Apresentacao 4 t10

765 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
765
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
98
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao 4 t10

  1. 1. Divulgação de Resultados - 2010 Teleconferência e Webcast Março 20111
  2. 2. Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros (“forward-looking statements”), baseadas em estimativas, análises e projeções sujeitas às condições de mercado e que, portanto, estão fora do controle da Wilson, Sons. Fatores importantes, que podem gerar diferenças significativas entre os resultados reais e as expectativas sobre eventos ou resultados futuros da Companhia, incluem: condições econômicas no Brasil e exterior; tecnologia; condições do mercado financeiro; incertezas a respeito dos resultados de suas operações futuras, estratégia, objetivos; bem como outros fatores descritos na seção “Fatores de Risco”, disponíveis em prospecto oficial da Companhia e protocolados junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os resultados operacionais e financeiros da Companhia, apresentados a seguir, foram compilados em conformidade com regras contábeis em padrão IFRS (“International Financial Reporting Standards”), exceto onde expresso o contrário. O relatório de auditores independentes e as notas explicativas são considerados partes integrais das demonstrações financeiras da Wilson, Sons.2
  3. 3. Resultados Consolidados 2010 Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) EBITDA* (Contribuição cumulativa por negócio) Recorde Histórico *Excluindo os resultados do Corporativo 120% 100,0 575,6 100% 100% 90,0 96% 100% 76,3 88% 80,0 477,9 80% 159,1 70,0 80%Receita 60,0 129,3 53,4Líquida 454,1 60% 47% 50,0 349,5 40,0 128,8Custos 101,3 40% 30,0 13,1 13,1 20,0 20% 6,1 10,0EBITDA 128,4 121,4 0,8 28,0 30,4 0% 0,0 4T09 4T10 2009 2010 Terminais Rebocagem Offshore Logística Estaleiro Agenciamento Portuários Marítimo Drivers dos Negócios (% de influência na Receita Total) Perspectivas para 2011: Drivers 2009 2010 2010 Δ 2011E Corrente de Comércio 383,6 444,9* 54% 51% (US$ Bi) 16% Corrente de Comércio Inter. Investimentos E&P Petro (R$ Bi)** 37,2 16% 43,1 27% 28% Óleo & Gás PIB (US$ Tri) 2,1* 4% 2,2* 19% 21% Economia Doméstica *Baseado nas Estimativas do Banco Central (1º de Março de 2011) ** Baseado na Apresentação do 4T10 da Petrobras3
  4. 4. Destaques de 2010 por negócio DESTAQUES FINANCEIROS DESTAQUES OPERACIONAIS INVESTIMENTOS (RECEITA LÍQUIDA) SISTEMA PORTUÁRIO Novos contratos na Brasco 2 STS, 6 RTGs e obras civis no Tecon RG Maior # de TEU movimentados Melhor mix de cntrs cheios-vazios Projeto de Expansão do Tecon SSA SISTEMA MARÍTIMO Maior # de Manobras Portuárias Maior % de Receita de Operações 5 rebocadores entregues em 2010 Crescimento das Operações Especiais Especiais Impacto da formação da JV Maior # de Dias de Operação 3 PSVs entregues em 2010 Migração de 4 PSVs de Spec para LTC Aceleração do programa de construção Impacto da formação da JV Expansão do Estaleiro Guarujá Maior # de Escalas Atendidas Volumes consistentes - SISTEMA LOGÍSTICO Ótimas performances nas operações in- Empilhadeiras e tratores para novas Cargas importadas no EADI house operações in-house4
  5. 5. Terminais Portuários: Recorde de Receita e de Volumes Movimentados Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) Destaques de 2010 Recorde Histórico 228,0 Jun/10 – Aquisição dos 25% de part. restantes da Brasco 175,4 63,4Receita 151,7 Set/10 – Anúncio da Expansão do Tecon SSALíquida 48,5 117,1 42,6Custos Out/10 – Entrega de 2 STS e 4 RTGs para o Tecon RG 32,1 76,3EBITDA 20,8 58,3 16,4 4T09 4T10 2009 2010 Volumes (TEU ‘000) Receita da Brasco – Terminal O&G (US$ milhões) (Wilson, Sons Tecon Rio Grande & Tecon Salvador) Recorde Histórico 49,2 Recorde Histórico 929 888 26,7 15,0 776 2010 12,6 426 2009 2003 2007 2008 2009 2010 20005
