Resultados de 2005


 17 de fevereiro de 2006
Destaques                         Destaques

Mercado                           Performance Operacional

Performance Operac...
Destaques - 2005

         • Recebimento da 3ª Tranche do empréstimo do Racionamento no valor de R$ 243,3
           milhõ...
Comparação do Consumo em GWh

Em 2005, o mercado total da AES Eletropaulo cresceu 3,3%


        5,4%                     ...
Suprimento de Energia


                                                                  GWh


       2%                 ...
Operacional
                               Perdas e Taxa de Arrecadação - 2005

            Evolução das Perdas
13,23%    ...
Investimentos 2005
                                                                      R$ milhões

                     ...
Resultados 2005

                                                                       reajuste tarifário médio 2,12%
   ...
Ajuste do EBITDA
                                                                        R$ milhões

              2004   ...
Ajuste do EBITDA
                                                                                          R$ milhões
  O ...
Impactos no Resultado – 2005

  Impacto                                                                   Efeito Líquido d...
Dívida Consolidada
                                                                                                       ...
2005 Debt Issuances
                                                                   Reestruturação Financeira

BONDS (J...
Conclusão
•   O prejuízo de R$ 184,4 milhões em 2005 foi em grande parte decorrente de eventos
    extraordinários
•   As ...
16
Destaques 2005


         •   Provisão de R$ 16,4 milhões referente à investimentos no
1Tri05       Banco Santos



      ...
Balanço Energético – 2005

           Caconde                  3,1%
            403,0                                     ...
Energia Assegurada

A energia assegurada da AES Tietê é de 1.275 MW Médio

Nos últimos 20 anos, a AES Tietê gerou aproxima...
Contrato Bilateral

    Reajuste das tarifas dos contratos iniciais com Bandeirante e Piratininga em outubro
    Os contra...
Limite de Lastro
Em out/05, a Resolução Normativa no 169 de 10/10/05 da Aneel regulamentou o conceito de Garantia
Física e...
Demonstração de Resultado

                                                    Aumento do volume do contrato bilateral
R$ ...
Endividamento


                                 Montante -
              Credor                               Vencimento ...
Portfólio de Investimentos

Saldo de caixa em dez/05: R$ 794,6 milhões, alocados como mostra o gráfico:




              ...
CAPEX

Capex - 2005: R$ 27,5 milhões para a modernização de equipamentos, meio ambiente e
hidrovia:
       Usina de Bariri...
Conclusão


Os destaques do ano foram:


    EBITDA de R$ 939,1 milhões, 20,9% superior a 2004, e margem de
    77,0%


  ...
Apresentação 4T05
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação 4T05

