• Compartilhar
  • Email
  • Incorporado
  • Curtir
  • Salvar
  • Conteúdo privado
O SEGREDO DE OBED EDOM
 

O SEGREDO DE OBED EDOM

on

  • 34,121 visualizações

Este estudo apresenta para você o valor da presença de Deus em todos os aspectos de sua vida....

Este estudo apresenta para você o valor da presença de Deus em todos os aspectos de sua vida....

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
34,121
Visualizações no SlideShare
34,120
Visualizações incorporadas
1

Actions

Curtidas
1
Downloads
225
Comentários
8

1 Incorporado 1

http://www.comofazerumsite.com 1

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

CC Attribution License

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar

18 de 8anterioresseguinte Publicar um comentário

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

    O SEGREDO DE OBED EDOM O SEGREDO DE OBED EDOM Presentation Transcript

    • Pr Adilson Lopes TEMA.O SEGREDO DE OBEDE
    • I Crônicas – 13: 12, 13, 14 12. E aquele dia temeu Davi a Deus, dizendo: Como trarei a mim a arca de Deus?13. Por isso Davi não trouxe a arca a si, à cidade de Davi; porém a fez levar à casa de Obede- Edom, o giteu.14. Assim ficou a arca de Deus com a família de Obede-Edom, três meses em sua casa; e o SENHOR abençoou a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tinha.
    • COMO ERA A ARCA1 Origem2 Construção3 Função e simbologia4 A Arca como instrumento de guerra5 A captura da Arca pelos Filisteus e seu retorno6 A Arca em Jerusalém e o Templo de Salomão7 Desaparecimento8 A busca pela Arca
    • Origem Segundo o livro do Êxodo, a montagem da Arca foi orientada por Moisés, que por instruções divinas indicou seuJosué 3:15 e 17 tamanho e forma. Nela foram guardadas as duas tábuas da lei; a vara de Aarão; e um vaso do maná. Estas três coisas representavam a aliança de Deus com o povo de Israel. Para judeus e prosélitos a Arca não era só uma representação, mas a própria presença de Deus.
    • ConstruçãoA Bíblia descreve no livro de Êxodo (Êx 25:10 a 22) a Arca da Aliança da seguinte forma: caixa etampa de madeira de acácia, com 2 côvados e meio de comprimento (um metro e onzecentímetros ou 111 cm), e um côvado e meio de largura e altura (66,6 cm). Cobriu-se de ouro puropor dentro e por fora, com uma bordadura de ouro ao redor. - (Êxodo 25:10 a 16)Para seu transporte, necessário para um povo ainda nômade (nómada), foram colocadas quatroargolas de ouro nas laterais, onde foram transpassados varas de acácia recobertas de ouro.Assim,o objeto podia ser carregado pelo meio do povo.Sobre a tampa, chamada Propiciatório "o Kapporeth", foi esculpida uma peça em ouro, formadapor dois querubins ajoelhados de frente um para o outro, cujas asas esticadas para frentetocavam-se na extremidade, formando um arco, de modo defensor e protetor. Eles se curvavamem direção à tampa em atitude de adoração (Êxodo 25:10-21; 37:7-9). Segundo relato do verso22, Deus se fazia presente no propiciatório no meio dos dois Querubins de ouro em uma presençamisteriosa que os Judeus chamavam Shekinah ou presença de Deus.A Arca fazia parte do conjunto do Tabernáculo, com outras tantas especificações. Ela ficariarepousada sobre um altar, também de madeira, coberto de ouro, com uma coroa de ouro ao lado.Somente os sacerdotes levitas poderiam transportar a tocar na arca, e apenas o sumo-sacerdote,uma vez por ano, no dia da expiação, quando a Luz de Shekiná se manifestava, entrava nosantíssimo do templo. Estando ele em pecado, morreria instantaneamente.Outros relatos bíblicos se referem ao roubo da arca por outros povos inimigos de Israel (filisteus),que sofreram chagas e doenças enquanto tinham a arca em seu poder. Homens que a tocavamque não fossem levitas ou sacerdotes completamente puros morriam fulminadosinstantaneamente. Diante dessas terríveis doenças causadas pela presença da Arca do SenhorDeus de Israel, os filisteus se viram numa necessidade de se livrarem do objeto sagrado; então, amandaram para a cidade de Gate, e logo após para Ecron, sendo sempre rejeitada, o que
    • Função e simbologia A partir do momento em que as tábuas dos Dez Mandamentos, a Vara de Arão quePr Adilson Lopes floresceu (que não só floresceu mas que também brotou améndoas) e o pote de maná escondido foram repousadas no seu interior, a Arca é tratada como o objeto mais sagrado, como a própria representação de Deus na Terra. A Bíblia relata complexos rituais para se estar em sua presença dentro do Tabernáculo. Segundo a Bíblia, Deus revelava-se como uma fumaça que se manifestava com sua shekiná (presença). Tocá-la era um ato tolo, pois quem a tocasse seria morto, razão pela qual existiam varas para seu transporte.
    • A Arca como instrumento de guerra A Arca representava o próprio Deus entre os homens. A crença de Sua presença ativa fez com que os hebreus, por várias vezes, carregassem o objeto à frente de seus exércitos nas batalhas realizadas durante a conquista de Canaã. Segundo a Bíblia, a presença da Arca era suficiente para que pequenos contingentes hebreus aniquilassem exércitos cananeus inteiros.[carece de fontes] Mas quando dispensavam- na, sofriam derrotas desastrosas. Ainda restava o assentamento das sete Tribos de Israel na Terra de Canaã para que a conquista estivesse completa, quando Josué determinou a construção de um Tabernáculo permanente na cidade de Siló, onde a Arca ficaria protegida.
