Apresentação bitcoin Paymony 2.0- Portal SOS

524 visualizações

Publicada em

Conheça esta empresa que vem atuando com seriedade no mercado de marketing. Saiba mais: https://www.facebook.com/portalsosmarketingconfiavel

Publicada em: Negócios
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
524
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação bitcoin Paymony 2.0- Portal SOS

  1. 1. Criptomoedas (o conceito, o Bitcoin, utilização, negócios, casos de sucesso e casos de não sucesso) 1
  2. 2. MENU 2
  3. 3. O conceito Criptomoeda • Descrito em 1998 por Wei Dai na lista de discussões do site Cypherpunk. • A principio era um sistema de transferência de dinheiro que não precisasse de um terceiro elemento entre o remetente e o destinatário. • O sistema seria todo baseado em criptografia e as transações seguiriam a confiabilidade da rede. 3
  4. 4. Primeira implementação • Após 10 anos da publicação do Wei Dai, um usuário de pseudônimo Satoshi Nakamoto publicou o “Bitcoin: A Peer-to-Peer Eletronic Cash System”, um paper que descrevia um sistema de transferência de dinheiro pela internet, baseado em criptografia, usando uma rede P2P sem um terceiro usuário entre o remetente e o destinatário e com a confiabilidade baseada na própria rede. • Após alguns meses, Satoshi publicou o primeiro executável que utilizava o protoco bitcoin. • Satoshi continuou sendo anônimo e sumiu após alguns meses do lançamento do primeiro cliente Bitcoin, deixando os dados do GitHub sobre a responsabilidade de Gavin Andresen, fundador da Fundação Bitcoin. 4
  5. 5. Armazenamento de Bitcoins • O armazenamento de bitcoins é feito em endereços guardados em um banco de dados distribuído pela rede P2P e a manipulação dessas moedas se dá pela chave privada do endereço. • Cada endereço possui sua chave privada. • Podemos fazer uma analogia com uma conta de banco, onde você possui o número da conta (público) e a senha (privado) . A diferença é que, ao perder sua chave privada, você não consegue recupera-la, diferentemente de uma conta bancária. • Os endereços são públicos, todos da rede podem ver qual seu endereço, qual a quantia e quais transações foram feitas a partir daquele endereço. 5
  6. 6. Armazenamento de Bitcoins • Para armazenar os endereços e chaves privadas, são usadas as carteiras (wallets) de bitcoin, que são de vários tipos:  Common Wallet: Sua chave privada é armazenada dentro de um programa de computador (Ex. Bitcoin-qt).  Cloud Wallet: Sua chave privada fica armazenada na nuvem (Ex. http://blockchain.info).  Cold Wallet: Sua chave privada é armazenada fora da internet, em um papel que contem sua chave privada e o endereço. 6
  7. 7. Exemplos de Carteiras • Common Wallet 7
  8. 8. Exemplos de Carteiras • Paper Wallet 8
  9. 9. Exemplos de Carteiras • Cloud Wallet 9
  10. 10. Funcionamento das Transações • Para transacionar bitcoins, são necessárias 4 informações: chave privada do endereço de origem; o endereço de origem; o endereço de destino; a quantidade de bitcoins a serem transferidas; 10
  11. 11. Funcionamento das Transações • Na transferência de moeda, um cliente bitcoin gera uma assinatura digital com as transações anteriores daquela moeda, a chave pública do próximo usuário e a quantia. • Para não haver gasto-duplo, ou seja, para uma mesma moeda não ser usada duas vezes, há um servidor de carimbo de tempo que envolve um sistema de prova de trabalho. • Os mineradores resolvem problemas matemáticos para garantir a confiabilidade da transação, após o problema ser resolvido , a transação é adicionada ao bloco e o bloco é encadeado a rede. Como as transações seguem o conceito de lista encadeada, para modificar uma transação, seria necessário modificar todos os blocos posteriores. 11
  12. 12. Blockchain • Blockchain é o registro de todas as transações feitas com Bitcoin. • Dentro do blockchain, as transações estão registradas em agrupamentos chamados de blocos • Se comparamos o blockchain a um livro-caixa, os blocos podem ser comparados às páginas desse livro-caixa. 12
  13. 13. Mineração • A mineração é o processo de criar blocos. • Ela é dividida em duas partes: • A primeira parte seria agrupar todas as transações realizadas desde que o último bloco foi criado. • A segunda parte seria encontrar a solução para um problema matemático, esse problema é muito difícil de resolver, mas é fácil conferir se uma resposta é correta. 13
  14. 14. Mineração • Além disso, a dificuldade desse problema é automaticamente ajustada pela rede Bitcoin, de modo que a solução só seja encontrada por alguém, em média, a cada 10 minutos • Quando um minerador encontra a solução do problema, ele anuncia o novo bloco para toda a rede Bitcoin e todos os outros mineradores conferem se ele de fato acertou a resposta. Em caso positivo, o novo bloco se torna parte do blockchain. 14
  15. 15. Mineração • Devido à dificuldade estar aumentando, os mineradores juntam-se em "pools“, • Pool é espécie de grupos de pessoas que centralizam seu poder de mineração, para que possam criar um bloco mais rapidamente. 15
  16. 16. Pagamento de Mineradores • Por enquanto a principal recompensa dos mineradores é pela criação de novos blocos de transações, essa recompensa é atualmente de 25 Bitcoins. • A cada 210 mil blocos (o que leva aproximadamente 4 anos), a quantidade de Bitcoins criadas por bloco cai pela metade. • No início, eram 50 Bitcoins por bloco. Depois passaram a ser 25 (que estamos atualmente). Em 2017, serão 12,5; e assim por diante, até o dia em que essa recompensa caia para zero, e seja atingido o limite máximo de 21 milhões de Bitcoins em circulação. 16
