A Agricultura e a pecuária
no Brasil:
Estrutura Fundiária
Latifúndio, monocultura,
escravidão
O modelo implantado no Brasil no
período colonial era fundamentado no
trinômio: grande propriedade,
monocultura de produto...
Nos séculos XVI e XVII a cana-de-açúcar
era o produto predominante.
O algodão e o fumo destacavam-se como
culturas secundárias.
Fumo Algodão
Outra característica marcante dessa época
foi o fato de as terras serem tratadas como
“produto descartável”, pois, quando ...
Já independente (Portugal é o @#$%&*!,
LOL), o país conheceu a riqueza e a
prosperidade do café.
Cujo foi grande responsável pela
ocupação das extensas áreas dos estados
de São Paulo e Paraná, respectivamente.
A agricultura brasileira
após a Industrialização
A realidade das atividades do campo reflete
atualmente a transição do modelo econômico
do país de agroexportador para
subd...
Podemos afirmar que a agricultura
brasileira atual apresenta as seguintes
características, muitas delas herdadas do
períod...
Industrialização da agricultura: no Centro-
Sul do Brasil, grande parcela das
lavouras está inserida no processo de
indust...
Predomínio da Agricultura Extensiva:
Exploração de grandes extensões de
terra, concentradas nas regiões Norte,
Nordeste e ...
Subutilização do espaço agrícola: menos
de 10% do espaço geográfico brasileiro é
aproveitado economicamente no cultivo
de ...
Predominância da produção de gêneros
agrícolas destinados à exportação, com
prejuízo dos produtos alimentícios.
***
Trabalho de Geografia – 2 Trimestre
Trabalho realizado pelos alunos:
Eliabe Lopes – n 11 (Trabalho Escrito)
Karina Xavier ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-Industrialização

8.043 visualizações

Publicada em

Breve resumo sobre a o geral da Agricultura e da Pecuária brasileira. Abordando os temas sobre Latifúndio, Monocultura e Escravidão, no período "pré-Independência", e também sobre a industrialização na Agricultura nos meados da década de 1950.

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.043
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-Industrialização

  1. 1. A Agricultura e a pecuária no Brasil: Estrutura Fundiária
  2. 2. Latifúndio, monocultura, escravidão
  3. 3. O modelo implantado no Brasil no período colonial era fundamentado no trinômio: grande propriedade, monocultura de produtos destinados ao mercado externo e mão-de-obra escrava.
  4. 4. Nos séculos XVI e XVII a cana-de-açúcar era o produto predominante.
  5. 5. O algodão e o fumo destacavam-se como culturas secundárias. Fumo Algodão
  6. 6. Outra característica marcante dessa época foi o fato de as terras serem tratadas como “produto descartável”, pois, quando se esgotavam, eram substituídas por outras. Isso ocorria porque a extensão territorial era grande, e as terras eram consideradas recurso inesgotável.
  7. 7. Já independente (Portugal é o @#$%&*!, LOL), o país conheceu a riqueza e a prosperidade do café.
  8. 8. Cujo foi grande responsável pela ocupação das extensas áreas dos estados de São Paulo e Paraná, respectivamente.
  9. 9. A agricultura brasileira após a Industrialização
  10. 10. A realidade das atividades do campo reflete atualmente a transição do modelo econômico do país de agroexportador para subdesenvolvido industrializado. Conforme a indústria se tornava o eixo principal da economia brasileira, a agricultura ficava mais dependente e subordinada à indústria e aos interesses econômicos de grupos brasileiros e internacionais.
  11. 11. Podemos afirmar que a agricultura brasileira atual apresenta as seguintes características, muitas delas herdadas do período colonial:
  12. 12. Industrialização da agricultura: no Centro- Sul do Brasil, grande parcela das lavouras está inserida no processo de industrialização da agricultura, em que todas as etapas da produção são controladas pela indústria.
  13. 13. Predomínio da Agricultura Extensiva: Exploração de grandes extensões de terra, concentradas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O uso reduzido de capital, máquinas, adubos e fertilizantes gera baixa produtividade agrícola.
  14. 14. Subutilização do espaço agrícola: menos de 10% do espaço geográfico brasileiro é aproveitado economicamente no cultivo de lavouras permanentes (que durante anos oferecem várias colheitas), como as de café e banana, e de lavouras temporárias (que oferecem uma única safra e por isso são cultivadas anualmente), como as de milho e cana- de-açúcar.
  15. 15. Predominância da produção de gêneros agrícolas destinados à exportação, com prejuízo dos produtos alimentícios. ***
  16. 16. Trabalho de Geografia – 2 Trimestre Trabalho realizado pelos alunos: Eliabe Lopes – n 11 (Trabalho Escrito) Karina Xavier – n 20 (Trabalho escrito) Lucas Matheus – n 22 (Pesquisa geral) Valeria Nuñez – n 37 (Pesquisa geral) Vitor Santos – n 39 (Criação/edição do conteúdo apresentado (slides)) 13/Set/2013

×