    • A captura da Arca pelos Filisteus e seu retornoNos últimos anos do período dos Juízes de Israel, a Arca da Aliança era guardada pelo sacerdoteEli, e seus filhos Hofni e Finéias. O profeta Samuel, ainda jovem, recebeu uma revelação divinacondenando os mesmos ao julgamento, devido a crimes cometidos.Neste tempo, segundo o relato bíblico, os filisteus invadiram a Palestina, vencendo o exércitoisraelita próximo à localidade de Ebenézer. Estes, vendo-se em situação adversa, apelaram para aArca, e a trouxeram de Siló. A maldição sobre Eli teria tido lugar, pois a Arca não surtiu efeito nabatalha: os israelitas foram derrotados, e o objeto capturado. Os filhos de Eli foram mortos, e este,ao saber da notícia, caiu de sua cadeira e morreu com o pescoço quebrado.Os filisteus teriam tomado a Arca como despojo de guerra, e a levaram ao templo de Dagom, emAsdode. O relato bíblico conta que a simples presença do santuário naquele local foi o suficientepara que coisas estranhas ocorressem: por duas vezes, a cabeça da estátua de Dagom apareceucortada. Em seguida, moléstias (hemorróidas, especificamente, além de um surto de ratos) teriamassolado a população de Asdode, inclusive príncipes e sacerdotes filisteus, o que fez com que aarca fosse transportada para Ecrom, outra cidade filistéia. Porém, a população local reagiunegativamente à sua presença, e a enviou de volta ao território de Israel numa carroça. O tempode permanência da Arca na Filístia teria sido de sete meses.A carroça, puxada por vacas, parou em Bete-Semes, onde foi recebida por um certo Josué(personagem diferente do Josué, comandante da Conquista de Canaã). Os bete-semitas, movidospela curiosidade, olharam para o interior da Arca, e morreram instantaneamente fulminados. Emseguida, foi transportada para Quireate-Jearim, onde ficou aos cuidados de Eleazar por 20 anos.
    • A Arca em Jerusalém e o Templo de Salomão No início de seu reinado, Davi ordenou que a Arca fosse trazida para Jerusalém, onde ficaria guardada em uma tenda permanente no distrito chamado Cidade de Davi. Com o passar do tempo, Davi tomou consciência de que a Arca, símbolo da presença de Deus na Terra, habitava numa tenda, enquanto ele mesmo vivia em um palácio. Então começou a planejar e esquematizar a construção de um grande Templo. Entretanto, esta obra passou às mãos de seu filho Salomão. No Templo, foi construído um recinto (chamado na Bíblia de "oráculo") de cedro, coberto de ouro e entalhes, dois enormes querubins de maneira à semelhança dos que havia na Arca, com um altar no centro onde ela repousaria. O ambiente passou a ser vedado aos cidadãos comuns, e somente os levitas e o próprio rei poderiam se colocar em presença do objeto sagrado.
    • DesaparecimentoA Arca permaneceu como um dos elementos centrais do culto a Deus praticado pelos israelitasdurante todo o período monárquico, embora poucas referências sejam feitas a ela entre os livrosde Reis e Crônicas.Em 586 a.C (Segunda invasão a Judá) (ou 609 a.C [Primeira invasão a Judá], segundo algunsestudiosos), Nabucodonosor, rei da Babilônia, invadiu o reino de Judá e tomou a cidade deJerusalém. O relato bíblico menciona um grande incêndio que teria destruído todo o templo. A Arcadesaparece completamente da narrativa a partir desse ponto, e o próprio relato é vago quanto aoseu destino.Para os católicos e judeus da diáspora, que se utilizam da Septuaginta, Escrituras Sagradas naversão grega dos LXX, o desaparecimento da Arca é narrado no livro de II Macabeus, não aceitopelos protestantes e por grande parte dos judeus que só aceitavam as escrituras em hebraico.Nessa situação o profeta Jeremias haveria mandado que levassem a Arca até o monte Nebo paraali a esconder em uma caverna (II MAC Cap. 2)." O escrito mencionava também como o profeta, pela fé da revelação, havia desejado fazer-seacompanhar pela arca e pelo tabernáculo, quando subisse a montanha que subiu Moisés paracontemplar a herança de Deus. No momento em que chegou, descobriu uma vasta caverna, naqual mandou depositar a arca, o tabernáculo e o altar dos perfumes; em seguida, tapou a entrada.Alguns daqueles que o haviam acompanhado voltaram para marcar o caminho com sinais, masnão puderam achá-lo. Quando Jeremias soube, repreendeu-os e disse-lhes que esse lugar ficariadesconhecido, até que Deus reunisse seu povo e usasse com ele de misericórdia. Então revelará oSenhor o que ele encerra e aparecerá a glória do Senhor como uma densa nuvem, semelhante àque apareceu sobre Moisés e quando Salomão rezou para que o templo recebesse umaconsagração magnífica." (II Mac, 2, 4-7, Bíblia Ave-Maria).Em uma das visões de João, ele relata ter visto a Arca do Concerto ou da Aliança no templo deDeus no céu. Sendo a arca de grande importância e detentora de objetos preciosos, Deus haveria