  17. 17. Pagamento de Mineradores • A outra forma de recompensa são as taxas de transações, que é definida pelo remetente das transação. • No futuro, quando o volume de transações com Bitcoins aumentar, os mineradores terão que priorizar algumas transações sobre as outras • As taxas de transação serão suficientes para manter os mineradores. 17
  18. 18. Equipamentos de mineração • No início a mineração era realizada com computadores através da utilização de seus processadores 18
  19. 19. Equipamentos de mineração • Depois, com placas gráficas 19
  20. 20. Equipamentos de Mineração • Agora existem chips chamados de ASIC, que são projetados especificamente para a mineração. 20
  21. 21. 21 Negócios • Bitcoins podem ser negociado de usuário para usuário utilizando um cliente bitcoin. • Em bolsas (exchanges) Ex.: Cryptsy, Bitcointoyou, Bleutrade, Bitinvesnt, MercadoBitcoin. • Ou podem ser utilizados na compra em sites: http://hera.boxloja.com/ http://www.savillestore.com.br/ http://www.mulhergorila.com/webportfolio/
  22. 22. 22 Bolsas e as negociações • São utilizadas para facilitar a visibilidade das cotações das Criptomoedas, altas, baixas, especulação. • Algumas bolsas trabalham apenas com Criptomoedas. Ex: Bleutrade. • Outas bolsas operam com troca de Criptomoedas por dinheiro vivo, gerenciando transferências de valores. Ex: Bitcointoyou, MercadoBiticoin. • Lucram com taxas cobradas por cada transação efetivada.
  23. 23. 23 Processo para operar na Bolsa • Cadastro simples, é gerada uma carteira com uma chave assim que você é cadastrado. • Para a maioria das bolsas é necessário o envio de copia do RG e CPF por e-mail, para transações de certos valores. • Após é necessário depositar algum valor ,seja em criptomoeda ou em dinheiro, para poder executar compras e vendas. • Com dinheiro ou criptomoedas na conta você pode começar a operar, emitindo ordens de compras ou vendas. • Ordens de compra devem ter o volume de moedas que deseja comprar ou o valor que quer pagar por cada moeda. • Quando o sistema encontrar uma oferta compativel com sua ordem, a transação será realizado automaticamente, a bolsa tomara sua porcentagem na negociação.
  24. 24. 24 Cotação das Moedas
  25. 25. 25 Ordens de Compra/Venda
  26. 26. Caso de Sucesso • A Overstok é uma empresa americana especializada em vendas de variedades para casa. Em janeiro de 2014, decidiram começar a aceitar a moeda Bitcoin como forma de pagamento, porém não esperavam o sucesso que acabou obtendo logo no início. Desde então os lucros são massivamente crescentes, no dia 04 de março a empresa informou a imprensa que seus rendimentos a partir da inciativa foram de mais de 1 milhão de dólares. 26
  27. 27. Caso de Insucesso • Uma das maiores bolsas de Bitcoin, onde os usuários podiam armazenar suas moedas, realizar transferências e negociações (comprar/vender). Mas recentemente o CEO veio a público noticiar um possível roubo de mais de 800 mil Bitcoins, equivalentes a mais de 500 milhões de dólares. 27
  28. 28. Benefícios • Facilidade: é aparentemente fácil de usar, sendo possível utilizar um aplicativo através de smartphones e tablets. Ou então, via software instalado ao computador ou via web. • Internacional: ele não esta vinculado a um local ou país especificamente, sendo assim possível transacionar livremente com qualquer usuário de qualquer parte do mundo. • Aceitação: ao longo dos últimos 2 anos, aumentou-se o seu nível de aceitação de moedas virtuais em diversos seguimentos do mercado, bares, restaurantes, lojas online, etc. • Liberdade: nenhum governo pode reter sua moeda virtual, pois ela é decentralizada e não possui nenhuma organização retentora. • Conversão em moeda tradicional: é possível utilizar sites para converter suas moedas em moeda tradicional. • Sem vinculo bancário: não possui vinculo nenhum com qualquer instituição bancária, com isso esta livre das taxas cobradas pelos bancos convencionais 28
  29. 29. Riscos • Pouca aceitação: apesar de que todos os dias novas empresas aceitam a moeda, esse processo ainda é muito lento e ainda é difícil utilização para qualquer fim. Porém é possível contar com blogs e sites que informam novos estabelecimentos e lojas online que começaram a aceitar. • Instabilidade econômica: no inicio da popularidade das criptomoedas, especialmente o bitcoin, sofreu muito com quedas absurdas e em seguida bolhas que dificultavam a confiança das empresas sobre a moeda, e ainda mais os usuários que desejavam investir. Por mais que hoje ela esteja mais estável e com menos variações grandes, ainda é muito propicia a ser afetada por especulações e jogadas politicas de alguns países, o que acaba desvalorizando a moeda, e ou entrada de empresas grandes que começam a aceitar a moeda, o que afeta na valorização. • Perda da chave privada: um dos cuidados que os usuários devem ter, é na perda da chave privada de suas moedas e ou a exposição dessa chave à qualquer um, pode ocasionar na perda das moedas sem qualquer forma de retorno. 29
  30. 30. Riscos - Difícil recuperação: diferente de quando se perde um cartão de crédito ou roubam um valor de sua conta corrente, conforme estabelecido no contrato com o banco, o valor é ressarcido pela instituição financeira. Mas, com fato dessas moedas serem decentralizadas, ou seja, sem vinculo com banco, não é possível recuperar o valor, porém se o usuário tiver algum vinculo com um banco de moedas virtuais, o banco terá que devolver o valor com a própria economia. 30
  31. 31. 31

×