I seminário de educação física

213 visualizações

Publicada em

Slide sobre as drogas ilicitas muito bom

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
213
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

I seminário de educação física

  1. 1. I Seminário de Educação Física Tema: Drogas Ilícitas.
  2. 2. Introdução: • Drogas ilícitas são substâncias em que a produção, comercialização e consumo são proibidos por lei. As drogas, quando ingeridas, inaladas ou aplicadas no organismo, provocam alterações no seu estado, pois agem sobre o sistema nervoso e alteram o comportamento e o estado mental das pessoas que delas fazem uso - são as chamadas drogas psicotrópicas. • Entre elas, há as drogas lícitas e as drogas ilícitas, estas, por serem proibidas por lei, circulam no país através do tráfico. Entre as drogas ilícitas estão a maconha, a cocaína, o crack, o ecstasy, o LSD, entre outras.
  3. 3. Efeitos e Riscos das Drogas Ilícitas: • A maconha é preparada com as folhas da planta (Cannabis sativa), que são moídas e enroladas na forma de cigarro. Seu uso provoca efeitos como calma, relaxamento, introspecção, secura na boca, sudorese, tremores, falta de equilíbrio e coordenação motora. Seu uso continuado pode levar o consumidor ao estado de angústia, medo de perder o controle e pânico. • A cocaína é obtida das folhas da coca (Erythroxylon coca), planta usada legalmente como chá há mais de 1000 anos pelos povos sul-americanos.
  4. 4. Maconha Cocaína 4
  5. 5. Efeitos e Riscos das Drogas Ilícitas: • A cocaína é produzida por processos químicos e usada sob a forma de pó, que é inalado ou injetado na corrente sanguínea. Provoca excitação e euforia, intensificação da atividade mental, diminuição do apetite e aumento da pressão sanguínea. Seu uso frequente pode levar a distúrbios cardiovasculares, parada respiratória, derrame e infarto. • O crack assim como a cocaína é obtido a partir da pasta de coca, que misturado com certos sais produz um cristal. Essa pedra é fumada em cachimbos e tem efeito no organismo semelhante ao da cocaína injetada.
  6. 6. Crack
  7. 7. Efeitos e Riscos das Drogas Ilícitas: • Seu uso produz euforia e excitação, sensação de poder de forma mais intensa que a cocaína, mas de duração muito mais curta (que leva a querer consumir sempre mais). Os riscos do uso do crack são hemorragias, derrames e graves danos neurológicos. • O ecstasy é produzido em laboratório, em geral em forma de comprimidos. Seu uso provoca aumento da temperatura do corpo, aumento da resistência física e das percepções sensoriais. Entre os riscos, seu uso frequente pode levar a desidratação, pânico, estresse físico e psicológico.
  8. 8. Ecstasy 8
  9. 9. Efeitos e Riscos das Drogas Ilícitas: • O LSD (ou ácido) é fabricado em laboratório. Em geral é apresentado em um papel impregnado da droga, para ser dissolvido na boca. Seu uso leva a alucinações, com distorções da percepção visual, aumento da pressão arterial e do ritmo cardíaco. Entre os riscos do uso frequente estão os delírios, que fazem perder a noção do perigo, causando até mesmo a morte. Pode ainda acelerar o desenvolvimento de doenças psíquicas em pessoas com propensão a elas.
  10. 10. LSD (ou Ácido):
  11. 11. Dependência Química: • As drogas, além do risco imediato à saúde, causam diversos prejuízos afetando a qualidade de vida do indivíduo. A dependência química é uma doença que afeta a vida da pessoa e das suas relações, principalmente a família, em diversos aspectos: físico, mental, familiar, profissional, financeiro. É muito difícil combater o vício e muitas vezes o dependente passa por tratamento, mas acaba tendo recaídas e recomeça o sofrimento.
  12. 12. Dependência Química: • A dependência química está relacionada com aspectos psicológicos e bioquímicos do organismo. De modo geral, os usuários repetem o uso buscando repetir as sensações prazerosas conseguidas com a droga, isso gera dependência psicológica. Além disso, há a dependência física, sintomas como depressão, cansaço, alterações de humor e de sono são produzidos pelo organismo quando o indivíduo deixa de consumir (abstinência). • Outro aspecto relacionado ao uso da droga é a tolerância à substância, que varia de acordo com o tipo de droga e o organismo de cada pessoa. 12
  13. 13. Dependência Química: • À medida que se torna mais tolerante à droga, a pessoa precisa consumir maiores quantidades para sentir os mesmos efeitos, podendo acontecer já na primeira utilização, em alguns casos. • Nas grandes cidades brasileiras o consumo de drogas ilícitas gera graves problemas sociais ligados ao tráfico e também problemas de saúde pública ligada à toxicodependência. Nos últimos anos tem se agravado, por exemplo, a situação do consumo de crack que aumentou consideravelmente. Nos locais conhecidos como cracolândia, os dependentes se reúnem para consumir essa droga que é altamente perigosa e, de modo geral, mais barata que outras.
  14. 14. Políticas de controle e combate ao tráfico de drogas: • No Brasil as drogas são permitidas, o Brasil tem adotado uma política de controle e combate ao tráfico de drogas baseada na repressão à produção não autorizada e ao tráfico, dentro das fronteiras nacionais, além atuar em cooperação com outros países, para intercâmbio de informações sobre a produção e delitos conexos (especialmente o tráfico de armas e a lavagem de dinheiro). • Os críticos dessa abordagem argumentam que a proibição do uso de substâncias psicoativas baseia-se principalmente em padrões culturais e morais, ainda que o argumento invocado seja o mal produzido pelo uso de determinadas substâncias.
  15. 15. Políticas de controle e combate ao tráfico de drogas: • Os críticos dessa abordagem argumentam que a proibição do uso de substâncias psicoativas baseia-se principalmente em padrões culturais e morais, ainda que o argumento invocado seja o mal produzido pelo uso de determinadas substâncias. Ademais, a chamada guerra às drogas, convocada e liderada no mundo pelo governo dos Estados Unidos, tem sido considerada como perdida por diversas autoridades, já que muitos traficantes têm sido mortos e presos sem que isso contenha a ampliação do acesso e do uso das drogas ilícitas.
  16. 16. Políticas de controle e combate ao tráfico de drogas: • O Brasil é signatário dos tratados mais relevantes relacionados ao controle de drogas e, em maio de 1995, foi eleito para a Comissão de Entorpecentes das Nações Unidas. Da mesma forma, em nível regional, o País tem participado ativamente do trabalho da Comissão Interamericana para o Controle do Abuso de Drogas da Organização dos Estados Americanos (OEA). 16
  17. 17. Conclusão: • Neste trabalho, aprendemos o que são os drogas ilícitas. Elas são substâncias proibidas por lei sua comercialização e quando inaladas, ingeridas ou aplicadas no organismo é causado alteração no estado físico do ser humano, pois atinge o Sistema Nervoso e isso é muito nocivo a saúde. • Enfim concluímos que o uso dessas substancias é muito prejudicial a saúde e bem estar dos seres humanos. E esperamos que seja definitivamente proibido o uso dessas substâncias ou o controle do tráfico da mesma tenha mais segurança! E isso é muito ruim não só para o usuário mas também para a sociedade em geral!
  18. 18. Referências: • http://www.todamateria.com.br/drogas-ilicitas/ em 02/10/15 às 13:40; • https://pt.wikipedia.org/wiki/Droga_il%C3%A Dcita/ em 02/10/15 Às 13:42
  19. 19. Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar em você. Cynthia Kersey

×