  6. 6. Rebocagem: Aumentando a Participação em Operações Especiais Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) Destaques de 2010 Recorde Histórico Abr/10 – Entrega do rebocador Lyra (55 tons of BP) 156,0 145,7 Jul/10 – Entrega do rebocador Regulus (70 tons of BP)Receita 42,0 102,6 Out/10 – Entrega do rebocador Sculptor (70 tons of BP) 38,1 84,4Líquida Nov/10 – Entrega do rebocador Carina (70 tons of BP) 22,2 28,5Custos 61,3 Dez/10 – Entrega do rebocador Vela (70 tons of BP) 53,4EBITDA 15,9 13,5 4T09 4T10 2009 2010 # Manobras Portuárias Operações Especiais (% Receita Total de Rebocagem) Recorde Histórico 15,6% 50.065 51.507 13.422 12.547 14,3% 9,1% 7,6% 2007 2008 2009 2010 4T09 4T10 2009 20106
  7. 7. Offshore JV: Capturando os Prospectos de Crescimento de O&G Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) Destaques de 2010 Fev/10 – Início de operação do PSV Biguá 38,1 Mai/10 – Formalização da joint-venture 28,0Receita 10,7 19,0 Jun/10 – Início de operação do PSV FulmarLíquida 14,9Custos Set/10 – Assinatura financiamento de US$ 670 mi com BNDES 6,8 3,7 19,2 Dez/10 – Início de Operação do PSV Talha-marEBITDA 1,7 13,1 3,9 2,0 4T09 4T10 2009 2010 Financiamentos (FMM - Histórico) Plano de Expansão da Frota de OSVs # OSVs já contratados com agente financeiros: 24 5º Contrato (2010 - BNDES): 13 OSVs 24 4º Contrato (2008 - BB): 4 PSVs 14 3º Contrato (2007 - BNDES): 2 PSVs 12 10 2015 2º Contrato (2006 - BNDES): 3 PSVs 7 2012 2011 1º Contrato (2001 - BNDES): 2 PSVs 2010 20097
  8. 8. Estaleiros Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) Destaques de 2010 43,3 42.0 156.0 38.1 145.7 156,0 145,7 Jan/10 – Aprovação do Pedido de Prioridade junto ao FMM 27,4 11,6Receita 42,0 37,2 22.2 7,7 28.5 102,6 102.6Líquida 38,1 84,4 84.4 Mai/10 – Licença de Instalação: Guarujá II 17,6 10,2 28,5Custos 22,2 9,6 9,9 Jul/10 – Licença Ambiental: Rio Grande 15.9 61,3 61.3 6,1 53,4 53.4 13.5 1,5EBITDA 15,9 13,5 -1,9 4T09 4Q09 4T10 4Q10 2009 2009 2010 Oportunidades da Indústria Naval Brasileira (Fonte: CESPEG, Petrobras e Wilson Sons) Capacidade de construção de Demanda anual média de OSVs Demanda anual média de OSVs OSVs no Brasil por ano 2011 - 2020 (Petrobras) 2011-2020 (Total) 45 IOCs 5 24 Demanda de OSVs OGX 15 25 > Capacidade Estaleiros 21 13 PETR 25 Presente Futuro* (~ 2015) # OSVs # OSVs (Demanda Anual) (Demanda Anual)8
  9. 9. Agenciamento Marítimo Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) # Escalas Atendidas Recorde Histórico 42.0 17,6 7.258 156.0 38.1 15,2 145.7 156,0 145,7 6.527 42,0 28.5 22.2 38,1 4,9 84,4 84.4 102,6 102.6Receita 12,9 16,8Líquida 4,3 5.824 22,2 28,5Custos 3,5 5,2 5.538 15.9 61,3 61.3 53,4 53.4EBITDA 13.5 2,3 15,9 0,8 13,5 0,8 -0,3 4T09 4T10 2009 2009 2010 2010 2007 2008 2009 2010 4Q09 4Q109
  10. 10. Logística Receita Líquida & EBITDA (US$ milhões) Receita Líquida (Contribuição cumulativa por serviço) Recorde Histórico 102,4 120% 70.0 59,5 100% 100% 94% 60.0 75,8 82% 33,4 50.0 80% 58% 40.0Receita 89,3 60%Líquida 20,0 30.0 24,5 27,4 68,7 40% 20.0Custos 12,7 19,2 20% 5,8 10.0EBITDA 0,9 6,0 7,1 13,1 0% 0.0 Operações In-house Transportes EADI NVOCC (Allink) 4T09 4T10 2009 2010 Novas Operações Logísticas (2010) EBITDA (Contribuição cumulativa por serviço) *Excluindo os resultados do Corporativo do negócio Logística 120% 9.0 • Localidade: Camaçari/BA e Candeia/BA 7,8 100% 8.0 94% • Contrato: 5 anos 100% 7.0 80% 80% 6.0 • Localidade: Ouro Branco/MG 59% • Contrato: 3 anos 60% 5.0 4.0 2,8 • Localidade: Catalão/GO e Cubatão/GO 40% 3.0 • Contrato: 5 anos 1,7 2.0 20% 0,8 1.0 • Localidade: Três Lagoas/MG 0% 0.0 • Contrato: 6 anos Operações In-house EADI NVOCC (Allink) Transportes * Excluindo possíveis reajustes contratuais10