    • A busca pela ArcaNão há certezas acerca de sua existência ou destruição. É possível que, antes de atearfogo ao Templo, os soldados de Nabucodonosor tenham tomado todos os objectos devalor (incluindo a arca coberta de ouro) e a levado como prémio pela conquista.Uma vez em posse dos babilónicos, ela pode ter sido destruída para se obter o ouro, ouconservada como troféu. Babilónia também foi conquistada posteriormente por persas,macedónios, partos e outros tantos povos, e seus tesouros (incluindo possivelmente aArca) podem ter tido incontáveis destinos.De qualquer modo, ela tem sido um dos tesouros arqueológicos mais cobiçados pelahumanidade, e inúmeras expedições à Mesopotâmia e à Palestina foram realizadas,sem sucesso. Existem hoje em vários museus réplicas da Arca baseadas nasdescrições bíblicas, mas a verdadeira jamais foi encontrada.O cineasta George Lucas inspirou-se na busca pela Arca para o roteiro de seu filmeRaiders of the Lost Ark (intitulado Indiana Jones e Os Caçadores da Arca Perdida, noBrasil; Indiana Jones e os Salteadores da Arca Perdida, em Portugal).Para a Igreja Ortodoxa Etíope, a Arca foi levada à Etiópia por Menelik I, filho do ReiSalomão e Makeda, a Rainha de Sabá. A Arca estaria guardada numa capela da Igrejade Santa Maria de Sião da cidade de Aksum, no norte da Etiópia, onde um únicosacerdote pode vê-la. A narrativa dessa tradição etíope encontra-se no Kebra Negast, oLivro da Glória dos Reis da Etiópia.
    • Obede-Edom e Arca do Senhor por três meses Obede Edom foi um homem da descendencia de Esaú , era edomita por isso Edom, eObede significa servo, aquele que serve, também era geteu, de Gate, terra de um dos maioresinimigos de Israel,Golias. Se observarmos estamos falando de alguém rejeitado pela sociedade local em suaépoca,de um homem que sua geração passada era inimiga de Israel, desprezado por todos ,viviana beira de uma estrada em uma tapera, com uma esposa estéril,com animais estéril, com suaterra pobre e enfraquecida, seca,porém havia um detalhe este era um homem que buscava a Deusde verdade , que orava. Vamos entender a História: A Arca do Senhor que significa Presença do Senhor se encontrava na casa de Abinabade e seusfilhos,estes já se acostumaram com a Presença de Deus em sua casa, porém não davam mais odevido valor naquilo que é valioso sem preço, a Shekinah do Senhor que é a Presença de Deus enão a Glória pois Glória do Senhor se escreve em hebraico como Kavod. O Rei Davi com o seu exercito e Abnadabe e seus filhos resolvem levar a Arca compressa de forma erronea um dos animais tropeça e Uzá filho de Abinadabe toca a Arca e morrefulminado pela ira do Senhor, então todos ali atonitos se perguntam e agora e o próprio rei Davi, reide Israel se pergunta: -Como trarei a mim a Arca do Senhor, isto é Como trarei a mim a Presença de Deus? Olhando para o lado este ve a casa de tapera humilde a beira da estrada e resolve ir ate láchamando ao morador observa a uma mulher raquitica, sofrida saindo ao seu encontro ,reconhecendo está ao Rei chama ao seu marido Obede-Edom que o recebe e o rei explica quuedeixara ali a Arca do Senhor por um periodo de três meses e depois voltaria para busca-la. Queridos a diferença de a Arca ficar na casa de Abinadabe e na casa de Obede foi oposicionamento de Obede pois assim que a Arca adentrou sua casa está recebeu lugar de honraem sua humilde residência.
    • Nota : a igreja de hoje da honra a Arca do Senhor? Já estamosacostumados com a presença do Senhor emuitas vezes o tratamos com indiferença assim comoAbinnadabe e seus filhos o fizeram assim como o rei Davitambém o fez em um primeiro momento saindo as pressas semdar o devido valor. Durante os três meses Obede-Edom foi próspero na vidasentimental, material, física e espiritual. Seu casamento foi restaurado,teve filhos, ficou rico , seusanimais produziram, procriaram, sua terra ficou fertil, e sua vidaespiritual foi acrescida em muito mais. Este foi Obede Edom que por três meses acolheu, recebeu,adorou, cuidou, zelou, pela presença do Senhor em sua casa.Fonte: Biblia- livro de 1 Crônicas 13:14
    • A arca esteve na casa de Abinadabe, numa montanha em Quiriate-Jearim por vinte anos. Havia sido devolvida a Israel pelos filisteus depois de uma grande crise geral de ratos e hemorróidas (I Samuel 5 e 6). Eles sóconseguiram ficar com a arca sequestrada porsete meses, e a devolveram aos israelitas em desespero, acompanhada do estranho “sacrifício”que o Deus deles pedia: hemorroidinhas e ratinhos de ouro.
    • Daí ela foi parar em Bete-semes. O povo de lá recebeu-a com curiosidade e, ignorando completamente as leis levíticas e sacerdotais, abriram a arca santa para olhar dentro! Deus então feriu mais de cinqüenta mil homens de dentre eles, para se fazer entendido. Os Bete- semitas ao invés de se arrependerem e sepreparem para a tarefa de se comportarem com a arca de maneira apropriada, não, fizeram foitratar de se livrar dela rapidamente. Chamaram os homens de Quiriate-Jearim, e deram o “presente de grego” para eles.
    • Já o pessoal de Quiriate era diferente. Abinadabe foi consagrado por eles para ser o guardador da arca, e tudo com certeza na mais perfeita conformidade com a palavra de Deus. A arca ficou na casa dele, tranqüila, por vinte anos... É muito interessante que a arca tenha ficado na casa de Abinadabe e nada de extraordinário tenha acontecido em vinte anos. ProvavelmenteAbinadabe apenas “tolerava” a presença da arca em sua casa… Mas na casa de Obede-Edom a bênção chegara de maneira muito visível em apenas três meses…
    • O início do reavivamento espiritual em Israel aconteceu quando Davi se lembrou da Arca daAliança e resolveu trazê-la para Jerusalém. Elaestava distante uns 25 km de Jerusalém. A Arcapermaneceu de 70 a 80 anos fora dos domínios de Israel, dos quais por 20 anos na casa de Abinadabe. Eleazar, filho de Abinadabe, foi consagrado para guardar a Arca e seus filhos,Uzá e Aiô, foram escolhidos para transportarem-na de Quiriate-Jearim para Jerusalém, guiando um carroção novo.