297 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação 4T05

  1. 1. Resultados de 2005 17 de fevereiro de 2006
  2. 2. Destaques Destaques Mercado Performance Operacional Performance Operacional Contrato Bilateral Performance Financeira e perfil Performance Financeira do endividamento Conclusão
  3. 3. Destaques - 2005 • Recebimento da 3ª Tranche do empréstimo do Racionamento no valor de R$ 243,3 milhões (11/01/2005) 1Tri05 • Elevação do Rating - 14/06/2005 - Fitch (escala nacional de “BB” a “BB+”) • Emissão de R$ 474,0 milhões – Bonds em Reais (28/06/2005) 2Tri05 • Conclusão da Revisão Tarifária 2003 – Valor adicional obtido de R$ 106,9 milhões • Reajuste Tarifário – 2,12% (04/07/2005) • Provisão PMSP de R$ 346,4 milhões • Pagamento da majoração PIS/Cofins bilateral AES Tietê – R$ 43,7 MM 3Tri05 • 8ª Emissão Debêntures – R$ 800,0 milhões (27/09/2005) • Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) - 01/12/2005 • Elevação do Rating - 13/12/2005 - S&P e Fitch (escala nacional de “BB+”a “BBB”) 4Tri05 • 9ª Emissão Debêntures – R$ 250,0 milhões (26/12/2005) • Prejuízo de R$ 184,4 milhões em 2005 (eventos extraordinários) 4
  4. 4. Comparação do Consumo em GWh Em 2005, o mercado total da AES Eletropaulo cresceu 3,3% 5,4% 3,3% -3,2% 36.499 11.25811.863 1,7% 35.343 -12,6% 32.668 31.634 9.436 9.593 8.670 7.580 81,9% -21,4% 4.865 3.304 2.675 2.598 s SD al l al ia ro ci ci r TU ut st en er du O om Mercado Cativo Mercado Total id In es C R 2004 2005 2004 2005 Obs: Os gráficos não consideram consumo próprio 5
  5. 5. Suprimento de Energia GWh 2% 1% 15% 27% Proinfa 36% 2% Leilão 21% 2% 51% Bilateral Outros 19% 29% Bilateral Tietê Contratos Iniciais 32% 31% 32% Itaipu 2004 2005 2006 (e) • Encerramento dos Contratos Iniciais em 2006 6
  6. 6. Operacional Perdas e Taxa de Arrecadação - 2005 Evolução das Perdas 13,23% 13,53% 12,91% 7,63% 7,93% 7,31% 2003 2004 2005 Perda Física Total Perdas Comerciais Taxa de Arrecadação 99,03% 98,48% 97,45% 2003 2004 2005 7
  7. 7. Investimentos 2005 R$ milhões Investimentos em 2005 Serviço ao Consumidor e 153,9 Expansão do Sistema 49 Manutenção 33,5 33 Recuperação de Perdas 21,0 Pessoal - Capitalizado 77,4 32 Tecnologia da Informação 39,0 355 297 300 Outros 30,0 186 Total 354,8 Auto Financiados 48,8 Total Contabilizado 403,6 2003 2004 2005 2006(e) Capex Auto Financiados 8
  8. 8. Resultados 2005 reajuste tarifário médio 2,12% R$ mihões 2004 2005 2005 X 2004 Aumento de 3,3% consumo total (cativos + livres) Conclusão do processo de revisão tarifária de 2003 (R$ 106,9 Receita Líquida 7.394,1 8.296,8 12,2% milhões) Reversão de dedução de receita de R$ 72 milhões no 2T05 - Despesas prescrição Pis/Pasep Operacionais (6.340,5) (7.476,4) 17,9% Provisões extraordinárias de R$ 523 milhões (PMSP e RTE) Aumento de 4% do custo com compra de energia Aumento de 32% e 29% nas despesas de CCC e CDE EBITDA 1.322,3 1.116,8 15,5% respectivamente Programa de Eficiência Energética – despesa adicional de R$ 54 milhões EBITDA Ajustado 1.722,7 1.933,4 12,2% Margem 23,3% 23,3% Receita adicional de R$ 121,8 milhões no 4T05 - alteração regras remuneração da RTE Receita (Despesa)* (504,0) (368,2) 26,9% Reversão de despesas de R$ 98 milhões no 2T05 - prescrição Financeira Pis/Pasep Itens Extraordinários (341,0) (340,9) N.A. Lucro (Prejuízo) 5,6 (184,4) N.A. Líquido (*) Valores do Resultado consolidado 9
