Apresentação Teleconferência 4T12

1.573 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.573
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.159
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Teleconferência 4T12

  1. 1. Teleconferência e WebcastDivulgação de Resultados do 4T12 26 de março de 2013 1
  2. 2. Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros (“forward-looking statements”), baseadas em estimativas, análises e projeções sujeitas às condições de mercado e que, portanto, estão fora do controle da Wilson Sons. Fatores importantes, que podem gerar diferenças significativas entre os resultados reais e as expectativas sobre eventos ou resultados futuros da Companhia, incluem: condições econômicas no Brasil e exterior; tecnologia; condições do mercado financeiro; incertezas a respeito dos resultados de suas operações futuras, estratégia, objetivos; bem como outros fatores descritos na seção “Fatores de Risco”, disponíveis em prospecto oficial da Companhia e protocolados junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os resultados operacionais e financeiros da Companhia, apresentados a seguir, foram compilados em conformidade com regras contábeis em padrão IFRS (“International Financial Reporting Standards”), exceto onde expresso o contrário. O relatório de auditores independentes e as notas explicativas são considerados partes integrais das demonstrações financeiras da Wilson Sons. 2
  3. 3. Resultados do 4T12 e 2012 3
  4. 4. Destaques do ano: Números consistentes em um ano desafiador Receita Líquida 2012 Destaques (US$ milhões) Melhor mix importação-exportação 250 226,9 150% 130% 200 177,7 96% 100% 110% 89% 79% 90% Volumes recordes no Tecon Salvador; Expansão do Tecon 150 63% 108,2 70% 35% 100 50% 61,8 46,3 Crescimento das Receitas e EBITDA nas Embarcações 30% 50 24,4 10% Offshore 0 -1 0 % Terminais Rebocagem Logística Estaleiro Offshore Agenciamento Portuários Marítimo Descontinuação de operações logísticas dedicadas EBITDA Lucro Líquido (US$ milhões) (US$ milhões) 29,2 48,0 37,3 2011 2012 EBITDA 163,3 151,5 Plano de Incentivo de Longo Prazo 8,9 -1,7 10,1 EBITDA Ajustado 154,4 153,2 -1% 4T11 4T12 2011 2012 4
  5. 5. Destaques por Negócio: Queda nos volumes compensada por melhores preços e menores custos Receita Líquida EBITDANegócio Destaques Operacionais Destaques Financeiros 2012 2011 ∆ 2012 2011 ∆ Desvalorizção do USD/BRL; Melhor volume de importação nos Transbordo: armadores realizando 189,0 203,5 72,1 74,6 dois Tecons escala em porto próprios Fim da operação para a Petrobras Menor # Atracações 37,9 68,3 9,3 16,7 no porto público do RJ Descontinuidade de algumas Descontinuidade de algumas 108,2 140,5 13,2 24,5 operações dedicadas operações dedicadas Melhor mix de preços; Menor # de manobras portuárias Navios com maior deadweight; 177,7 167,4 59,7 61,4 Menores custos Maior # de Dias de operação; Maiores Daily Rates praticados; 46,3 41,4 15,6 11,3 Maior Frota Própria Operacional Renegociação de contratos Despesas Pré-operacionais Construção para terceiros 61,8 56,7 14,0 15,3 no Guarujá II Melhor precificação; Maiores volumes movimentados 24,4 20,3 4,6 2,7 Projeto de gerenciamento de carga 5
  6. 6. Caixa & Endividamento: Posição de caixa confortável e baixo endividamento CAPEX 2012 CAPEX por Negócio 4% (US$ milhões) (%) 262,9 4% 26% Terminais Portuários 71,1 16% Rebocagem 42% Port Terminals 184,2 30% Embarcações Offshore Towage 48,6 2% Logística Offshore Vessels 4% Logistics Estaleiro 0% Shipyard Corporativo 24% Corporate 30% 18% 4T11 4T12 2011 2012 Dívida, Caixa & Dívida Líquida Cronograma de Amortização de Dívida (US$ milhões) (US$ milhões) Net Debt / EBITDA = 2,8x 335,2 Custo Médio da Dívida 3,59% a.a. 140,7 192,5 (572,1) (431,4) 44,4 Endividamento Caixa e Aplicações Dívida Líquida Total Menor que 1 ano Entre 1 - 5 anos Maior que 5 anos 6
  7. 7. Perspectivas 7
  8. 8. Tecon Salvador após expansão 8
  9. 9. Maior navio recebido em Salvador- MSC Agadir (300m e capacidade de 9,000TEU) 9
  10. 10. Estaleiro Guarujá II – Início das operações 10
  11. 11. Rebocagem: Operações especiais para os novos terminais de contêiner 11
  12. 12. Novo centro logístico em SUAPE – PE 12
  13. 13. Novo PSV Tagaz (Março 2013) 13
  14. 14. O quê esperar de 2013? Tecon Salvador: Novas rotas semanais e navios de maior porte Estaleiro Guarujá II: 100% operacional e construção do ROVSV para a Fugro Briclog: Após a aquisição, início das obras de expansão do cais Embarcações Offshore: Frota própria operacional de 19 PSVs Rebocadores: 4 novos rebocadores azimutais Logística: Início de operação do Centro Logístico de Suape 14
  15. 15. Contatos da Área de RI Felipe Gutterres Michael Connell CFO da subsidiária Brasileira & Relações com Investidores Relações com Investidores ri@wilsonsons.com.br michael.connell@wilsonsons.com.br +55 (21) 2126-4112 +55 (21) 2126-4107 BM&FBovespa: WSON11 Website de RI: www.wilsonsons.com.br/ri Twitter: @WilsonSonsIR Youtube: WilsonSonsIR Eduardo Valença George Kassab Nattalee Souza Relações com Investidores Relações com Investidores Relações com Investidores eduardo.valenca@wilsonsons.com.br george.kassab@wilsonsons.com.br nattalee.souza@wilsonsons.com.br +55 (21) 2126-4105 +55 (21) 2126-4263 +55 (21) 2126-4293 15

×