    • Davi estava ansioso por restaurar a arca do Senhor ao local onde ela pertencia. Mandou trazer a arca. O pessoal se põe a caminho. Colocam a arca num carro de boi e pé naestrada. Só que um dos bois, lá pelas tantas dáum tropeção. A arca balança, balança, vai cair...Uzá era o sujeito mais próximo. E Uzá também era filho de Abinadabe. Tinha com certezacrescido com a presença da arca em sua casa. Vinte anos de convivência. A arca para ele era como uma peça de mobília.
    • Talvez a diferença esteja aí, eles seacostumaram a presença de Deus e não tinha noção do que a SHEKINAH representava. Para impedir a arca de cair, Uzá toca na arca. Aparentemente não foi nem um toquedesrespeitoso, profano, não. Parecia um toque necessário, até emergencial. Mas Deus não levou isto em consideração. Foi tocar e cair fulminado, imediatamente. O menininho que cresceu acostumado à presença da arca daaliança em sua própria casa, agora homem, cai fulminado na frente de todos por um raio de Deus.
    • 9 E temeu Davi ao SENHOR naquele dia; e disse: Como virá a mim a arca do SENHOR? 10 E não quis Davi retirar parajunto de si a arca do SENHOR, à cidade de Davi; mas Davi a fez levar à casa de Obede-Edom, o giteu.I Sm.6.
    • A Arca do Senhor, a Presença de Jeová, ficou na casa de um casal pobre, humilde, que morava a beira da estrada. O que Davi e todo o povo não sabiam era que Deus tinha umplano na vida de Obede-Edom. Passaram-se três meses e chegou uma boa notícia aos ouvidos de Davi: “Abençoou oSenhor a casa de Obede-Edom,e tudo quanto tem, por causa da arca de Deus…” (II Sm 6:12).
    • A SHEKINAH DE DEUSNA CASA DE OBEDE- EDOM Quando a Arca, que é a presença de Deus, chega à casa de Abinadabe, com o passar do tempo ele e seus filhos se acostumam com a presença de Deus, e quando isso acontece, passam a nãodar mais o devido valor naquilo que é valioso, sem preço, a SHEKINAH DO SENHOR.
    • Mas quando na casa de Obede-Edom, ele procura dar o devido valor a Shekinah, a colocando em local de destaque. Penso que quando Obede-Edom se levantava, se é que conseguia dormir, a primeira coisa que fazia era ir ver a Arca em sua sala e se curvava para seaproximar, e sua esposa fazia o mesmo.
    • Também quando ele chegava de seus trabalhos ele logo ia orar ao Deus de Israel diante da Arca, esempre que passava pela sua salalá estava Ela, a presença de Deus bem no meio de sua sala. Haviauma grande reverência para com a Shekinah do Senhor na casa deObede-Edom, algo que não vemosmais com tanta freqüência no meio das igrejas de hoje, pois mais nos parecemos com a casa deAbinadabe, do que com a casa de Obede-Edom.
    • Vendo Deus que havia uma reverência pela suaSHEKINAH, Ele começa a agir na casa do escravoedomita que era natural de Gate. E assim aconteceu durante três meses.
    • O PRIMEIRO MÊS A ÁREA SENTIMENTAL
    • BÊNÇÃOS ESPIRITUAIS
    • O primeiro mês foi lindo, poisDeus concerta a vida de Obede- Edom e sua esposa.A presença de Deus deve estar nas estruturas, e a vida amorosa, sentimental e sexual daquele casal é abalada pela presença de Deus. Antes, tudo que ele sentia pela sua esposaera pena, desprezo, indiferença,agora um amor extremo começa a renascer entre os dois.
    • Você consegue imaginar a alegria de Obede-Edom em voltar para casa depois de umdia de trabalho, e mesmo a sua roça não dando nada, e seus animais também inférteis nadaproduzindo, Obede-Edom sorria,pois algo voltou a brotar em seu coração, e isso ele sabia que devia a poderosa SHEKNAH DO SENHOR.
    • Agora sua esposa começa a lhe gerar filhos, filhos estes que veremos mais a frente. Ela lhe dá aquilo que todo pai queria: filhos para sua posteridade, agora ele já não seria humilhado por esta deficiência. E Obede-Edom começa a reverenciar ainda mais a SHEKINAH DO SENHOR em sua casa.
    • O SEGUNDO MÊS ÁREA FÍSICA
    • Trinta dias se passaram eentramos no segundo mês onde já com a sua vida sentimentalrestaurada, Jeová passa a agir navida física ou material, e então um belo dia Obede-Edom chega emcasa com muitas espigas de milho em uma sacola e um carneirinho nos braços. Sua esposa vendo aquilo quase não acredita e pergunta: O QUE É ISSO MEU MARIDO? E ele responde: SÓ PODE SER A SHEKINAH DO SENHOR!
    • Obede-Edom e sua esposa já haviam percebido que a presença de Deus que estava em sua casa realizava maravilhas. E seus animais começaram a sereproduzirem, e sua terra começou a germinar, e ele começou a ficarpróspero. Deus estava dando para um escravo edomita, natural de Gate uma riqueza que ele ainda não havia provado, por que o que você conquista está sujeito a acabar, mas o que Deus dá ninguém toma e nem se acaba.
    • O TERCEIRO MÊS A ÁREA ESPIRITUAL
    • Aquele que era desprezado, agora é destacado, aquele que era o menor agora esta entre os maiores, o escravo foi abençoado, o pobre ficou rico. No terceiro mês um amorextraordinário invadiu os corações de Obede-Edom e sua esposa, pois eles não mais conseguiam sair de perto da Arca do Senhor,e nesse momento Deus começa a mudar a vida espiritual daquele casal.
    • Hoje as pessoas vão aoschamados “cultos ao Senhor” e ficam olhando o relógio, desejando irem embora, não há mais amor pela presença de Deus, e pior, saem dos “cultos” e nem se lembram mais o que aconteceu lá dentro, e ainda pedimos para que Deus derrame sua Shekinah.
