Inventario dos estilos_de_aprendiz

249 visualizações

Publicada em

Inventário dos estilos de Aprendizagem

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
249
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inventario dos estilos_de_aprendiz

  1. 1. INVENTÁRIO “ESTILOS DE APRENDIZAGEM” Os estilos de aprendizagem abaixo, encontram-se em maior ou menor grau em todos os alunos. Estas descrições ajudalo-ão a analisar o estilo de aprendizagem de determinado aluno e a adotar estratégias de aprendizagem que mais se adequem aos estilos existentes no contexto da turma, percebendo as atitudes e alguns dos comportamentos que possam vir a manifestar, bem como adequar os métodos de estudo. ESTILO TÉCNICAS DE ENSINO 1. Linguística Visual Este aluno aprende facilmente quando vê palavras escritas, mapas, esquemas, imagens, fichas de apoio. Provavelmente escreve o que lhe foi transmitido oralmente, a fim de reter melhor a informação e relembra essa informação mais facilmente se ler em vez de simplesmente ouvir. Este aluno aprenderá melhor quando o professor usa material de apoio sob a forma de enciclopédias visuais, folhetos, mapas mentais, diagramas, esquemas da matéria, vídeos ou apresentação áudio-visual. Este aluno precisa tirar notas e ter apontamentos sobre a matéria a estudar . 2. Linguística Auditiva Este aluno aprende facilmente ouvindo explicações orais. Gosta de ir movendo os lábios ou fazer leitura oral da matéria a reter. Aprenderá melhor se estiver apenas concentrado em ouvir pelo que terá dificuldade em passar apontamentos em simultâneo. Este aluno beneficiará com a audição de gravações, com explicações orais do professor ou dos colegas, debates na aula sobre a matéria, bem como ser ele a explicar a matéria aos colegas. Gosta de trabalho em grupo, de jogos ou atividades de interação. Fixará melhor a matéria quando estude em voz alta. Gostam de silêncio enquanto estudam. 3. Cinestésico Este aluno aprende melhor se experimentar e se envolver ativamente na tarefa. Necessita de uma combinação de estímulos. A manipulação de materiais, acompanhada de visualização e audição de palavras / números terão grande eficácia com este tipo de alunos. Parecem não ser capazes de se concentrarem ou compreenderem a não ser que estejam totalmente envolvidos. Procuram manipular, tocar e trabalhar com o que está a aprender. Algumas vezes o simples escrever ou menear os dedos é um sintoma deste estilo de aprendizagem. A este tipo de alunos tem de ser dado mais do que somente um trabalho de leitura ou de resolução numérica. O professor deverá envolver o aluno com outros colegas e dar-lhe tarefas praticas que possam levar á resolução dos problemas. O seu trabalho poderá ser algo construído, em vez de só escrito (maquetas, painéis, frisos, quadros, tabelas, consulta de horários, entrevistas, modelação, experiências, música…), de modo a ter envolvimento físico de manipulação e exploração. Enquanto estudam gostam de ouvir música ou ter a Tv ligada. 4. Aluno que aprende individualmente Este tipo de alunos produz mais quando trabalha sozinho. Raciocina melhor e recorda mais quando aprendeu ele próprio. Dá mais importância às suas próprias ideias do que ás dos outros. Terá tendência a alhear-se e a interagir muito pouco nas aulas. Este tipo de alunos prefere trabalhar sozinhos a fazê-lo em grupo. Poderá proporcionar-lhe momentos de pesquisa na biblioteca ou até ter uma mesa de trabalho individual. Gostam de estudar sozinhos em sítio calmo. Muitos pensadores são indivíduos solitários! 5. Aluno que aprende em grupo Este tipo de alunos produzem mais quando estão com colegas ou mesmo em grupo. Dão valor ás opiniões dos outros . A interação com outros aumenta a sua aprendizagem e posterior conhecimento. Tarefas em grupo são muito importantes para estes alunos. Terá tendência a interagir em excesso durante as aulas, com os colegas. São alunos que não gostam de estudar sozinhos, precisam sempre da companhia de alguém, mesmo em casa. Beneficiam com o estímulo do grupo.
