Apresentação 3T07

384 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação 3T07

  1. 1. 3º TRIMESTRE DE 2007 1
  2. 2. 2
  3. 3. Destaques do Trimestre EBITDA Ajustado de R$ 558,9 milhões, 15,2% inferior ao do 3T06 (R$ 1.452,9 milhões nos 9M07) Lucro Líquido de R$ 197,6 milhões, R$ 150,3 milhões superior ao do 3T06 (R$ 703,1 milhões nos 9M07) PIS/COFINS: redução de aproximadamente R$ 79,0 milhões ao ano na compra de energia, devido a alteração do regime de tributação por parte da Tietê 3T07 2º Ciclo de Revisão Tarifária: índice médio de revisão tarifária de -8,43%, aplicado à tarifa desde 4 de julho de 2007 Aditamento da 9ª emissão de debêntures (R$ 250,0 milhões) – Agosto/07: Custo de CDI + 1,75% a.a., prazo médio de 9,4 anos e prazo final de 11,0 anos ANEEL não aprova Termo de Aditamento ao contrato bilateral com a Tietê, que prolongava seu vencimento para 2028 Pagamento de dividendos (Setembro/07): R$ 487,8 milhões referentes ao 1S07 10ª Emissão de Debêntures (R$ 600,0 milhões) - Outubro/07: Custo de CDI +0,90% a.a., prazo médio de 5,0 anos e prazo final de 6,0 anos. Recursos utilizados Eventos para pagar antecipadamente o saldo remanescente da 8ª Emissão de Debêntures Subseqüentes Plano de redução de Custo: PDV anunciado em outubro 3
  4. 4. Mercado Consumo (GWh) e Tarifa Média % Mercado Total (3T07) Tarifa Média de Venda de Energia R$/MWh Consumo Cativo 3T06 3T07 V% Residencial 304,0 280,1 - 7,9% Clientes Livres 80,1% 18,7% Industrial 260,1 240,0 - 5,4% Clientes Potencialmente Comercial 292,3 275,3 - 5,8% 1,2% Livres* Demais 236,3 223,6 - 5,4% TOTAL 286,1 267,3 - 6,6% Evolução do Consumo (GWh)** 6,1% 4,6% 10.020 9.448 7.790 8.150 8,1% 1,4% 1,4% 3.195 3.455 12,8% 7,4% 2.371 2.506 1.632 1.655 1.658 1.870 592 636 Residencial Industrial Comercial P. Públicos e Consumidores Mercado Cativo Mercado Total Outros Livres (*) Resolução 247/07 - Aneel (fontes convencionais) (**) Consumo próprio não é considerado 3T06 3T07 4
  5. 5. Destaques Operacionais Taxa de Arrecadação (% da Receita Bruta) Redução das Perdas (%) 1,6 p.p. 1,5 p.p. 0,4 p.p. 99,0 99,1 99,2 99,2 13,5 12,9 97,5 12,2 12,0 11,8 7,0 6,4 5,8 5,5 5,3 6,5 6,5 6,5 6,5 6,5 2004 2005 2006 9M06 9M07 2004 2005 2006 3T06 3T07 Perdas Técnicas* Perdas Comerciais Taxa de Arrecadação (9M07) Combate a Fraudes e Ligações Clandestinas (9M07) − Poderes Públicos: 100,7% − 223 mil inspeções e 20 mil fraudes detectadas − Setor Privado: 99,0% − 58 mil regularizações de ligações clandestinas Cortes e Religações - Média Mensal (3T06 X 3T07) − Cortes – redução de 126 mil para 115 mil Crescimento líquido de consumidores − Religações - aumento de 80 mil para 86 mil em 12 meses: 172,7 mil (*) Perdas Técnicas atuais utilizadas retroativamente como referência. 5
  6. 6. Investimentos Investimentos (R$ MM) 3T07: R$ 104,8 Milhões 9% 459,8 43,3 11% 403,6 377,7 38% 48,8 58,4 298,0 13% 41,4 416,5 14% 354,8 15% 319,3 256,6 Serviço ao Consumidor e Expansão do Sistema Tecnologia da Informação Manutenção Autofinanciados Outros 2005 2006 9M07 2007 (e) Recuperação de Perdas Capex Auto Financiados 6
