HIPERBILIRRUBINEMIA
BILIRRUBINA: substância crômica com
características de pigmentos hepáticos
MECANISMO DA BILIRRUBINA
FORMAÇÃO E EXCREÇÃO DA BILIRRUBINA
Hemácia
↓
Hemoglobina
Heme Globina
Ferro Bilirrubina não conjugada (indireta LIPOSSOLÚV...
BI = 0,2 a 1,4 mg/dl (no adulto)
No bebê: depende do peso, dias de vida e
idade gestacional
Bilirrubina não conjugada → to...
CLASSIFICAÇÃO DA ICTERÍCIA
1.ICTERÍCIA FISIOLÓGICA: aparece a
partir das primeiras 48 horas de vida
Causas:
• Vida da hemá...
2. ICTERÍCIA PATOLÓGICA: aparece já
nas 24horas de nascimento
Causas:
• Incompatibilidade Rh / ABO
• Anormalidades hepátic...
Diagnóstico:
• Antecedentes familiares e
maternos
• Grupos sanguíneos
• Uso do bilirrubinômetro
• Laboratorial:
dosagem quantitativa
de bilirrubina
• Clínico: avaliação
das zonas dérmicas
TRATAMENTO: FOTOTERAPIA
Espectro ultravioleta (de 290 a 380 nm) - cancerígeno
Espectro visível (de 380 a 770 nm)
Espectro ...
Tipos de
Fototerapia
FOTOTERAPIA CONVENCIONAL OU
HORIZONTAL
FOTOTERAPIA REFLEXIVA - BILIBERÇO
FOTOTERAPIA COM FONTE DE LUZ
HALOGÊNICA - BILISPOT
COBERTORES DE FIBRA ÓPTICA DE
LUZ DE QUARTZ DE HALOGÊNIO
FOTOTERAPIA DE ALTA INTENSIDADE -
BILITRON
Efeitos colaterais pela utilização da fototerapia
• Aumento da perda hídrica insensível
• Rubores cutâneos leves (liberaçã...
ASSISTIR E CUIDAR EM ENFERMAGEM
1. Informar os pais sobre o tratamento
2.Providenciar aquecimento do ambiente
3.Observar f...
Diariamente, providenciando troca das
lâmpadas se necessário
6. Proteger os olhos do bebê para conforto
7. Manter o aparelho de fototerapia o mais
próximo possível do bebê (de acordo ...
8.Verificar sinais vitais
9. Observar hidratação
10. Realizar balanço hídrico
11.Promover mudança de decúbito
12.Controle ...
TRATAMENTO: Avaliar necessidade
de Exsanguineotransfusão
(corrigir a anemia, remover anticorpos,
glóbulos vermelhos sensib...
TRATAMENTO APÓS A ALTA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hiperbilirrubinemia

1.187 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.187
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hiperbilirrubinemia

  1. 1. HIPERBILIRRUBINEMIA BILIRRUBINA: substância crômica com características de pigmentos hepáticos MECANISMO DA BILIRRUBINA
  2. 2. FORMAÇÃO E EXCREÇÃO DA BILIRRUBINA Hemácia ↓ Hemoglobina Heme Globina Ferro Bilirrubina não conjugada (indireta LIPOSSOLÚVEL) + Proteína plasmática ↓ FÍGADO bilirrubina conjugada (direta HIDROSSOLÚVEL) ↓ Excretado na bile para a luz intestinal ação de enzimas bacterianas ↓ Excretado através das fezes ou urina
  3. 3. BI = 0,2 a 1,4 mg/dl (no adulto) No bebê: depende do peso, dias de vida e idade gestacional Bilirrubina não conjugada → toxicidade do SNC (em geral BI>20mg/dl) ⇓ “Kernicterus” ou encefalopatia bilirrubínica
  4. 4. CLASSIFICAÇÃO DA ICTERÍCIA 1.ICTERÍCIA FISIOLÓGICA: aparece a partir das primeiras 48 horas de vida Causas: • Vida da hemácea diminuida • Bilirrubina proveniente de outras fontes • Deficiência transitória de enzimas hepáticas • Diminuição da colonização intestinal (favorece reabsorção BD)
  5. 5. 2. ICTERÍCIA PATOLÓGICA: aparece já nas 24horas de nascimento Causas: • Incompatibilidade Rh / ABO • Anormalidades hepáticas, biliares ou metabólica • Infecções
  6. 6. Diagnóstico: • Antecedentes familiares e maternos • Grupos sanguíneos • Uso do bilirrubinômetro
  7. 7. • Laboratorial: dosagem quantitativa de bilirrubina • Clínico: avaliação das zonas dérmicas
  8. 8. TRATAMENTO: FOTOTERAPIA Espectro ultravioleta (de 290 a 380 nm) - cancerígeno Espectro visível (de 380 a 770 nm) Espectro infravermelho (de 770 a 1000 nm) – aquecimento VIOLETA AZUL VERDE AMARELO LARANJA VERMELHO 380 770 400 500         FAIXA QUE MODIFICA A BILIRRUBINA                                  AGE NA BI      
  9. 9. Tipos de Fototerapia
  10. 10. FOTOTERAPIA CONVENCIONAL OU HORIZONTAL
  11. 11. FOTOTERAPIA REFLEXIVA - BILIBERÇO
  12. 12. FOTOTERAPIA COM FONTE DE LUZ HALOGÊNICA - BILISPOT
  13. 13. COBERTORES DE FIBRA ÓPTICA DE LUZ DE QUARTZ DE HALOGÊNIO
  14. 14. FOTOTERAPIA DE ALTA INTENSIDADE - BILITRON
  15. 15. Efeitos colaterais pela utilização da fototerapia • Aumento da perda hídrica insensível • Rubores cutâneos leves (liberação de histamina pela fotossensibilização) • Aumento do número de evacuações com fezes esverdeadas e amolecidas (presença dos fotoprodutos) • Urina escura (presença produtos de degradação da bilirrubina) • Hipertermia (energia térmica irradiada) • Bronzeamento (estímulo da síntese de melanina pela absorção dos raios ultravioletas) • Irritabilidade
  16. 16. ASSISTIR E CUIDAR EM ENFERMAGEM 1. Informar os pais sobre o tratamento 2.Providenciar aquecimento do ambiente 3.Observar funcionamento de todas as lâmpadas 4. Instalar a fototerapia 5. Medir irradiância (quantidade de energia luminosa emitida por unidade de área – cm2)
  17. 17. Diariamente, providenciando troca das lâmpadas se necessário
  18. 18. 6. Proteger os olhos do bebê para conforto 7. Manter o aparelho de fototerapia o mais próximo possível do bebê (de acordo com irradiância)
  19. 19. 8.Verificar sinais vitais 9. Observar hidratação 10. Realizar balanço hídrico 11.Promover mudança de decúbito 12.Controle de peso diário 13. Evitar uso de pomadas e cremes 14. Se possível desligar a foto e retirar proteção ocular na visita dos pais 15. Estimular aleitamento materno 16. Realizar coleta de exames laboratoriais conforme solicitação médica (uso sucção nutritiva ou não nutritiva)
  20. 20. TRATAMENTO: Avaliar necessidade de Exsanguineotransfusão (corrigir a anemia, remover anticorpos, glóbulos vermelhos sensibilizados e bilirrubina indireta)
  21. 21. TRATAMENTO APÓS A ALTA

×