Escola da CidadeProjeto de Pesquisa ExperimentalOrientadora: Helene AfanasaieffAluna: Adriana Bassi MatsufujiTítulo do pro...
Escola da Cidade                                                                                                          ...
Escola da Cidade                                                                      Abril 2011        INTRODUÇÃO        ...
Escola da Cidade                                                                     Abril 2011      OBJETIVOS E JUSTIFICA...
Escola da Cidade                                                                                    Abril 2011          HI...
Escola da Cidade                                                                             Abril 2011abundância de água ...
Escola da Cidade                                                                       Abril 2011        METODOLOGIA DE PE...
Escola da Cidade                                                                   Abril 2011   •   Material publicado na ...
Escola da Cidade                                                                             Abril 2011       CRONOGRAMA  ...
Escola da Cidade                                                                        Abril 2011       AVALIAÇÃO E DIVUL...
Escola da Cidade                                                                        Abril 2011       BIBLIOGRAFIABENEV...
Escola da Cidade      Abril 2011             12
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

pesquisa_adriana

199 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
199
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

pesquisa_adriana

  1. 1. Escola da CidadeProjeto de Pesquisa ExperimentalOrientadora: Helene AfanasaieffAluna: Adriana Bassi MatsufujiTítulo do projeto:“CIDADE ATUAL: INDUSTRIALIZAÇÃO E DESINDUSTRIALIZAÇÃOAnálise comparativa entre os padrões de evolução urbana de Pittsburgh eCubatão a partir do final do século XIX”
  2. 2. Escola da Cidade Abril 2011 ÍNDICEIntrodução ............................................................................................................................................ 3Objetivos e Justificativa ................................................................................................................... 4Histórico ................................................................................................................................................ 5Metodologia de pesquisa .................................................................................................................7Cronograma ......................................................................................................................................... 9Avaliação e divulgação dos resultados ...................................................................................10Bibliografia .........................................................................................................................................11 2
  3. 3. Escola da Cidade Abril 2011 INTRODUÇÃO Este trabalho pretende integrar-se ao plano de pesquisa elaborado porHelene Afanasieff, no qual o objeto de estudo é o processo de "desurbanização"das cidades industriais dentro do contexto dos últimos cem anos. A propostageral pretende enfatizar uma etapa de transformação inerente às cidadesindustriais: o declínio de suas fábricas, algumas vezes dado de forma inesperada,resultando em marcantesconsequências para seu desenho urbano e suapopulação. A idéia é observar como esse processo - ainda em andamento emdiversas partes do globo - é absorvido, e quais as respostas geradas para essaproblemática. Dentro desta proposta geral, dividiu-se o assunto em dois blocos principais,cada qual a ser desenvolvido por uma das alunas envolvidas - Adriana Matsufujie Laura Belik - sob a orientação de Helene. As três pesquisas serão feitas emparalelo e se integrarão para a conclusão de um objetivo final comum. As partesdelegadas às alunas constituem-se na análise e comparação de estudos de caso,ou seja, de cidades industriais que sofreram com uma recente “desurbanização”.A partir disso, cada aluna escolheu duas regiões para compará-las entre si – aminha pesquisa pretende averiguar como esse processo se deu nas cidades deCubatão (São Paulo, Brasil) e Pittsburgh (Pensilvânia, EUA) e a pesquisa da Lauraenvolve os bairros da Mooca e Ipiranga (São Paulo, Brasil) e Detroit (Michigan,EUA). A decisão das áreas a serem analisadas não se deu por acaso. Escolheu-secomparar o Brasil e os EUA pelo fato de ambos os países serem muitosemelhantes do ponto de vista histórico – os processos de colonização,independência e industrialização são concomitantes nas duas nações, assimcomo o início da "desindustrialização" nas quatro cidades envolvidas. O fato deos EUA serem considerados um país desenvolvido e o Brasil, um país emdesenvolvimento, também é interessante para essa análise, pois será possívelnotar como as questões econômicas refletem-se nessa realidade do ponto devista do desenho urbano. 3