  7. 7. Evolução da Tarifa Evolução da Tarifa 30% PIS/COFINS 25% 18,6% Parcela A 20% Parcela B 11,6% IGP-M 15% 11,5% 10% 2,1% 9,9% 8,0% 7,1% 5% 16,9% 1,6% 3,6% 4,8% 0% 1,7% 1,6% -4,3% -2,2% -5% -6,2% -10% -8,4% -15% 2003 2004 2005 2006 2007 Pendências da Revisão Tarifária Empresa de Referência provisória Recurso Administrativo movido pela Eletropaulo: − Exclusão de bens 100% depreciados da Base de Ativos − Depreciação entre Out/06 e Jun/07 por Valor Novo de Reposição – aumento da depreciação acumulada e conseqüente redução da Base líquida − Fator X – ajuste pode alterá-lo de 2,42% para 1,57% 7
  8. 8. Resultados Receita Bruta (R$ MM) Despesas Operacionais* (R$ MM) 1,8% 8.299,0 8.448,7 0,6% 3.829,9 3.805,3 3.138,9 3.190,5 544,0 687,7 7,7% 6,2% 2.269,2 2.431,2 2.906,4 2.725,4 1.420,4 1.311,1 5.160,1 5.258,2 173,5 201,8 1.102,9 957,5 883,6 866,5 1.803,5 1.767,9 873,0 830,1 363,3 242,8 9M06 9M07 3T06 3T07 9M06 9M07 3T06 3T07 Demais Despesas Compra de Energia Receita Líquida Deduções à Receita operacional Encargos de Transmissão Compra de Energia e Encargos (3T06 x 3T07): 9M06 x 9M07: − Aumento de 1,1% − Aumento do mercado total (cativo + livres): 4,6% −Amortização da CVA Passiva de Rede Básica no 3T06, revertendo R$ 20,3 milhões em encargos de transmissão 3T06 x 3T07: −Em contrapartida, houve uma redução de R$ 11,5 milhões referentes a compra de energia via Contrato Bilateral com a − Aumento de 6,1% no mercado total AES Tietê − Índice médio de Revisão Tarifária de -8,43%, Demais Despesas (3T06 x 3T07): aplicado às tarifas desde 04 de julho de 2007 − Redução de 33,2% −Provisão extraordinária de R$ 120,9 milhões devido à conclusão da revisão de contingências trabalhistas no 3T06 −Redução de 51,7% da Despesa com Previdência Privada em (*) Não inclui depreciação função do superávit técnico atuarial 8
  9. 9. EBITDA EBITDA Ajustado* (R$ MM) 37,1% 35,2% 1.912,4 3,1% 1.853,1 582,2 400,3 36,5% 31,6% 1.452,9 658,9 1.330,2 15,2% 558,9 275,7 102,2 383,2 456,7 9M06 9M07 3T06 3T07 EBITDA Ajustes Margem EBITDA Ajustado EBITDA − 9M06 x 9M07: 9,2% − 3T06 x 3T07: 19,2% (*) EBITDA Ajustado = EBITDA + Despesa com Fundo de Pensão + RTE + Provisão de Contingências + Depósitos Judiciais 9
  10. 10. Resultados Resultado Financeiro (R$ MM) Lucro Líquido (R$ MM) 9M06 9M07 3T06 3T07 703,1 27,2 156,3% (36,2) (52,9) 274,4 317,6% 31,6% 197,6 47,3 (300,7) 9M06 9M07 3T06 3T07 Melhor resultado financeiro reflete: Aumento do mercado – Redução das despesas financeiras: − 3T06 x 3T07: 6,1% - Redução de R$ 695,2 milhões da dívida bruta − 9M06 x 9M07: 4,6% - Diminuição do custo médio (14,2 % a.a. em Redução das despesas e custos Set/06 para 12,7 % a.a. em Set/07) operacionais - Redução da Selic de 14,6% no 3T06 para 11,5% no 3T07 Fim do reconhecimento em balanço do passivo atuarial com a Fundação CESP 10
  11. 11. Dívida Consolidada Curto Prazo X Longo Prazo (R$ MM) Destaques do Trimestre Endividamento - 18,7% +10,0% Dívida Bruta: 4.800 4.435 597 4.105 1.023 4.030 4.105 − Redução em 14,5% (R$ 695,2 milhões) 523 523 3.276 3.276 2.979 Dívida Líquida: 3.838 3.777 − Redução em 18,7% (R$ 754,5 milhões) 3.582 3.582 Aditamento da 9ª Emissão de Debêntures 2T07 3T07 3T06 3T07 Evento Subseqüente: Longo Prazo Curto Prazo Dívida Líquida − 10ª e 11ª Emissões de Debêntures, com o intuito de substituir a 8ª Emissão Novos Termos e Condições 9ª Emissão 10ª Emissão 11ª Emissão* Data 20/8/2007 23/10/2007 23/10/2007 Volume (R$ milhões) 250,0 600,0 200,0 Taxa de Juros CDI + 1,75% CDI + 0,90% CDI + 1,75% Prazo Final (anos) 11,0 6,0 11,0 Prazo Médio (anos) 9,4 5,0 10,0 (*) Aprovada em RCA e aguarda registro na CVM 11
