Métodos Naturais de Contracepção

208 visualizações

Publicada em

Métodos de contracepção naturais

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
208
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Métodos Naturais de Contracepção

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ –UESPI FACULCADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS – FACIME DISCIPLINA: SAÚDE DA MULHER I – BLOCO VI PROFESSORA: ROSIANE DOS SANTOS 8ª Turma de Enfermagem
  2. 2. Os métodos naturais de contracepção, ou de abstinência periódica, são processos que exigem que a mulher aprenda quando o período fértil do seu ciclo menstrual começa e termina. Sabendo como identificar o período fértil, o casal pode aprender a evitar a gravidez. São métodos que requerem a cooperação de ambos os parceiros. MÉTODOS CONTRACEPTIVOS NATURAIS • Abstinência das relações sexuais nos períodos férteis; • Se baseiam no autoconhecimento da mulher. • Não são muito seguros; • Não protegem contra DST’s. Maior insucesso desses métodos é registrado no primeiro ano em que são utilizados.
  3. 3. • O método de Ogino-Knaus, calendário, ritmo ou tabela como é mais conhecido; • Busca encontrar, através de cálculos, o início e o fim do período fértil; • O método é indicado para mulheres que têm o ciclo menstrual absolutamente regular, pois os espermatozóides chegam a sobreviver três dias no aparelho genital da mulher e os óvulos ficam ali por um dia; • O método atua como contraceptivo, assim como pode ajudar a mulher a engravidar quando desejar. • O ciclo pode se alterar dependendo de fatores externos, como alimentação, estresse, atividade física, doenças e até mudanças de fuso horário; • Antes de usar esse método com segurança, a mulher deve registrar o número de dias de cada ciclo menstrual durante, pelo menos, seis meses; • Em seguida deve calcular quando ocorrem os dias férteis.
  4. 4. • Do número total de dias no seu ciclo mais curto, subtraia 18 - Isto identifica o primeiro dia fértil do seu ciclo. • Do número total de dias no seu ciclo mais longo, subtraia 11 - Isto identifica o último dia fértil do seu ciclo. Exemplo: Se o ciclo menstrual variou entre 26 e 32 dias durante o registro: 26 - 18 = 8. A mulher deve evitar relações sexuais sem proteção a partir do dia número 8 de cada ciclo. 32 - 11 = 21. Ela pode ter relações sexuais sem proteção a partir do dia número 21 de cada ciclo. Vantagens: pode ser usado para evitar ou alcançar uma gravidez; não apresenta efeitos colaterais físicos; grátis; aumenta o conhecimento da mulher sobre o seu sistema reprodutivo; retorno imediato da fertilidade. Desvantagens: alta incidência de falha (de 14 a 47%); difícil para algumas mulheres detectar o período fértil; não protege contra AIDS e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). A tabelinha pode requerer, em um ciclo, 16 ou mais dias de abstinência sexual ou o uso de métodos de barreira, especialmente se a mulher tem ciclos irregulares, isso pode trazer problemas ao casal.
  5. 5. MÉTODO DA TEMPERATURA BASAL VERIFICAR A TEMPERATURA AO ACORDAR Registrar os resultados num gráfico Boca Reto Vagina A temperatura da mulher sobe 0,2° a 0,5°C no período após a ovulação (aproximadamente no meio do ciclo menstrual, para muitas mulheres). Sempre verificar essa temperatura com o mesmo termômetro, na mesma hora, antes de se alimentar e de fazer algum esforço físico • O casal deve evitar relações sexuais com penetração vaginal desde o primeiro dia da menstruação até depois de três dias que a temperatura basal tenha subido; • O casal pode ter relações sexuais (durante os próximos 10 a 12 dias) até o início da próxima menstruação.
  6. 6. MUCO CERVICAL • O muco cervical é um líquido produzido pelo colo do útero que impede que as bactérias da região íntima da mulher consigam entrar no útero, mantendo-o saudável; • Ajuda o espermatozoide a alcançar o útero durante o período fértil da mulher. • Também conhecido como método de Billings; • Baseia-se na ocorrência de modificações cíclicas no muco cervical, através das quais as mulheres podem observar se estão no período fértil; • Pesquisar a presença do muco diariamente.
  7. 7. É importante interromper a atividade sexual ao menor sinal da presença do muco, após o período de secura vaginal que normalmente sucede à menstruação É necessário observar o aumento progressivo do muco que atinge o pico durante a ovulação, passando a regredir a partir dela, por ação da progesterona • A regra é permanecer em abstinência por no mínimo três dias a partir do pico; • Reiniciar a atividade sexual no quarto dia; • Por ser um método pouco eficiente ele não é recomendado para mulheres que não tem um parceiro fixo, ou para aquelas que não querem engravidar de maneira alguma
  8. 8. Consiste em retirar o pênis da vagina antes da ejaculação VANTAGENS Grátis Não apresenta efeitos secundários, físicos ou hormonais Não são utilizadas substancias químicas Ajuda a mulher a conhecer seu período fértil DESVANTAGENS Não protege contra DSTs Pode haver presença de espermatozoides no líquido pré-ejaculatório (lubrificante) Insucesso elevado Pode funcionar apenas se a mulher for saudável
  9. 9. O casal identifica os dias férteis e inférteis através de uma combinação dos três métodos: calendário, monitorização da temperatura corporal basal e exame do muco cervical e outro sintomas Consistência do colo do útero Ingurgitamento mamário Dor pélvica Mudanças de humor • A mulher deve manter o registro diário das secreções vaginais, da temperatura basal, e de outros sintomas, além das datas das menstruações; • Isso permitirá a ela adquirir experiência na detecção dos sinais da ovulação, tornando o método mais confiável; • Além disso, o método do calendário pode ajudar a identificar o início do período fértil. O uso combinado de todos os sinais pode aumentar a precisão da detecção da ovulação, permitindo períodos mais curtos de abstinência.
  10. 10. Apesar de serem naturais, não evolverem uso de substancias químicas, hormônios, e serem de baixo custo, são muito inseguros, não possuem eficácia elevada, requerem um grande autoconhecimento aliado a regularidade dos ciclos menstruais das mulheres e não garantem segurança contra a aquisição de DSTs durante as relações sexuais.

×