  4. 4. Escola da Cidade Abril 2011 OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA Este trabalho tem como objetivo discutir uma etapa importantíssima doprocesso de estruturação das cidades caracterizado a partir da mudança do seuperfil econômico. A partir desse estudo, será possível criar um ponto de vista arespeito de como essa transformação – de cidade industrial à cidade de serviços– pode ser feita de uma maneira positiva, através de projetos e planosurbanísticos, evitando-se, assim, a obsolescência e abandono dos centrosurbanos. Por se tratar de uma temática bastante atual – diferentemente doprocesso de industrialização das cidades, que já possui uma vasta quantidade deestudos e um conhecimento consolidado –, a avaliação crítica a respeito desseassunto ainda está em andamento e é fruto de muitas discussões. Seránecessário, portanto, a busca de diferentes mídias para a formação de umpensamento próprio, que futuramente se integrará na bibliografia existente arespeito do tema, complementando, inclusive, o acervo da Escola da Cidade. Como já colocado pela orientadora Helene Afanasieff em seu projeto, "oestudo permite a geração de conhecimento a respeito da estruturação dascidades, enriquecendo o exercício acadêmico e profissional em urbanismo earquitetura, bem como em disciplinas correlatas – antropologia urbana, desenhoindustrial, economia criativa, e tantas outras frentes que compõem o espectromultidisciplinar do entendimento sobre a cidade". 4
  5. 5. Escola da Cidade Abril 2011 HISTÓRICO1 As cidades de Pittsburgh e Cubatão possuem históricos muitosemelhantes, apresentando os mesmos problemas ambientas e populacionaisdecorrentes da industrialização pesada. Contudo, atualmente encontram-se emestágios bastante diferenciados no que se diz respeito às questões sociais eurbanísticas. Pittsburgh, no final do século XIX, foi o maior pólo siderúrgico e produtorde aço do planeta. Desenvolveu-se rapidamente nesse setor por localizar-sepróximo ao rio Ohio e à inúmeras reservas de carvão. Seu rápido crescimentoindustrial gerou impactantes conseqüências para a cidade: o rápido aumento dapopulação refletiu-se na evidente falta de planejamento urbano e os altos níveisde poluição do ar e do rio elevaram consideravelmente sua taxa de mortalidade. A partir do final da segunda guerra mundial, Pittsburgh iniciou seuprocesso de "desurbanização": as indústrias mudaram-se para as cidadesvizinhas ou simplesmente faliram com a concorrência estrangeira; a falta deresidências de baixo preço também fez com que a sua população sofresse umdeclínio gradual. Após a década de 50, com a criação de leis de zoneamento, decontrole da poluição e de planos diretores voltados ao planejamento urbano e àdiminuição do trânsito, Pittsburgh passou a apresentar uma alta qualidade devida2. No lugar das siderúrgicas, vieram indústrias de alta tecnologia,transformando-a na segunda maior produtora de equipamentos robóticos domundo. Suas principais fontes de renda são a prestação de serviçoscomunitários e pessoais, o comércio e serviços governamentais. Cubatãoiniciou seu processo de industrialização no final do século XIX.Seus aspectos privilegiados – tais como a proximidade com o porto de Santos e a1 As informações e dados históricos contidos neste documento foram retirados dos livrosespecificados na bibliografia.2 Em 2009, Pittsburgh foi considerada a melhor cidade dos EUA para se viver, Segundo a revistainglesa The Economist; no ano seguinte, o mesmo título foi dado pela revista Forbes. 5
  6. 6. Escola da Cidade Abril 2011abundância de água cristalina – atraíram as primeiras indústrias siderúrgicas.Inicialmente, estas indústrias e suas vilas operárias viviam quase que isolados,longe do centro da cidade, onde o povoado – ainda majoritariamente rural –cultivava bananas. Com a instalação da maior refinaria do país em seu território, nos anos 50,Cubatão abandonou o seu perfil agrícola para se transformar em um póloindustrial, tendo a sua estrutura urbana drasticamente modificada. A princípio,diversas atividades econômicas foram beneficiadas pela expansão, tal como otransporte, comércio, serviços e instalações de eletricidade e água,proporcionando um aumento considerável de emprego e renda. Porém, às custasdeste desenvolvimento, a cidade também sofreu consequências negativas: amiséria da população migrante, a favelização das áreas de mangues e serra e aintensa poluição do ar e das águas. Em menos de 30 anos, Cubatão obteve o titulode cidade mais poluída do mundo3e seus problemas ambientais viraram notíciana imprensa internacional. Pressionado pela opinião pública, o Brasil semobilizou para apurar as irregularidades do município e dar soluções aosproblemas ambientais, criando um programa de controle da poluição industrial,iniciado em 1983. A medida trouxe resultados: em dez anos, os poluentes foramreduzidos em 92% e o município foi premiado como exemplo mundial derecuperação ambiental pela ONU. Entretanto, Cubatão ainda sofre gravesproblemas sociais, como moradias irregulares em áreas de risco, exclusão dapopulação de baixa renda e péssimas condições de vida.3 Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) 6