  9. 9. Ajuste do EBITDA R$ milhões 2004 2005 R$ 1.322,3 EBITDA sem ajustes R$ 1.116,8 EBITDA sem ajustes R$ 334,9 RTE Confissão de Dívida IIa R$ 312,1 RTE R$ 46,4 (Fundação Cesp) R$ (72,0) PIS – reversão contábil Confissão de Dívida IIa R$ 88,2 (Fundação Cesp) R$ 330,5 Provisão - PMSP R$ 176,9 Provisão - RTE R$ 1.722,7 EBITDA AJUSTADO R$ 1.933,4 EBITDA AJUSTADO Crescimento de 12,2% 10
  10. 10. Ajuste do EBITDA R$ milhões O resultado do 4T05 foi um lucro de R$ 19,6 milhões, ante um prejuízo de R$ 324,1 milhões no 3T05 e um lucro de R$ 17,5 milhões no 4T04 3º trimestre 2005 4º trimestre 2005 R$ (27,5) EBITDA sem ajustes R$ 290,0 EBITDA sem ajustes R$ 85,3 RTE R$ 83,6 RTE Confissão de Dívida IIa Confissão de Dívida IIa R$ 12,1 (Fundação Cesp) R$ 5,7 (Fundação Cesp) R$ 330,5 Provisão - PMSP R$ 176,9 Provisão - RTE R$ 400,3 EBITDA AJUSTADO R$ 556,2 EBITDA AJUSTADO Crescimento de 38,9% 11
  11. 11. Impactos no Resultado – 2005 Impacto Efeito Líquido de Impostos Provisão – Acordo de Pagamento firmado com a PMSP R$ (228,3) milhões Majoração PIS/COFINS – Contrato com a AES Tietê R$ (28,8) milhões Itens Extraordinários (CVM 371)* R$ (340,1) milhões Provisão de RTE – prazo de recuperação R$ (36,4) milhões Mudança na metodologia de cálculo – P&D e Eficiência Energética R$ (53,8) milhões Provisões - Outras Prefeituras R$ (46,1) milhões Amortização Diferida – Pré-pagamento dívida R$ (28,9) milhões Outros R$ (31,5) milhões Total de Impactos no Resultado da Eletropaulo R$ (793,9) milhões * 2006 será o último ano em que as obrigações com o Fundo de Pensão registradas como Itens Extraordinários serão reconhecidas em balanço (cerca de R$ 340 milhões) 12
  12. 12. Dívida Consolidada R$ milhões CP vs LP Evolução da Dívida 5.278 5.284 5.278 5.284 5.075 5.075 Outros – R$ Tx. Fixa 100% 0 , 19 % 10 , 8 4 % 29% 2.402,7 2.222,5 3.090,8 73% Libor 77% IGP-DI 5,98% 50% 788,2 1.102,0 40,70% 71% 762,5 1.778,8 2.064,6 23% 27% 1.424,5 CDI/Selic 0% 42,29% 2003 2004 2005 2003 2004 2005 CP LP FCESP CVA/RTE Credores Privados • Hedge - 85% das dívidas em moeda estrangeira estão protegidas 13 13
  13. 13. 2005 Debt Issuances Reestruturação Financeira BONDS (Junho 2005) Pré-pagamento aos bancos credores: • Principal: R$ 474 milhões • Prazo: 5 anos • 3a Tranche do Racionamento: 76% R$184.472.275 • Taxa de juros: 19,125% a.a. • Bonds: 50% R$237.030.000 • Juros e Amortizações: • Amortização no vencimento • Debêntures 8ª emissão: 90% R$720.000.000 • Juros semestrais Debêntures 8ª emissão (Setembro 2005) • Debêntures 9ª emissão: 90% R$225.000.000 • Principal: R$ 800 milhões • Obrigações Contratuais R$96.437.604 • Prazo: 5 anos • Taxa de juros: CDI +2,90% a.a. Total R$ 1.462.939.879 • Juros e Amortizações: • Juros semestrais Custo e Prazo Médio - Dívida Total • 23 meses de carência • amortizações anuais Debêntures 9ª emissão (Dezembro 2005) 105,6% • Principal: R$ 250 milhões 2,86 anos • Prazo: 8 anos 100,7% • Taxa de juros: CDI + 2,5% a.a. 3,69 anos • Juros e Amortizações: Dez-2004 Dez-2005 • Juros semestrais • 71 meses de carência • amortizações anuais 14
