Comunidade de prática 10 ts capsi

394 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
394
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunidade de prática 10 ts capsi

  1. 1. Uma Perspectiva Antropológica Comunidade de Prática 10TS:identidade, participação e moderação Adelina Silva adelinasilva@netcabo.pt Setúbal, 30 de Outubro de 2008
  2. 2. Comunidades Typaldos, C. (2000), RealCommunities.com
  3. 3. Comunidades colaborativas nociberespaço  gift economies (Kollock, Rheingold)  inteligência colectiva (Contreras, Levy)  cooking-pot markets (Ghosh)  estilo bazar (Raymond)  comunidades open-source intelligence (Stalder & Hirsch)  common-based peer production (Benkler)  criação colectiva (Casacuberta)  micro-media ou nano-media (Rafaeli & LaRose) - wikis
  4. 4. Comunidades colaborativas nociberespaço  uma forma de cooperação e colaboração,  poderá ser voluntária,  perdura no tempo,  o objectivo é a produção de informação e de conhecimento,  em comunidades que podem ser formais ou informais no ciberespaço, mas que se gerem de forma autónoma.
  5. 5. Comunidades de prática e produçãocolaborativa 12 princípios das Comunidades: •Objectivo •Identidade Envolvimento mútuo •Reputação •Grupos •Comunicação Empreendimento comum •Ambiente •Confiança •Limites •História Repertório partilhado •Gestão •Expressão •Intercâmbio
  6. 6. π Troca de π ValoresTroca de π Troca de ππ Ideias Competências π π ππ π ππ π π π π ππ π π π π π Troca de Troca de Informação Artefactos ππ Troca de Papeis Sociais Pierre Levy, CRC, Université d’Ottawa
  7. 7. Metodologia - a ciber-etnografia concepção de uma comunidade de prática como objecto de estudo; a identidade no ciberespaço está num processo de construção permanente; os estudos sobre a CST, que tomam em consideração o efeito da arquitectura técnica na comunidade e a forma como a comunidade modela essa mesma arquitectura técnica.
  8. 8. Metodologia - a ciber-etnografia Porquê a proposta da CST?  conduz-nos a uma etnografia  privilegia a interacção e a identidade
  9. 9. A comunidade 10TS – participação,identidade e moderação Promove a escrita colaborativa; Apresenta um produto final (permanente construção); Incentiva a aprendizagem reflexiva; Utiliza diferentes formas /estratégias; Incentiva a aprendizagem através da execução - saber-fazer; Exige dinâmica de trabalho de equipa – saber-ser e saber-estar; Possibilita a construção de um documento público; Potencializa a interacção; Promove a negociação e a colaboração voluntária, exigindo uma mudança do papel do professor (facilitador).
  10. 10. Comunidade 10TShttp://tecnicasecretariado.wikispaces.com • Novembro de 2007 • Técnicas de Secretariado (10º ano) • Membros registados - inicialmente 15
  11. 11. Historial - membros
  12. 12. Historial – edição de páginas/conteúdos
  13. 13. Visitas (Março/2008) Visitas (Outubro/2008)
  14. 14. Registo das consultas e produção ao longo do ano 66 países
  15. 15. Participação Uma plataforma para a acção, facilitadora da reflexão, da colaboração, da comunicação e, consequentemente, de aprendizagem.“As páginas do wiki que achei mais proveitosas foram as do módulo 7 (Protocolo e Etiqueta), porque tive mais participação”.(…) Era motivador ”(…) sermos nós a escrever e a pôr lá a informação, (..) e além disso, de podermos corrigir o que os nossos colegas punham.” (aluno C).
  16. 16. Participação A participação é importante e todas as contribuições são “valiosas”, com qualidades e conteúdos distintos, pelos quais os membros sabem que serão avaliados e que nem todos os utilizadores têm a mesma “credibilidade” dentro da comunidade.O wiki permite“(…) dedicarmos mais (ao estudo), de querermos mostrar às outras pessoas o que somos capazes de fazer e de aprendermos melhor” (aluno E).
  17. 17. Participação Há um repertório compartilhado de artefactos, símbolos, sensibilidades, práticas e rotinas e de objectivos e necessidades comuns que foram formulados e negociados de forma a que todos possam contribuir com os seus conhecimentos“O wiki contribuiu para a minha aprendizagem porque fui obrigada a ler o que os meus colegas punham lá, e também tive de saber seleccionar a informação. Acho que foi útil, e continuar espero poder participar de igual modo” (aluno D).
  18. 18. Identidade O registo estabelece categoria de membros Para participar plenamente, o registo e a criação de uma identidade são elementos inevitáveis.
  19. 19. Identidade
  20. 20. Identidade O registo não é obrigatório e pode-se contribuir de forma completamente anónima, lançando tópicos de discussão, por exemplo.“Quando não nos encontramos em aulas podemos tirar dúvidas no wiki. E assim podemos tirar as nossas dúvidas como também as dúvidas de visitantes” (Aluno L).
  21. 21. Identidade … Para que a cooperação e colaboração seja sustentável e exequível no ciberespaço; … Torna-se num indicador de credibilidade dos autores e facilitar a filtragem da informação; … É o elemento organizador da comunidade, cujo significado é construído pela própria comunidade perante o objectivo de produzir informação significativa.
  22. 22. Moderação Destina-se a estabelecer uma hierarquia de importância na informação. Permite valorizar a qualidade da informação e filtrá-la. Realiza-se de forma distribuída pelos utilizadores registados e consiste na qualificação das publicações.
  23. 23. Moderação Componente colectivo e individual Para o domínio público, o espaço passa por ser um produto de contribuição anónima, mas para os próprios membros é um espaço moderado. Os únicos que podem moderar são os membros registados.
  24. 24. Moderação“O wiki contribui muito para a minha aprendizagem (…); quando colaboro no wiki aprendo mais coisas, aprendo a seleccionar as informações mais importantes e aprendo a colaborar e a organizar a informação com a turma” (aluno E).Agrada-me (…) “também o facto de podermos ser mais do que um a utilizar a mesma página, por exemplo, de podemos acrescentar algo essencial ao que o nosso colega colocou” (aluno G).
  25. 25. Conclusão No ciberespaço, cada ferramenta oferece, a quem o habita, diferentes mecanismos para construir e desenvolver sua identidade. A ausência de um EU digital tem seus inconvenientes, nomeadamente a ausência de uma identidade (que não permite o ser-se reconhecido) e de um EU permanente que tenha uma história
  26. 26. Conclusão Ter uma presença numa comunidade e habitá-la (participando) , obriga um indivíduo a encarar suas responsabilidades, cumprir as normas e assumir os seus actos. A moderação, assenta na identidade, pois aos membros registados é concedido o privilégio de serem moderadores e de publicarem os seus conteúdos ficando desse modo mais expostos à moderação.
  27. 27. Mudança de paradigma educativo? Adelina Silva adelinasilva@netcabo.pt

×