Regioes da bahia

7.972 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.972
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regioes da bahia

  1. 1. Prof. Ademir Aquino – Setor 372 - Resumo Regiões Econômicas do Estado da Bahia:1) Região Metropolitana de Salvador: A RMS é a mais desenvolvida do Estadoda Bahia sendo adensada pela presença de suporte comercial e de serviços,sobretudo em Salvador, sua capital, com infra-estrutura diferenciada em relação àsdemais regiões da Bahia.2) Região Extremo Sul: É a segunda região de maior atração de investimentos daBahia e nela está concentrada a produção de celulose do Estado. Beneficiando-seda montagem de nova infra-estrutura para viabilizar a produção de celulose e odesenvolvimento do turismo, conta com investimentos de implantação de derivadosda fruticultura e ao segmento metal-mecânico (retífica e manutenção de máquinasem Mucuri).3) Região Oeste: Tem em Barreiras como seu principal município. É a principalregião produtora de grãos (especialmente soja) da Bahia, além de diversificar suasatividades rumo à produção de frutas e café. Todos os investimentos previstos paraessa região estão alocados no segmento alimentar.4) Região Serra Geral: É a região menos urbanizada da Bahia, abrangendo osmunicípios de Brumado, Guanambi e Caetité, dentre outros. Sua agricultura baseiasefundamentalmente no algodão e sua principal atividade é a mineração(magnesita, ametista e urânio). Hoje, Guanambi é o principal pólo dedesenvolvimento da região.5) Região Litoral Norte: Conta com uma base produtiva diversificada,
  2. 2. destacando-se a exploração de petróleo e a fruticultura (laranja e coco-da-baía). Aregião dispõe de algumas aglomerações industriais que se localizam em Alagoinhas(Distrito Industrial de Sauípe), Pojuca (metalurgia de ferroligas), Entre Rios e Matade São João (laticínios) e no município de Conde (fibras de coco).6) Região Sudoeste: Abrange os municípios de Vitória da Conquista, Jequié eItapetinga, dentre outros. Suas principais atividades econômicas são a pecuária,principalmente em Itapetinga, a cafeicultura em Vitória da Conquista, a indústria detransformação nessa cidade e em Jequié e o comércio e os serviços especialmenteem Vitória da Conquista e Jequié, onde se localizam algumas indústrias alimentarese um importante pólo têxtil.7) Região Litoral Sul: A Região Litoral Sul está subdividida em duas partesdenominada de subárea, uma subárea que abarca região cacaueira e a outra dosmunicípios do litoral sul do estado. A Região tem como municípios maisrepresentativos Ilhéus e Itabuna. O setor industrial apresenta uma produçãoorientada para o mercado local e regional.8) Região Médio São Francisco: Tem Bom Jesus da Lapa como seu principal pólode desenvolvimento, nessa cidade ocorre a expansão na produção de frutas ehortícolas irrigadas com moderna tecnologia, existem agroindústrias de conservaspara exportação e um conjunto de perímetros irrigados de porte.9) Região Baixo Médio São Francisco: Tem Juazeiro como seu principal pólo dedesenvolvimento. Suas principais atividades econômicas dizem respeito àagricultura irrigada, ao comércio e aos serviços. A implantação da barragem deSobradinho trouxe os maiores investimentos baseados em tecnologia moderna deirrigação.10) Região Irecê: Essa região tem em Irecê seu pólo de desenvolvimento. Suaatividade econômica principal é a cultura do feijão de que é a maior produtora daBahia. Recentemente, essa região vem incrementando a horticultura e a produçãode frutas com sistemas produtivos modernos.11) Região Chapada Diamantina: Tem a cidade de Seabra como seu póloprincipal de desenvolvimento e Lençóis, como pólo potencial. Sua principalatividade econômica é a mineração e o turismo. Para se desenvolver, deve apoiarse,portanto, nesses dois setores e, também, na agricultura irrigada e naagroindústria a ela associada em Rio de Contas.12) Região Recôncavo Sul: O Recôncavo Sul é uma das mais antigas regiões doEstado da Bahia que está a exigir uma efetiva ação governamental no sentido deintegrá-la com efetividade ao processo de desenvolvimento do Estado. Suasprincipais cidades são Santo Amaro, Cachoeira, São Félix, Nazaré,Santo Antônio deJesus, Amargosa e Cruz das Almas. Não estão previstos novos investimentos nessaregião.13) Região Piemonte da Diamantina: É uma das mais pobres e com menor graude urbanização da Bahia. Todos os investimentos previstos para essa região dizemrespeito ao complexo mineral (cimento em Campo Formoso e cobre em Jaguarari).Além da mineração, que inclui o garimpo de esmeraldas, a região possui umaimportante atividade pecuária com a criação de bovinos, ovinos e caprinos comgrande potencial de crescimento. Outra atividade importante diz respeito àprodução de sisal.14) Região Paraguaçu: Essa região tem Feira de Santana como seu município
  3. 3. mais desenvolvido. Devido a sua proximidade da RMS, Feira de Santana beneficiasedas chamadas economias de aglomeração. É a segunda maior concentraçãourbana do Estado, possui o Centro Industrial do Subaé e conta com boa infraestrutura.Esse município concentra todos os investimentos de ampliação eimplantação anunciados para a região que tem, atualmente, como principaissuportes econômicos, o comércio, os serviços e a indústria de transformação,especialmente na cidade de Feira de Santana, a pecuária e a mineração. Feira deSantana exerce papel proeminente na região pelo fato de possuir importanteseconomias de aglomeração e se constituir em entroncamento por onde circulammercadorias oriundas do Sul/Sudeste do Brasil para o Nordeste e vice-versa e dasvárias regiões do próprio Estado, além de se encontrar localizada na Macrorregiãode Salvador. Essa situação faz com que o município se credencie a atuar comolócus privilegiado à implantação de estruturas de serviços e indústrias voltadas parao atendimento de mercados mais amplos, regional e nacional.15) Região Nordeste: Paulo Afonso é seu principal pólo de desenvolvimento. Suaatividade econômica principal é a agropecuária e a produção de energia elétrica.Potencialmente, a região de Paulo Afonso pode explorar, do ponto de vista turístico,a vantagem de se encontrar em seu território o complexo hidrelétrico que vai dePaulo Afonso a Xingó. Essa região apresenta como seu principal problema aexistência de déficit hídrico em algumas de suas áreas.

×