    • O SEGREDO DE OBEDE-EDOMCerto dia, quando Obede-Edom estava na roça,ele ouve um sons como de muitos cavalos, e naporta da cozinha um grito chamando por ele, era a sua esposa. Obede-Edom vem correndo largando tudo para traz e ao chegar era o rei Davi. Davi olha para Obede-Edom e diz ter ficadosabendo que Deus tinha abençoado tudo quanto ele tinha e o rei Davi completa dizendo que iria levar a Arca do Senhor. Obede-Edom naquele momento diz algo ao rei com toda coragem: __ Rei meu! A Arca do Senhor vai contigo, mas eu irei junto da Arca.
    • Obede-Edom tomou uma decisão e com certeza sua esposa concordou. Eles iriam deixar tudopara estarem perto da SHEKINAH DO SENHOR. Esse é o segredo de Obede-Edom ele está sempre perto da SHEKINAH DO SENHOR.Outrora, um escravo edomita, pobre inimigo de Israel, descendente de Esaú, que negou abenção, e natural da cidade de Gate, de ondeveio o inimigo gigante de Israel, mas agora um rico fazendeiro próspero e abençoado que deixava tudo para traz para andar junto da SHEKINAH DO SENHOR.
    • OBEDE EDOM UM ADORADOR.
    • PRIMEIRO ATO DE UM ADORADOR Em I Crônicas 15: 17 e 18 Aqui vemos que Obede-Edom se tornou umporteiro do Santuário do Senhor. Ele amava tantoa Shekinah que pediu ao rei Davi que o deixasse ficar perto da Arca, e então ele se faz um porteiro, que agora ainda que pelas frestas das portas ele contemplasse a Presença de Deus. Hoje muitos querem começar lá decima, querem subir nos púlpitos pisando em seus irmãos, ao invés de começarem pelo começo.
    • SEGUNDO ATO DE UM ADORADOREm I Crônicas 15: 19 a 21, são enumerados e contados agora os músicos que tocavam diante da Arca do Senhor e lá aparece Obede-Edom entre eles. Ele que era um “Zé ninguém” agora pediu para ser um músico, aprendendo a tocar uma harpa. Creio que pelo esforço possa ser até o rei Davi que o tenha ensinado. Não despreze sua função, ainda que lhe pareça a menor, pois o crescimento só virá através de sua fidelidade ao Senhor. É por isso que Jesus disse que o Pai procuraverdadeiros adoradores que o adorem em espírito e emverdade. Saiba de uma coisa, você não precisa que seu pastor te veja que seu líder te veja, mas todos nósprecisamos somente que o Senhor nos veja o adorando.
    • TERCEIRO ATO DE UM ADORADOR I Crônicas 15: 24 Mais uma vez Obede-Edom é visto, só que agora nãocomo um músico que tocava diante da Arca do Senhor, mas agora ele é um guardião da Arca do Senhor. Eleestá a todo tempo perto daquilo que mudou de uma vez por todas a sua vida, a SHEKINAH DO SENHOR. Muitos te discriminam por ter vindo de uma terra pobre, ou por que seu sobre nome não é conhecido, mas isso não importa. Se chamar Obede-Edom, era agora um orgulho e não mais uma vergonha. Seja você mesmo, mas seja um adorador daSHEKINAH DO SENHOR, pois no momento certo Ele, oSenhor te exaltará, e te colocará em local de destaque.
    • QUARTO ATO DE UM ADORADOR Veja I Crônicas 16: 4 e 5 Agora se colocaram alguns Ministros para adorarem e levarem todos a adorarem, e entre os ministro aparece ele, Obede-Edom, que deixou de ser um guardião da Arca e passou aser um Ministro de adoração, liderado por Asafe. Veja a persistência de um adorador que realmente ama a SHEKINAH DO SENHOR, ese importa com ela, e talvez você mude sua vida e procure abraçar o segredo que mudou a vida de Obede-Edom.
    • QUINTO ATO DE UM ADORADOR I Crônicas 16: 37 e 38Agora o incansável adorador que era liderado por Asafe, deixa de ser somente um Ministro de adoração e passa a ser um líder de sessenta e oito pessoas (68), você entendeu? Aquele por quem não se dava nada, agora é grande napresença da obra e da SHEKINAH DO SENHOR, O verdadeiro adorador é insaciável. Venha e ainda que você seja um “Obede- Edom” onde você está, levante e busque a Presença de Deus.
    • SEXTO ATO DE UM ADORADOR II Crônicas 25: 24- A confiança de um adoradornão tem preço, pois vemos que Obede-Edom se tornou um tesoureiro do ouro e da prata que pertenciam ao Santuário. Dentre todas as pessoas ali junto ao rei Davi, o escolhido paracontrolar o tesouro do santuário foi Obede-Edom, e pasme você no que vou lhe informar agora. Segundo estudos o tesouro do Santuário do Senhor que estava sob a responsabilidade de Obede-Edom corrigidos para nossos dias chegaria a cerca de S$3.000.000.000,00 (três bilhões de dólares).
    • OS FILHOS DE OBEDE-EDOM Mesmo na penumbra da solidão daquela estrada, vivendo na pobreza e na miséria ele clamava ao Deus do céu e da terra, e isso ele mostra no seu fruto, pois veja queforam seus filhos depois da SHEKINAH DO SENHOR entrou em sua casa.
    • Os filhos de Obede-Edom e seus nomes: Semaías - Ouvido por Jeová; Jozabade – Jeová quem me deu; Joá – Jeová é meu irmão; Natanael – Meu amigo é Deus; Amiel – existe recompensa; Issacar – Portador do salário.
    • CONCLUSÃOO que importa para Deus é um coração sedento da sua Presença. No começo Obede-Edom não era ninguém, parecia esquecido, mas os olhos de Deus que percorre toda terra estavam sobre ele e sua amada esposa.Ele foi um grande adorador da SHEKINAH DO SENHOR.Eu e você também podemos ser como Obede- Edom, basta desejarmos a SHEKINAH DO SENHOR em nossas casas.
    • “Trazer a arca da aliança para a família”“Ficou a arca do Senhor em casa de Obede- Edom, o geteu, três meses; e o Senhor o abençoou e a toda a sua casa” (2 Samuel 6:11)
