3. Conduzindo sessões de testes de usabilidade

4.263 visualizações

Publicada em

Apresentação dos alunos da Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces e Arquitetura de Informação da PUC-RIO (CEE) - edição 2011.
Prof. Luiz Agner
Disciplina: Testes Formais de Usabilidade
Baseado no livro HandBook of Usability Testing, de J. RUBIN.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.566
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3. Conduzindo sessões de testes de usabilidade

  1. 1. Handbook of Usability Testing Capítulo 9: Conduzir as Sessões de Teste Andrei Gomes Caio Soares
  2. 2. <ul><li>O moderador: Pode não compreender o que está vendo </li></ul><ul><li>O usuário: Pode facilmente ser afetado pelo ambiente </li></ul>Problemas comuns ao moderar um teste Exemplo: Se um mesmo teste for visto por diferentes observadores, é comum ocorrer discordância entre eles referente a uma determinada situação que foi observada por todos. <ul><li>Solução: </li></ul><ul><li>FAÇA TESTES PILOTO </li></ul><ul><li>PRETIQUE COMO OBSERVADOR ANTES DE </li></ul><ul><li>SER MODERADOR </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Pareça sem interesse em determinado resultado; </li></ul><ul><li>Apresente o produto sem demonstrar envolvimento; </li></ul><ul><li>Não reprove as ações do participante; </li></ul><ul><li>Não faça o participante se sentir estúpido; </li></ul><ul><li>Seja claro desde o princípio que o produto que está sendo testado; </li></ul><ul><li>Incentive o participante a explorar o produto ; </li></ul><ul><li>Faça o participante agir naturalmente, como se estivesse em uma situação de uso real. </li></ul>Moderando a sessão imparcialmente Seja imparcial, não seja omisso!
  4. 4. A forma que você reage às ações e declarações do participante pode influenciá-lo. Esteja ciente dos efeitos de sua voz e linguagem corporal: NÃO SEJA UM GORILA <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>Se aproximar ou afastar enquanto o participante fala; </li></ul><ul><li>Alterar o tom de voz como sinal de acordo ou discórdia. </li></ul>Solução: Aprenda com seus erros, esse tipo de problema é comum em moderadores inexperientes, reveja os vídeos das sessões para analisar e melhorar seu desempenho.
  5. 5. Mesmo sabendo que cada participante é único, há uma tendência natural de se afetar pelo desempenho e comentários da última pessoa que você observou. Trate cada novo participante como o primeiro <ul><li>Faça pausa entre as sessões, se limpe psicologicamente antes de iniciar uma nova sessão; </li></ul><ul><li>Tente recolher comportamentos sem interpretação indevida, sem interrupções, sem influenciar; </li></ul><ul><li>Cada participante é uma oportunidade preciosa para o seu produto. </li></ul><ul><li>Qualidade a favor da quantidade. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>QUANDO ESTIVER MODERANDO </li></ul><ul><li>Não mostre surpresa com erros para não colocar o participante na defensiva; </li></ul><ul><li>Ajude aos participantes a expressarem seus pensamentos de forma útil; </li></ul><ul><li>Fazer perguntas adequadas ao projeto, evitar assuntos paralelos; </li></ul><ul><li>Limite as interrupções para discussões curtas; </li></ul><ul><li>Atenção aos sinais verbais e não verbais dos participantes; </li></ul><ul><li>Procurar oportunidades para entender a lógica de um determinado comportamento ou preferência; </li></ul><ul><li>Lide com uma questão de cada vez; </li></ul><ul><li>Não resolva os problemas, mas se preciso, ajude-os. </li></ul>Interaja com os participantes adequadamente
  7. 7. Seja objetivo, mas mantenha o tom descontraído Muita formalidade inibe as pessoas e limita a quantidade e qualidade das informações a serem coletadas. Humor ajuda a relaxar e é apropriado rir junto com os participantes quando eles encontram algo engraçado sobre o produto. Mas certifique-se de rir COM os participantes e não deles.
  8. 8. É comum querer ajudar os participantes quando eles encontram dificuldades. Nesse caso, ajude-os a verbalizar seus sentimentos. No final da sessão do teste, você pode ensinar algo ao participante principalmente se for útil em sua vida real. Não ajude os participantes quando eles estão se esforçando
  9. 9. <ul><li>Espere o participante informar que concluiu a tarefa. Caso o participante esteja em um momento de indecisão, espere algum tempo antes de intervir. </li></ul><ul><li>Pergunte: </li></ul><ul><li>Diga-me o você está pensando, ou </li></ul><ul><li>Quão perto você sente que estão a completar a tarefa? </li></ul><ul><li>Cuidado se você estiver próximo ao participante para ele não perceber que você fez anotações para sinalizar que eles tenham completado uma tarefa, mesmo que ele não tenha certeza. </li></ul><ul><li>Solução: Combine com o participante para que ele avise quando tiver terminado (ou quando tiver achado que acabou). </li></ul>Assegure que os participantes concluíram as tarefas antes de prosseguir