  14. 14. Conclusão • O prejuízo de R$ 184,4 milhões em 2005 foi em grande parte decorrente de eventos extraordinários • As Emissões de Bonds e Debêntures no ano proporcionaram: • Redução do custo médio da dívida total de 105,6% CDI para 100,7% CDI • Alongamento do prazo médio da dívida total de 2,86 anos para 3,69 anos • Elevação dos Ratings da Eletropaulo: • Escala Nacional: BB para BBB • Escala Internacional: B para B+ • Destaques operacionais: Redução das perdas e melhoria na taxa de arrecadação ao longo de 2005 • Perspectivas: • Resultados: • 2006 - provisões de 2005 não serão recorrentes • 2007 – fim do reconhecimento em balanço das obrigações com Fundo de Pensão registradas como Itens Extraordinários (cerca de R$ 340 milhões) • Aspectos Financeiros: • Continuidade da substituição da dívida com credores privados por novas captações com melhores termos • Beneficio da tendência decrescente nas taxas de juros (42,3% da dívida atrelada ao CDI) 15
  15. 15. 16
  16. 16. Destaques 2005 • Provisão de R$ 16,4 milhões referente à investimentos no 1Tri05 Banco Santos • Oferta secundária de ações por minoritários – 28,4% do capital total 2Tri05 • Dividendos – R$ 199,8 milhões, referentes ao lucro líquido do 1S05 • Reversão da provisão de R$ 43,7 milhões, referentes a 3Tri05 majoração das alíquotas de PIS/Cofins do contrato bilateral • Lucro líquido de R$ 556 milhões • Provisão de R$ 45 milhões, referentes a possível perda de 4Tri05 créditos relacionados à Recomposição Tarifária Extraordinária (RTE) • Dezembro: pagamento de JSCP = R$ 44,0 milhões 17
  17. 17. Balanço Energético – 2005 Caconde 3,1% 403,0 5,2% CPFL Euclides 4,2% Geração Bruta x Energia Faturada 578,2 536,8 em GWh 2,7% Bandeirante Limoeiro 1,2% 300,0 155,9 4,5% Elektro Água Vermelha 57,8% 501,5 7.428,6 Barra Bonita 4,2% 1,3% Bragantina TOTAL FATURADA 146,7 544,2 Bariri 4,7% 12.851,8 11.142,7 0.9% Nacional 607,8 98,6 Ibitinga 5,4% 1.709,1* 2,6% Piratininga 692,9 291,3 Promissão 8,0% 1.031,9 8,3% Eletropaulo - CI Nova Avanhandava 11,0% MRE / CCEE 922,0 1.414,9 Eletropaulo - Bilateral 74,5% Mogi Guaçu 0,3% A AES Tietê gerou 15% acima da 8.304,5 35,9 sua energia assegurada *Após descontados consumo próprio e perdas de transmissão, a diferença é direcionada primeiramente ao Mecanismo de Realocação de Energia – MRE e, então, à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE. 18
  18. 18. Energia Assegurada A energia assegurada da AES Tietê é de 1.275 MW Médio Nos últimos 20 anos, a AES Tietê gerou aproximadamente 18% acima de sua energia assegurada A energia assegurada deveria ser revista em 2004, mas Ministério de Minas e Energia a adiou para 2014 (Portaria MME no 303/Nov04) Energia Gerada – MW Médio 2.000 123% 123% 120% 117% 107% 115% 109% 1.500 98% 81% 1.275 1.000 500 0 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 Geração - MW Médio Geração / Energia Assegurada 19
  19. 19. Contrato Bilateral Reajuste das tarifas dos contratos iniciais com Bandeirante e Piratininga em outubro Os contratos iniciais encerraram-se em 31/12/05 A partir de jan/06, 1.268 MW (99,5% da energia assegurada) serão vendidos para a Eletropaulo: Preço = R$ 132,73 MWh, corrigido pelo IGP-M Válido até dez/15 Garantia: recebíveis Reajustes Realizados - 2005 Tarifa Média – R$/ MWh Mês de Tarifa praticada 132,7 Empresa % reajuste 119,6 reajuste (R$ / MWh) Contratos Iniciais 94,4 Bragantina Fevereiro 12,4% 65,30 73,6 Nacional Fevereiro 12,4% 69,42 54,0 CPFL Abril 10,6% 73,76 AES Eletropaulo Julho 9,0% 75,99 Elektro Agosto 5,3% 61,68 Bandeirante Outubro 1,4% 72,77 Piratininga Outubro 1,5% 72,81 2002 2003 2004 2005 Contrato Contrato Bilateral Bilateral AES Eletropaulo Julho 7,1% 132,73 20