    • II SAM. 6:9-12“Davi, pois, teve medo do Senhor naquele dia, e disse: Como virá a mim a arca do Senhor?10 E não quis levar a arca do Senhor para a cidade de Davi; mas fê-la entrar na casa de Obede-Edom, o gitita. 11 E ficou a arca do Senhor três meses na casa deObede-Edom, o gitita, e o Senhor o abençoou e a toda a sua casa. 12 Então informaram a Davi, dizendo: O Senhor abençoou a casa de Obede-Edom, e tudo quanto édele, por causa da arca de Deus. Foi, pois, Davi, e com alegria fez subir a arca de Deus, da casa de Obede- Edom para a cidade de Davi.”
    • Queremos ensinar a você as bênçãos poderosas que viveu Obede-Edom. Ele teve em sua casa a arca do Senhor durantetrês meses. Ele experimentou o que jamais havia pensado ser possível viver.A presença da arca desenvolveu em sua família o temor e as bênçãos que herdam aqueles que honram o testemunho doSenhor e com dignidade vivem a dimensão sobrenatural.
    • • Enquanto muitos valorizam o ter em suas casas objetos de valor e buscam o seu diferencial no que o dinheiro e a vaidade proporcionam, nós podemos estar em posição de viver a verdadeira prosperidade que é completa em todos os aspectos e nos coroa com a verdadeira alegria: A bênção do Senhor enriquece e não acrescenta dores. (Prov.10:22).
    • • I Crônicas 26:7-8 diz a respeito dos filhos de Obede Edom como aqueles que eram homens valentes, capazes e robustos para todo o serviço. Queremos como Igreja viva produzir para o Senhor. A arca como sinal da vida do Senhor nos trará a força, a ousadia, a prosperidade necessária para produzir.
    • • Minha oração é para que cada um de nós vença toda a paralisia e estagnação. Que estes dias sejam dias em que você tenha experiências com a palavra do Senhor que não está mais escrita em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do nosso coração e esta é a verdadeira lei que seguimos quando estamos em aliança com o Senhor.
    • Minha oração é para que cada um de nós vença toda a paralisia e estagnação. Que estes dias sejam dias em que você tenha experiências com a palavra do Senhor que não está mais escrita emtábuas de pedra, mas nas tábuas de carnedo nosso coração e esta é a verdadeira leique seguimos quando estamos em aliança com o Senhor.
    • • Minha oração é para que cada um de nós vença toda a paralisia e estagnação. Que estes dias sejam dias em que você tenha experiências com a palavra do Senhor que não está mais escrita em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do nosso coração e esta é a verdadeira lei que seguimos quando estamos em aliança com o Senhor.
    • • A sua vida irá florescer e o Senhor testificará daqueles que vivem o diferencial de ter uma aliança com Ele, pois somos o sacerdócio real Declare: I Pe.2:9-“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”
    • QUEM ERA OBEDE-EDOM• A bíblia diz que quando no meio do caminho uma catástrofe acontece com um homem da tribo de Judá, filho de Abinadabe, chamado Uzá, o rei Davi deixa de levar a arca e a coloca em uma casa que estava a beira do caminho.• A bíblia nos relata que Obede-Edom morava na beira da estrada que levava a Jerusalém. Mas quem realmente era este homem? Então vejamos: OBEDE significa servo, que é o mesmo que escravo, e EDOM denota que este homem era um descendente dos Edomitas, que eram descendentes de Esaú, sendo estes um povo inimigos de Israel, não bastasse ele era geteu, ou seja, de Gate, a terra de um dos maiores inimigos de Israel, Golias.
    • • Então estamos falando de alguém rejeitado pela sociedade da época, humilhado pelos chamados "povo de Deus", os Israelitas, desprezado por todos, que tinha uma esposa estéril, animais estéreis, não morava na cidade, mas em uma tapera na beira de uma estrada, descendente dos inimigos de Israel, natural da cidade de Golias, mas veremos que era alguém que orava e buscava ao verdadeiro Senhor dos senhores.
    • • A Família se estrutura em torno de uma aliança. Marido e mulher se casam e firmam uma aliança para que debaixo da benção da família haja crescimento e desenvolvimento. Desde o Éden que a serpente tenta romper esta aliança semeando desconfiança e afastando o homem de Deus. Todo o lar onde a maldição está presente o resultado é a destruição a miséria e o caos. Precisamos aprender a trazer a arca da Aliança para a família, denunciar todos os enganos das trevas e utilizar as armas da Luz.
    • • A Família se estrutura em torno de uma aliança. Marido e mulher se casam e firmam uma aliança para que debaixo da benção da família haja crescimento e desenvolvimento. Desde o Éden que a serpente tenta romper esta aliança semeando desconfiança e afastando o homem de Deus. Todo o lar onde a maldição está presente o resultado é a destruição a miséria e o caos. Precisamos aprender a trazer a arca da Aliança para a família, denunciar todos os enganos das trevas e utilizar as armas da Luz.
    • PRECISAMOS DENUNCIAR OSELOS DE MALDIÇÃO QUE NOS IMPEDEMDE VIVER A ALIANÇA(ELI E SEUS FILHOS) I Sam 2:12-17/22-25
    • • 12 Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial; não conheciam ao SENHOR.13 Porquanto o costume daqueles sacerdotes com o povo era que, oferecendo alguém algum sacrifício, estando-se cozendo a carne, vinha o moço do sacerdote, com um garfo de três dentes em sua mão;14 E enfiava-o na caldeira, ou na panela, ou no caldeirão, ou na marmita; e tudo quanto o garfo tirava, o sacerdote tomava para si; assim faziam a todo o Israel que ia ali a Siló.15 Também antes de queimarem a gordura vinha o moço do sacerdote, e dizia ao homem que sacrificava: Dá essa carne para assar ao sacerdote; porque não receberá de ti carne cozida, mas crua.