  10. 10. <ul><li>Sondagem é o ato de solicitação de informações dos participantes e ajudá-los a completar a tarefa é invasivo e deve ser evitado. Deve ser feito apenas quando absolutamente necessário. </li></ul><ul><li>Quando Ajudar </li></ul><ul><li>Quando o participante aparentemente estiver muito perdido ou confuso; </li></ul><ul><li>Quando uma tarefa necessária faz o participante se sentir desconfortável; </li></ul><ul><li>Quando o participante estiver claramente frustrado a ponto de desistir; </li></ul><ul><li>Quando um erro ou ações do participante causa um mal funcionamento que seja necessário reparos. </li></ul>Ajude os participantes apenas como um último recurso
  11. 11. <ul><li>Como Ajudar </li></ul><ul><li>NUNCA, JAMAIS culpe os participantes, mesmo que indiretamente, para um problema. A culpa é sempre do produto. </li></ul><ul><li>Esclareça as preocupações dos participantes. Deixem se expressarem. </li></ul><ul><li>Forneça sugestões gradualmente aos participantes para ultrapassarem obstáculos ao invés de revelar tudo de uma vez. Não indique o caminho. </li></ul><ul><li>Esteja ciente das tarefas para ver o efeito que seus comentários podem ter sobre o desempenho dos participantes. Cuidado para não influenciar em outra tarefa. </li></ul>Ajude os participantes apenas como um último recurso
  12. 12. Checklist 1: para ser usado uma semana antes do teste. Checklist 2: para ser usado sobre um dia antes do teste. CHECKLIST 3: para ser usado DURANTE O DIA do teste. Listas de verificação para preparação <ul><li>Prepare-se mentalmente. Entre no clima e espere o inesperado. </li></ul><ul><li>Cumprimente o participante. </li></ul><ul><li>Faça o participante preencher e assinar todos os documentos preliminares. </li></ul><ul><li>Leia o roteiro de orientação e prepare o terreno. </li></ul>Checklist 3: durante o dia do teste
  13. 13. Checklist 3: durante o dia do teste <ul><li>Vá para a área de testes e prepare-se para o início. Apresente a equipe e o ambiente. </li></ul><ul><li>Inicie as gravações. Não esqueça de dar o “REC”. </li></ul><ul><li>Estabeleça o protocolo para os observadores na sala. </li></ul><ul><li>Informe sobre pré-requisito, se houver. </li></ul><ul><li>Distribua ou leia o cenário/tarefa escrita para o participante. </li></ul>
  14. 14. Checklist 3: durante o dia do teste <ul><li>Anote a hora de início, observe os participantes, e recolha todos os dados críticos. Modere! </li></ul><ul><li>Faça o participante completar todos os questionários pós-teste. </li></ul><ul><li>Discuta com o participante. </li></ul><ul><li>Encerre a sessão. Não esqueça o “brinde”. </li></ul><ul><li>Organize as folhas de coleta de dados e observações. </li></ul>
  15. 15. Checklist 3: durante o dia do teste <ul><li>Discuta com observadores. </li></ul><ul><li>Proporcione um tempo adequado entre as sessões de testes. Limpe a mente. </li></ul><ul><li>Prepare-se para o próximo participante. E lá vamos nós de novo. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>O rigor experimental exige que você mantenha as mesmas condições para todas as sessões. Então, considere a mudança do plano de teste nas seguintes circunstâncias: </li></ul><ul><li>Se os participantes não entendem ou não são capazes de se identificarem com cenários de sua tarefa; </li></ul><ul><li>Se você descobrir outras áreas que precisam ser investigadas, mas que originalmente não foram incluídas no seu plano de teste; </li></ul><ul><li>Se o seu questionários tem perguntas inadequadas; </li></ul><ul><li>Se o participante(s) que você esperava não aparecer ou se ele não tiver o perfil esperado; </li></ul><ul><li>Se o tempo planejado não foi suficiente; </li></ul>Quando desviar-se do plano de teste?
  17. 17. 10. Dizer mais de três vezes: “Lembre-se, não estamos testando você”. 9. Não se preocupe, o último participante também não conseguiu fazer. 8. Ninguém nunca fez isso antes. 7. HA! HA! HA! 6. Isso é impossível! Eu não sabia que poderia ir de cabeça para baixo! 5. Poderíamos parar por algum tempo? Assistir você errar está me cansando. 4. Eu não disse que você poderia pressionar qualquer botão. 3. Sim, é muito natural para os observadores chorarem durante um teste. 2. Não se sinta mal, muitas pessoas precisam de 15 ou 16 tentativas. 1. Tem certeza de que você usou computadores antes? O que não dizer aos participantes
  18. 18. THE END

×