  2. 2. ESTILO TÉCNICAS DE ESTUDO 6. Expressivo Oral Este aluno é capaz de comunicar oralmente, com facilidade, para explicar o que sabe. Sente-se confortável a explicar e a dizer o que pretende. Provavelmente sabe mais do que expressa nos testes. A organização da escrita e expressão do pensamento no papel poderá ser tarefa lenta e enfadonha para ele. Dê a este tipo de alunos a oportunidade de fazerem comunicações orais, participarem em diálogos em pequeno ou grande grupo. Avalie-o mais pelo que diz menos pelo que escreve. Serão alunos que gostam de intervir nas aulas e em relatar experiências, factos, conduzir debates, etc. 7. Expressivo Escrito Nos testes este tipo de alunos é capaz de escrever composições fluentes com respostas completas e bem elaboradas, demonstrando dessa forma os seus conhecimentos. Não gostam de se expressar oralmente, podendo ficar nervosos e por isso Têm mais dificuldade em organizar os seus pensamentos quando interpelados oralmente, na aula. Estes alunos devem ter oportunidade de escrever relatos, organizar informação em quadros, cartazes e recurso a tecnologias. A comunicação oral com estes alunos deverá ser feita em condições em que o aluno não se sinta sob pressão, sendo preferível diálogos em grupos menores ou um-a- um. CORRESPONDÊNCIA entre as QUESTÕES do INVENTÁRIO e os ESTILOS DE APRENDIZAGEM 5, 11, 17, 23, 29 1. Linguística Visual 3, 9, 15, 28, 34 2. Linguística Auditiva 1, 14, 20, 26, 32 3. Cinestésico 4, 10, 16, 22, 35 4. Individual 7, 13, 19, 25, 31 5. Grupal 6, 12, 18, 24, 30 6. Expressivo Oral 2, 8, 21, 27, 33 7. Expressivo Escrito Adaptação do inventário Original – RANDOL, P. , “Project CITE, Wichita Public Schools, Wichita. – por Jesuíta Fonseca.
  3. 3. INVENTÁRIO DE ESTILOS DE APRENDIZAGEM Lê as seguintes questões e assinala com círculo, apenas os itens que melhor descrevam a forma como gostas de aprender e estudar: 1. Quando ao estudar construo modelos, esquemas ou vejo imagens, relembro melhor o que aprendi. 2. Os trabalhos escritos são para mim, fáceis de fazer. 3. Aprendo melhor se alguém me ler um livro do que se for eu próprio a lê-lo em silêncio. 4. Consigo produzir mais, se trabalhar sozinho 5. Lembro melhor o que leio do que o que ouço. 6. Quando respondo a perguntas, sou capaz de responder melhor se o fizer oralmente, do que se o fizer por escrito. 7. Se preciso de ajuda peço-a a um colega. 8. Não me importo de fazer trabalhos escritos. 9. Recordo melhor as coisas que oiço do que as que leio. 10. Gosto de fazer trabalhos sozinho. 11. Quando alguém lê, gosto de ir lendo também e não só ouvir. 12. Prefiro mostrar e explicar oralmente como algo funciona do que fazê-lo escrevendo. 13. Gosto de trabalhar em grupo porque aprendo com os outros. 14. Se escrever uma palavra nova e difícil, várias vezes, ajuda-me a lembrá-la melhor. 15. Para mim é mais fácil lembrar o que ouvi do que o que li. 16. Aprendo melhor quando estudo sozinho. 17. Quando posso escolher entre ouvir ou ler, geralmente leio. 18. Penso que falo melhor do que escrevo. 19. Consigo produzir mais quando trabalho com alguém. 20. Gosto de trabalhos manuais. 21. Parece que me explico melhor escrevendo do que falando, sobre determinado assunto. 22. Estudo melhor senão tiver ninguém à volta com quem falar ou a quem ouvir. 23. Tenho boas notas nas disciplinas em que a informação é obtida através da leitura. 24. Se o trabalho de casa fosse oral, fá-lo-ia sempre. 25. Consigo aprender mais sobre um tema, em trabalho de grupo, com os colegas.
  4. 4. 26. Gosto de experimentar como se faz e assim aprendo melhor. 27. Gosto de testes que peçam para completar frases ou elaborar respostas escritas. 28. Compreendo melhor um assunto a partir de discussões na aula do que de leituras que faça sobre o mesmo. 29. Aprendo melhor vendo imagens ou lendo, do que ouvindo. 30. Prefiro contar uma história do que escrevê-la. 31. Gosto de estudar com outras pessoas. 32. Compreendo melhor um assunto quando sou envolvido na construção de algo que se relacione com o tema 33. Prefiro provas escritas a exames orais. 34. Tenho bons resultados nos testes apesar de não estudar muito, só de ouvir o professor na aula. 35. Não consigo raciocinar tão bem se tiver de fazer um trabalho com outros colegas. ITENS ASSINALADOS: Estilo de Aprendizagem: ___________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ NOME: __________________________________________________________________________________ Ano: ________________ Turma: _______________ QUADRO RESUMO “ ESTILOS DE APRENDIZAGEM” Apesar de o ser humano ter habilidade para aprender pelos sistemas auditivo, visual e cinestésico, de maneira combinada, cada indivíduo, em regra, tem predominância de um deles.