  12. 12. Dívida Consolidada Custo Médio e Prazo Médio Dívida Bruta – 3T07 5,9 6,4 5,4 5,5 5,5 5,5 IGP-DI 57,3% 113,0% 109,9% 105,3% 104,3% 102,6% 97,3% Taxa Fixa 12,1% CDI/Selic Libor 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07 3T07* 29,3% 1,3% CDI Prazo Médio - Anos Evolução do CDI** Fundo de Pensão R$ 2.351 milhões 15,2% 14,2% 11,9% Credores Privados R$ 1.754 milhões 11,1% TOTAL R$ 4.105 milhões 30/jun/06 30/set/06 30/jun/07 30/set/07 CDI * Considerando a 10ª Emissão de Debêntures ** CDI over do dia 12
  13. 13. Fluxo de Caixa Gerencial R$ milhões 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07 Saldo Inicial 619 767 1.166 1.301 1.457 Geração Operacional de Caixa 725 741 634 738 519 Investimentos (75) (85) (95) (94) (93) Despesa Financeira Líquida (176) (91) (187) (130) (133) Amortizações Líquidas (158) (111) (71) (83) (225) Fundação CESP (85) (55) (48) (48) (49) Imposto de Renda (83) - (97) (99) (161) Dividendos - - - (130) (485) Caixa Livre 148 399 135 155 (627) Saldo Final 767 1.166 1.301 1.457 830 Geração de caixa operacional: redução no 3T07 deve-se à revisão tarifária média de -8,43% aplicada a partir de 4 de julho de 2007 Despesas Financeiras: juros semestrais da 8ª emissão de debêntures (R$ 59,0 milhões) e do Bond denominado em Reais (R$ 45,3 milhões) Amortização Líquidas: R$ 200 milhões referentes a 8ª emissão de debêntures Dividendos: pagamento no valor de R$ 487,8 milhões em 3 de setembro de 2007, referentes ao resultado do 1S07 Imposto de Renda: incremento em função do lucro liquido de R$ 340,0 milhões registrado no 2T07 13
  14. 14. Conclusão Consumo total no trimestre cresceu 6,1% comparado ao 3T06, alcançando 10.020,1 GWh Lucro Líquido de R$ 197,6 milhões no trimestre e R$ 703,1 milhões no 9M07, comparado a R$ 274,4 milhões no 9M06 Redução de 18,7% na dívida líquida consolidada nos últimos 12 meses Alongamento do prazo médio da dívida de 5,4 no 3T06 para 6,4 anos no 3T07, já incluindo a 10ª Emissão de Debêntures R$ 487,8 milhões pagos em dividendos referentes ao 1S07 no dia 3 de Setembro de 2007 14
  15. 15. 15
  16. 16. Destaques do Trimestre EBITDA de R$ 276,7 milhões no 3T07, estável em relação ao 3T06 (R$ 796,5 milhões nos 9M07) Lucro líquido de R$ 141,1 milhões no 3T07, 1,6% inferior ao 3T06 (R$ 443,7 milhões nos 9M07) 3T07 Aneel não aprova Termo de Aditamento ao contrato bilateral com a Eletropaulo, que prolongava seu vencimento para 2028 Incorporação da Tietê Participações S.A. pela AES Tietê em 30/09/2007 Aprovada em 12 de novembro a distribuição de R$ 141,1 milhões na forma de dividendos, correspondentes a 100% do lucro líquido do 3T07 − R$ 1,41 por lote de mil ações ON Eventos − R$ 1,55 por lote de mil ações PN Subseqüentes Aprovação pela ONU de sua Metodologia de Desenvolvimento Limpo (MDL) – que permitirá o reflorestamento de 5.700 KM de bordas 16