  20. 20. Limite de Lastro Em out/05, a Resolução Normativa no 169 de 10/10/05 da Aneel regulamentou o conceito de Garantia Física e as penalidades a serem aplicadas no caso de descumprimento Garantia Física = Energia Assegurada - Perdas Técnicas: limite para venda em contratos de LP Penalidade de R$ 62,10 MWh para volume vendido que ultrapassar a Garantia Física Em 13/02/06, a Diretoria da Aneel alterou o entendimento inicial sobre a possibilidade de um PIE comercializar energia, perimitindo assim a comercialização acima do limite inicialmente estabelecido Nov/05 e dez/05: penalidades de ~R$2 milhões/mês que foram provisionados e serão revertidos assim que a Aneel formalizar esse entendimento 1300 30 37 Energia 37 Assegurada 1250 Perdas MW médio 1200 1150 1275 1268 Garantia Física 1238 1100 Energia Assegurada 1050 Compra de Energia Energia Vendida 1000 Perdas Resolução Assegurada Venda Garantia Física + = + 169/05 21 Comprada Perdas
  21. 21. Demonstração de Resultado Aumento do volume do contrato bilateral R$ milhões 2004 2005 2005 x 2004 Reajustes tarifários Reversão da provisão de Pis/Cofins do bilateral Receita Bruta 1.050,3 1.345,0 28,1% e reconhecimento de perdas nos iniciais PIS/Cofins (69,5) (124,9) 79,8% Majoração de alíquotas Receita Líquida 980,8 1.220,1 24,4% Provisão Operacionais Custos e Desp. 267,9 344,9 28,8% RTE = R$58,3 milhões Operacionais Banco Santos = R$ 16,4 milhões EBITDA 776,4 939,1 20,9% Margem % 79,2% 77,0% Resultado (293,2) (64,2) 78,1% Redução do IGP-M que passou de 12,4% Financeiro (2004) para 1,2% (2005) Maior saldo de caixa LAIR 419,8 809,2 92,8% IR / CS (128,3) (253,1) 97,5% Incremento do lucro líquido tributável Lucro Líquido 291,5 556,1 90,7% Margem % 29,7% 45,6% 22
  22. 22. Endividamento Montante - Credor Vencimento Custo Garantia R$ milhões Eletrobras 1.454,5 mai/13 IGP-M + 10% a.a. Recebíveis FunCesp III 17,2 nov/17 IGP-DI + 6% a.a. Recebíveis Eletrobrás – Fluxo de Pagamento – R$ milhões Dívida Líquida – R$ bilhões 300 3,2x 3,3x 49 25 3,0x 2,0x 250 71 108 90 1,4 1,4x 139 124 1,3 0,7x 200 1,1 1,1 1,1 150 3 228 252 0,7 100 187 207 153 169 139 113 50 0 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Principal Juros Dívida Líquida Dívida Líquida / EBITDA 23
  23. 23. Portfólio de Investimentos Saldo de caixa em dez/05: R$ 794,6 milhões, alocados como mostra o gráfico: Títulos Estrangeiros Títulos Públicos (US$) - Aa3 - Federais - Ba3 7% 87% Títulos Estrangeiros (US$) - Aa -5% Título Privado - A3 - 1% 24
  24. 24. CAPEX Capex - 2005: R$ 27,5 milhões para a modernização de equipamentos, meio ambiente e hidrovia: Usina de Bariri - re-capacitação e modernização da Unidade Geradora 2 Reflorestamento de bordas – Ibitinga, Bariri, Barra Bonita e Promissão Investimentos na modernização da hidrovia Estimativa para 2006: R$ 50,5 milhões: Usina de Bariri - re-capacitação e modernização da Unidade Geradora 3 Investimentos em Meio Ambiente Usina de Limoeiro: automação Capex – R$ milhões 50,5 Capex – 2005 14% 37,5 8% 30,5 27,5 21,9 17,7 19% 59% 12,4 Equipamentos Meio Ambiente Hidrovia 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 Estimado Outros 25
  25. 25. Conclusão Os destaques do ano foram: EBITDA de R$ 939,1 milhões, 20,9% superior a 2004, e margem de 77,0% Lucro líquido passou de R$ 291,5 milhões em 2004 para R$ 556,1 milhões em 2005 Dividendos propostos no montante de R$ 539,0 milhões, representando 96,9% do lucro líquido 26

×