Infraestrutura como um Serviço

1.004 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.004
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Infraestrutura como um Serviço

  1. 1. Infraestrutura como um Serviço Marco Sinhoreli Xen-BR / Globo.com
  2. 2. Roteiro  O que é IaaS?  Características  Linha do tempo − Modelo tradicional: Hosts stand-alone − Modelo virtualizado: Hosts virtualizados e stand-alone − Modelo orquestrado: Infraestrutura virtualizada  Softwares  Referências  Perguntas
  3. 3. O que é IaaS? O termo IaaS (Infrastructure as a Service) refere-se ao fornecimento de infraestrutura computacional (geralmente em ambientes virtualizados) como um serviço. Ao invés de se comprar novos servidores e equipamentos de rede quando necessário a ampliação de serviços, é aproveitado os recursos ociosos disponíveis e é provisionado novos servidores virtuais à infraestrutura existente de maneira dinâmica. IaaS é um componente de uma Cloud Computing.
  4. 4. Características do componente IaaS  Interface única para administração da infraestrutura.  APIs para interação com hosts, switches, balanceadores e roteadores.  Escalonamento plug-and-play de novos equipamentos na nuvem.  Provisionamento dinâmico de serviços.  Alta-disponibilidade.  Balanceamento de carga de maquinas virtuais.
  5. 5. Modelo tradicional  Um SO por host.  Uso de recursos não consolidados.  Uma interface para cada equipamento.  Gerenciamento e administração complexo.  Deploy de novos SOs manual.  Alto custo com DC:  Eletricidade,  Refrigeração,  Espaço físico.
  6. 6. Modelo virtualizado - transição  Vários SOs em um único host.  Uso de recursos consolidados.  Menor complexidade para gerenciamento e administração.  Automatização de deploy de novos SOs.  Redução de custos com DC.
  7. 7. Modelo virtualizado  Interface de gerenciamento dos equipamentos da infraestrutura descentralizados.  Poucas APIs para integração da infraestrutura.  Dificuldade para consolidar consumo de recursos.  Escalonamento de novos hosts físicos manual.  Provisionamento manual.  Balanceamento de carga manual.
  8. 8. Modelo orquestrado  Interface única para administração e gerenciamento da infraestrutura baseada na integração das APIs dos serviços:  Hosts (Virtualização)  Switches (VLANs)  Balanceadores (VIPs)  Escalonamento e provisionamento dinâmico.  Balanceamento de carga das maquinas virtuais entre os hosts.  Alta disponibilidade dos serviços.  Redução da complexidade de administração e gerenciamento da infraestrutura.
  9. 9. Softwares  Eucalyptus  FreeBSD License  OpenQRM  MPL 1.1  Opennebula  Apache License  Ganeti  GPLv2  XenServer  Proprietário
  10. 10. Referências  IaaS wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Infrastructure_as_a_Service  Eucalyptus: http://eucalyptus.cs.ucsb.edu/  OpeQRM: http://www.openqrm.com/  Opennebula: http://www.opennebula.org  Ganeti: http://code.google.com/p/ganeti/  Citrix XenServer: http://www.citrix.com/  Xen.org: http://www.xen.org  Xen-BR: http://www.xen-br.org
  11. 11. Perguntas? Muito obrigado! Mail: msinhore@xen-br.org

×