  7. 7. Escola da Cidade Abril 2011 METODOLOGIA DE PESQUISAMÓDULO 1: Estabelecimento do escopo territorial da pesquisa • Relação das cidades no Brasil • Relação das cidades no exteriorMÓDULO 2: Seleção de fontes por categorias • Livros publicados em português, espanhol, inglês e francês o Estabelecimento da bibliografia básica inicial – a cargo da orientadora o Priorização preliminar das fontes a serem consultadas• Revistas de circulaçãonacional• Jornais brasileiros e estrangeiros para os estudos de caso internacionais• Material acadêmico – teses de mestrado e doutorado; relação das universidades: o arquitetura e urbanismo / geografia / ciências sociais / economia / outros• Internet em geral, incluindo-se sites que reúnem produção acadêmica internacional• A ferramenta do “blog”, que tem se demonstrado especialmente útil para o acompanhamento da construção de opinião o Propõe-se a criação de um “blog” específico no âmbito da Escola da Cidade para a manifestação do conjunto de professoresMÓDULO 3: Coleta de informação secundária – Estágio 1 • Treinamentometodológicopara a consulta • Fichamento expedito para consulta em “papel” – livros, revistas, teses 7
  8. 8. Escola da Cidade Abril 2011 • Material publicado na internet o Orientação para navegação o Criação de padrão para arquivamento das informações • Seleção de materialMÓDULO 4: Relatóriopreliminar O material selecionado permitirá a elaboração de um primeiro relatóriosobre as questões, que orientará a nova seleção de fontes e, particularmente,entrevistas e visitas.MÓDULO 5: Entrevistas e visitas – Informação primáriaMÓDULO 6: Aprofundamento da pesquisa – Novas fontes – Estágio 2MÓDULO 7: Organização do material coletadoMÓDULO 8: Publicação • Rascunho (Boneco) • Forma definitiva 8
  9. 9. Escola da Cidade Abril 2011 CRONOGRAMA PRAZO 12 MESES A PARTIR DE JUNHO 2011 ETAPAS JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI MÓDULO 1Escopo territorial da pesquisa MÓDULO 2Seleção de fontes MÓDULO 3 Coleta de informações Estágio 1 MÓDULO 4 Relatório preliminar MÓDULO 5 Entrevistas e visitas MÓDULO 6Aprofundamento Estágio 2 MÓDULO 7 Organização do material MÓDULO 8 PublicaçãoPRAZO TOTAL 12 MESES 9
  10. 10. Escola da Cidade Abril 2011 AVALIAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS A avaliação dos resultados da pesquisa será feita de acordo com os textos que constituirão o próprio relatório final - possuindo conteúdo reflexivo, analítico e crítico. Será levado em conta aquilo que foi determinado com o objetivo inicial apontado ao longo deste documento. Para a divulgação dos resultados do trabalho, pretende-se, além dorelatório científico final , a participação no Seminário de Cultura e RealidadeContemporânea da Escola da Cidade, organizado pela faculdade propriamentecom esse objetivo. Será confeccionado, também, um “blog” durante o período dapesquisa, que deverá ser utilizado como um mecanismo de divulgação dosprocessos intermediários e de seus resultados finais, sendo inclusive um modomais amplo e de fácil acesso ás informações coletadas. 10
  11. 11. Escola da Cidade Abril 2011 BIBLIOGRAFIABENEVOLO, Leonardo. A história da Cidade. São Paulo: Editora Perspectiva, 1999.CASTELLS, Manuel. A Sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.CHOAY, Françoise. L’Urbanisme, UtopiesetRéalités. Paris: Ed. Du Seuil, 1965.COUTO, Joaquim Miguel. Entre estatais e transnacionais: o Pólo Industrial deCubatão. 2003. Tese (Doutorado em Ciência Econômica). Instituto de Economiada Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) – Campinas, 2003.FERREIRA, Cesar Cunha; TORRES, Francisco Rodrigues; BORGES, WelingtonRibeiro. Cubatão: Caminhos da História. Cubatão: Edição do Autor, 2008.GUTBERLET, Jutta. Cubatão: Desenvolvimento, exclusão social e degradaçãoambiental.São Paulo: EDUSP, 1996.HALL, Peter. Cidades do amanhã: uma história intelectual do planejamento e doprojeto urbanos no século XX. São Paulo: Editora Perspectiva, 2004.HARVEY, David. A condição Pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1993.HARVEY, David. Espaços de Esperança. São Paulo: Edições Loyola, 2004.KOOP, Anatole. Ville et Révolution. Architecture et Urbanisme Soviétiques desannées vingt. Paris: Anthropos, 1978.MELOSI, Martin V. Effluent America: Cities, Industry, Energy and the Environment.Pittsburgh: University of Pittsburgh Press, 2001.O’NEIL, Brian. The Paris of Appalachia: Pittsburgh in the Twenty-first Century.Pittsburgh: Carnegie Mellon University Press, 2009.SANTOS, Milton. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dospaíses subdesenvolvidos. São Paulo: EDUSP, 2004. 11
  12. 12. Escola da Cidade Abril 2011 12

×