    • • 16 E, dizendo-lhe o homem: Queime-se primeiro a gordura de hoje, e depois toma para ti quanto desejar a tua alma, então ele lhe dizia: Não, agora a hás de dar, e, se não, por força a tomarei.17 Era, pois, muito grande o pecado destes moços perante o SENHOR, porquanto os homens desprezavam a oferta do SENHOR.
    • • 22 Era, porém, Eli já muito velho, e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação.23 E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois ouço de todo este povo os vossos malefícios.24 Não, filhos meus, porque não é boa esta fama que ouço; fazeis transgredir o povo do SENHOR.25 Pecando homem contra homem, os juízes o julgarão; pecando, porém, o homem contra o SENHOR, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o SENHOR os queria matar.
    • Passividade quanto ao seu chamado – v.12 Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial; não conheciam ao SENHOR.
    • • Eli era Sacerdote num tempo em que a palavra do Senhor era rara e as visões não eram freqüentes (I Sam 3: 1) isto acontecia porque Eli se fez surdo a voz do Senhor, não exercendo o seu chamado como sacerdote, deixando de aplicar a seus próprios filhos a palavra de correção que vinha do Senhor, quando deixamos que a passividade tome conta do nosso chamado começamos a regredir e abrir espaço para que o inimigo avance.
    • • Se queremos viver a benção do Senhor para a nossa família, não podemos nos acomodar com o pecado, a nossa aliança com o Senhor se manifesta na santidade – Salmos 77:13 “ O teu caminho, ó Deus, é de santidade. Que deus é tão grande como o nosso Deus? Quando vivemos a plenitude da Aliança com o Senhor a nossa fraqueza é suprida pela força da aliança, mas se abrirmos mão de exercermos o nosso chamado e deixamos que as deformações ganhem espaço em nossas vidas ao invés da benção atraímos maldição.
    • • Você vai hoje repreender toda passividade e ver a constituição espiritual que está sobre a sua vida reconhecida. Jó 5:17 “Bem-aventurado é o homem a quem Deus disciplina; não desprezes, pois, a disciplina do Todo-poderoso”
    • Negligência quanto ao Sagrado – v.17Era,pois, muito grande o pecado destes moçosperante o SENHOR, porquanto os homens desprezavam a oferta do SENHOR.
    • • Os filhos de Eli se envolveram em malignidades desprezando o que era do Senhor, a sua ação de tocar nas ofertas se tornou um costume do qual Eli se fazia conivente, este afrouxamento trouxe a Eli graves conseqüências de modo que seus filhos foram chamados de filhos de Belial, isto é filhos da destruição e da iniqüidade, a palavra Belial significa inútil e infelizmente muitas pessoas que poderiam trazer benção para a sua família andando com o Senhor, se tornam inúteis tocando no que é sagrado e desprezando o que tem valor.
    • • Você vai romper com toda a negligência pois o Senhor tem para você a oportunidade de viver a consciência do que é sagrado e na aliança que existe no ofertar ao Senhor viver a grande prosperidade. Pv.18:9 “Quem é negligente na sua obra já é irmão do desperdiçador”
    • Alienação quanto ao seu legado –v.30 e 31Portanto, diz o SENHOR Deus de Israel: Naverdade tinha falado eu que a tua casa e a casa de teu pai andariam diante de mim perpetuamente; porém agora diz o SENHOR: Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram honrarei, porém os que me desprezamserão desprezados.31 Eis que vêm dias em quecortarei o teu braço e o braço da casa de teu pai, para que não haja mais ancião algum em tua casa.
    • • Os filhos de Eli poderiam ter um futuro de bênçãos e trazer as suas famílias a prosperidade da linhagem ministerial dando continuidade ao chamado do Senhor sobre a casa de Eli, mas a sua alienação quanto a sua perspectiva futura desprezando o sacerdócio e se fazendo execráveis por sua conduta trouxe a morte sobre Israel.
    • • Israel havia sido derrotado e foram buscar a Arca do Senhor para obter livramento contra os inimigos, mas devido a alienação e a falta de discernimento nas ações de Hofni e Finéias filhos de Eli a arca foi tomada justamente quando estava junto a eles que nesta ação também foram mortos. ( I Sam. 4:10-11). Então pelejaram os filisteus, e Israel foi ferido, fugindo cada um para a sua tenda; e foi tão grande o estrago, que caíram de Israel trinta mil homens de pé.11 E foi tomada a arca de Deus: e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, morreram.
    • • Eli ao receber a notícia que a arca fora tomada e que seus filhos tinham sido mortos, caiu da cadeira para trás, quebrou o pescoço e também morreu. A mulher de Finéias estava grávida e ao receber a notícia encurvou-se e deu a luz, as mulheres que a ajudavam no parto disseram: -Não temas pois tiveste um filho, ela porém não respondeu e nem fez caso disso e chamou o menino de Icabode, dizendo: Foi-se a glória de Israel. Isto ela disse porque a Arca do Senhor fora tomada. (I Sam.4:19-22). II Re.17:19-20 “ Também Judá não guardou os mandamentos do Senhor, seu Deus; antes andaram nos costumes que Israel introduziu. Pelo que o Senhor rejeitou a toda a descendência de Israel, e os afligiu, e os entregou nas mãos dos despojadores, até que os expulsou da sua presença.
    • CONSEQUÊNCIAS DA PASSIVIDADE, NEGLIGÊNCIA, ALIENAÇÃO