  17. 17. Balanço Energético Energia Gerada – MW Médio Energia Faturada – GWh 10.520 9.818 641 126% 198 115% 109% 112% 1.308 1.583 107% 98% 81% 1.392 1.467 1.424 1.606 8.311 8.296 1.258 1.363 1.040 2001 2002 2003 2004 2005 2006 9M07 9M06 9M07 Geração - MW Médio Geração / Energia Assegurada Eletropaulo MRE CCEE/Perdas Aumento de 7,2% na Energia Gerada (9M07 x Preço corrente – Contrato bilateral com 9M06) a Eletropaulo: R$ 131,98/MWh − Em Julho/07 foi reajustado em 3,89% com Geração 25,9% superior a Energia Assegurada base na variação do IGP-M (1.275 MW médios) Tarifa MRE – R$ 7,47/MWh Crescimento de 47,7% no volume de vendas Tarifa CCEE * – R$ 103,80/MWh para CCEE/MRE * média do 3T07 17
  18. 18. Investimentos Capex – 9M07: R$ 31,0 milhões 9M07 − Recapacitação e modernização de usinas – R$ 19,2 milhões − Meio Ambiente (reflorestamento) – R$ 6,7 milhões 2,4% 2,3% 11,6% − Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s) – R$ 3,6 milhões − Outros (SAP, Hidrovia etc.) – R$ 1,5 milhões 21,4% Estimativa de Capex 2007 revisada para R$ 52,5 62,3% milhões − Postergação de Investimentos referentes à Construção de 3 PCHs localizadas no Rio Jaguari Mirim, no interior do Estado de São Paulo, totalizando 8MW de potência instalada Equip. Meio Amb. Hidrovia TI PCH R$ Milhões Investimento em Pequenas Centrais Hidrelétricas − Aquisição de licenças para construção de 3 PCHs no Estado 52,5 do Rio de Janeiro, com capacidade instalada total de 52 MW 46,5 e energia assegurada de 28,97 MW médios, aprovados pela 31,0 27,5 ANEEL – investimento previsto de R$ 257 milhões em 2 anos, 21,9 dos quais já foram investidos R$ 18,2 milhões 12,4 − Licenças ambientais também já foram obtidas 2003 2004 2005 2006 9M07 2007 (E) 18
  19. 19. Obrigação de Expansão Obrigação: expandir a capacidade instalada em, no mínimo, 15% (400 MW), até dezembro de 2007: − aumento da capacidade instalada no Estado de São Paulo; ou − contratação, por prazo superior a 5 anos, de energia de novos empreendimentos do Estado Restrições para cumprimento: − Estado de São Paulo – insuficiência de recursos hídricos e restrições ambientais para instalação de usinas térmicas − Fornecimento de gás restrito − Lei do Novo Modelo do Setor Elétrico (Lei nº. 10.848/04) Proposta apresentada pela AES Tietê ao Governo do Estado de SP: − Contratação de consultoria especializada para elaborar em 12 meses um relatório técnico que abordará dos ângulos técnico, financeiro, regulatório e ambiental, as possibilidades de expansão da capacidade geradora no Estado de SP à luz do Novo Modelo do Setor Elétrico Até o momento a AES Tietê não recebeu nenhuma resposta formal por parte do Governo do Estado de São Paulo ou da Aneel 19
  20. 20. Resultados Receita Líquida Custos e Despesas Operacionais R$ Milhões R$ Milhões +6,1% +31,1% 356,8 1.104,5 1.040,6 272,1 +6,3% 231,9 108,1 +25,8% 364,1 103,6 342,6 82,4 113,4 76,1 56,4 33,9 50,6 48,8 32,3 31,0 16,2 16,2 9M06 9M07 3T06 3T07 9M06 9M07 3T06 3T07 Compra de Energia, Encargos e Recursos hídricos Depreciação Demais Despesas Operacionais Reajuste no preço do contrato bilateral em Encargos – aumento da TUSDgeração para o Julho/07 (3,9%) ciclo 2007/2008, a partir de Julho/2007 em Maior volume de energia vendida para o CCEE / R$ 11,0 milhões por trimestre MRE Reversão da provisão para litígios de Cofins no valor de R$ 5,4 milhões – 3T07 20
