Defesa_mestrad0

638 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
638
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
356
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Defesa_mestrad0

  1. 1. Poder e resistência no protesto de 22 de julho Mídia Maior e Mídia Menor:
  2. 2. Resumo A controvérsia que suscita o interesse desta pesquisa é o episódio da prisão de Bruno Teles, manifestante acusado pela PM e noticiado pela mídia majoritária como autor do ataque com coquetel molotov contra a polícia na manifestação do dia 22 de julho de 2013 no Rio de Janeiro, na ocasião da chegada do Papa Francisco ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude. Vídeos e fotos foram produzidos e disseminados na internet desqualificando a versão oficial da PM repercutida pela grande mídia, o que acabou por obrigá-la, diante das evidências, à retransmissão de imagens de uma rede de comunicação livre, denominada Mídia Ninja. Tornam-se visíveis, com isso, relações de poder e resistência. Assim, as redes de comunicação Globo e Mídia Ninja constituíram uma arena de disputa de forças a partir da palavra, das narrativas, dos agenciamentos de enunciação, ou ainda, da própria criação de mundos. De um lado temos a atualização de métodos de captura e de exercício de poder e, do outro, formas atualizadas de luta e resistência e a potência e criação de devires minoritários. Palavras-chave: Mídia, majoritário, minoritário, poder, resistência.
  3. 3. Sumário INTRODUÇÃO CAPÍTULO I – PODER E RESISTÊNCIA NAS REDES E NAS RUAS 1.1 – CARTOGRAFIA DE CONTROVÉRSIAS 1.2 - PROTESTO 22 DE JULHO RJ - CHEGADA DO PAPA CAPÍTULO II – MÍDIA MAIOR E MÍDIA MENOR: PODER E RESISTÊNCIA NAS DISPUTAS NARRATIVAS 2.1 – APONTAMENTOS SOBRE O PODER 2.2 – APONTAMENTOS SOBRE SOCIEDADE DISCIPLINAR, DE CONTROLE, BIOPOLÍTICA E NOOPOLÍTICA 2.3 - COMUNICAÇÃO E CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO 2.4 - BENS COMUNS NO CERNE DO CAPITALISMO E DA LUTA 2.5 - ATIVISMO POLITICO CONTEMPORÂNEO
  4. 4. CAPÍTULO III - ACTANTES E REDES DE ASSOCIAÇÕES • 3.1 Bruno Teles • 3.2 Manifestantes • 3.3 Sérgio Cabral • 3.4 Mídia Ninja • 3.5 PM • 3.6 P2 • 3.7 Grande Mídia • 3.8 Equipamentos de registro e transmissão de imagens ERTI • 3.9 Twitcasting • 3.10 Equipamentos de repressão policial ERP • 3.11 9ª DP • 3.12 Redes sociais na internet • 3.13 Mochila com Coqueteis Molotov • 3.14 Palácio Guanabara • 3.15 Papa Francisco - Jornada Mundial da Juventude CONSIDERAÇÕES FINAIS BIBLIOGRAFIA
  5. 5. METODOLOGIA
  6. 6. METODOLOGIA TAR – Teoria Ator Rede
  7. 7. METODOLOGIA TAR – Teoria Ator Rede actantes: Mediadores e intermediários
  8. 8. METODOLOGIA TAR – Teoria Ator Rede actantes: Mediadores e intermediários Cartografia de Controvérsias
  9. 9. “O trabalho da TAR é descrever as controvérsias a partir do mapeamento dos seus rastros” (LEMOS, 2013, p. 111)
  10. 10. “O trabalho da TAR é descrever as controvérsias a partir do mapeamento dos seus rastros” (LEMOS, 2013, p. 111)Descrição da Ação: - O protesto de 22 de julho no RJ (Chegada do Papa) - O episódio do Molotov atirado contra a pm - A violência desferida pela pm contra manifestantes e mídia - Prisão arbitrária de bruno teles e mídia ninja (ocupa 9dp) - A mochila com molotovs
  11. 11. Referencial Teórico
  12. 12. Referencial Teórico Sociedade disciplinar, biopolítica e noopolítica
  13. 13. Referencial Teórico Sociedade disciplinar, biopolítica e noopolítica Maioria, Minoria e Minoritário
  14. 14. Referencial Teórico Sociedade disciplinar, biopolítica e noopolítica Poder e Resistência Maioria, Minoria e Minoritário
  15. 15. Referencial Teórico
  16. 16. Referencial Teórico Disputa de narrativas, perspectivas, mundos
  17. 17. Referencial Teórico Disputa de narrativas, perspectivas, mundos Mídia Maior e Mídia Menor
  18. 18. Referencial Teórico Disputa de narrativas, perspectivas, mundos Mídia Maior e Mídia Menor Rede Globo, Mídia Ninja e Devir minoritário
  19. 19. Referencial Teórico Disputa de narrativas, perspectivas, mundos Mídia Maior e Mídia Menor Diagramas de associações de 15 atores cartografados Rede Globo, Mídia Ninja e Devir minoritário
  20. 20. Atores e Diagramas
  21. 21. Bruno Teles
  22. 22. Bruno Teles
  23. 23. Manifestantes
  24. 24. Manifestantes
  25. 25. Sérgio Cabral
  26. 26. Sérgio Cabral
  27. 27. Mídia Ninja
  28. 28. Mídia Ninja
  29. 29. Polícia Militar
  30. 30. Polícia Militar
  31. 31. P2
  32. 32. P2
  33. 33. GRANDE Mídia
  34. 34. GRANDE Mídia
  35. 35. Equipamentos de Registro e Transmissão de Imagens
  36. 36. Equipamentos de Registro e Transmissão de Imagens
  37. 37. Twitcasting
  38. 38. Equipamentos de Repressão Policial
  39. 39. Equipamentos de Repressão Policial
