Universidade Federal de São Paulo
AIDS
Definição
 AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida)
 HIV (Human Immunodeficie...
Estrutura
Transcrição
 O HIV pertence à família dos retrovírus  Apresenta RNA como material genético.
 Duas fitas simples de RNA ...
Figura 2- ciclo de vida do vírus HIV tipo 1
Patogênese
 O HIV infecta células do sistema imunológico, principalmente
linfócitos T CD4+, causando destruição progressi...
Patogênese
 Resposta imunológica do hospedeiro faz com que o vírus fique preso nos tecidos linfóides
pelas células dendrí...
Patogênese
 Como muitas das células são destruídas, o sistema imunitário desiquilibra-se e enfraquece,
deixando o organis...
Patogênese
Resposta Imune ao HIV
 Há desenvolvimento de respostas humoral e celular frente ao HIV.
 Os indivíduos infectados produz...
Resposta imune ao HIV
 Anticorpos ,tais como gp120 ,que age contra as glicoproteínas do envelope viral, torna-se
ineficie...
Resposta imune ao HIV
 Raros indivídous com mutações no receptor CCR5 dos macrófagos,que não permite a entrada do
HIV,pod...
Sintomas
 Dores de cabeça e garganta
 Manchas na pele, gânglios embaixo do braço ou no pescoço
 Perda de peso progressi...
Infecções comuns e suas causas
 Pneumonia
 Herpesvírus
 Tuberculose
 Micoses
 Sífilis
Causas:
 Diminuição de TCD4
Tipos de HIV
Os vírus HIV-1 e HIV-2 são variações do mesmo vírus. Isso implica em que haja várias
semelhanças entre eles, ...
Tratamento
 PEP – Profilaxia pós exposição – Medicamento administrado até 72h após a
exposição
 Administrar Antirretrovi...
Tratamento
Classes de medicamentos utilizados:
Inibidores de transcriptase reversa
 Nucleosídeos - Abacavir, Didanosina, ...
Alerta sobre o HIV-2
 Uma das grandes preocupações sobre o vírus HIV-2 é a sua resistência aos
aintirretrovirais existent...
Mapeamento da CCR5 (coreceptor)
 pertence a família de "receptores
acoplados à proteína G"
 Ao se ligar a essa proteína,...
Injeção de anticorpos
 Publicado em setembro na NATURE
 anticorpos com uma incomum potência para enfrentar o vírus da AI...
Bibliografia
http://evunix.uevora.pt/~sinogas/TRABALHOS/2002/imuno02_HIV.pdf
http://www.aids.gov.br/noticia/2013/teste-par...
Aids (6)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aids (6)

601 visualizações

Publicada em

Descrição sobre os principais mecanismos pelo quais o vírus da AIDS infecta o nosso organismo

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
601
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Acho qu
  • http://www.aids.gov.br/pagina/quais-sao-os-antirretrovirais
  • Classes de medicamentos antirretrovirais
    Inibidores Nucleosídeos da Transcriptase Reversa - atuam na enzima transcriptase reversa, incorporando-se à cadeia de DNA que o vírus cria. Tornam essa cadeia defeituosa, impedindo que o vírus se reproduza. São eles: Abacavir, Didanosina, Estavudina, Lamivudina, Tenofovir, Zidovudina e a combinação Lamivudina/Zidovudina.
    Inibidores Não Nucleosídeos da Transcriptase Reversa - bloqueiam diretamente a ação da enzima e a multiplicação do vírus. São eles: Efavirenz, Nevirapina e Etravirina.
    Inibidores de Protease – atuam na enzima protease, bloqueando sua ação e impedindo a produção de novas cópias de células infectadas com HIV. São eles: Atazanavir, Darunavir, Fosamprenavir, Indinavir, Lopinavir/r, Nelfinavir, Ritonavir, Saquinavir e Tipranavir.
  • Aids (6)

