Introdução a EAD - Equipe Memória Ram

1.553 visualizações

Publicada em

25/05/2010 - Apresentação do trabalho Introdução a EAD, equipe Memória RAM

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.553
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução a EAD - Equipe Memória Ram

  1. 1. EAD-EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Desvendando os mistérios dessa nova forma de aprendizagem
  2. 2. O QUE É EAD <ul><li>É uma modalidade de estudo on-line ou multimídia de comunicação bidirecional com o aluno afastado do centro docente, ele foi criado pensando nas pessoas que não tem tempo para ir à sala de aula todos os dias, e por não ter custos fixos com professores o seu valor é mais acessível que os estudos convencionais. </li></ul>
  3. 3. QUAIS OS NÚMEROS DE EAD NO BRASIL <ul><li>A região sudeste do Brasil foi a primeira a abraçar a EAD e ramificá-la em suas diversas instituições de ensino. No ano de 2005, segundo dados do ABRAED (Anuário Brasileiro Estatístico de Educação a Distância) a região concentrava 50% dos alunos estudando a distância. Já em 2007 houve uma mudança colocando o Sul do país na primeira colocação entre as regiões que mais concentram alunos de EAD. Para se ter uma idéia, só no ano de 2006, do total de 778.458 estudantes matriculados em cursos de educação a distância em instituições de ensino credenciados, 258.623 eram da região Sul, 243.114 da região Sudeste e 135.998 do Centro-Oeste. Em porcentagem o Sul tem 33% dos alunos contra 31% do Sudeste. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Nessa edição, outra novidade foi identificada. A oferta de cursos de graduação superou a dos cursos de pós-graduação lato sensu . Dos 2,542 </li></ul><ul><li>milhões de brasileiros que estudaram pelo sistema da EAD em 2007, quase um milhão freqüentaram o Ensino Formal, que inclui os cursos de graduação, pós-graduação, técnicos e educação de jovens e adultos. Na graduação são 430 mil alunos, o que representante 45% do montante total. Já os cursos de especialização e extensão atingem 390 mil estudantes. </li></ul><ul><li>Apesar da diminuição da oferta de cursos, a procura por EAD continua crescendo. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>COMO É O ALUNO EM EAD – CARACTERÍSTICAS DO BOM ALUNO EAD </li></ul>
  6. 6. <ul><li>São alunos curiosos, motivados, que facilitam enormemente o processo, estimulam as melhores qualidades do professor, tornam-se interlocutores lúcidos e parceiros de caminhada do professor-educador. </li></ul><ul><li>O aluno precisa também saber levantar questionamentos, trocar informações, dar sugestões e opiniões, elaborando e expressando suas idéias de forma clara e concisa. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>O aluno em educação a distancia normalmente são pessoas com mais idade e maturidade. O aluno precisa ser autodidata, e saber sua melhor forma de estudo, para realização de tarefas sem a cobrança de um professor; precisa ser curioso, questionar, trocar informações e dar sugestões. </li></ul>
  8. 8. Como são os professores da EAD <ul><li>Os professores desta modalidade de ensino desempenham papéis diferentes quando comparados aos dos professores do ensino presencial, possibilitando assim um estudo pertinente e importante para a educação. </li></ul><ul><li>O professor de EAD deve conseguir manter o aluno interessado, atento e fazer com que ele participe do estudo o que no ensino a distância é um desafio a ser superado, enquanto no ensino normal o professor tem o papel de treinar o aluno no EAD ele tem o papel de facilitar o entendimento para o aluno. </li></ul>
  9. 9. O QUE MUDA, SE COMPARARMOS A EDUCAÇÃO PRESENCIAL E A EAD Na EAD não existe aula todos os dias e em alguns cursos não há aulas presenciais nunca, as aulas precisam ter materiais extremamente didáticos, bem planejados e elaborados, pois os alunos precisam entender bem o conteúdo e de preferência não ficar com duvidas para poder aprender sozinhos.
  10. 10. <ul><li>Muda a maneira de aprendizado, onde na educação presencial o local é fixo, horário determinado e o professor sempre presente, enquanto que na EAD, é ao contrario, o professor é só para esclarecimento de dúvidas. </li></ul>
  11. 11. O Material didático em EAD O Material didático em EAD Um dos aspectos fundamentais na construção do planejamento e logística de cursos EAD é, sem dúvida a validação do material didático a ser utilizado pelos alunos. Compondo, junto aos recursos tecnológicos de interação pedagógica, a interface entre os atores sociais envolvidos no processo - alunos, professores e tutores - assim como e entre estes e o conhecimento, o material didático assume um papel de suma importância em EAD. O material didático é o instrumento para o diálogo entre aluno e professor, por isso deve ser um material bem mais elaborado, enquanto que na educação permanente isso não ocorre pois a presença do professor é sempre presente.
  12. 12. A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA PARA A EAD – FAVORECE UMA BOA QUALIDADE DE EDUCAÇÃO? <ul><li>Caracteriza-se a educação a distância como modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação, com estudantes e professores desenvolvendo atividades educativas em lugares ou tempos diversos.(decreto nº5622-19/12/05) </li></ul>
  13. 13. <ul><li>A primeira versão dos referenciais de qualidade para educação a distância foi elaborada em 2003. No entanto, dada a necessidade de atualização do documento anterior, tendo em vista a dinâmica do setor e a renovação da legislação, uma comissão de especialistas foi composta para sugerir mudanças no documento, em 2007. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Lei de Diretrizes e Bases da Educação , do Decreto 5.622 , de 20 de dezembro de 2005, do Decreto 5.773 , de junho de 2006 e das Portarias Normativas 1 e 2 , de 11 de janeiro de 2007. </li></ul><ul><li>Embora seja um documento que não tem força de lei, ele será um referencial norteador para subsidiar atos legais do poder público no que se referem aos processos específicos de regulação, supervisão e avaliação da modalidade citada. </li></ul><ul><li>Por outro lado, as orientações contidas neste documento devem ter função indutora, não só em termos da própria concepção teórico-metodológica da educação a distância, mas também da organização de sistemas de EAD no Brasil. </li></ul>
  15. 15. CONCLUSÃO <ul><li>A EAD de um modo em geral surgiu para facilitar o alcance das pessoas para a qualificação em cursos de aperfeiçoamento, superiores e pós graduação que para alguns se tornava difícil por falta de tempo ou condições financeiras que a EAD também possui esse diferencial. E a legislação e as instituições de ensino cooperam para uma boa qualidade de aprendizado, sendo incentivado também por várias empresas. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Aderson Lima </li></ul><ul><li>Italo </li></ul><ul><li>Mariana do Carmo </li></ul><ul><li>Yago Baltazar </li></ul><ul><li>Luíz Henrique </li></ul>Nomes dos responsáveis

×