    • • A atitude de Eli ao longo da sua vida resultou na tomada da arca e na sua própria morte, levantando Samuel no seu lugar, ao morrer caindo da cadeira e quebrando o seu pescoço traduziu que o seu relacionamento com o cabeça-Deus já estava a muito tempo deteriorado e comprometido. Quando vivemos em corpo a relação de submissão ao cabeça nos confere saúde e prosperidade. A arca do Senhor está presente onde a autoridade do Senhor é reconhecida e onde o zelo do Senhor consome a nossa vida.
    • • Acomodado à passividade, pesado pelo fardo da negligência, colheu o resultado da sua alienação pois ao abrir mão de valores preciosos aceitou as desculpas do inferno e tudo ficou normal até mesmo a derrota do povo com a tomada da arca do Senhor que ficou nas mãos do Inimigo. É tempo de quebrar todos os elos de maldição e trazer a benção da arca da Aliança para dentro de nossas casas.
    • TRÊS PASSOS PARA ABRIRCAMINHO E TRAZER A ARCA DA ALIANÇA PARA SUA FAMÍLIA.
    • • TRÊS PASSOS PARA ABRIR CAMINHO E TRAZER A ARCA DA ALIANÇA PARA SUA FAMÍLIA.
    • • Num tempo de oração no templo, Ana clamava, e o Sacerdote Eli não podia compreende-la. Ele até achou que ela estava bêbada, na verdade a sua oração era justamente a resposta de Deus para o sucessor do próprio Eli. A oração de Ana inconformada por não gerar acabou por produzir um sacerdote ao Senhor que iria receber tanta honra do Senhor que nenhuma de suas palavras cairia por terra e por todos, os seus frutos seria confirmado como profeta do Senhor.( I Sam.3:20)
    • E todo o Israel, desde Dã até Berseba, conheceu que Samuel estava confirmado porprofeta do SENHOR.
    • • Um dos elementos da Arca da Aliança era a vara de Arão que floresceu, e justamente aquele que tem a Arca do Senhor em sua casa experimenta o frutificar da sua vida debaixo desta unção A exemplo de Obede-Edom que viveu um tempo de prosperidade você já venceu toda a esterilidade e dará testemunho de como o fruto do Senhor é manifesto diante de todos porque seremos conhecidos pelos nossos frutos e o tempo de se acomodar com a esterilidade não existe para aquele que vive em Aliança com a Arca do Senhor!
    • DETERMINAR-SE DIANTE DOS SEUS VOTOSAS TABUAS DA LEI COMPROMISSO
    • • Ao receber do Senhor o resultado de suas orações Ana não se esqueceu do Senhor, pelo contrário com alegria foi a casa do Senhor cumprir o seu voto entregando Samuel para o serviço do sacerdócio. Enquanto os filhos de Eli se afundavam em pecados Samuel ainda menino ministrava diante do Senhor vestido de uma estola sacerdotal de linho. De ano em ano sua mãe lhe fazia uma túnica e trazia ao templo acompanhando o crescimento do que estava dedicado ao Senhor.
    • • Quando a arca do Senhor está na sua casa a lei do Senhor governa os nossos corações, dentro da nova aliança nós temos escrito nas tábuas de carne do nosso coração as palavras que o Senhor coloca e nunca é peso obedecer ao Senhor e cumprir com alegria o que temos prometido a Ele. Quando não estamos com a arca em nossa casa, abrimos brechas e permitimos que as considerações do inferno ocupem nossa mente deixando de cumprir o que votamos ao Senhor e nos fazemos de tolos diante do nosso Deus.
    • • A lei do Espírito da vida em Cristo Jesus te livrou da lei do pecado e da morte (Rom.8:2). O amor que está derramado em nosso coração nos leva a obedecer e amar cada vez mais e cumprir a palavra dos céus. Você e a sua casa vão honrar a palavra do Senhor e vão viver as palavras de prosperidade pela obediência que devotarem de todo o coração a sua lei!
    • POSICIONAR-SE PARA VIVER A DIREÇÃO DOS CÉUS- O MANÁ - SUPRIMENTO
    • • Samuel ouviu a voz de Deus num tempo em que as palavras eram raras e as visões não eram freqüentes. Mas antes que a lâmpada do Senhor se apagasse, a voz do Senhor chamou o menino, que estava posicionado para obedecer. I Sam.7:15- “E julgou Samuel todos os dias da sua vida a Israel”. Viver a experiência do Maná é saber que a cada dia o Senhor tem algo a nos dizer e acrescentar com bênçãos e unção sobre a nossa vida.
    • • Quem está posicionado para ouvir também irá obedecer já que no original hebraico a palavra é a mesma. Os seus ouvidos estão em aliança com o Senhor e como maná a cada dia ele trará suprimento e direção para sua vida. O maná escondido que é citado em Apocalipse 2:17 é a recompensa para os vencedores que em aliança com o Senhor vencem a apostasia dos que se contaminam com doutrinas de demônios e estão presos a prostituição como era a situação da igreja de Pérgamo.
    • • O seu posicionamento abre caminho para trazer a arca da aliança para sua casa e viver suprido pelo Senhor todos os dias da sua vida.
    • CONCLUSÃO: Todos os itens da arca da Aliança estão a nossa disposição para que em nossas casasnunca falte a palavra, o suprimento e os frutosque testificam de que o diferencial de nossas vidas é a aliança que temos com o Senhor!
    • • Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.13 Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.
    • O segredo foi revelado: Desejar a Shekinah!!
    • Bacharel em TeologiaPhD em Missiologia Cristã pela Facitesp [Faculdade deCiências Teológica do Estado de São PauloCapelão pela UCEBRAS( União dosCapelães Evangélicos do BrasilAcadêmico PsicologiaLer mais:http://pastoradilsonlopes.blogspot.com.br/http://www.facebook.com/adilsonloopeshttp://pastoradilson.webnode.com.br/