Hinoebandeira

1.508 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.508
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hinoebandeira

  1. 1. <ul><li>Trabalho Realizado Por: </li></ul><ul><li> Margarida Gaidão nº4 8ºA </li></ul><ul><li>Catarina Geraldes nº9 8ºA </li></ul><ul><li>Mariana Teixeira nº21 8ºA </li></ul>O Hino e a Bandeira de Portugal Escola Secundária Ibn Mucana Ano 2009/2010
  2. 2.  A Portuguesa - História “ A Portuguesa” foi composta em 1890, com letra de Henrique Lopes de Mendonça e música de Alfredo Keil, e foi utilizada desde cedo como símbolo patriótico mas também republicano. A 31 de Janeiro de 1891, numa tentativa falhada de golpe de Estado que pretendia implantar a república em Portugal, esta canção já aparecia como a opção dos republicanos para hino nacional, o que aconteceu, efectivamente, quando, após a instauração da República a 5 de Outubro de 1910, a Assembleia Nacional Constituinte a consagrou como símbolo nacional em 19 de Junho de 1911. “ A Portuguesa”, proibida pelo regime monárquico, que originalmente tinha uma letra um tanto ou quanto diferente onde hoje se diz &quot; contra os canhões &quot;, dizia-se &quot; contra os bretões &quot;, ou seja, os ingleses.
  3. 3. Em 1956, existiam no entanto várias versões do hino, não só na linha melódica, mas também nas instrumentações, especialmente para banda, pelo que o governo nomeou uma comissão encarregada de estudar uma versão oficial de “A Portuguesa”. Essa comissão elaborou uma proposta que seria aprovada em Conselho de Ministros a 16 de Julho de 1957, mantendo-se o hino inalterado deste então. Nota-se na música uma influência clara do hino nacional francês, La Marseillaise , também ele um símbolo revolucionário. O hino é composto por três partes, cada uma delas com duas quadras seguidas do refrão, uma quintilha. Mas, das três partes do hino, apenas a primeira parte é usada em cerimónias oficiais, sendo as outras duas partes praticamente desconhecidas. “ A Portuguesa” é executada oficialmente em cerimónias nacionais, civis e militares, onde é prestada homenagem à Pátria, à Bandeira Nacional ou ao Presidente da República. Do mesmo modo, em cerimónias oficiais no território português por recepção de chefes de Estado estrangeiros, a sua execução é obrigatória depois de ouvido o hino do país representado. A Portuguesa foi designada como um dos símbolos nacionais de Portugal na constituição de 1976, constando no artigo 11.°, n.º 2, da Constituição da República Portuguesa.
  4. 4.  A Portuguesa - Letra Data: 1890 (versão original) Letra: Henrique Lopes de Mendonça Música: Alfredo Keil I Heróis do mar, nobre povo, Nação valente, imortal, Levantai hoje de novo O esplendor de Portugal! Entre as brumas da memoria, Oh pátria sente-se a voz Dos teus egrégios avós, Que há-de guiar-te à vitória! Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar, Às armas, às armas! Pela pátria lutar! Contra os Bretões marchar, marchar! II Desfralda a invicta bandeira, À luz viva do teu céu! Brade a Europa á terra inteira: Portugal não pereceu! Beija o teu solo jucundo O Oceano, a rugir de amor; E o teu braço vencedor Deu mundos novos ao mundo! Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar, Às armas, às armas! Pela pátria lutar! Contra os Bretões marchar!
  5. 5. III Saudai o sol que desponta Sobre um ridente porvir; Seja o eco de uma afronta O sinal do resurgir. Raios dessa aurora forte São como beijos de mãe, Que nos guardam, nos sustêm, Contra as injurias da sorte. Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar, Às armas, às armas! Pela patria lutar! Contra os Bretões marchar!!
  6. 6.  A Bandeira Portuguesa – Simbologia A Bandeira de Portugal é um dos símbolos nacionais de Portugal. O modelo da actual Bandeira de Portugal foi aprovado por decreto da Assembleia Nacional Constituinte de 19 de Junho de 1911. - As 5 quinas - simbolizam os 5 reis mouros derrotados por D. Afonso Henriques na batalha de Ourique. - Os 5 pontos brancos dentro de cada quina - representam as 5 chagas de Cristo. - Os 7 castelos - simbolizam as localidades fortificadas que D. Afonso Henriques conquistou aos Mouros. - A esfera armilar - representa o mundo que os navegadores portugueses descobriram nos séculos XV e XVI e os povos com quem trocaram ideias e comércio. - O verde - simboliza a esperança. - O vermelho -simboliza a coragem e o sangue dos portugueses mortos em combate.
  7. 7.  A Bandeira Portuguesa - Evolução
  8. 8.  Bibliografia http://amoteportugal.blogspot.com/2008/06/portugal-o-significado -da-bandeira.html http://images.google.com.br/images?um=1&hl=ptBR&tbs=isch:1&q=constitui%C3%A7%C3%A3o+bandeira+portuguesa&sa=N&start=36&ndsp=18

×