. 151. “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia.”<br />- William Edwards Deming (1900-1993)<br />PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE<br />
  152. 152. Pça. Mahatma Gandhi, 2 - Conjunto 1004<br />Centro – Rio de Janeiro - RJ<br />+55 21 2210-2284<br />Av. Taquara, 438 Conj. 201<br />Petrópolis – Porto Alegre - RS<br />+55 51 3022-8993<br />Rua das Camélias, 110<br />Vila Mariana<br />São Paulo – SP<br />+55 11 2597-7977<br /> Rio de Janeiro São Paulo Porto Alegre <br />acies@acies.com.br<br />www.acies.com.br<br />

×