Apresentação - Rede FerroviáRia Nacional

6.357 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação - Rede FerroviáRia Nacional

  1. 1. Estrutura da Rede Ferroviária Nacional Estação de Campanhã - Porto
  2. 2. Estrutura da Rede Ferroviária Nacional <ul><li>Rede Principal </li></ul><ul><li>Rede Complementar </li></ul><ul><li>Rede Secundária </li></ul><ul><li>Rede Principal – características </li></ul><ul><li>Identifica-se com os eixos de maior procura e com as principais acessibilidades às plataformas logísticas , portos, aeroportos e fronteiras e deverá corresponder, em termos de parâmetros técnicos de infraestrutura e serviços, a instalações vocacionadas para padrões superiores de oferta de transporte ferroviário. </li></ul>Gare do Oriente - Lisboa
  3. 4. <ul><li>2. Rede Complementar - Características </li></ul><ul><li>As funções da Rede Ferroviária Complementar são, essencialmente, o fecho de malha e a ligação à rede principal, cobrindo territórios de escalões secundários de procura , em articulação com os territórios adjacentes aos corredores da rede principal. Com a entrada em exploração da Alta Velocidade, a rede complementar passará a desempenhar, essencialmente, funções de distribuição no território, constituindo-se como meio de assegurar a ligação às localidades não servidas directamente pela rede principal. </li></ul>Estrutura da Rede Ferroviária Nacional 3. Rede Secundária – Características A Rede Ferroviária Secundária é associada, essencialmente, a serviços de transporte de baixa procura, adaptados às características da respectiva área: densidade populacional, mobilidade e actividades instaladas.
  4. 6. Ligações Internacionais
  5. 9. <ul><li>O transporte ferroviário está claramente vocacionado para ser concorrente e alternativo na mobilidade das pessoas nos fluxos urbanos, suburbanos, regionais e longo curso , distinguindo-se do modo rodoviário, colectivo e individual, por ser uma oferta de grande capacidade dirigida a grandes fluxos . </li></ul>Potencialidades do Transporte Ferroviário

×