PNEUMONIA NA INFÂNCIA

19.295 visualizações

Publicada em

UNIVERSIDADE POTIGUAR
Programa de Aprendizagem em Atenção Básica I (PAAB I)

PNEUMONIA NA INFÂNCIA

DISCENTES DO GRUPO 07:

Taynara Fonseca Lima
Tárik Tavares
Thiago Dias de Queiroz
Thiago Souza
Vanessa Santos de Paula
Vilanny Soares
Vinícius Linhares
Wanderson Agra
Wellisson Fontes Moura
Wylia Gurgel de Medeiros

1. DEFINIÇÃO DE PNEUMONIA
2. FATORES DE RISCO
3. CAUSAS DE PNEUMONIA NA INFÂNCIA
4. EPIDEMIOLOGIA
5. DIAGNÓSTICO
6. TRATAMENTO
7. PROGNÓSTICO
8. MEDIDAS DE PREVENÇÃO

REFERÊNCIAS:
RODRIGUES, Joaquim Carlos; SILVA FILHO, Luiz Vicente Ferreira da; BUSH, Andrew. Diagnóstico etiológico das pneumonias. Jornal de Pediatria - Vol. 78, Supl.2, 2002. Disponível em: <http: />. Acesso em: 12 nov. 2010. As 10h16min

ROZOV, Tatiana et al. Pneumonias na criança. J Pneumol 24(2) – mar-abr de 1998. Disponível em: <http: />. Acesso em: 12 nov. 2010. As 23h18min

DR. JOAQUIM CARLOS RODRIGUES . Sociedade de Pediatria de São Paulo. Pneumonia aguda na criança. Disponível em: <http: />. Acesso em: 12 nov. 2010. As 20h23min

1 comentário
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
475
Comentários
1
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PNEUMONIA NA INFÂNCIA