    1. 1. Universidade Federal de São Paulo AIDS
    2. 2. Definição  AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida)  HIV (Human Immunodeficiency Virus – Vírus da Imunodeficiência Humana)
    3. 3. Estrutura
    4. 4. Transcrição  O HIV pertence à família dos retrovírus  Apresenta RNA como material genético.  Duas fitas simples de RNA (cópias idênticas)  Ele exige uma transcrição de seu genoma RNA fita simples para um DNA fita dupla intermediário, o qual será posteriormente integrado ao genoma da célula hospedeira para que possa iniciar a replicação viral. Essa transcrição é realizada pela enzima Transcriptase Reversa.
    5. 5. Figura 2- ciclo de vida do vírus HIV tipo 1
    6. 6. Patogênese  O HIV infecta células do sistema imunológico, principalmente linfócitos T CD4+, causando destruição progressiva dessas células.  Pode infectar também macrófagos e células dendríticas.  A infecção se estabelece nos tecidos linfóides  Há uma disseminação progressiva do HIV do local da infecção para os tecidos linfoides por todo o corpo (infecção aguda).
    7. 7. Patogênese  Resposta imunológica do hospedeiro faz com que o vírus fique preso nos tecidos linfóides pelas células dendríticas Latência clínica.  Essa resposta controla temporariamente a infecção aguda mas não evita o estabelecimento da infecção crônica das células dos tecidos linfóides.  Ao ocorrer outras infecções, como, microbiana aumento da replicação viral destruição do tecido linfóide depleção de células TCD4+ AIDS.
    8. 8. Patogênese  Como muitas das células são destruídas, o sistema imunitário desiquilibra-se e enfraquece, deixando o organismo sem condições de reconhecer agentes invasores.  Mesmo após 10-11 anos após a infecção e o aparecimento de anticorpos neutralizantes, o HIV ainda causa imunodeficiência matando bilhões de células T.  Desta maneira o HIV torna-se o primeiro vírus para o qual o teste de anticorpos positivo é interpretado como indicador de doença (Kubi, 2003).
    9. 9. Patogênese
    10. 10. Resposta Imune ao HIV  Há desenvolvimento de respostas humoral e celular frente ao HIV.  Os indivíduos infectados produzem anticorpos e CTLs contra antígenos virais,e as respostas ajudam a limitar a síndrome aguda inicial pelo HIV.  A resposta imunológica ao HIV é ineficaz no controle da disseminação do vírus e seus efeitos patológicos.  Mas por que ?
    11. 11. Resposta imune ao HIV  Anticorpos ,tais como gp120 ,que age contra as glicoproteínas do envelope viral, torna-se ineficiente porque o vírus rapidamente sofre mutação na região gp120 na qual é alvo esse anticorpo  Os CTLs também são frequentemente ineficazes na eliminação das células infectadas porque o vírus inibe a expressão de MHC da classe 1 presente nelas.
    12. 12. Resposta imune ao HIV  Raros indivídous com mutações no receptor CCR5 dos macrófagos,que não permite a entrada do HIV,podem ficar livres da doença por anos após a infecção pelo HIV,indicando a importância dos macrófagos na progressão da doença em direção a AIDS.  Em artigo da nature,um grupo descreve a presença de um gene específico HLAb57 que estimula a produção de linfócitos T e faz com que algumas pessoas não desenvolvam a aids,mesmo expostas ao virus da doença.
    13. 13. Sintomas  Dores de cabeça e garganta  Manchas na pele, gânglios embaixo do braço ou no pescoço  Perda de peso progressivo  Diarreia  Dores musculares
    14. 14. Infecções comuns e suas causas  Pneumonia  Herpesvírus  Tuberculose  Micoses  Sífilis Causas:  Diminuição de TCD4
    15. 15. Tipos de HIV Os vírus HIV-1 e HIV-2 são variações do mesmo vírus. Isso implica em que haja várias semelhanças entre eles, como:  o modo de transmissão é o mesmo (relação sexual, agulhas infectadas, transmissão de sangue etc); e  as pessoas contaminadas com um ou outro vírus estão sujeitas às mesmas infecções. Porém há também algumas diferenças entre os dois, como:  a incidência de HIV-2 e HIV-1 varia nas diferentes regiões do mundo;  pessoas infectadas com HIV-2 têm menos capacidade de transmitir a doença na sua fase inicial que as pessoas infectadas com o HIV-1;  a frequência de pacientes assintomáticos contaminados com HIV-2 por maiores períodos de tempo é maior se comparada com pacientes de HIV-1.
    16. 16. Tratamento  PEP – Profilaxia pós exposição – Medicamento administrado até 72h após a exposição  Administrar Antirretrovirais (ARVs) que agem no controle do vírus.  Os medicamentos são administrados de forma combinada, sendo que deve haver no mínimo três medicamentos pertencentes a duas classes diferentes - Coquetel de remédio.
    17. 17. Tratamento Classes de medicamentos utilizados: Inibidores de transcriptase reversa  Nucleosídeos - Abacavir, Didanosina, Estavudina , Lamivudina, Tenofovir, Zidovudina (AZT)  Não nucleosídeos - Efavirenz, Nevirapina e Etravirina Inibidores de protease  Atazanavir, Darunavir, Fosamprenavir, Indinavir, Lopinavir, Nelfinavir, Ritonavir, Saquinavir e Tipranavir
    18. 18. Alerta sobre o HIV-2  Uma das grandes preocupações sobre o vírus HIV-2 é a sua resistência aos aintirretrovirais existentes. “O HIV-2 é intrinsecamente resistente a duas classes de medicações usadas no tratamento do HIV-1. Os não-análogos cda transcriptase reversa e os inibidores de fusão/entrada.
    19. 19. Mapeamento da CCR5 (coreceptor)  pertence a família de "receptores acoplados à proteína G"  Ao se ligar a essa proteína, o HIV consegue se fundir à membrana da célula que fica abaixo
    20. 20. Injeção de anticorpos  Publicado em setembro na NATURE  anticorpos com uma incomum potência para enfrentar o vírus da AIDS  Injeção em macacos rhesus  18 animais infectados com o SIV  13 com níveis indetectáveis do vírus
    21. 21. Bibliografia http://evunix.uevora.pt/~sinogas/TRABALHOS/2002/imuno02_HIV.pdf http://www.aids.gov.br/noticia/2013/teste-para-aids-por-fluido-oral-sera-ofertado-pelo-sus Imunologia básica,Abbas,Lichtman,3ª edição-Saunders/elsevier(cap12,da pág 225 a 231) http://www.aids.gov.br/pagina/acompanhamento-durante-gravidez http://www.brasil.gov.br/saude/2013/12/ministerio-da-saude-estende-tratamento-para-todos-com-hiv http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2011/04/hiv-na-mira-de-vacina-brasileira http://www.brasil.gov.br/saude/2013/11/vacina-brasileira-contra-hiv-comeca-a-ser-testada http://www.avert.org/worldwide-hiv-aids-statistics.htm http://agencia.fapesp.br/12140 Effects of thymic selection of the T-cell repertoire on HLA class I-associated control of HIV infection (DOI:10.1038/nature08997), de Arup Chakraborty e outros

    ×