  21. 21. Resultados EBITDA – R$ Milhões 78,7% 80,7% 72,1% 76,0% -2,7% 818,9 796,5 +0,1% 276,4 276,7 9M06 9M07 3T06 3T07 Margem EBITDA 21
  22. 22. Resultados Resultado Financeiro – R$ Milhões Lucro Líquido – R$ Milhões 9M06 9M07 3T06 3T07 43,1% 40,2% -1,2% 41,9% 38,8% (28,9) 449,0 443,7 -1,6% (47,1) +63,0% (66,0) 143,5 141,1 (76,0) -13,2% 9M06 9M07 3T06 3T07 Lucro Líquido Margem Líquida 9M06 x 9M07 Dividendos declarados correspondem a 100% − Efeito positivo da contabilização do ganho do lucro líquido do 3T07 (R$ 141,1 milhões) monetário dos créditos tributários de PIS/Cofins − R$ 1,41 por lote de mil ações ON no valor de R$ 36,6 milhões no 2T07 − R$ 1,55 por lote de mil ações PN 3T06 x 3T07 Data Ex-Dividendos 22/11/2007 − Aumento do IGP-M médio de 0,84% no 3T06 para Data de Pagamento 30/11/2007 2,57% no 3T07 22
  23. 23. Endividamento em R$ milhões Montante Credor Vencimento Custo Garantia 1.296,2 Eletrobrás mai/13 IGP-M + 10% a.a. Recebíveis 3,7 FunCesp III set/27 IGP-DI + 6% a.a. Recebíveis Dívida Líquida – R$ Milhões 3,2x 2,0x 1.405,8 1,4x 1.253,5 0,7x 0,6x 0,7x 1.096,3 676,5 681,9 703,6 2002 2003 2004 2005 2006 9M07 Dívida Líquida (R$ milhões) Dívida Líquida / EBITDA Disponibilidades em 30/09/2007 = R$ 596,3 milhões − Aplicações financeiras com prazos inferiores à 90 dias − Rentabilidade média em torno de 100% do CDI 23
  24. 24. Fluxo de Caixa Gerencial* R$ Milhões 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07 SALDO DE CAIXA INICIAL 777,2 673,6 691,0 686,6 574,3 Geração Operacional de Caixa 289,9 279,6 287,9 307,9 248,9 Investimentos (7,7) (23,6) (9,7) (11,9) (9,3) Despesas Financeiras Líquidas (14,6) (18,8) (16,1) (18,0) (19,3) Amortização Líquida (50,1) (44,8) (46,4) (48,3) (50,8) Imposto de Renda (15,9) (31,7) (220,1) (16,6) (9,8) Dividendos e JSCP (305,3) (143,4) - (325,4) (141,9) Caixa Livre (103,6) 17,4 (4,4) (112,3) 17,8 Saldo Final 673,6 691,0 686,6 574,3 592,1 (*) Controladora 24
  25. 25. Conclusão Geração 26% acima da energia assegurada nos 9M07 Receita Líquida de R$ 1.104,5 milhões no acumulado de 2007, 6,1% superior à receita do mesmo período em 2006 (R$ 364,1 milhões no 3T07) EBITDA de R$ 796,5 milhões nos 9M07, 2,7% inferior aos 9M06 (R$ 276,7 milhões no 3T07) Lucro líquido de R$ 443,7 milhões no acumulado de 2007, redução de 1,2% em relação aos 9M06 (R$ 141,1 milhões no 3T07) Distribuição de 100% do lucro líquido dos 9M07* na forma de dividendos, no valor total de R$ 443,7 milhões − R$ 141,1 milhões, referentes ao 3T07, a serem pagos em 30/11/2007 * R$ 160,5 milhões referentes ao lucro do 1T07 distribuídos em 06/06/2007 e R$ 142,1 milhões referentes ao lucro do 2T07 distribuídos em 03/09/2007 25
  26. 26. Declarações contidas neste documento, relativas à perspectiva dos negócios, às projeções de resultados operacionais e financeiros e ao potencial de crescimento das Empresas, constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro das Empresas. Essas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, do desempenho econômico do Brasil, do setor elétrico e do mercado internacional, estando, portanto, sujeitas a mudanças. 26

×