  5. 5. AUDITIVO VISUAL CINESTÉSICO Como aprende Ouvindo, sendo capaz de se interessar pelo assunto do preletor ainda que por longo período. Vendo, sendo capaz de fazer uma imagem imediata da informação recebida Fazendo ou executando, sendo capaz de aprender com a experiência motora ou manipulação. O que distrai a sua atenção Ruídos de fundo, estímulos auditivos dados de forma rápida. Demasiados estímulos visuais ou conflituantes. Demasiada informação para visualizar Estímulos conflituantes áudio-visuais. Ser impedido de experimentar ou mover- se. Como processa a informação Olhos fixos enquanto pensa; processa informação através de palavras. Devaneia enquanto está pensando; ritmo rápido de pensamento; pensa por imagens; por associação de ideias . Tendem a olhar para baixo ou para as mãos enquanto pensam. Ritmo lento no processamento de informação. Como interage com o ambiente na aula Ouve o que está a ser dito à sua volta e não parece consciente de alterações no plano visual. Presta mais atenção ao que se passa à sua volta do que ao que é dito. Por vezes pode parecer alheio. Mais focalizado em si, mexendo em algo que tenha á mão. Fazem algo para interagir com outros (atiram papelinhos….) Como se organiza Para se organizarem dependem de instruções detalhadas; gostam de repetir o que têm de fazer. Organizados e metódicos Percecionam globalmente, não dando importância a pormenores que ás vezes são importantes. Dificuldade em se organizarem e serem metódicos. Organização pratica; chegam a conclusões diferentes da maioria. Por vezes chegam aos resultados sem atenderem aos procedimentos. Organização criativa e divergente In “Processamento Auditivo: Fundamentos e Terapias”, de Ana Maria Alvarez, Editora Lovise
  6. 6. AUDITIVO VISUAL CINESTÉSICO Como aprende Ouvindo, sendo capaz de se interessar pelo assunto do preletor ainda que por longo período. Vendo, sendo capaz de fazer uma imagem imediata da informação recebida Fazendo ou executando, sendo capaz de aprender com a experiência motora ou manipulação. O que distrai a sua atenção Ruídos de fundo, estímulos auditivos dados de forma rápida. Demasiados estímulos visuais ou conflituantes. Demasiada informação para visualizar Estímulos conflituantes áudio-visuais. Ser impedido de experimentar ou mover- se. Como processa a informação Olhos fixos enquanto pensa; processa informação através de palavras. Devaneia enquanto está pensando; ritmo rápido de pensamento; pensa por imagens; por associação de ideias . Tendem a olhar para baixo ou para as mãos enquanto pensam. Ritmo lento no processamento de informação. Como interage com o ambiente na aula Ouve o que está a ser dito à sua volta e não parece consciente de alterações no plano visual. Presta mais atenção ao que se passa à sua volta do que ao que é dito. Por vezes pode parecer alheio. Mais focalizado em si, mexendo em algo que tenha á mão. Fazem algo para interagir com outros (atiram papelinhos….) Como se organiza Para se organizarem dependem de instruções detalhadas; gostam de repetir o que têm de fazer. Organizados e metódicos Percecionam globalmente, não dando importância a pormenores que ás vezes são importantes. Dificuldade em se organizarem e serem metódicos. Organização pratica; chegam a conclusões diferentes da maioria. Por vezes chegam aos resultados sem atenderem aos procedimentos. Organização criativa e divergente In “Processamento Auditivo: Fundamentos e Terapias”, de Ana Maria Alvarez, Editora Lovise

×