António Damásio

12.259 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.259
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

António Damásio

  1. 1. António Damásio Nascido em Lisboa, 1944Trabalho realizado por:David Guerreiro nº 7Marta Martins nº 25 Psicologia BYanick Santos nº 33
  2. 2. Biografia Licenciatura e Neurologia do doutoramento em comportamento eneurologia na universidade neurociência cognitiva. de Lisboa. Investigação da doença de alzheimer nos E.U.A. Pesquisa das consequências no Publicação dos três livros comportamento de uma mais importantes na sua lesão nos lobos pré- investigação. frontais. Psicologia B
  3. 3. Obras Psicologia B
  4. 4. Caso Phineas Gage PhineasGage, operário Acidente com Perfuração daamericano com explosivos cabeça 25 anos Levou a Corte da parte Lobo pré- frontal alterações de frontal do atingidocomportamento cérebro Sobreviveu ao acidente Psicologia B
  5. 5. Caso Phineas Gage Apesar de bastantescomplicações, Gage não sósobreviveu à lesão como até falava e caminhava. O seu cérebro foi reconstituído, sendo objecto de estudo de casos muito conhecidos entre neurocientistas. Psicologia B
  6. 6. Caso Elliot Elliot não sofreu nenhum acidente. Este apresentava um tumor no cérebro. Mais propriamente no córtex.Retiraram-lhe parte do córtex. O que originou mudanças na personalidade. principalmente a indiferença afectiva. Psicologia B
  7. 7. Conclusões acerca dos casos As relações entre o córtex e as emoções funcionam como inibidores ou estimulantes. A perda da capacidade de sentir emoções prejudica profundamente a vida pessoal. Tarefas verbais e linguísticas, raciocínio e cálculo matemático intactos, mas a capacidade de tomar decisões é quase nula. Damásio concluiu que essas lesões situam-se em áreas cerebrais onde se controlam os sentimentos e as emoções. Psicologia B
  8. 8. A mente Damásio procura compreender a mente a partir do funcionamento do cérebro, rejeitando o dualismo corpo-mente. Os nossos sentidos dão-nos a conhecer o mundo exterior através de processos de activação nervosa, enquanto que as emoções são padrões de activação nervosa, demonstrando o nosso interior. O corpo, o cérebro e a mente agem em conjunto, porque são uma realidade única. Psicologia B
  9. 9.  Por exemplo, ao vermos um cão feroz aproximar-se, uma acção baseada nessa imagem irá desencadear-se, o que vai activar o sistema nervoso simpático. O ritmo cardíaco acelera, a respiração fica mais rápida e a tensão muscular aumenta, devido ao estimulo sentido. Psicologia B
  10. 10. A mente As modificações corporais correspondem a uma emoção, que nesta situação é o medo. O nosso cérebro regista esta informação, que pode vir a ser utilizada mais tarde. Esta experiência leva Damásio a encarar o organismo como uma totalidade em constante interacção com os meios exterior e interior. Esta interação leva ao conceito de marcador somático. Psicologia B
  11. 11. Marcador somático Segundo Damásio é um mecanismo automático que suporta as nossas decisões. Permite-nos decidir eficientemente num curto intervalo de tempo. Actua como um sinal de alarme. Protege-nos de prejuízos futuros, sem mais hesitações, permitindo-nos escolher uma alternativa entre as várias. Ajudam em muito no processo de tomada de decisão pois recupera emoções guardadas previamente. Psicologia B
  12. 12. Damásio e a mente Para Damásio, as emoções são um instrumento para avaliarmos o meio, as situações e agirmos de forma adaptativa. As emoções e os sentimentos estão intimamente relacionados com a razão. São os alicerces da mente. A tomada de decisão implica uma avaliação do mundo, interagindo com processos cognitivos que nos dá a capacidade de decidir. Psicologia B
  13. 13. Emoções As relações entre o córtex pré-frontal e as emoções dão-se de modo a que no por um lado, o córtex apoia-se nas informações emocionais para tomar decisões adaptadas, por outro lado, tem um papel de inibidor das emoções. São consideradas fundamentais no acto de decidir, por representarem processos com valor adaptativo. Assim podemos afirmar que as emoções estão presentes nas nossas interações sociais, acompanhando ou até mesmo substituindo a linguagem. Psicologia B
  14. 14. Emoções Emoções primárias ou universais – surgem na infância com o intuito de reagir rapidamente a diferentes estímulos. Emoções secundárias ou sociais – constituem-se por cima das primárias, experimentando-se mais tarde. Implicam uma avaliação cognitiva das situações e o recurso a aprendizagens feitas. Emoções de fundo – bem ou mal-estar, calma ou tensão. Psicologia B
  15. 15. Emoções: Tem origem numa causa, num objecto; São reações corporais específicas, observáveis; São publicas e voltadas para o exterior; São automáticas e inconscientes; Apresentam polaridade; São versáteis: variam em intensidade e são de breve duração; Relacionam-se com o tempo: as emoções têm princípio e fim. Psicologia B
  16. 16. Afectos: São tendências para responder positiva ou negativamente, relativamente a pessoas ou objectos; È uma emoção que necessita de reciprocidade; Os afectos exprimem-se através das emoções e têm uma ligação especial com o passado Exprimem-se em sentimentos e emoções. Psicologia B
  17. 17. Sentimentos: Não são observáveis, são privados e relacionam-se com o interior; Prolongam-se no tempo e são de menor intensidade de expressão que as emoções; Não se associam a nenhuma causa imediata; Surgem quando tomamos consciência das nossas emoções. Psicologia B
  18. 18. Razão e emoção As pesquisas levadas a cabo por Damásio, referentes às áreas pré-frontais do cérebro, em que analisou vários casos de doentes com lesões, provocadas por acidentes vasculares cerebrais, tumores ou traumatismo craniano, lesões estas que provocavam uma modificação na capacidade de decidir, levaram-no a concluir que as emoções eram importantes na tomada de decisão.Assim, quando temos de tomar uma decisão é preciso: Ter conhecimento da situação; Conhecer as diferentes opções de acção; Conhecer as consequências dessas acções no presente futuro. Psicologia B
  19. 19. Conclusão António Damásio descobriu através dos seus estudos da mente que os processos mentais têm uma base biológica, pelo que não há mente separada do corpo. As emoções servem como marcadores das experiências diárias, sem as quais a compreensão dos fenómenos ficaria incompleta. Assim foi possível compreender o que se passa no nosso cérebro e da nossa mente, com o objectivo de desvendar e compreender o que significa ser humano. Conclui-se assim que a emoção é tão importante como a razão na tomada de decisões e advêm dos os nossos processos cognitivos, levando Damásio a apresentar o marcador somático. Psicologia B
  20. 20. Bibliografiahttp://www.publico.pt/Ci%C3%AAncias/antonio-damasio-o-neurocientista-poe-a-mao-na-consciencia-1461526http://www.notapositiva.com/pt/apntestbs/psicologia/12_ser_humano_d.htmhttp://www.slideshare.net/guested634f/emoes-sentimentos-e-afectos-3221191http://www.netsaber.com.br/biografias/ver_biografia_c_270.htmlMONTEIRO, Manuela Marques; Ferreira, Pedro Tavares (2010). SerHumano. Psicologia B, 12º ano, 2ª Parte. Porto Editora. Porto

×