  11. 11. Corporativo 4T10 vs. 4T09 (- US$ milhões) 0,5 3,4 1,2 0,2 13,1 7,9 EBITDA 4T09 Efeito cambial Despesas com Plano de Outras Despesas EBITDA 4T10 Pessoal Incentivo de Operacionais Longo Prazo 2010 vs. 2009 (- US$ milhões) 3,4 1,7 3,4 3,2 41,5 29,7 EBITDA 2009 Efeito cambial Despesas com Plano de Outras Despesas EBITDA 2010 Pessoal Incentivo de Operacionais Longo Prazo11
  12. 12. EBITDA 4T10 vs. 4T09 (US$ milhões) 3,3 4,4 5,1 -1,1 -2,4 -5,2 -1,9 30,4 28,0 4T09 Terminais Rebocagem Offshore Logística Estaleiro Agenciamento Corporativo 4T10 Portuários Marítimo 2010 vs. 2009 (US$ milhões) 18,0 6,1 -7,9 -3,8 -6,1 -1,5 -11,8 128,4 121,4 2009 Terminais Rebocagem Offshore Logística Estaleiro Agenciamento Corporativo 2010 Portuários Marítimo12
  13. 13. 13 (US$ milhões) Lucro Líquido (US$ milhões) Lucro Líquido 90,0 Lucro Líquido 2009 14,5 4T09 4T10 vs. 4T09 2010 vs. 2009 EBITDA EBITDA -7,0 2,3 Resultado na Resultado na Venda de Venda de 20,4 0,0 Investimento Investimento Depreciação e Depreciação e -3,3 -10,9 Amortização Amortização Receitas Receitas -1,9 -20,4 Financeiras Financeiras Despesas Despesas 0,3 -2,3 Financeiras Financeiras Imposto de Imposto de -1,8 Renda 12,0 Renda Imposto de Imposto de Renda -1,5 -11,6 Renda Diferido Diferido Lucro Líquido Lucro Líquido 8,7 70,5 2010 4T10
  14. 14. Investimentos Investimentos, Intang. e Aquis. de Part. Maiores Investimentos - 2010 (US$ milhões) Offshore 190,3 • Entrega de 3 PSVs Rebocagem 149,6 69,7 • Entrega de 5 rebocadores 33,7 Terminais Portuários • Obras civis em RG (inflexão) e SSA (expansação); • Compra de novos equipamentoa para o negócio; e • Subscrição dos 25% restantes da Brasco Logística 4T09 4T10 2009 2010 • Compra de equipamentos para as novas operações in-house Investimentos por negócio 1% 4% 1% 2% 1% 10% 21% 17% 18% 32% 33% 22% 2009 2010 24% 23% 45% 21% 22% Terminais Portuários Rebocagem Offshore Logística Estaleiro Agenciamento Marítimo Corporativo14
  15. 15. Endividamento & Posição de Caixa: Baixo nível de alavancagem Indicadores de Alavancagem (US$ milhões) Longo prazo vs. Curto prazo Net Debt / EBITDA = 1,4x Longo Prazo Long Term Curto Prazo Short Term 9% 9% - 154,9 325,3 170,4 91% 91% Endividamento Total Caixa e Aplicações Dívida Líquida Detalhamento da Dívida Perfil da Dívida FMM FMM Outros USD US$ BRL R$ Outros 15% 15% 24% 22% 76% 78% 85% 85%15
  16. 16. Projetos de Expansão: Desenvolvendo a Infraestrutura Brasileira TECON Salvador • Status:  Reforço do berço de atracação (“Ponta Sul”) • Investimento Total: US$ 100 mi (obras civis + equipamento) • Área total (Pós-Expansão): 118,000 m2 • Capacidade Pós-Expansão: 600k TEU/ano Guarujá II • Status:  Obras da dique-seco • Investimento Total: US$ 40 mi • Financiamento: BNDES (FMM) • Área da Expansão: 17,000 m2 • Capacidade: 5.500 ton/ano (10.000 ton/ano Guaruja I + II)16
  17. 17. Investor Relations Contacts Felipe Gutterres Michael Connell CFO da subsidiária brasileira & Relações com Investidores Relações com Investidores ri@wilsonsons.com.br michael.connell@wilsonsons.com.br Tel: + 55 (21) 2126-4122 Tel: + 55 (21) 2126-4107 Website de RI: www.wilsonsons.com.br/ri Twitter: @WilsonSonsIR Youtube: WilsonSonsIR BM&F Bovespa: WSON11 Guilherme Nahuz Eduardo Valença Relações com Investidores Relações com Investidores guilherme.nahuz@wilsonsons.com.br eduardo.valenca@wilsonsons.com.br Tel: + 55 (21) 2126-4263 Tel: + 55 (21) 2126-410517

×