  40. 40. 9ª Delegacia de Polícia Civil
  41. 41. 9ª Delegacia de Polícia Civil
  42. 42. Redes Sociais na Internet
  43. 43. Redes Sociais na Internet
  44. 44. Mochila com Molotovs
  45. 45. Mochila com Molotovs
  46. 46. Palácio Guanabara
  47. 47. Palácio Guanabara
  48. 48. Papa Francisco / JMJ
  49. 49. Papa Francisco / JMJ
  50. 50. Considerações Finais
  51. 51. Bibliografia
  52. 52. Bibliografia BRUNO, Fernanda. V de Vândalo. A estética das ruas em disputa: quem vandaliza quem. Curso Cartografias de Controvérsias, online, ago. 2013. Disponível em http://cartvandalo.wix.com/vdevandalo. Acessado em out. 2013.
  53. 53. Bibliografia BRUNO, Fernanda. V de Vândalo. A estética das ruas em disputa: quem vandaliza quem. Curso Cartografias de Controvérsias, online, ago. 2013. Disponível em http://cartvandalo.wix.com/vdevandalo. Acessado em out. 2013.DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1998. ________. Post-scriptum sobre as sociedades de controle, in Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992. DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs. São Paulo: 34, 1995.
  54. 54. Bibliografia BRUNO, Fernanda. V de Vândalo. A estética das ruas em disputa: quem vandaliza quem. Curso Cartografias de Controvérsias, online, ago. 2013. Disponível em http://cartvandalo.wix.com/vdevandalo. Acessado em out. 2013.DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1998. ________. Post-scriptum sobre as sociedades de controle, in Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992. DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs. São Paulo: 34, 1995. LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de Antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Ed.34, 1991. ________. Reassembling the Social: An introduction to Actor-Network- Theory. Oxford Press: New York, 2005.
  55. 55. Bibliografia BRUNO, Fernanda. V de Vândalo. A estética das ruas em disputa: quem vandaliza quem. Curso Cartografias de Controvérsias, online, ago. 2013. Disponível em http://cartvandalo.wix.com/vdevandalo. Acessado em out. 2013.DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1998. ________. Post-scriptum sobre as sociedades de controle, in Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992. DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs. São Paulo: 34, 1995. LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de Antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Ed.34, 1991. ________. Reassembling the Social: An introduction to Actor-Network- Theory. Oxford Press: New York, 2005.LAZZARATO, Maurizio. As Revoluções do Capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2
  56. 56. Bibliografia BRUNO, Fernanda. V de Vândalo. A estética das ruas em disputa: quem vandaliza quem. Curso Cartografias de Controvérsias, online, ago. 2013. Disponível em http://cartvandalo.wix.com/vdevandalo. Acessado em out. 2013.DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1998. ________. Post-scriptum sobre as sociedades de controle, in Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992. DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs. São Paulo: 34, 1995. LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de Antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Ed.34, 1991. ________. Reassembling the Social: An introduction to Actor-Network- Theory. Oxford Press: New York, 2005.LAZZARATO, Maurizio. As Revoluções do Capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2 LEMOS, André. A comunicação das coisas: teoria ator-rede e cibercultura. São Paulo: Annablume, 2013.
  57. 57. Bibliografia BRUNO, Fernanda. V de Vândalo. A estética das ruas em disputa: quem vandaliza quem. Curso Cartografias de Controvérsias, online, ago. 2013. Disponível em http://cartvandalo.wix.com/vdevandalo. Acessado em out. 2013.DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1998. ________. Post-scriptum sobre as sociedades de controle, in Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992. DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs. São Paulo: 34, 1995. LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de Antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Ed.34, 1991. ________. Reassembling the Social: An introduction to Actor-Network- Theory. Oxford Press: New York, 2005.LAZZARATO, Maurizio. As Revoluções do Capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2 LEMOS, André. A comunicação das coisas: teoria ator-rede e cibercultura. São Paulo: Annablume, 2013. MALINI, Fabio. Vandalismo movimenta Twitter. In: ALMEIDA, B., FAFÁ, L., AMORIM, S., Jornal Estadão, São Paulo, 13 de dezembro de 2013, on-line.
  58. 58. Obrigado!

×