  1. 1. Programa de Aprendizagem em Atenção Básica I PNEUMONIA NA INFÂNCIA GRUPO 07 TUTOR: ADRIANO ARAÚJO
  2. 2. UNIVERSIDADE POTIGUAR - MEDICINA 2010.2DISCENTES DO GRUPO 07:Taynara Fonseca LimaTárik TavaresThiago Dias de QueirozThiago SouzaVanessa Santos de PaulaVilanny SoaresVinícius LinharesWanderson AgraWellisson Fontes MouraWylia Gurgel de Medeiros
  3. 3. DEFINIÇÃO DE PNEUMONIA• Pneumonias são infecções das vias respiratórias inferiores, gerando um processo inflamatório que compromete alvéolos, bronquíolos e espaço intersticial. Vanessa de Paula Os pacientes tipicamente apresentam: febre, mal estar, dores no corpo, tosse e freqüentemente dor de cabeça.
  4. 4. FATORES DE RISCO1. RELACIONADOS AO HOSPEDEIRO • Estado nutricional e imunidade • Faixa etária • Baixo peso ao nascer • Desmame precoce • Viroses respiratórias pregressas2. FATORES AMBIENTAIS Thiago Dias • Áreas urbanas poluídas • Hábitos de fumo por familiares3. FATORES SOCIO-ECONÔMICOS • Más condições de habitação e sanitárias • Dificuldade de acesso aos serviços de saúde • Insuficiência da cobertura vacinal
  5. 5. CAUSAS DE PNEUMONIA NA INFÂNCIA• Viral• Bacteriana• Fúngicas• Protozoóticas Thiago Dias• Inalação química• Migração larvária
  6. 6. Thiago DiasKIERTSMAN, Bernardo; SÁFADI, Marco Aurélio Palazzi. Pneumonias adquiridas na comunidade em pediatria.Pediatria Moderna – vol. XLI – Nº 5 – Setembro/Outubro, 2005.
  7. 7. EPIDEMIOLOGIA• Incidência anual em crianças menores de 5 anos é de 30 a 40 casos por 1.000 na Europa e América do Norte. Em países em desenvolvimento é 10x maior.• 4 milhões de crianças, menores de 5 anos, morrem a cada ano por pneumonia nos países em desenvolvimento. Tárik Tavares• BRASIL: pneumopatias agudas são responsáveis por 27% das internações e 12% dos óbitos em crianças menores de 5 anos.KIERTSMAN, Bernardo; SÁFADI, Marco Aurélio Palazzi. Pneumonias adquiridas na comunidade em pediatria.Pediatria Moderna – vol. XLI – Nº 5 – Setembro/Outubro, 2005.
  8. 8. EPIDEMIOLOGIA 10 8,92 9 NÚMERO DE CASOS DE PNEUMONIA EM CRIANÇAS MENORES DE 1 ANO À 14 ANOS 8 7 (Período: Jan/2008-Ago/2010) 6 5 4,53 4 3 2,77 1,95 2,17 Tárik Tavares 2 1,44 1,45 1,34 1,49 0,82 1,07 1,05 1 0,63 0Dados do DATA SUS: população de menores de 1 ano a 14 anos de cada cidade X número de casos de pneumonia damesma faixa etária (escolha aleatória das cidades).
  9. 9. DIAGNÓSTICOO diagnóstico pode ser feito a partir da história e do exameclínico.• RAIOS X: confirma diagnóstico e delimita a extensão da gravidade.• TOMOGRAFIA DE TÓRAX: indicada em casos de suspeita de Vinícius Linhares derrame pleural• PESQUISA DE ANTÍGENOS: realizada com fontesde material das vias aéreas (escarro, sangue,líquido pleural) FONTE:http://www.misodor.c om/PNEUMOINFANCIA.php
  10. 10. TRATAMENTO Vinícuis Linhares KIERTSMAN, Bernardo; SÁFADI, Marco Aurélio Palazzi. Pneumonias adquiridas na comunidade em pediatria. Pediatria Moderna – vol. XLI – Nº 5 – Setembro/Outubro, 2005.
  11. 11. PROGNÓSTICO1. O TRATAMENTO DA PNEUMONIA AGUDA DEVE SERPREFERENCIALMENTE DOMICILIAR, EXCETO:• Falha terapêutica do tratamento ambulatorial• Toxemia e/ou insuficiência respiratória• Baixa idade (até 6 meses) Wellisson Fontes• Outros processos associados (desidratação, focos infecciosos)• Sarampo, varicela ou coqueluche precedendo a infecção pulmonar• Complicações pulmonares (cavitação, derrame pleural extenso)• Pacientes imunodeprimidos• Pneumonia de aquisição hospitalar
  12. 12. PROGNÓSTICO2. NO SEGUIMENTO DO TRATAMENTO DOMICILIAR OSFAMILIARES DEVEM SER ORIENTADOS PARA:• Manter o estado nutricional, hidratação, vias aéreas limpas e desobstruídas• Uso de broncodilatadores caso a infecção seja acompanhada Wellisson Fontes por crise asmática• Fisioterapia respiratória Fisioterapia respiratória FONTE:http://fisiorespiratoriaparabebes.blogspot.com/2010_07_01_archive.html
  13. 13. PROGNÓSTICO• FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA:• Técnica de Tapotagem: Consiste em percutir com as mãos em concha, as regiões torácicas relacionadas com as áreas pulmonares em que haja secreção, respeitando as regiões dolorosas (Costa, D. Fisioterapia respiratória básica, 1999);
  14. 14. PROGNÓSTICO• FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA:• Drenagem postural: Considerada uma técnica respiratória, que tem como objetivo drenar secreção pulmonar da arvore brônquica. Sua principal fundamentação é o uso da ação da gravidade;
  15. 15. PROGNÓSTICO3. NO SEGUIMENTO DO TRATAMENTO HOSPITALAR:• Jejum• Correção dos distúrbios hidroeletrolíticos• Tratamento da hipóxia Wellisson Fontes• Manutenção das vias aéreas limpas e desobstruídas
  16. 16. MEDIDAS DE PREVENÇÃO Manutenção rigorosa do calendário de imunização.• Administração de vacina antipneumococia nos portadores de anemia falciforme, talassemia, síndrome Vanessa de Paula nefrótica.
  17. 17. MEDIDAS DE PREVENÇÃO• Manter o aleitamento materno exclusivo nos primeiros 6 meses de vida, uma alimentação saudável e um bom estado nutricional.• Suplementar a dieta com vitaminas A e D no primeiro ano de vida, conforme recomendação médica. Vanessa de Paula• Evitar a exposição da criança à fumaça de cigarro e a locais muito poluídos.
  18. 18. MEDIDAS DE PREVENÇÃO• Evitar locais com aglomeração de pessoas, em ambientes fechados, particularmente no outono e inverno.• Procurar atendimento médico sempre que a criança apresentar os sintomas de alerta, como tosse constante, gemência, dificuldade para se alimentar, apatia e Vanessa de Paula movimentos anormais no tórax.
  19. 19. REFERÊNCIAS• KLIEGMAN, Robert M et al. Nelson, Tratado de Pediatria – 18ª ed. Rio de Janeiro: Elsever, 2009.• KIERTSMAN, Bernardo; SÁFADI, Marco Aurélio Palazzi. Pneumonias adquiridas na comunidade em pediatria. Pediatria Moderna – vol. XLI – Nº 5 – Setembro/Outubro, 2005.• ROZOV, Tatiana. Doenças Pulmonares em pediatria: diagnóstico e tratamento. São Paulo: Editora Atheneu, 1999.• SIH/SUS), Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do Sus. Morbidade Hospitalar do SUS por local de residência - Rio Grande do Norte: Pneumonia. Disponível em: <http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sih/cnv/nrrn.def>. Acesso em: 12 nov. 2010. As 09h00min
  20. 20. REFERÊNCIAS• RODRIGUES, Joaquim Carlos; SILVA FILHO, Luiz Vicente Ferreira da; BUSH, Andrew. Diagnóstico etiológico das pneumonias. Jornal de Pediatria - Vol. 78, Supl.2, 2002. Disponível em: <http://www.jped.com.br/conteudo/02-78-S129/port.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2010. As 10h16min• ROZOV, Tatiana et al. Pneumonias na criança. J Pneumol 24(2) – mar-abr de 1998. Disponível em: <http://www.medsara.hpg.ig.com.br/cons_pn_98_crianca.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2010. As 23h18min• DR. JOAQUIM CARLOS RODRIGUES . Sociedade de Pediatria de São Paulo. Pneumonia aguda na criança. Disponível em: <http://www.spsp.org.br/spsp_2008/materias.asp?id_pagina=246>. Acesso em: 12 nov. 2010. As 20h23min
  21. 21. Programa de Aprendizagem em Atenção Básica I OBRIGADO PELA ATENÇÃO. GRUPO 07 TUTOR: ADRIANO ARAÚJO

×